273 capítulos
Medium 9788520436363

Parte 1 – Simulador Organizacional: Artefato para a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade

Antônio Carlos Aidar Sauaia Manole PDF Criptografado

P A RT E

1

Simulador

Organizacional

Artefato para a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade

Introdução

1

2

3

4

5

6

à pa rt e

I

O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

Organização: metas, estrutura e áreas funcionais n

Formulário de decisões: roteiro para preenchimento n

Relatórios gerenciais (Simulador Industrial Simulab) n

Ambiente econômico (Simulador Industrial) n

Processo decisório no jogo de empresas e criação de n n

conhecimento (pesquisa aplicada)

Ver todos os capítulos
Medium 9788520436561

Apresentação

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

apresentaÇão

E

sta obra é resultado de pesquisas e estudos realizados nos últimos anos para complementar conteúdos que seriam utilizados em treinamentos e cursos de formação de recepcionista de eventos, assim como de observações efetuadas in loco durante a participação em eventos.

Após essas pesquisas e vivências, percebi que o profissional de recepção em eventos, além da formação técnica, que lhe fornece conhecimentos para desempenhar as funções pertinentes ao cargo, precisa de uma formação complementar sobre temas como cerimonial e protocolo, alimentos e bebidas, conhecimentos gerais e outros, que estão ligados diretamente com a atividade eventos e indiretamente com a sua função.

Diante do exposto, resolvi organizar este livro para disponibilizar e compartilhar os conteúdos que, acredito, são de suma importância para os profissionais de recepção em eventos e também para aqueles que desejam ingressar nessa atividade.

A obra está dividida em quatro partes, sendo a primeira destinada aos fundamentos básicos sobre eventos, na qual são apresentados temas como: origem e evolução dos eventos, conceitos, tipologia, noções de planejamento e organização de eventos, estrutura organizacional dos eventos, destacando seus componentes, os locais onde os eventos acontecem, o mercado de eventos e a legislação federal vigente do setor.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520436363

7. Balanced Scorecard (BSC): ferramenta de planejamento estratégico

Antônio Carlos Aidar Sauaia Manole PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Balanced scorecard (bsc): ferramenta de planejamento estratégico

Diego Latorieri

Antonio Carlos Aidar Sauaia

O sucesso na gestão da estratégia organizacional depende da capacidade do gestor em reunir os principais projetos estratégicos, selecionar os indicadores de desempenho e comunicar os avanços da gestão. O objetivo desta pesquisa foi compreender de que modo a aplicação do Balanced Scorecard (BSC) como modelo de estruturação e gestão do planejamento estratégico contribuiu para que a empresa alcançasse determinados resultados no jogo de empresas. À luz do referencial teórico que versa sobre as origens, a estrutura, a evolução e as mudanças no uso do modelo do BSC, foram analisados os dados relativos ao desempenho da empresa Lion nas oito rodadas de múltiplas decisões. Na pesquisa, constatou-se que o raciocínio norteador da estratégia da empresa foi bem-sucedido graças à utilização do BSC, metodologia que também contribuiu fortemente para o sucesso na implementação e no gerenciamento da referida estratégia em grande parte do jogo. Conclui-se que o BSC pode agregar valor às empresas que o utilizarem como instrumento para tornar mais coesa e sistemática a revisão dos objetivos estratégicos, o que poderá conduzir a melhores resultados gerais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430972

9. Plano Financeiro

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

Plano Financeiro

9

As decisões empresariais geralmente são tomadas a partir de dados financeiros que refletem uma situação passada. Assim, procura-se encontrar soluções para o futuro com base no passado. No atual ambiente empresarial, isso é cada vez menos recomendado, pois, com o intenso dinamismo do mercado, nem sempre as rotinas do passado se repetem no futuro. Na verdade, as medidas financeiras contam apenas parte da história das atividades da empresa e, por isso mesmo, podem não fornecer orientações conclusivas sobre as ações a serem disparadas no presente ou no futuro, com o objetivo de criar um posicionamento financeiro mais estável.

Muito embora isso seja aceito por todos os executivos, a análise das empresas continua sendo apoiada por dados financeiros, talvez pela tangibilidade deles ou pela necessidade de atender aos órgãos de controle governamentais – que ainda se mantêm fiéis à contabilidade financeira –, ou ainda pelo espírito de conservadorismo natural do ser humano, que pode ser traduzido como medo do desconhecido.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520427064

10. Deterioração e envelhecimento do pão

Stanley P. Cauvain, Linda S. Young Manole PDF Criptografado

10. Deterioração e envelhecimento do pão

Irene M. C. Pateras

10.1 Introdução

O pão é o alimento básico mais importante do mundo ocidental, sendo reconhecido como uma mercadoria perecível, que está na sua melhor condição quando consumido “fresco”. Infelizmente, ele permanece “fresco” de verdade só durante algumas poucas horas depois que deixa o forno. No armazenamento, fica sujeito a diversas mudanças, que levam à perda do seu frescor organoléptico. Os fatores que determinam a taxa de perda de frescor do pão durante o armazenamento são divididos em dois grupos principais: os atribuídos ao ataque microbiano e os que resultam de uma série de lentas mudanças químicas ou físicas, que conduzem à progressiva firmeza do miolo, referido em geral como “envelhecimento”.

10.2 Deterioração microbiana do pão

A fonte mais comum de deterioração microbiana do pão é o desenvolvimento de bolores. Menos comum, mas que ainda causa problemas em clima quente, é a condição de deterioração bacteriana, conhecida como rope, provocada pelo desenvolvimento da espécie Bacillus. A menos comum de todas as deteriorações microbianas no pão é aquela causada por certos tipos de leveduras.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos