280 capítulos
Medium 9788582600610

Capítulo 5 - Trabalhar em casa × montar um ateliê

Toby Meadows Grupo A PDF Criptografado

liê

ar t n o

a

m re

lo

Ca

u pít

T

5:

ra

lh ba

c

×m a as

u

te a m

M

ontar um ambiente de trabalho bom e prático

é essencial para alcançar o sucesso. Mesmo que, por questões práticas e financeiras, muitos estilistas comecem no próprio quarto, ainda há certas exigências a serem cumpridas ao se montar um espaço de trabalho. Este capítulo analisa os prós e os contras de trabalhar em casa comparados aos custos de abrir um ateliê, e examina a percepção que compradores e imprensa podem ter do seu espaço de trabalho.

Trabalhando em casa

No início, manter os custos em um nível mínimo é muito importante para a estabilidade financeira da empresa, e trabalhar em casa pode ser uma boa saída para poupar dinheiro. Entretanto, é preciso pesar os prós e os contras dessa escolha e ter certeza de que ela não vai prejudicar o negócio no longo prazo.

Prós e contras

Prós

Não ter que se deslocar; economizar no aluguel; atender telefonemas de pijama; levantar às 8h30min e, ainda assim, estar no trabalho às 9h.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577808380

Epílogo: O Yin e o Yang da Batalha por Relevância

David A. Aaker Grupo A PDF Criptografado

Epílogo

O Yin e o Yang da Batalha por Relevância

Não acabou até ter acabado.

—Yogi Berra

A

s dinâmicas do mercado e as opções estratégicas discutidas neste livro precisam ser colocadas em perspectiva. A batalha pela criação e manutenção da relevância de marca e por deixar os concorrentes para trás está ligada a um yin e a um yang. Precisamos analisar o lado ruim de uma estratégia orientada por relevância, não apenas o bom.

É verdade que a criação de novas categorias e subcategorias costuma envolver recompensas enormes. A concorrência sem concorrentes, ou então com adversários reduzidos ou enfraquecidos, é muito mais lucrativa do que uma guerra por preferência de marca, além de muito mais agradável. Mesmo que o período favorável na área competitiva seja limitado, ele ainda pode criar um fluxo de lucros, momento de mercado e base de clientes muito vantajosos

à medida que os concorrentes se tornam relevantes.

Também é verdade que o índice de empresas que têm sucesso na criação de espaços com pouca ou nenhuma concorrência é alta. Este livro explorou dezenas de casos do tipo, mas estes representam apenas uma pequena parcela do total. Podemos encontrar uma série de casos semelhantes aos da minivan da Chrysler, da Enterprise Rent-A-Car, da Go-Gurt da Yoplait, da SoBe, da

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Cocriação

Marc Stickdorn, Jakob Schneider Grupo A PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

CRIAÇÃO E REFLEXÃO

ENVOLVIMENTO DOS STAKEHOLDERS NO PROCESSO DE CRIAÇÃO

COCRIAÇÃO

O que é?

Cocriação é um aspecto fundamental da filosofia do design de serviços. Ela pode incluir funcionários, designers, executivos ou usuários, trabalhando colaborativamente para examinar e inovar uma determinada experiência de serviço.

Como é feito?

231

248

259

262

273

O princípio da cocriação pode ser usado em combinação com outras ferramentas da caixa de ferramentas do design de serviços. Quase todos os métodos da caixa de ferramentas podem ser adaptados para utilização em um ambiente cocriativo, e muitos deles foram projetados precisamente para esse tipo de colaboração. A adoção bem-sucedida da cocriação em uma dinâmica, no entanto, ainda requer que os designers de serviços lidem com uma série de questões na hora de planejar a sessão. É preciso superar diversas barreiras iniciais à participação – como o medo de dizer a coisa errada, a relutância em discordar de um superior, a falta de familiaridade com os princípios de cocriação – e, muitas vezes, a sessão precisará ser mediada por um designer para garantir que gere o tipo de resultado que possa ser incorporado à próxima etapa do processo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577800728

4 A reinvenção da marca esportiva

Irving Rein, Philip Kotler, Ben Shields Grupo A PDF Criptografado

4

A reinvenção da marca esportiva

Imaginemos John e Sally, um casal que se transferiu há pouco para a cidade de

Atlanta e quer assistir a um jogo dos Braves. Como não são portadores de ingressos para toda temporada, eles não contam com nenhuma das “mordomias” que em geral acompanham essa modalidade. Por isso mesmo, ao tomar conhecimento de um novo plano de aquisição de ingressos, eles compram para o dia 18 de julho, contra os famosos New York Yankees. Ao preço promocional de 250 dólares, o casal recebeu dois lugares em camarotes; uma bandeira dos Atlanta Braves; um DVD personalizado enviado ao seu endereço duas semanas antes do jogo, com uma completa análise da rivalidade histórica entre os Braves e os Yankees e os perfis dos maiores astros das duas equipes; um transponder eletrônico com roteiros personalizados indicando qual será o melhor caminho para chegar de automóvel ao local do jogo, transponder esse que poderá ser utilizado em outras oportunidades; e um espaço preferencial de estacionamento, com entrada e saída facilitadas. Na chegada ao estádio, eles almoçarão com o convidado do dia, que pode ser um gerente geral ou diretor de marketing – tudo isso como parte do pacote oferecido aos vários grupos especiais naquela data. O casal paga, além do preço inicial, mais 180 dólares pelos serviços extras, e assim mesmo promete repetir a experiência no final de agosto, quando os Braves enfrentarão os San Francisco Giants, ocasião para a qual já programaram acrescentar a festa de pós-jogo com o treinador ao seu “pacote”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582600610

Capítulo 4 - O que está por trás de um nome?

Toby Meadows Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 4: O que está por trás de um nome?

U

m grande nome é o começo para uma grande

marca. O melhor nome para a sua marca é aquele que os clientes possam lembrar facilmente e associar a você. O nome da marca também pode ser protegido como marca registrada. Na indústria da moda, é importante que você tenha um nome e um logo, pois eles são parte essencial da imagem da marca. Este capítulo mostrará o processo de escolha do nome e do design do logo, mas antes de começar, é importante que você entenda que vai precisar pensar em pelo menos três nomes para a sua empresa.

O primeiro é o nome de marca, também conhecido como

“marca”, “selo” ou “fonte identificadora”. O segundo é o nome comercial, nome sob o qual o negócio é conduzido e que é aplicável caso o negócio seja algum tipo de sociedade

(veja o Capítulo 3). E o terceiro é o nome de domínio, usado para o site da empresa na internet.

Nome da marca

O nome da marca é um identificador do seu produto e, dentre os três nomes,

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos