876 capítulos
Medium 9788582713686

Capítulo 1 - Com Minhas Próprias Mãos

Rodrigo Bressan, Géder Grohs, Ary Gadelha Artmed PDF Criptografado

1

COM MINHAS PRÓPRIAS MÃOS

LEONARDO PALMEIRA

IDENTIFICAÇÃO

Carlos, 33 anos, casado, havia sido diagnosticado com esquizofrenia aos 23 anos de idade e passado por seis internações.

MOTIVO DO ATENDIMENTO

Carlos foi trazido por sua esposa à emergência psiquiátrica no segundo ano de casamen­to.

Tinha contado a ela sobre sua doença no dia em que se conheceram, mas Clara nunca havia presenciado um surto do marido. Ela ficou assustada quando ele se tornou ver­ bal­mente agressivo com ela e começou a falar sozinho coisas sem sentido. Ele dizia que ouvia pessoas falando dele, sentia agulhas furando seu corpo e estava com medo de que pudessem sequestrá-lo e torturá-lo até a morte. Foi difícil convencê-lo a procurar o mé­dico, mas a família a ajudou a trazê-lo.

Carlos contou que, há seis meses, tomou a decisão de reduzir seus medicamentos por conta própria, pois estava ganhando muito peso e tinha perdido a libido. Ele usava tio­ridazina e clonazepam e não estava mais disposto a tomar medicamentos que atrapa­ lhassem sua vida.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 203. Prevenção e detecção precoce do câncer

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

1288

Seção 16

prevenção de doenças e manutenção da saúde

Para uma discussão mais detalhada, ver Libby P: Patogênese, prevenção e tratamento da aterosclerose, Cap. 291e; Gaziano TA,

Gaziano JM: Epidemiologia das doenças cardiovasculares, Cap.

266e; e Armstrong K, Martin GJ: Rastreamento e prevenção de doenças, Cap. 4, p. 27; do Medicina Interna de Harrison, 19ª edição,

AMGH Editora.

203

Prevenção e detecção precoce do câncer

Uma das funções mais importantes da assistência médica consiste em prevenir a doença e descobri-la com precocidade suficiente para que o tratamento possa ser mais efetivo. Ainda não foram definidos todos os fatores de risco para câncer. Contudo, um grande número de fatores que elevam o risco está ao alcance do controle de uma pessoa. Alguns desses fatores são listados no Quadro 203.1. Cada consulta médica é uma oportunidade para orientar e reforçar sobre os elementos de um estilo de vida saudável. O rastreamento (screening) para câncer na população assintomática com um risco na média dessa população constitui um problema complexo. Para ter valor, o rastreamento deve detectar a doença em um estágio que seja curável mais prontamente que a doença tratada após o aparecimento dos sintomas. Para os cânceres de colo do útero e colorretal, foi mostrado que o rastreamento consegue salvar vidas. Para outros tumores, o benefício é menos claro. O rastreamento pode ser prejudicial; as complicações podem resultar do teste do rastreamento ou dos testes feitos para validar um teste de rastreamento positivo ou, então, do tratamento empregado para a doença subjacente. Além disso, a qualidade de vida pode ser afetada negativamente por testes falso-positivos. A avaliação dos instrumentos de rastreamento pode ser tendenciosa, devendo, assim, ser baseada em estudos prospectivos e randomizados. O viés de tempo ganho ocorre quando a história natural da doença não é

Ver todos os capítulos
Medium 9788582712757

Capítulo 31. Ilusão, mentira, elaboração

Celso Gutfreind Artmed PDF Criptografado

31

ILUSÃO, MENTIRA,

ELABORAÇÃO

Da mentira a filosofia ocupou-se algumas vezes. Bachelard, por exemplo, fez o elogio do devaneio, parente próximo. A psicologia também deu o seu pitaco e, para Winnicott, não se avança nesta vida sem algum grau de ilusão, outro parente. Mas, para acertar o alvo de um tema tão inexato e importante, só com alguma poesia e muita música. Para Quintana, a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer, e o Chico Buarque a cantou como a desistência não reconhecida de um amor malogrado.

Aproximou-a das uvas verdes e inalcançáveis da fábula da raposa: “Tinha cá pra mim que agora sim eu vivia enfim um grande amor, mentira”.

Nada como um compositor e um poeta para calibrar uma verdade.

Disseram tudo e se anteciparam aos conceitos de que filósofos e psicólogos se valeram para expor seus arrazoados. Ora, para o senso popular, mentir

é feio, e assim são educadas as crianças pelos seus cuidadores inevitavelmente mentirosos. “Façam o que eu digo”, educam e mentem. Para além do devaneio e da ilusão, cumpriram a sina do Quintana e chegaram ao mundo à espera de amor verdadeiro. Aliás, para o poeta, todas as histórias são de amor, e filosofia ou psicologia que se prezem não deveriam discordar de um resumo tão pungente. O que fazer, então, com uma verdade esquecida senão lembrá-la, como fez Quintana? Ou apagá-la, como fez

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 205. Saúde da mulher

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

saúde da mulher

CAPÍTULo 205

1299

mento é de até 6 meses). Os antidepressivos são mais efetivos em pacientes com história de sintomas depressivos.

• A clonidina ou a nortriptilina podem ser úteis nos pacientes que não respondem

às terapias de primeira linha.

• As recomendações atuais consistem em oferecer tratamento farmacológico, em geral com terapia de reposição da nicotina ou vareniclina, a todos os que aceitam essa conduta, bem como proporcionar aconselhamento e outras medidas de apoio como parte da tentativa de parar de fumar.

PREVENÇÃO

Cerca de 85% dos indivíduos que acabam se tornando fumantes de cigarros iniciam esse comportamento durante a adolescência; por isso, a prevenção deve começar precocemente, de preferência nos anos do ensino fundamental. Os médicos que tratam adolescentes devem ser sensíveis à prevalência desse problema e realizar um rastreamento para o uso de tabaco, reforçando o fato de que a maioria dos adolescentes e adultos não fuma, e explicando que todas as formas de tabaco são prejudiciais e induzem ao vício.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582712757

Capítulo 82. Mario novello: sem origem e com afeto

Celso Gutfreind Artmed PDF Criptografado

82

MARIO NOVELLO:

SEM ORIGEM E COM AFETO

Mario Novello é físico. Ele dirige o Instituto de Cosmologia e tem a obsessão de desvendar a origem do mundo. Fez pós-doutorado na área, publicou livros e escreveu centenas de artigos em revistas internacionais.

Mario duvida do Big Bang, expõe uma filosofia própria sobre o tempo e guarda a esperança de datar o seu início. Ele me convidou para participar de um grupo. Como psicanalista. Terá um padre, um rabino, um filósofo e uma especialista em mitos. Ele desconfia de que todas as versões são parecidas e, juntas, podem trazer algum esclarecimento. Ele completou setenta anos, estudou muito e não para. Acho que sabe mais psicanálise do que eu. Eu desconfio de que a psicanálise ignora a origem do mundo, mas nela encontrei outros obcecados como o Mario.

Um deles é o francês Bernard Golse. Ele dedica a vida a desvendar a origem da linguagem. Tem sessenta anos, também publicou livros, escreveu centenas de artigos em revistas internacionais e não sossega enquanto não apontar o momento exato em que a palavra aparece na vida de uma criança. Fui seu aluno, trabalhamos juntos e escrevi uma obra de ficção para ele: A primeira palavra. Ele fez o posfácio, disse que estava bonitinha, blá blá blá, mas não resolvia o problema. Ele quer uma obra científica e definitiva sobre o assunto.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos