24277 capítulos
Medium 9788527731256

16 - Filtração Glomerular e Transporte Tubular

William O. Reece, H. Hugh Dukes Grupo Gen PDF Criptografado

William O. Reece

Filtração glomerular, 161

Reabsorção tubular, 163

Natureza do filtrado, 161

Secreção tubular, 165

Fatores que influenciam a filtração, 162

Transporte máximo, 166

Autorregulação, 162

Transporte tubular, 163

Duas funções importantes do rim consistem em filtrar o plasma e em fazer retornar as substâncias filtradas ao plasma ou excretá‑las com a urina. A primeira função é descrita como filtração glomerular, enquanto a segunda é designada como transporte tubular.

Filtração glomerular

1 Como os leitos capilares dos glomérulos e os capilares peritubulares diferem entre si? Qual deles se assemelha à extremidade arterial de um capilar muscular e qual deles representa a extremidade venosa?

2 Que fatores associados à lise intravascular dos eritrócitos resultariam em hemoglobinúria e/ou falência renal aguda?

3 Como a constrição arteriolar eferente aumenta a FF?

4 Como a perfusão renal diminuída está relacionada com um maior acesso à filtração de grandes moléculas?

Ver todos os capítulos
Medium 9788527722865

30 - Avaliação Completa do Adulto

Sharon Jensen Grupo Gen PDF Criptografado

30

Avaliação Completa do Adulto

O b j e t i v o s

d o

a p r e n d i z a d o

S

ra. Lívia, de 44 anos de idade, é admitida na unidade de saú­de com diarreia, obesidade, colite ulcerativa, dor abdominal, rosácea, fadiga e anemia. Seu problema atual é sangramento relacionado com a colite, para a qual ela usa medicamentos prescritos. Ela apresentou três episódios de evacuação sanguinolenta hoje. Ela é casada e tem dois filhos, de 15 e 13 anos de idade.

Com a leitura deste capítulo, é importante considerar as questões a seguir:

• Como a enfermeira in­di­vi­dualizará o histórico admissional para focalizá-lo na

Sra. Lívia?

• Como a enfermeira focalizará as avaliações físicas considerando o diagnóstico da

Sra. Lívia?

• Como a enfermeira usa a informação da avaliação para desenvolver um plano de cuidado?

1 Identificar o fundamento da avaliação da saú­de abrangente para

rastreamento ou focalizada dependendo da situação do cliente e do ambiente

Ver todos os capítulos
Medium 9788582715277

Capítulo 20. Focos de atenção na infância

Aristides Volpato Cordioli, Eugenio Horacio Grevet Grupo A PDF Criptografado

20

Focos de atenção na infância

Maria Lucrécia Scherer Zavaschi

Victor Mardini

David Simon Bergmann

Fabiana Ritter

Neste capítulo, são abordados os principais problemas que costumam levar os pais a buscar atendimento psicoterápico para seus filhos. Primeiro, são descritos brevemente os procedimentos necessários para a avaliação da criança a fim de realizar uma indicação precisa de tratamento. Tais procedimentos incluem a entrevista com os pais e com a criança, bem como a utilização de instrumentos e de avaliações complementares, quando necessário.

Em seguida, são apresentados os focos de atenção psicoterápica mais relevantes durante a infância, como distúrbios do sono, transtornos alimentares, autismo, maus-tratos, transtornos de eliminação, medos e ansiedades, birras e comportamento agressivo, transtornos do humor, recusa escolar, dificuldades de aprendizagem, bullying, deficiência intelectual, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) e uso excessivo de tecnologia. São abordadas suas principais características, prevalência e recomendações de manejo, com orientações aos pais e indicações psicoterápicas, conforme evidências científicas e experiência clínica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527716482

Capítulo 53 - Fraturas de Mandíbula

José Marcos Mélega, Fausto Viterbo, Flávio Henrique Mendes Grupo Gen PDF Criptografado

53

Fraturas de Mandíbula

Adalberto Tadokoro  •  Antonio Gustavo Zampar  •  Paulo Hvenegaard

XX

INTRODUÇÃO

A fratura de mandíbula é o segundo tipo mais comum de fratura de ossos da face, ficando atrás apenas da fratura nasal. As causas mais comuns da fratura são: violência interpessoal, acidentes com veículos, quedas e esportes.

A mandíbula é o maior osso da face, o único móvel, e pode ser dividida em: processo alveolar, sínfise, corpo, ângulo e o ramo que está encimado por dois processos: o coronoide, anteriormente, e o condilar, posteriormente, separados pela incisura da mandíbula.

Na criança, os dentes decíduos surgem entre o 6o e o 24o mês de vida, totalizando 20 dentes. Estes então se desprendem entre o 6o e o 12o ano de vida, dando lugar à dentição permanente. O paciente adulto, com dentição completa, possui 32 dentes; 16 em cada arcada (4 incisivos, 2 caninos, 4 pré-molares e 6 molares).

A mandíbula é o sítio de inserção dos músculos da mastigação (todos inervados pelo ramo mandibular do trigêmeo, com exceção do ventre posterior do digástrico, que é inervado pelo nervo facial e do genio-hióideo pelo nervo hipoglosso), que podem ser didaticamente divididos em dois grupos: o primeiro responsável pelo fechamento da boca, com inserção na porção posterior da mandíbula (masseter, temporal, pterigoide medial e lateral), cuja ação conjunta promove o movimento da mandíbula para cima, para frente e na direção medial; e aqueles responsáveis pela abertura da boca, que se inserem na porção anterior da mandíbula (digástrico, milo-hióideo e genio-hióideo), promovendo o movimento da mandíbula para baixo, para trás e na direção medial.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527722599

Capítulo 4 - Metabolismo de Cálcio, Fósforo e Vitamina D na Doença Renal Crônica

Miguel Carlos Riella, Cristina Martins Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 4

Metabolismo de Cálcio,

Fósforo e Vitamina D na

Doença Renal Crônica

Mauricio Carvalho

JJ

JJ

JJ

JJ

Riella 04.indd 51

Metabolismo do cálcio, 52

Metabolismo do fósforo, 54

Metabolismo da vitamina D, 57

Referências bibliográficas, 59

15.02.13 17:37:33

52

Nutrição e o Rim

CC

Metabolismo do cálcio

■■

Introdução, distribuição e níveis séricos

■■

Apesar de um in­di­ví­duo normal ter aproximadamente

1,0  kg de cálcio, o cálcio sérico representa apenas 1% deste valor. Os 99% restantes do cálcio corporal total estão depositados no esqueleto, predominantemente sob a forma de cristais de hidroxiapatita [Ca10(PO4)6 (OH)2].1

O cálcio sérico total deve ser entendido como a soma de três componentes: cálcio livre, cálcio ligado a proteí­nas e cálcio na forma de complexos (Figura 4.1).

O cálcio livre (ou ionizado) representa 50% do cálcio sérico total e é a fração mais importante do ponto de vista biológico, pois desempenha a função de ío­n regulador em muitos processos metabólicos. Sua concentração plasmática é de 5 mg/dl.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos