Grupo Gen (375)
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788597020052

Apêndice – Remuneração de pessoal

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

A elaboração deste material suplementar ao livro-texto foi realizada em virtude da importância do controle interno para todas as empresas, independentemente de seu porte ou setor de atividade. Não aborda todos os detalhes sobre o assunto nem abrange todos os itens passíveis de controle, pois a complexidade dessa matéria, sem dúvida, se discutida com profundidade, constituiria um livro.

Os controles internos, em sentido amplo, correspondem a todos os processos com o objetivo de proteger os ativos, de assegurar que todas as operações sejam devida e adequadamente registradas pela contabilidade e de que as políticas e diretrizes da empresa sejam obedecidas.

O American Institute of Certified Public Accountants (AICPA) define controle interno como o plano da organização e todos os métodos e medidas adotados em uma empresa para proteger seu ativo, verificar a exatidão e a fidedignidade de seus dados contábeis, incrementar a eficiência operacional e promover a obediência às diretrizes administrativas estabelecidas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019179

Capítulo 8 Procedimentos argumentativos

TOMASI, Carolina; MEDEIROS, João Bosco Grupo Gen ePub Criptografado

■ Explicitar como se dá a argumentação e informar que a própria língua dispõe de elementos que permitem a elaboração do discurso argumentativo.

■ Treinar o leitor no uso de operadores argumentativos e, dessa forma, aprimorar sua qualidade de leitura dos textos, bem como de elaboração de textos argumentativos.

■ Discutir a ideia de pressuposição e subentendidos como elementos constitutivos da argumentação.

■ Conscientizar o leitor de que não há discurso sem persuasão.

■ Refletir sobre o discurso persuasivo na sociedade, nas organizações, no quotidiano.

1. Você tem o costume de refletir sobre os argumentos de seus interlocutores, ou presta atenção nos argumentos das pessoas enquanto elas estão expondo suas ideias? Tem o costume de dar razão a elas quando estão certas, ou as rebate sempre?

2. Como é um argumento irrespondível para você?

3. Você presta atenção nos argumentos usados numa propaganda?

Ver todos os capítulos
Medium 9788597020038

8 Apuração Contábil do Resultado

IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARION, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

Em contabilidade, o termo resultado tem a conotação tanto de lucro como de prejuízo. Por isso, quando se tratar dessas situações específicas, deve ser usado, respectivamente, como resultado positivo e resultado negativo. Outro sinônimo da palavra resultado, de origem italiana, é a palavra rédito.

A palavra resultado dá a ideia de um “desempenho” obtido em alguma atividade e é usada no dia a dia mesmo por quem não conhece Contabilidade. Exemplifiquemos.

Cláudio chega à escola com um relógio novo no pulso (que acabara de comprar no centro da cidade por $ 500). Augusto, colega seu, insiste tanto que Cláudio acaba vendendo-lhe o relógio por $ 650.

Dizemos que Cláudio obteve um “resultado positivo” de $ 150 na operação (um lucro de $ 150). Verifica-se que a expressão foi usada para se referir a uma única operação. Na vida das empresas isso também ocorre. Todavia, com menos frequência.

Quando se usa a palavra resultado, se está falando, via de regra, no conjunto de operações realizadas pela empresa num determinado período de tempo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019926

5 Operações com mercadorias

Equipe de Professores da FEA-USP Grupo Gen ePub Criptografado

O Resultado Bruto com Mercadorias (RCM), ou Resultado com Mercadorias, é a diferença total entre as receitas obtidas pelas vendas e o custo dessas mercadorias que foram vendidas. Essa diferença bruta não leva em consideração as demais receitas e despesas da empresa, como receitas de juros, despesas com aluguéis, salários, impostos etc. Estas aparecem quando se deseja conhecer o Resultado Líquido do Exercício.

Conhecer esse resultado, atualmente denominado Resultado Bruto ou Lucro Bruto, é de grande importância para as empresas comerciais que trabalham com Compra e Venda de Mercadorias. Depois de calculado, esse resultado é adicionado às demais receitas, e dessa soma são subtraídas as demais despesas para se obter o Resultado Líquido/Lucro Líquido.

Pode-se elaborar uma Demonstração de Resultados de forma dedutiva.

Por exemplo: no fim do ano X1, a Cia. A apresenta os seguintes valores:

Vendas do Ano

150.000

Custo das Mercadorias Vendidas

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019834

5 Custeio por Departamentos

BRUNI, Adriano Leal; FAMÁ, Rubens Grupo Gen ePub Criptografado

“Só o conhecimento traz o poder.”

Anônimo

Os sistemas de custos são projetados para acumularem o custo total de cada ordem colocada ou produto elaborado. Os custos diretos apresentam fácil associação aos produtos. Todavia, com os custos indiretos e os mecanismos de rateio aos produtos, diversos são os problemas relacionados à determinação do lucro e ao controle das operações de qualquer entidade.

Duas das principais razões da gestão de custos dizem respeito à determinação do lucro e ao controle das operações. Para facilitar o controle dos custos incorridos, muitas organizações optam por alocá-los, em um primeiro momento, aos centros de custos ou aos departamentos da entidade. Além de ter um responsável pelos custos incorridos, os departamentos facilitam e melhoram o processo de alocação dos gastos aos produtos.

Neste capítulo, são abordados assuntos relacionados à departamentalização dos custos, suas razões e mecanismos de transferências. Para facilitar a transmissão do conteúdo apresentado, são propostos, discutidos e resolvidos diversos exercícios.

Ver todos os capítulos

Ver Todos