275 capítulos
Título Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Preparativos

PDF Criptografado

ava s-m ch4_P116-133:4 Preparations 23/11/2009 2:09 PM Page 117

Title: Basic Animation-Stop Motion

Client: AVA Book Pte Ltd Size: 160mmx230mm

116 | 117

Preparativos

Os bonecos > Preparativos > Ferramentas e técnicas

No Capítulo 4, veremos toda a preparação necessária para uma gravação tranquila e o tipo de problemas e satisfações você encontrará em um estúdio. O processo nesse estágio da produção de um filme é muito diferente de qualquer outra forma de animação, com muito mais fisicalidade envolvida. Uma preparação detalhada antes de gravar evitará muitos problemas posteriormente, e é uma fase essencial a ser atravessada.

Mary and Max 2009 animador

Adam Elliot

Esta imagem resume tudo que o stop-motion tem de maravilhoso: aproveitar todos os elementos de design, textura, iluminação, cor, profundidade, detalhe e personagem, para produzir algo muito estilizado, mas instantaneamente verossímil e reconhecível. Cada elemento está trabalhando em harmonia com os outros.

Ver todos os capítulos

Capítulo 03 - Concepção de Pesquisa

PDF Criptografado

Capítulo

3

A concepção da pesquisa é o âmago de um projeto de pesquisa de marketing. Ela estabelece como o projeto de pesquisa de marketing será conduzido e orienta a coleta de dados, a análise e a preparação do relatório.

Seth Ginsburg, proprietário e consultor-chefe da Sethburg Communications

Objetivos

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Definir concepção de pesquisa, classificar várias concepções de pesquisa e explicar as diferenças entre pesquisas exploratórias e conclusivas.

2. Comparar e contrastar as concepções básicas de pesquisa: exploratória, descritiva e causal.

3. Descrever as principais fontes de erros em uma concepção de pesquisa, incluindo o erro da amostragem aleatória e as várias fontes de erro não amostral.

4. Discutir aspectos gerenciais da coordenação de projetos de pesquisa, particularmente o orçamento e a programação.

5. Descrever os elementos de uma proposta de pesquisa de marketing e mostrar como ela trata as diversas etapas do processo de pesquisa de marketing.

Ver todos os capítulos

Capítulo 10 - Facilitação de workshops

PDF Criptografado

Isto é Design de Serviço na Prática

10

FACILITAÇÃO DE

WORKSHOPS

Os workshops são o principal formato de trabalho do design de serviço.

Como podemos mantê-los envolventes, relevantes e produtivos?

Comentários de especialistas

Arne van Oosterom

Carola Verschoor

Arthur Yeh

Ivan Boscariol

Belina Raffy

Renatus Hoogenraad

Isto é Design de Serviço na Prática

10

FACILITAÇÃO DE WORKSHOPS

10.1 Principais conceitos da facilitação�������������������������������392

10.4.3 A sala��������������������������������������������������������������������������������� 408

10.1.1 Consentimento����������������������������������������������������������������� 392

10.4.4 Ferramentas e adereços�������������������������������������������������� 409

10.1.2 Status��������������������������������������������������������������������������������� 393

10.4.5 Visualização����������������������������������������������������������������������� 409

Ver todos os capítulos

Integração entre design thinking de serviços e psicologia motivacional

PDF Criptografado

Estudos avançados no campo do design thinking de serviços

INTEGRAÇÃO ENTRE

DESIGN THINKING DE SERVIÇOS

E PSICOLOGIA MOTIVACIONAL

FERGUS BISSET

A partir de uma revisão abrangente da literatura sobre psicologia motivacional, este breve capítulo apresenta o conceito de motivação e considera sua significância para os profissionais de design thinking de serviços, à medida que eles abordam complexos problemas humanos de natureza comportamental, social e ecológica. Ao final, o capítulo sugere de que modo a motivação pode ser incorporada de maneira útil às ferramentas já consagradas de mapeamento e visualização da jornada do usuário para que possa servir de suporte aos profissionais de design thinking a partir do momento em que começam a abordar algumas das questões mais pertinentes da sociedade.

O que é motivação?

A motivação já foi descrita como “energização e direção do comportamento humano” (Reeve, 2005) e, portanto, é um conceito fundamental para designers que buscam entender, regular e dar suporte ao comportamento humano. Prova disso é o fato de que a motivação vem sendo debatida desde os tempos imemoriais. Desde a filosofia confucionista e sânscrita do oriente até os diálogos dos políticos filósofos gregos e os escritos dos cristãos estudiosos da bíblia no ocidente: as teorias da motivação buscam entender a relação simbiótica entre o indivíduo e seu ambiente, além de articular, de maneira mais clara, os princípios que governam essa relação.

Ver todos os capítulos

Conclusão

PDF Criptografado

BDT_001-176

3/31/06

10:50 PM

Page 172

Conclusão

Conclusão

Este livro buscou explicar e ilustrar os princípios básicos da tipografia. Uma boa compreensão desses elementos básicos, aliada ao conhecimento de formato, layout, cor e imagem, equipa o designer com ferramentas poderosas para soltar a criatividade.

