499 capítulos
Medium 9788580554311

10.5 Estatística dos riscos

Stephen A. Ross, Randolph W. Westerfield, Jeffrey Jaffe, Roberto Lamb Grupo A PDF Criptografado

344

Parte III

Risco

Assim, ao se obter o custo de oportunidade do capital próprio, tendo-se como referência o mercado dos Estados Unidos, deve-se acrescentar ao percentual calculado essa taxa de risco da economia.

Voltaremos agora nossa atenção à medida da variabilidade de retornos e a uma discussão introdutória sobre o risco.

10.5 Estatística dos riscos

ExcelMaster cobertura online

Esta seção abrange

Frequency distribution,

Frequency Distribution charts, VAR, STDEV, VARP,

STDEVP, NORMDIST,

NORMINV e Descriptive

Statistics.

Um segundo número que utilizamos para caracterizar a distribuição dos retornos é uma mensuração do risco. Não existe uma definição universalmente aceita de risco. Uma maneira de pensar sobre o risco dos retornos sobre ações é estimando o quão dispersa é a distribuição de frequência na Figura 10.9. A dispersão (ou variabilidade) de uma distribuição é uma medida de quanto um retorno específico pode se desviar do retorno médio. Se a distribuição for muito dispersa, os retornos a ocorrer são muito incertos. Em contrapartida, uma distribuição cujos retornos estejam todos a alguns pontos percentuais uns dos outros é concisa, e os retornos são menos incertos. As medidas do risco que discutiremos são a variância e o desvio padrão.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554311

9.6 Mercados de ações

Stephen A. Ross, Randolph W. Westerfield, Jeffrey Jaffe, Roberto Lamb Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 9

Avaliação de Ações

301

9.6 Mercados de ações

O mercado de ações consiste em um mercado primário e em um mercado secundário. No mercado primário, ou mercado de novas emissões, as ações são lançadas pela primeira vez no mercado e vendidas a investidores. No mercado secundário, as ações existentes são negociadas entre investidores. Nesta seção, vamos nos concentrar nas atividades do mercado secundário e concluir com uma discussão sobre como os preços das ações são cotados na imprensa especializada – em outro capítulo, discutiremos o processo do mercado primário em relação à venda de títulos imobiliários por parte das empresas para levantar fundos.

ExcelMaster cobertura online

Esta seção apresenta as funções de importação de dados (Web Query) e

Gráficos de ações (Stock

Chart).

Dealers e corretores

Como a maioria das transações de títulos mobiliários envolve dealers e corretores, é importante entender exatamente o que esses termos significam. Um dealer mantém um estoque de títulos e está pronto para comprar e vender a qualquer momento. Já um corretor reúne compradores e vendedores, mas não mantém um estoque de títulos mobiliários. Por exemplo, quando falamos de revendedores de carros usados e corretores imobiliários, reconhecemos que o primeiro mantém um estoque, ao passo que o segundo não o faz.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554311

30.7 Tomadas de controle amigáveis versus hostis

Stephen A. Ross, Randolph W. Westerfield, Jeffrey Jaffe, Roberto Lamb Grupo A PDF Criptografado

1052

Parte VIII

Tópicos Especiais

muitas vezes, os gestores têm mais informações do que o mercado. Afinal, eles lidam com clientes, fornecedores e funcionários diariamente e provavelmente têm informações privadas.

Agora, imagine que os gestores da Empresa A estejam pensando em adquirir a Empresa B com dinheiro ou com ações. A supervalorização não teria qualquer impacto sobre os termos da fusão em um acordo em dinheiro; a Empresa B ainda receberia $ 150 em caixa. No entanto, a supervalorização teria um grande impacto em um acordo de ação por ação. Embora a Empresa

B receba o valor de $ 150 de ações de A conforme calculado a preços de mercado, os gestores da Empresa A sabem que o valor real das ações é menos que $ 150.

Como a Empresa A deve pagar pela aquisição? Claramente, a Empresa A tem um incentivo para pagar com ações, pois terminaria dando menos que $ 150 em valor. Essa conclusão pode parecer meio cínica, pois a Empresa A está, de alguma forma, tentando trapacear os acionistas da Empresa B. Contudo, a teoria e as evidências empíricas sugerem que é mais provável que

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554311

14.3 Os tipos diferentes de eficiência

Stephen A. Ross, Randolph W. Westerfield, Jeffrey Jaffe, Roberto Lamb Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 14

Eficiência do Mercado de Capitais e Desafios Comportamentais

14.3 Os tipos diferentes de eficiência

Em nossa discussão prévia, supusemos que o mercado responde imediatamente a todas as informações disponíveis. Na verdade, determinadas informações podem afetar o preço das ações mais rapidamente do que outras. Para lidar com diferentes taxas de resposta, os pesquisadores separam as informações em tipos diferentes. O sistema de classificação mais comum identifica três tipos: informação sobre os preços passados, informação publicamente disponível e todas as informações. O efeito que esses três conjuntos de informações exercem sobre os preços é examinado a seguir.

A forma fraca

Imagine uma estratégia de negociação que recomende comprar uma ação após ela ter subido durante três dias seguidos e vendê-la após ela ter caído durantes três dias seguidos. Essa estratégia utiliza informação baseada apenas em preços passados. Ela não utiliza nenhuma outra informação, tal como previsão de receitas, anúncios de fusão ou números de oferta de moeda. Um mercado de capitais é considerado fracamente eficiente, ou seja, satisfaz a eficiência de forma fraca, se ele incorpora completamente as informações dos preços passados. Assim, a estratégia anterior não seria capaz de gerar lucros se a eficiência fraca prevalecer.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554311

23.1 Opções de ações para executivos (stock options)

Stephen A. Ross, Randolph W. Westerfield, Jeffrey Jaffe, Roberto Lamb Grupo A PDF Criptografado

Opções e Finanças Corporativas

EXTENSÕES E APLICAÇÕES

Quando os preços das ações caem, o valor das opções de compra de ações para funcionários pode ser drasticamente reduzido.

Nesses casos, a opção pode acabar profundamente fora do dinheiro, ou seja, com o preço da ação muito abaixo do preço de exercício correspondente. Em março de 2009, o preço de exercício médio das opções de compra de ações para funcionários cujos titulares eram trabalhadores não executivos da Google era de $ 521. Na ocasião, o preço da ação

da Google estava em cerca de $ 308, fazendo com que as opções valessem muito pouco.

Em consequência, a Google “reprecificou” – ou baixou o preço de exercício das opções

– para $ 308. No entanto, da mesma forma que o mercado de ações como um todo, o preço da ação da Google disparou. No início de 2010, cada opção propiciou um lucro de aproximadamente $ 280, o que significa que os funcionários da Google ganharam mais de

$ 2 bilhões.

23.1 Opções de ações para executivos (stock options)

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos