Grupo Gen (27)
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788521636687

Capítulo 6 Desenho

Wilson de Pádua PAULA FILHO Grupo Gen ePub Criptografado

A disciplina de Desenho (design ou projeto)1 tem por objetivo definir uma estrutura implementável para um produto de software, que atenda aos requisitos especificados para ele. O desenho de um produto de software deve considerar os seguintes aspectos:

• o atendimento dos requisitos não funcionais, como os requisitos de desempenho e usabilidade;

• a definição de classes e outros elementos de modelo em nível de detalhe suficiente para a respectiva implementação;

• a decomposição do produto em componentes cuja construção seja relativamente independente, de forma que eventualmente possa ser realizada por pessoas diferentes, possivelmente trabalhando em paralelo;

• a definição adequada e rigorosa das interfaces entre os componentes do produto, minimizando os efeitos que problemas em cada um dos componentes possam trazer aos demais elementos;

• a documentação das decisões de desenho, de forma que essas possam ser comunicadas e entendidas por quem vier a implementar e manter o produto;

Ver todos os capítulos
Medium 9788521636694

Capítulo 5 Gestão das al terações

Wilson de Pádua PAULA FILHO Grupo Gen ePub Criptografado

Projetos e produtos de software sofrem muitos tipos de alterações durante todo o ciclo de vida. Excetuando-se os projetos e produtos de organizações minúsculas e quase individuais, todos envolvem quantidades significativas de artefatos, pessoas e procedimentos. Para evitar a explosão de possibilidades de introdução de defeitos, é indispensável executar todos os tipos de alterações dentro de procedimentos disciplinados, de preferência usando soluções automatizadas. As alterações em artefatos dos projetos e produtos são administradas pelo uso dos procedimentos e técnicas da disciplina de Gestão de alterações. Essas técnicas são aqui divididas em três grupos, descritos a seguir.

A Gestão de configurações, segundo o CMMI e o IEEE, é a “disciplina que aplica direção e vigilância técnicas e administrativas à identificação e documentação das características físicas e funcionais de itens, ao controle de alterações dessas características, ao registro e relato do processamento e status de implementação de alterações, e à verificação de conformidade com requisitos especificados”. Ela abrange a identificação, a agregação e a organização dos artefatos quanto ao controle de alterações, assim como os processos usados para garantir que as alterações possam ser feitas sem prejuízo da qualidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521636694

Capítulo 8 Experimentação

Wilson de Pádua PAULA FILHO Grupo Gen ePub Criptografado

Está cada vez mais difícil ter artigos aceitos em boas conferências e publicações de Engenharia de software sem ter os resultados desses artigos validados por experimentos conduzidos de acordo com o método científico. Isso representa a consolidação do aspecto científico da Engenharia de software, já que a consistência lógica e a elegância não são mais vistas como suficientes para a aceitação de teorias e modelos, mas está sendo cada vez mais exigida a validação empírica.

Mesmo os resultados da experiência prática dependem cada vez mais de serem tratados como experimentos científicos, para que possam ser considerados de aplicação geral. Várias das referências mais importantes deste livro baseiam suas recomendações práticas nos resultados de experimentos. O simples relato de casos de sucesso geralmente não é suficiente para convencer os revisores dessas conferências e publicações quanto ao valor dos relatos, como contribuições ao estado da arte.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521636694

Apêndice A O Processo SPraxis – disciplinas gerenciais

Wilson de Pádua PAULA FILHO Grupo Gen ePub Criptografado

Este apêndice complementa a versão preferencial do Praxis, conhecida como SPraxis (de Simplificada ou Standard), focalizando suas disciplinas de caráter gerencial. Na Tabela A.1, essas são as disciplinas que formam os grupos de Gestão (que focaliza os projetos) e Ambiente (que focaliza os processos).

As disciplinas de caráter técnico, referentes aos grupos de Especificação e Solução, são tratadas no Apêndice A do primeiro volume. Este apêndice também trata de aspectos gerais aplicáveis a todas as disciplinas, e recomenda-se a consulta a ele, sempre que for necessário.

Tabela A.1 Disciplinas do Praxis

GRUPO

DISCIPLINA

SIGLA

OBJETIVO

Especificação

Requisitos

RQ

Obter o enunciado completo, claro e preciso dos requisitos de um produto de software.

Análise

Ver todos os capítulos
Medium 9788521636687

Capítulo 12 Documentação Para Usuários

Wilson de Pádua PAULA FILHO Grupo Gen ePub Criptografado

Esse documento tem o objetivo de fornecer as regras mínimas que devem ser seguidas pela estrutura e pelo conteúdo informativo de um manual de usuário. Nele são abordados aspectos relacionados a manuais impressos e on-line. Esse conjunto de recomendações e regras deve ser suplementado com Manuais de estilo específicos para determinados ambientes de desenvolvimento e tipos de produto.

A referência básica desse padrão é o padrão IEEE para documentação para usuários [IEEE01]. Diretrizes para o processo de desenvolvimento de manuais de estilo foram publicadas por E. Schaffer [Schaffer04].

Devem-se adotar formatos padronizados para cada família de produtos correlatos (por exemplo, produzidos para o mesmo cliente, ou para determinada área de aplicação). Essa padronização deve ser feita através de gabaritos (templates) colocados à disposição dos autores do manual de usuário, de preferência on-line. Os formatos de itens do documento, tais como tamanho da página, estilos de texto, leiautes, estilos de títulos, numeração de página e elementos gráficos (por exemplo, logomarcas), devem estar definidos nesse gabarito.

Ver todos os capítulos

Ver Todos