6731 capítulos
Medium 9788520437759

X

Valdemar P. da Luz, Sylvio Capanema de Souza Editora Manole PDF Criptografado

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Z

Xavecar  Agir de forma ilícita ou desonesta; praticar atos fraudulentos.

ou rejeição por pessoas estranhas a seu meio e sua cultura.

Xenofilia  Estima ou simpatia excessiva por cultura, pessoas ou coisas estrangeiras.

Xenófobo  Aquele que tem xenofobia. Quem tem aversão a coisas ou pessoas estrangeiras.

Xenofobia  Aversão a pessoas e coisas estrangeiras.

Sentimento de antipatia, desconfiança, temor

801

Ver todos os capítulos
Medium 9788520429297

Capítulo 35 - Controle de infecção hospitalar em UTI

Katia Grillo Padilha, Maria de Fátima Fernandes Vattimo, Sandra Cristine da Silva, Miako Kimura Editora Manole PDF Criptografado

35

CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

EM uti

K azuko U chikawa G raziano

E liane M olina P saltikidis

P ontos

a aprender

1. O

� s fatores de risco e dispositivos invasivos relacionados às infecções hospitalares no paciente crítico.

2. �As medidas preventivas gerais e específicas em cada tipo de infecção hospitalar.

3. �O impacto dos micro-organismos multirresistentes e as principais medidas para o seu controle.

P alavras - chave

Unidade de Terapia Intensiva, infecção hospitalar, pneumonia, infecção da corrente sanguínea, infecção do trato urinário.

E strutura

dos tópicos

Introdução. Infecções hospitalares no paciente crítico. Epidemiologia das infecções hospitalares na UTI de diferentes países. Agentes etiológicos das infecções hospitalares em UTI. Medidas gerais de prevenção e controle das infecções hospitalares em UTI. Processamento de materiais utilizados em UTI. Prevenção e controle das principais infecções hospitalares em UTI.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520441077

32. Ação penal

Janaina Conceição Paschoal Editora Manole PDF Criptografado

Ação penal

32

A rigor, o estudo da ação penal é feito no âmbito da disciplina do direito processual penal. Não obstante, tendo em vista o fato de o Código Penal, em seu Título VII, imiscuir-se na matéria, é necessário, ainda que não em profundidade, abordar o assunto.

Em regra, a ação penal é pública e incondicionada, devendo ser proposta, com exclusividade, pelo Ministério Público, nos termos do art. 129, I, da

Constituição Federal.

Assim, se após a previsão de um tipo penal, ou de um grupo de tipos penais, não houver nenhuma indicação do tipo de ação penal correspondente ao delito previsto, deve-se entender que a ação penal é pública e incondicionada.

Ou seja, no silêncio da lei, aplica-se a regra geral.

Havendo previsão legal expressa, tem-se que a ação penal pode ser pública, condicionada à representação ou à requisição do ministro da Justiça, ou de iniciativa privada.

São exemplos de crimes processáveis mediante ação penal pública incondicionada o homicídio (art. 121 do Código Penal), o furto (art. 155 do Código Penal), o roubo (art. 157 do Código Penal), o estelionato (art.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520456880

29. Cálcio

Celso Cukier, Vanessa Cukier Editora Manole PDF Criptografado

29

Cálcio

Gina Roberta Borsetto

Liane Athayde Beringhs-Bueno

Naiara Cabral

INTRODUÇÃO

O cálcio é o mineral mais abundante do corpo humano. Encontra-se depositado, em sua grande totalidade (cerca de 99%), na estrutura óssea, sendo responsável por 1 a 2% do peso corporal, ou seja, de 1.000 a 1.500 g no indivíduo adulto, e o restante está nos fluidos e tecidos do corpo. Trata-se de um dos nutrientes mais importantes e com múltiplas funções biológicas, atuando nos processos de contração muscular, coagulação sanguínea, transmissão de impulsos nervosos ou sinápticos, funções cardíacas, suporte estrutural do esqueleto e mediador da ação de vários hormônios (Esteves, 2010; Pereira, 2009).

Evidências sugerem que a ingestão adequada de cálcio influencia o crescimento em altura durante o início da puberdade, estando intimamente relacionada com os processos que envolvem esse crescimento ósseo (Correia, 2017).

O pico de aquisição de massa óssea se dá até os 20 anos de idade, quando 90% do total do mineral é adquirido; os 10% restantes são completados até os 35 anos. O pico de massa óssea é o resultado da interação entre os fatores endógenos (genéticos e endócrinos) e os fatores exógenos (nutrição, atividade física)

Ver todos os capítulos
Medium 9788520429044

8. Massagem de Afrodite

Sophie Meyer Editora Manole PDF Criptografado

8

Massagem de

Afrodite

T�cnicas de massagem

Neste capítulo nós o convidamos a descobrir a massagem de Afrodite, um protocolo muito completo oriundo do país dos deuses e da beleza, a Grécia.

Ao mergulhar na mitologia ou na arte grega antiga, pode-se perceber que os helênicos sempre dedicaram um verdadeiro culto à beleza e à manutenção do corpo.

Já na antiguidade os gregos compreenderam que os produtos naturais e os minerais poderiam ser colocados a serviço do bem-estar e da estética.

A massagem de Afrodite inspira-se nessas receitas ancestrais.

106

Ações fisiológicas

Essa massagem grega é particularmente completa:

- tem efeitos drenantes, desintoxicantes e emagrecedores;

- acelera as trocas tissulares e estimula os músculos;

- atua sobre as tensões nervosas e favorece o relaxamento físico e emocional.

Massagem de Afrodite

Descrição da massagem

A massagem de Afrodite apresenta três etapas: a esfoliação, os envelopamentos e a massagem propriamente dita. Durante toda essa técnica autêntica, você utilizará produtos e minerais encontrados em profusão na Grécia, os quais têm efeitos variados.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos