2062 capítulos
Medium 9788521630869

Capítulo 7 - Como Implementar o Modelo Invertido de Aprendizagem para o Domínio

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

7

Como Implementar

O

Modelo Invertido de

Aprendizagem para o

Domínio

Então agora você está convencido. Você quer implementar algum formato da sala de aula invertida de aprendizagem para o domínio. Mas você tem dúvidas e receios. Muitos são os detalhes logísticos a serem elaborados. Como agir com X?

O que fazer com Y? Como será isso ou aquilo nas suas circunstâncias? Embora haja semelhanças entre professores que inverteram suas salas de aula, sem dúvida não há nada do tipo a sala de aula invertida. Então, por onde começar?

Usamos o modelo invertido de aprendizagem para o domínio desde 2008, e cometemos muitos erros — erros que você não precisa cometer. Como dissemos antes, queremos que você aprenda com nossos erros e melhore o modelo. Uma coisa que percebemos, à medida que cada vez mais pessoas adotam o modelo, é o poder do grupo. Criamos uma Ning (plataforma on-line; disponível em: ) onde

Sala de Aula Invertida

Ver todos os capítulos
Medium 9788573077704

1. Escola Infantil: Pra que te Quero?

Craidy, Carmem Maria Grupo A PDF Criptografado

capítulo

1

Escola Infantil:

Pra que te Quero?

Maria Isabel Edelweiss Bujes

UM POUCO DA HISTÓRIA...

Durante muito tempo, a educação da criança foi considerada uma responsabilidade das famílias ou do grupo social ao qual ela pertencia. Era junto aos adultos e outras crianças com os quais convivia que a criança aprendia a se tornar membro deste grupo, a participar das tradições que eram importantes para ele e a dominar os conhecimentos que eram necessários para a sua sobrevivência material e para enfrentar as exigências da vida adulta. Por um bom período na história da humanidade, não houve nenhuma instituição responsável por compartilhar esta responsabilidade pela criança com seus pais e com a comunidade da qual estes faziam parte. Isso nos permite dizer que a educação infantil, como nós a conhecemos hoje, realizada de forma complementar à família, é um fato muito recente. Nem sempre ocorreu do mesmo modo, tem, portanto, uma história.

Este percurso (esta história), por outro lado, só foi possível porque também se modificaram na sociedade as maneiras de se pensar o que é ser criança e a importância que foi dada ao momento específico da infância. Para entendermos isso, basta perguntar aos nossos pais ou aos nossos avós como eram tratados em sua infância meninas/meninos, que tipo de educação eles/ elas receberam, quem era a/o responsável imediata/o pela sua educação. Suas respostas vão demonstrar, tenho quase certeza, como variam, de época para

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291397

Capítulo 1. Pedagogias transmissivas e pedagogias participativas na escola de massas

Júlia Oliveira-Formosinho; Christine Pascal Grupo A PDF Criptografado

1

Pedagogias transmissivas e pedagogias participativas na escola de massas

João Formosinho e Júlia Oliveira-Formosinho

INTRODUÇÃO

O primeiro nível de educação a tornar-se de frequência obrigatória para todas as crianças foi o ensino fundamental, começando com crianças de 5 a 6 anos. A obrigatoriedade foi depois estendida para o ensino médio, que, por fim, foi considerado necessário para a educação completa dos cidadãos na sociedade atual. Ao mesmo tempo, a escola de massas foi progressivamente estendida até a educação infantil, tendo sido incluída assim na educação necessária para todos.

O primeiro capítulo deste livro desconstrói a disseminação da pedagogia transmissiva praticada na escola de massas, que caracterizou a educação convencional tradicional no século XX. Uma vez que a educação infantil está progressivamente juntando-se a esta, o presente capítulo chama a atenção para os riscos de tal inclusão, na esperança de contribuir para conservar o espírito de liberdade educacional que estava mais presente nos centros de educação infantil.1

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433133

8. Interesse e educação

GHIRALDELLI JUNIOR, Paulo; CASTRO, Susana de Editora Manole PDF Criptografado

8

Interesse e educação

Susana de Castro

A pedagogia filosófica de John Dewey

Em suas obras fundamentais sobre educação, John Dewey aponta para a importância de o educador criar um ambiente de

aprendizagem estimulante que seja capaz de provocar o interesse do educando. O seu diagnóstico é claro, a fim de atingir as

camadas mais profundas do entendimento do aluno, e é preciso

engajá-lo na sua educação, torná-lo um sujeito ativo desse pro-

cesso. Ao despertarem o interesse do educando por sua formação, os educadores os estarão formando não só para sua inserção

futura no mercado de trabalho, mas, e principalmente, para a

vida; para serem, por um lado, cidadãos socialmente atuan­tes em

suas comunidades e, por outro, indivíduos senhores de suas von-

tades, capazes de traçar metas de vida enriquecedoras e cumulativas, isto é, relacionadas a experiências anteriores. Os aspectos

101

filosóficos e psicológicos da experiência educacional estão intrinsecamente associados na pedagogia deweyana.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536316864

2. CONHECENDO O HOMO ZAPPIENS

Veen, Wim Grupo A PDF Criptografado

2

CONHECENDO O

HOMO ZAPPIENS

A curto prazo, sempre superestimamos os efeitos das novas tecnologias, mas, a longo prazo, sempre os subestimamos.

Richard Thieme

“Repentinamente, as crianças que chegavam à nossa escola demonstravam um comportamento bastante diferente: direto, ativo, impaciente, incontrolável e, de certa forma, indisciplinado; parecia-me que algo havia acontecido no verão. Isso me assustava e empolgava ao mesmo tempo.”

Foi assim que uma professora sueca descreveu o que sentiu quando começou o novo ano letivo em um bairro de Estocolmo na metade da década de

1990, quando crianças de 6 anos voltaram à escola depois das férias de verão. A professora teve a sensação de que de um ano para o outro uma nova geração surgira e que ela tinha de lidar com elas, ainda não sabendo, mas percebendo, que precisaria empregar estratégias e abordagens diferentes.

Desde que essa professora teve tal impressão sobre seus alunos, muitos colegas na Europa inteira experimentaram o fato de que os alunos de hoje demandam novas abordagens e métodos de ensino para que se consiga manter a atenção e a motivação na escola. Ouvimos muitos deles dizerem que os alunos dedicam atenção às coisas por um período curto de tempo, que não conseguem ouvir alguém falar por mais de cinco minutos.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos