114 capítulos
Medium 9788584291731

Capítulo 14 - Jogos digitais na Educação Física: criação de jogos com base na experiência virtual

Luciano Meira, Paulo Blikstein Grupo A ePub Criptografado

Alan Queiroz da Costa, Archimedes de Moura Junior

Em um contexto de avanços tecnológicos, observa-se o surgimento de novas práticas, costumes e relações entre as pessoas e as plataformas digitais. Assim, a discussão proposta neste capítulo se insere na interface de estudos entre comunicação e educação como campo privilegiado para debates e pesquisas em busca do entendimento das novas práticas, costumes e relações.

Apesar de grandes avanços em pesquisas nessa área, existe, ainda hoje, uma grande diferença em relação às novas linguagens oferecidas pelas plataformas digitais e à capacidade assimilação das novas linguagens oferecidas pelas plataformas digitais pelas gerações dos educadores e seus educandos. Dessa maneira propõe-se a inclusão dos jogos digitais nesse contexto, a partir de sua presença no cotidiano dos estudantes, seja por meio de seu crescimento mercadológico, seja pela ludicidade, característica presente em todos os jogos e que se materializa nas aulas de educação física. Nessa conjuntura, podem-se considerar ainda escassos os estudos que abordam as habilidades e/ou competências necessárias aos indivíduos para lidar com essas plataformas, incluindo-se os jogos digitais, e, no caso dos professores de educação física, acreditamos ser importante o estímulo para o entendimento desse processo (Fig. 14.1).

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291885

Capítulo 2. Investigação em robótica na educação brasileira: o que dizem as dissertações e teses

Rodrigo Barbosa e Silva, Paulo Blikstein Grupo A ePub Criptografado

o que dizem as dissertações e teses

Flavio Rodrigues Campos, Gláucio Carlos Libardoni

O histórico da robótica na educação brasileira apresenta como marco inicial a interação de profissionais brasileiros com profissionais do exterior para o conhecimento de tipos de materiais e para a compreensão de suas potencialidades no ensino. Conforme D’Abreu (2014), esses primeiros passos foram dados por algumas universidades brasileiras na década de 1980. Para tanto, os primeiros projetos em robótica estavam atrelados ao sistema Lego-Logo.[NT] Segundo Valente (1999), foi criado, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1983, o grupo de pesquisa chamado Núcleo de Informática Aplicada à Educação (Nied), que desenvolveu diversas pesquisas relacionadas com o uso do Logo na educação. O Projeto Logo da Unicamp foi o primeiro de sua natureza a ser implantado no Brasil. Seu objetivo inicial foi introduzir a linguagem Logo de programação e adequá-la à realidade brasileira (Valente, 1999).

Ver todos os capítulos
Medium 9788584290482

Anexo 2: Recursos: sugestões

Lilian Bacich, Adolfo Tanzi Neto, Fernando De Mello Trevisani Grupo A ePub Criptografado

Recurso

Descrição

Endereço

Indicação

Plataformas e Plataformas Adaptativas

Moodle

Software livre (gratuito) de apoio à aprendizagem, em que há possibilidade de trocas entre grupos, acompanhamento individual e acompanhamento de ensino a distância.

www.moodle.org

Todas as áreas do conhecimento

Edmodo

Plataforma que permite troca de materiais entre professores e/ou alunos a partir de interesses em comum, possibilitando que os docentes vejam trabalhos de outros.

www.edmodo.com

Todas as áreas do conhecimento

Google Docs

Compartilhamento de arquivos e construção colaborativa de conteúdos.

docs.google.com

Todas as áreas do conhecimento

Khan Academy

Plataforma adaptativa de matemática. Fornece feedback em tempo real para professores e alunos, identificando suas dificuldades.

pt.khanacademy.org

Matemática

Geekie

Personaliza o ensino para cada aluno, possibilitando que professores e escolas acompanhem o desempenho e conheçam as características de aprendizado de cada estudante.

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291052

Capítulo 5 - Considerações finais

Rosa Iavelberg Grupo A ePub Criptografado

Como visto, os itens do desenho curricular descritos e analisados ­anteriormente não expressam a totalidade do que se encontra nos textos estudados, mas o conjunto é representativo da arte/educação moderna e da contemporânea. ­Assim, essa análise pode clarear o panorama dos fluxos ocorridos na passagem do moderno ao contemporâneo e explicitar as teorias e as práticas construídas em cada período da arte/educação.

As propostas coincidentes e as que foram ressignificadas e transformadas expressam respectivamente permanência e transformação e são da ordem da continuidade nos fluxos entre os dois períodos. Já as propostas abandonadas e as inovadoras correspondem, respectivamente, a superações do moderno pelo pós-moderno e proposições de inovação nesse último período. Ambas são da ordem da descontinuidade nos fluxos entre os dois períodos.

Acredito que os estudos que transitam entre o passado e o presente da arte/educação podem contribuir na formação dos professores da área e na escrita curricular, provendo a identidade docente com consciência histórica e memória do que teceu nosso tempo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291854

Capítulo 7 Vá à fonte

Ken Robinson, Lou Aronica Grupo A ePub Criptografado

Quem foram seus professores favoritos quando você estava na escola? Não me recordo de todos, mas alguns ainda permanecem após todos esses anos; alguns por suas excentricidades, outros por seu ensino inspirador, alguns, por ambos. No meio do ensino médio, Davis era o nosso professor de latim, um homem pálido e de rosto fino, na casa dos 60 anos, que parecia um irmão mais velho do Mr. Bean. Ele era desgrenhado como muitos acadêmicos e impressionantemente erudito. Quando ele falava, embalava a bochecha em sua mão levantada, como se estivesse se consolando, o que ele provavelmente estava. Ele o fazia quando estava sentado, com seu cotovelo apoiado sobre a mesa. O que me intrigava era que ele continuava fazendo isso mesmo quando se levantava e andava pela sala, parecendo uma manobra ainda mais desajeitada.

Ele sempre segurava um pequeno bastão, como a varinha de um mágico, que apontava para qualquer lugar de seu interesse, alguma coisa no quadro ou para um aluno desatento. Quando ele fazia uma pergunta, ficava em pé em frente a você e tocava o bastão ameaçadoramente em sua mesa enquanto esperava, como um louva-a-deus, pela resposta. Era uma técnica própria, mas ele concentrava a turma maravilhosamente. Eu aprendi muito de latim desse modo.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos