2438 capítulos
Medium 9788536303871

2. Um Episódio de Desenvolvimento

Kent Beck Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO

2

Um Episódio de Desenvolvimento

A programação quotidiana inicia-se com uma tarefa conectada de forma clara a uma funcionalidade que o cliente deseja, segue com testes, passando pela implementação e pelo projeto, terminando na integração. Um pouco de cada uma das atividades do desenvolvimento de software está incluída em cada episódio.

A

ntes, porém, daremos uma pequena amostra de aonde estamos indo. Este capítulo é a história do pulso da XP – o episódio de desenvolvimento. Aqui o programador implementa uma tarefa de engenharia (a menor unidade do cronograma) e a integra com o resto do sistema.

Eu olho para a minha pilha de cartões de tarefas. O primeiro deles diz “Exportar retenções deste trimestre”. Na reunião em pé desta manhã, lembro de você ter dito que tinha terminado o cálculo do trimestre. Eu pergunto se você (meu colega hipotético) tem tempo para me ajudar a exportar. “Claro”, você responde. A regra diz que se você recebe um pedido de ajuda, você precisa dizer “sim”. Nós acabamos de nos tornar parceiros de programação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788573079739

5 A análise da estrutura lógica V-A-T

James F. Cox Iii Grupo A PDF Criptografado

5

A análise da estrutura lógica V-A-T

INTRODUÇÃO

Em virtude da maneira tradicional utilizada para organizar os negócios, temos uma tendência de visualizar os negócios ou como centralização de produto, composto de marketing ou vendas, por exemplo, ou como centralização de produção, composto de engenheiros e planejadores. De fato, o desenvolvimento de um método de planejamento de produção baseado em computadores como o planejamento de necessidades de materiais (MRP) reforça essa visão funcional dos negócios. Essa visão freqüentemente leva bons gerentes a tomar decisões equivocadas. Com o intuito de eliminar este efeito, é preciso examinar nossos pensamentos tradicionais sobre as organizações.

A análise V-A-T é uma abordagem que quebra as barreiras tradicionais e percebe a organização como uma interação entre produtos e processos. Vendo a organização a partir dessa visão sistêmica, três categorias gerais de estruturas ou formas de produção emergem, cada estrutura exigindo uma abordagem um pouco diferente para o gerenciamento de planejamento e controle. Este capítulo esclarece a abordagem do GR, analisa as três estruturas gerais e apresenta uma abordagem passo a passo para determinar e gerenciar uma estrutura lógica de produto.

Ver todos os capítulos
Medium 9788563308061

19. Traumatismo ocular e orbitário

Paul Riordan-Eva Grupo A PDF Criptografado

Traumatismo ocular e orbitário

19

James Augsburger, MD e Taylor Asbury, MD

O traumatismo ocular é uma causa comum de cegueira unilateral em crianças e adultos jovens; as pessoas nesses grupos etários sofrem a maioria das lesões oculares graves. Os adultos jovens — especialmente os homens

— são as vítimas mais propensas a lesões oculares penetrantes. Acidentes domésticos, agressões violentas, explosões de baterias, lesões relacionadas com a prática de esportes e acidentes com veículos automotores são as causas mais comuns de traumatismo ocular. Cada vez mais, as lesões oculares resultam de acidentes com cordões de bungee (um tipo de esporte radical) ou com armas de ar de paintball. O uso do cinto de segurança nos automóveis reduziu a incidência de lesões causadas por vidro de para-brisa despedaçado. Não se sabe se os air bags aumentaram ou reduziram as lesões oculares em acidentes automobilísticos. O traumatismo ocular grave pode causar vários danos às pálpebras, ao globo ocular e aos tecidos moles orbitários (Fig. 19.1).

Ver todos os capítulos
Medium 9788577807154

Redação

Ken Burtenshaw Grupo A PDF Criptografado

Chamadas

Redação

As melhores chamadas complementam a imagem: em vez de apenas descrever o que está acontecendo no quadro, elas agregam significado ao todo. Uma chamada pode dar significado ao anúncio de diversas maneiras. Ela pode transformar a imagem que a acompanha em uma metáfora incrível, destacando e fortalecendo a proposta da marca.

A chamada pode alterar o contexto de uma imagem, dando uma qualidade inesperada ao anúncio. Nesses casos, a imagem pode sugerir algo enquanto a chamada altera esse significado, confundindo as expectativas do leitor para que ele questione seus pressupostos iniciais.

O modo como as palavras combinam e interagem com imagens na publicidade é parte essencial do processo de comunicação. No caso do anúncio de revista típico, a primeira visão que o leitor tem é a da imagem e a da chamada, assim, quanto mais se comunicar nesse primeiro momento, melhor.

A última coisa a ser vista pelo leitor é o texto principal, que apenas será lido se a chamada e a imagem do anúncio, com outros aspectos visuais, tiverem mantido seu interesse o suficiente para que queira seguir lendo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536319414

6 Valores morais no âmbito escolar: uma revisão dos valores apresentados nos livros didáticos e por professores, de 1970 a 2006

Yves de La Taille, Maria Suzana de Stefano Menin Grupo A PDF Criptografado

6

Valores morais no âmbito escolar: uma revisão dos valores apresentados nos livros didáticos e por professores, de 1970 a 2006

Cleonice Camino

Márcia Paz

Verônica Luna

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem como objetivo analisar, dentro de uma perspectiva sócio-histórica, como os valores morais têm sido considerados em livros didáticos e por professores, no âmbito do ensino formal, em três contextos sociopolíticos da realidade brasileira: ditadura militar, redemocratização e momento atual. Para tanto, avalia-se o percurso do ensino da moral, considerando se houve avanço ou retrocesso em relação à formação do indivíduo autônomo, tendo por base a perspectiva cognitiva de Piaget.

Acredita-se que, a compreensão do percurso do ensino de valores nas últimas décadas, seja relevante para interpretar se houve ou não crise de valores na trajetória do ensino da moral. Essa interpretação é feita a partir de uma reflexão retrospectiva sobre as concepções de valores, normas e práticas educativas priorizadas nos diferentes contextos políticos.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos