841 capítulos
Medium 9788580556001

Capítulo 21. Abdome agudo

Gerard M. Doherty Artmed PDF Criptografado

Abdome agudo

Elisha G. Brownson, MD

Katherine Mandell, MD

A expressão “abdome agudo” denota dor abdominal súbita, espontânea, não traumática e intensa, caracteristicamente com evolução inferior a 24 horas. O quadro de abdome agudo requer diagnóstico rápido e específico, uma vez que diversas etiologias demandam intervenção cirúrgica urgente. Como frequentemente há um distúrbio intra-abdominal progressivo subjacente, o atraso indevido no diagnóstico e no tratamento pode afetar a evolução de maneira negativa.

A abordagem ao paciente com abdome agudo deve ser sistemática e meticulosa. Deve-se pensar na possibilidade de abdome agudo mesmo em paciente com apresentação leve ou atípica.

Cada vez mais, determinadas populações de pacientes apresentam-se com queixas atípicas, incluindo imunocomprometidos, idosos e pacientes portadores de derivação gástrica. A história e o exame físico frequentemente sugerem uma causa provável, permitem a formulação de diagnóstico diferencial e orientam a escolha dos exames diagnósticos iniciais. Então, o médico deve decidir se há necessidade de internação para observação ou de exames adicionais, se há indicação de cirurgia imediata ou se o tratamento não cirúrgico será mais adequado.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582714485

Capítulo 2. Análise das demandas do esporte

Michael Boyle Artmed PDF Criptografado

CAPÍTULO

2

Análise das demandas do esporte

Antes de iniciar a montagem de um programa de treinamento funcional efetivo, você deve primeiro analisar e entender as demandas do esporte. Pense no esporte. Veja um quadro em sua mente. Que tipo de esporte é esse?

A maioria dos esportes classifica-se como de resistência ou de velocidade e força. Quase todos os esportes coletivos são modalidades de velocidade e força. Esportes individuais, como ginástica e patinação artística, também se baseiam principalmente em velocidade e força. Esportes com raquetes, incluindo tênis, são esportes de velocidade e força.

Agora, pergunte a si mesmo quem são os jogadores ou atletas dominantes no esporte? São os atletas com a melhor resistência e melhor flexibilidade? Com frequência, a maioria não é um nem o outro. Em geral, os melhores jogadores ou atletas de elite são os que se movem com melhor eficiência e explosão. Velocidade e agilidade são as qualidades mais estimadas em quase todos os esportes intermitentes de potência.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 87. Infecções estreptocócicas/esterocócicas, difteria e outras infecções causadas por corinebactérias e espécies relacionadas

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

Infecções estreptocócicas/enterocócicas, difteria e outras infecções...

CAPÍTULo 87

515

• Infecções de próteses articulares: ciprofloxacino e rifampicina foram usados com sucesso em combinação, particularmente quando a prótese não pode ser removida.

• SCT: a terapia de suporte e a retirada de tampões ou de outros materiais de tamponamento, ou o desbridamento do local infectado são extremamente importantes.

O papel dos antibióticos é menos claro, porém se recomenda uma combinação de clindamicina/penicilina semissintética.

– A clindamicina é recomendada por ser um inibidor da síntese proteica e ter-se demonstrado que reduz a síntese das toxinas in vitro; sua eficácia in vivo é menos clara.

– Há alguns relatos de sucesso com a imunoglobulina IV.

Para uma discussão mais detalhada, ver Lowy FD: Infecções estafilocócicas, Cap. 172, p. 954, do Medicina Interna de Harrison, 19ª edição, AMGH Editora.

87

Infecções estreptocócicas/enterocócicas, difteria e outras infecções causadas por corinebactérias e espécies relacionadas

Ver todos os capítulos
Medium 9788582714072

Capítulo 15 - Endometriose e dor pélvica crônica

Eduardo Pandolfi Passos, José Geraldo Lopes Ramos, Sérgio H. Martins-Costa, José Antônio Magalhães, Carlos Henrique Menke, Fernando Freitas Artmed PDF Criptografado

15

Endometriose e dor pélvica crônica

João Sabino Cunha Filho

Carlos Augusto Bastos de Souza

Maria Lúcia da Rocha Oppermann

Vanessa K. Genro

Endometriose

Definição e epidemiologia

Endometriose é definida como a presença de glândulas endometriais e estroma fora da cavidade uterina em um meio caracterizado por dependência estrogênica e inflamação. Atinge aproximadamente 10% das mulheres em idade reprodutiva, sendo causadora de infertilidade e dor pélvica crônica (DPC). Essa prevalência é variável devido à necessidade de métodos invasivos e/ou de alta complexidade para diagnóstico, ou ao tipo de população estudada. Estudos em população infértil ou adolescentes com dismenorreia intratável demostram prevalência de até 50%. Apesar de muitas pacientes apresentarem dismenorreia de forte intensidade desde a adolescência, o diagnóstico dessa patologia está associado a um atraso diagnóstico de vários anos. Além disso, a sintomatologia causada pela endometriose está fortemente associada com piora de qualidade de vida.1

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 115. Miocardiopatias e miocardite

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

Miocardiopatias e miocardite

TRATAMeNTo

CAPÍTULo 115

765

INSUFICIÊNCIA TRICÚSPIDe

Tratamento intensivo com diurético na presença de sinais de insuficiência cardíaca direita. Nos casos graves (na ausência de hipertensão pulmonar grave), o tratamento cirúrgico consiste em anuloplastia tricúspide ou substituição valvar.

Para uma discussão mais detalhada, ver O’Gara PT, Loscalzo

J: Doença da valva aórtica, Cap. 283, p. 1528; Doença da valva mitral, Cap. 284, p. 1539; Doença valvar tricúspide e pulmonar, Cap. 285, p. 1547; Doença valvar cardíaca múltipla e mista,

Cap. 286, p. 1550 do Medicina Interna de Harrison, 19ª edição.

115

Miocardiopatias e miocardite

As miocardiopatias são doenças primárias do músculo cardíaco. O Quadro 115.1 resume os achados de apresentação clínica que diferenciam entre os três principais tipos de miocardiopatias. O Quadro 115.2 detalha a avaliação abrangente inicial para suspeitas de miocardiopatias.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos