32 capítulos
Medium 9788520456446

6. Aleitamento materno: orientação na prática

Andréa Gislene do Nascimento... [et al.]. Editora Manole PDF Criptografado

Capítulo 6

Aleitamento materno: orientação na prática

Analisa Gabriela Zuchi Leite

Renata Hyppolito Barnabe

Vanessa Camargo Trida

Introdução

O aleitamento materno consiste no melhor alimento para o recém-nascido, sendo uma fonte cujos benefícios reverberam desde o início da vida até a idade adulta1.

A amamentação tem conhecida relevância do ponto de vista biológico, nutricional, imunológico, econômico, psicológico e também ecológico, e interfere de maneira positiva no crescimento e desenvolvimento da criança. É considerada uma das estratégias que mais contribuem para evitar a desnutrição e a hospitalização, e auxiliam na prevenção da mortalidade no primeiro ano de vida, sendo recomendada sua prática, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de forma exclusiva até os

6 meses e complementada até os 2 anos ou mais1,2.

Existem evidências de que crianças amamentadas ao seio apresentam melhores resultados em testes de inteligência, desenvolvimento cognitivo, maturação gastrintestinal e imunológica, além de criarem um melhor vínculo mãe-filho3.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520439081

Seção 4 – Amamentação

WAKSMAN, Renata Dejtiar; SCHVARTSMAN, Cláudio Editora Manole PDF Criptografado

Seção 4

AMAMENTAÇÃO

Coordenadoras

Alice D'Agostini Deutsch

Maria Fernanda Pellegrino da Silva Dornaus

179

21

Anatomia e fisiologia das mamas

Maria Fernanda Pellegrino da Silva Dornaus

Introdução

Muitas mulheres que engravidam de gêmeos pensam que não conseguirão amamentar e que não terão leite em quantidade suficiente para seus filhos. Conhecendo melhor a anatomia e a fisiologia das mamas, é possível compreender que o organismo faz todos os ajustes necessários para atender à demanda dos bebês.

É importante destacar que o leite materno é o melhor alimento e propicia melhores condições de saúde aos bebês. O sucesso da amamentação está vinculado ao compromisso e ao desejo materno de amamentar os bebês, favorecendo que dificuldades iniciais sejam superadas.

Desenvolvimento das mamas

No feto, a glândula mamária começa a se desenvolver na sexta semana de vida intrauterina. No momento do nascimento, os principais ductos mamários já estão formados. Logo após o nascimento, as mamas de meninos e meninas podem excretar um líquido em razão da estimulação

181

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435144

3. Atividades que envolvem coordenação olhos-mãos e olhos-pés

CANALES, Lindsay K; LYTLE, Rebecca K. Editora Manole PDF Criptografado

Capítulo 3

Atividades que envolvem coordenação olhos-mãos e olhos-pés

As 18 atividades descritas neste capítulo envolvem a coordenação entre os olhos e as mãos, assim como entre os olhos e os pés. Essas atividades visam acompanhar um objeto com os olhos a fim de colocá-lo em contato de forma apropriada com a mão ou pé. Habilidades que demonstram coordenação entre os olhos e as mãos e entre os olhos e os pés incluem atingir um objeto utilizando-se de um instrumento (p. ex., raquete, bastão de hóquei), chutando uma bola e jogando-a na direção de um alvo.

Ao executar tais atividades na direção de um alvo, os alunos precisam mostrar que têm mira, força e precisão apropriados. Alunos que não são aptos a utilizarem as mãos em determinada atividade, podem usar os pés. Por exemplo, uma criança com paralisia cerebral pode ter mais facilidade em mover seu pé em vez de sua mão para impulsionar um objeto.

Por essa razão, muitas atividades deste capítulo podem ser adaptadas para o uso da mão ou do pé, dependendo das necessidades do aluno e da meta a ser alcançada em cada tarefa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520456446

7. Educação nutricional em hospital

Andréa Gislene do Nascimento... [et al.]. Editora Manole PDF Criptografado

Capítulo 7

Educação nutricional em hospital

Camila Pugliese

Adriana Hidelfonso Zampolo

Maria Aparecida Carlos Bonfim

Introdução

Hábitos alimentares saudáveis devem ser estimulados desde a infância, pois ajudam no desenvolvimento adequado dos indivíduos e auxiliam na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. É na infância, durante o processo de socialização, que as crianças aprimoram a percepção para sabores, começam a ter suas preferências por determinados alimentos e iniciam o desenvolvimento do seu comportamento alimentar1.

É consenso que as crianças comem o que gostam e que nem sempre suas preferências são compatíveis com uma dieta saudável. Elas são predispostas a rejeitar alimentos novos (neofobia) e a associar os sabores aos contextos sociais e às consequências fisiológicas pós-ingestão.

O hospital configura-se como uma instituição complexa na qual pacientes e familiares e/ou acompanhantes convivem com a dor e a doença, exigindo-se um esforço para se adaptarem à nova situação, imposta pelo processo de adoecimento. O paciente e sua família passam a vivenciar os limites impostos pela hospitalização, que pode desconsiderar suas subjetividades, tendo que adaptar-se às regras, fazendo-os assumir uma postura passiva diante dos profissionais da saúde e das situações que enfrentam nesse contexto2.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520439081

Seção 1 – A gestação e o parto de gêmeos e múltiplos

WAKSMAN, Renata Dejtiar; SCHVARTSMAN, Cláudio Editora Manole PDF Criptografado

Seção 1

A GESTAÇÃO E O PARTO DE

GÊMEOS E MÚLTIPLOS

Coordenadores

Eduardo Cordioli

Eduardo Zlotnik

1

1

Mitos e verdades sobre gêmeos e múltiplos

Thomaz Rafael Gollop

Sergio Hibner

Introdução

Lendas sobre gêmeos estão presentes na formação de inúmeras sociedades.

Na população indígena do Alto Xingu, no Brasil Central, por exemplo, os gêmeos Sol e Lua foram os responsáveis por criar a humanidade.

Os mais famosos gêmeos da mitologia são, sem dúvida, Rômulo e

Remo, fundadores de Roma. A tradição conta que o usurpador Amúlio, após derrubar seu irmão Numitor do trono de Alba Longa, obrigou

Reia Sílvia, filha de Numitor, a converter-se em virgem vestal para que não gerasse descendência do antigo rei. A jovem, no entanto, concebeu os gêmeos Rômulo e Remo, frutos de sua união com o deus Marte.

Amúlio ordenou, então, que os meninos fossem atirados ao rio Tibre, mas o berço em que se encontravam encalhou junto ao ficus ruminalis, uma figueira sagrada do monte Palatino.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos