Grupo A (249)
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788582605134

Estudos de caso - Amazon.com

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

Amazon.com

A Amazon.com quer ser a empresa mais centrada no consumidor do planeta, um lugar onde as pessoas descobrem tudo o que querem comprar online.

Metas

Criar uma identidade única e proprietária.

Manter o valor de marca da identidade original.

Originalmente uma livraria online, a Amazon.com está posicionada como a “maior loja de varejo da

Web”, vendendo música, software, brinquedos, ferramentas, produtos eletrônicos, moda e artigos para o lar. Fundada em 1994, a empresa tem 244 milhões de clientes e envia mercadorias para mais de 100 países.

Posicionar a Amazon.com como uma empresa focada no cliente e amigável.

Modificar a identidade essencial para abarcar domínios globais.

Por que você deu o nome Amazon à sua empresa?

É o maior rio do mundo. É a maior seleção do mundo.

Jeff Bezos

Fundador e CEO

Amazon.com

Como parte do design da identidade da marca, a

Turner Duckworth criou uma única letra que se prendia ao sorriso, usado originalmente como um botão online. Mais de 10 anos depois, a Amazon usa o design nos seus cartõespresente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701779

Capítulo 3 - Transformações da Moda e Aceitação do Consumidor

Gini Stephens Frings Grupo A PDF Criptografado

3

Transformações da Moda e

Aceitação do Consumidor

Foco de carreira

Designers, merchandisers e profissionais do marketing em todos os níveis da indústria devem estar atentos às transformações da moda, aos ciclos e à aceitação pelo consumidor, além do modo como esses conceitos vão afetar o desenvolvimento de produtos e o marketing. Eles também precisam conhecer todas as categorias do vestuário, particularmente na sua área de especialidade.

Objetivos do capítulo

Neste capítulo, você vai aprender a:

1. Discutir as dimensões da moda

2. Identificar as fases e a duração dos ciclos de moda e como elas se relacionam com a aceitação do consumidor

3. Explicar as teorias da adoção da moda em relação à aceitação do consumidor

4. Descrever a motivação do comprador

5. Demonstrar conhecimento sobre tamanhos e faixas de preços das roupas, categorias de estilo e classificações das roupas no vestuário masculino, feminino e infantil

60

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701465

Capítulo 1 - Contexto do design

Kathryn Best Grupo A PDF Criptografado

1

001-200 01661.indd 10

Job:01661 Title: The Fundamentals of Design Management Kathryn Best (AVA)

Page:10

12/22/09 4:53:16 PM

11

Contexto do design

001-200 01661.indd 11

Job:01661 Title: The Fundamentals of Design Management Kathryn Best (AVA)

Page:11

12/22/09 4:53:18 PM

12

Cultura de design e cultura empresarial

O design e as empresas têm suas próprias culturas: suas crenças, valores e pressupostos, evidenciados na forma como avaliam o sucesso e naquilo que consideram importante. Tal distinção por vezes pode provocar um “choque de culturas”. Para exercer maior influência nas indústrias criativas, compreender melhor os desafios e as oportunidades inerentes às diferentes culturas organizacionais constitui uma notável vantagem.

As indústrias criativas estão fundamentalmente interligadas. Os designers precisam conhecer os tradicionais processos e práticas comerciais e gerenciais das organizações, bem como a forma dependente como se relacionam e operam diferentes empreendimentos. Da mesma forma, as empresas precisam conhecer os processos e práticas de design específicos e interdiscilplinares, bem como seu potencial para fomentar mudanças.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809011

Conclusão

Barry Purves Grupo A PDF Criptografado

ava s-m end_P186-192:endmatter 24/11/2009 4:26 PM Page 187

Title: Basic Animation-Stop Motion

Client: AVA Book Pte Ltd Size: 160mmx230mm

186 | 187

Conclusão

Contudo, se você encontrar prazer nas minúcias da profissão ou vibrar de alegria com os resultados de um boneco aparentemente se movendo sozinho, então logo poderá ficar encantado. Se você consegue valorizar alguns segundos de filme produzidos em um dia como uma conquista, então bem-vindo ao stop-motion. Você terá enorme satisfação com as atividades detalhistas da arte, desde colocar a mão na massa e tentar controlar o mínimo detalhe, até a própria repetição do processo.

Se você quer dar vida a personagens extraordinárias e muito verossímeis pelo contato íntimo de suas mãos, então o stop-motion certamente é sua praia.

Você precisará aceitar que o imprevisível acontecerá. Veja isso como uma característica positiva, não como uma

mudança em seu filme, mas como seu crescimento. Uma vez que aceite isso, o stop-motion poderá ser realmente viciante, pois você fez algo se mover aparentemente sozinho; na verdade, você criou vida. As pessoas que nunca tentaram fazer isso podem achar essa necessidade de dar vida

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Processo - O básico do processo

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

O básico do processo

Um processo para o sucesso

O processo de gestão de marcas exige uma combinação de investigação, pensamento estratégico, excelência em design e habilidade no gerenciamento de projetos. Ele requer uma quantidade extraordinária de paciência, uma obsessão por fazer as coisas do jeito certo e a capacidade de sintetizar grandes quantidades de informação.

Seja qual for a natureza do cliente e a complexidade do compromisso, o processo

é sempre o mesmo. O que muda é a profundidade com que cada fase é conduzida, o tempo e os recursos alocados e o tamanho da equipe em ambos os lados, na empresa especializada em identidade e no cliente.

O processo é definido por fases distintas, com pontos de partida e de chegada lógicos, o que facilita a tomada de decisão nos intervalos apropriados. A eliminação de etapas ou a reorganização do projeto podem parecer uma forma atraente de cortar custos e tempo, mas também podem acarretar riscos substanciais e impedir benefícios de longo prazo. O processo, quando realizado corretamente, pode produzir resultados extraordinários.

Ver todos os capítulos

Ver Todos

Editora Manole (8)
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788520435649

Escolha, compra e cuidados com a lingerie

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

Escolha, compra e cuidados com a lingerie

É verdade que uma lingerie bem certinha no corpo pode tanto empobrecer quanto valorizar uma roupa – e, hoje em dia, pode literalmente transformar a imagem de uma mulher e aumentar a gama de roupas que ela pode usar.

Uma grande variedade de tamanhos (existem na Europa sutiãs desde o tamanho AAA ao KK) significa que quase todo mundo poderá encontrar um sutiã que vista bem e favoreça a mulher. Lingeries bonitas se tornaram o foco principal das lojas atualmente, e até mesmo lojas com produtos mais acessíveis possuem conjuntos de sutiã e calcinha atraentes.

Na seção de peças luxuosas de uma loja, observa-se uma enorme variedade de lingeries elaboradas com requinte, que combinam os mais novos modelos com os mais finos tecidos.

207

IW Lingerie 206-221 Ch8 UK.indd 207

25/4/13 8:43 AM

Dicas para a escolha do sutiã

Para escolher a lingerie correta e cuidar dela de maneira apropriada, siga algumas das dicas da estilista Tina Gill.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie na cultura popular: cinema, música e dança

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie na cultura popular: cinema,música e dança

O poder dos filmes de transformar um visual em uma tendência mundial data dos anos 1920 e 1930, e o desenvolvimento da máquina de Hollywood se aplica tanto à lingerie quanto

à roupa de cima. Os filmes também usaram a lingerie para representar as mulheres como uma vasta gama de arquétipos, da pureza virginal a deusas vulgares do sexo e de vítimas a predadoras. Dançarinas e artistas da música usaram o simbolismo da lingerie para criar uma série de personalidades no palco, bem como para fazer protestos em relação à sociedade,

à cultura e à política. A mais recente, e uma das mais poderosas, representante dessa tendência é a polêmica Lady Gaga.

123

IW Lingerie 122-163 Ch5 UK.indd 123

25/4/13 8:38 AM

Lingerie: da antiguidade à cultura pop

A lingerie e a mulher ultramoderna

A forma como Madonna, definitivamente uma Material Girl, não apenas fez uso da sua sexualidade, mas também a exibiu para ganhar importante fama e fortuna, desafiou as noções feministas sobre o que poderia – e deveria

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

Bem justa no corpo, a lingerie tem o poder de provocar fantasias melhor do que qualquer outra peça do vestuário.

Super-heroínas como a Mulher-Maravilha usam trajes que não são muito diferentes das roupas íntimas exóticas usadas orgulhosamente por heróis da ficção científica e, em tempos mais recentes, por habitantes de um mundo virtual – os avatares. Modelos vestindo lingeries têm sido uma inspiração para fotógrafos como Helmut Newton e

Guy Bourdin, cujas representações muitas vezes acabam declinando para o voyeurismo. Na cultura popular, o encanto associado à habilidade da lingerie em transformar um corpo fez ressurgir recentemente o interesse pelos corpetes e pela técnica de redução de medidas.

165

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 165

25/4/13 8:39 AM

Milla Jovovich em figurino desenhado por Jean Paul

Gaultier

166

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 166

25/4/13 8:39 AM

A lingerie nAs Artes gráficAs e nA culturA pop

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie desde os anos 1960 até os dias de hoje

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie desde os anos

1960 até os dias de hoje

Enquanto na década de 1950 era inadmissível que uma mulher decente saísse de casa sem um sutiã de firme sustentação – possivelmente um bustiê – e uma cinta para controlar e achatar a barriga, nos anos 1960 houve uma mudança radical em relação ao uso da roupa íntima. O corpo da moda era mais infantil, com modelos que quase não tinham seios, tais como Twiggy, ao passo que o surgimento do movimento feminista significava que muitas mulheres não estavam mais dispostas a se achatar em nome da moda.

Mais tarde, ainda que os avanços na tecnologia de tecidos e desenhos tenham conduzido a uma nova gama de roupas

íntimas modeladoras confortáveis, outras mulheres optavam por dietas e exercícios aeróbicos para tonificar o corpo, o que tornava as vestimentas de contenção em parte redundantes.

105

IW Lingerie 104-121 Ch4 UK.indd 105

25/4/13 8:28 AM

Cena do filme Boneca de carne

(1956) de Elia Kazan

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

Da invenção do sutiã até os anos 1950

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

Da invenção do sutiã até os anos 1950

Na década de 1890, surgiram as primeiras versões da lingerie, que acabou por se tornar um item indispensável no guarda-roupa das mulheres. A princípio um tipo de espartilho dividido, o brassière foi aperfeiçoado por uma série de estilistas empreendedoras, até que nos anos 1930 a produção em massa permitiu que o sutiã fosse acessível a todas. Os novos tecidos elásticos e a invenção das taças deixaram o sutiã mais confortável e sofisticado, e o busto se tornava uma zona erógena cada vez mais importante. Provavelmente, a história do sutiã atingiu o seu apogeu com as belas Sweater Girls, como Lana Turner, que usavam sutiãs cônicos para valorizar ao máximo seus atributos.

71

IW Lingerie 070-103 Ch3 UK.indd 71

25/4/13 8:28 AM

Pedido de patente de

Mary Phelps para o

“brassière frente única”

IW Lingerie 070-103 Ch3 UK.indd 72

25/4/13 8:28 AM

Da invenção Do sutiã até os anos 1950

A invenção do sutiã

Ver todos os capítulos

Ver Todos