O design é uma atividade comercial, e a aplicação desses princípios básicos facilita a eficiência do processo de design, mantendo tempo e custos dentro do planejado. No entanto, a inspiração continua a ser o centro da atividade criativa, e esperamos que os exemplos que ilustram este volume, de muitos dos principais estúdios de design contemporâneos, tenham servido como inspiração. Ao produzirmos este livro, ficou claro que a tipografia tem um apelo especial para muitos designers. O entusiasmo e a compreensão com que nossos colaboradores abordaram o assunto, por sua vez, ajudaram-nos a oferecer um conhecimento sólido sobre essa área muito querida por todos.

Ver todos os capítulos

Estudos de caso - Ação Contra a Fome

PDF Criptografado

Estudos de caso

Ação Contra a Fome

Lideramos a luta global contra a fome mundial, tomando ações decisivas contra as causas e os efeitos da fome, pois os pobres e os subnutridos são vítimas do caos político e social, de desastres naturais e da desigualdade.

A Ação Contra a Fome, uma organização humanitária global comprometida com acabar com a fome no mundo, foi fundada em 1979. Trabalhando em quase 50 países, a organização ajuda crianças subnutridas enquanto dá às comunidades acesso a água potável e soluções sustentáveis para a fome. Em 2015, mais de 6.500 membros da equipe de campo trabalharam com mais de 14,9 milhões de pessoas.

Metas

Posicionar a organização como global.

Esclarecer o propósito da organização.

Desenvolver uma arquitetura de marca global clara.

Criar uma narrativa memorável.

Redesenhar o símbolo existente, partindo do seu patrimônio.

Se ao entrarmos em uma zona de guerra no

Mali, as pessoas não conseguem ler o nosso logotipo, elas devem, pelo menos, conseguir reconhecer o nosso símbolo.

Ver todos os capítulos

Capítulo 19 - Análise Fatorial

PDF Criptografado

Capítulo

19

A análise fatorial permite olhar para grupos de variáveis que tendem a ser correlacionadas uma a outra e identificar dimensões subjacentes que explicam essas correlações.

William D. Neal, sócio sênior, SDR Consulting

Objetivos

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Descrever o conceito de análise fatorial e explicar como essa análise difere da análise de variância, da regressão múltipla e da análise discriminante.

2. Discutir o procedimento para conduzir análise fatorial, incluindo a formulação do problema, a construção da matriz de correlação, a escolha de um método apropriado, a determinação do número de fatores, a rotação e a interpretação dos fatores.

3. Entender a distinção entre métodos de análise fatorial de componentes principais e de análise de fator comum.

4. Explicar a seleção de variáveis substitutas e suas aplicações, enfatizando sua utilização em análises subsequentes.

5. Descrever o procedimento para verificar o ajuste de um modelo de análise fatorial, utilizando as correlações observadas e reproduzidas.

Ver todos os capítulos

Estudos de caso - Amazon.com

PDF Criptografado

Estudos de caso

Amazon.com

A Amazon.com quer ser a empresa mais centrada no consumidor do planeta, um lugar onde as pessoas descobrem tudo o que querem comprar online.

Metas

Criar uma identidade única e proprietária.

Manter o valor de marca da identidade original.

Originalmente uma livraria online, a Amazon.com está posicionada como a “maior loja de varejo da

Web”, vendendo música, software, brinquedos, ferramentas, produtos eletrônicos, moda e artigos para o lar. Fundada em 1994, a empresa tem 244 milhões de clientes e envia mercadorias para mais de 100 países.

Posicionar a Amazon.com como uma empresa focada no cliente e amigável.

Modificar a identidade essencial para abarcar domínios globais.

Por que você deu o nome Amazon à sua empresa?

É o maior rio do mundo. É a maior seleção do mundo.

Jeff Bezos

Fundador e CEO

Amazon.com

Como parte do design da identidade da marca, a

Turner Duckworth criou uma única letra que se prendia ao sorriso, usado originalmente como um botão online. Mais de 10 anos depois, a Amazon usa o design nos seus cartõespresente.

Ver todos os capítulos

Capítulo 5 - Cultura, estilo de gestão e sistemas de negócios

PDF Criptografado

Capítulo

5

Cultura, estilo de gestão e sistemas de negócios

sumário

objetivos de aprendizagem

■■ Perspectiva global

As loiras divertem­‑se mais no Japão?

OA1

Necessidade de adaptação às diferenças culturais

OA2

Como e por que os estilos de gestão variam ao redor do mundo

OA3

Grau e implicações do preconceito de gênero em outros países

OA4

Importância das diferenças culturais na ética nos negócios

OA5

Diferenças entre as culturas orientadas ao relacionamento e as orientadas à informação

■■ Necessidade de adaptação

■■ Grau de adaptação

■■ Imperativos, facultativos e exclusivos

■■ Impacto da cultura americana sobre o estilo de gestão

■■ Estilos de gestão ao redor do mundo

■■

■■

■■

■■

■■

■■

■■

Autoridade e tomada de decisões

Objetivos e aspirações de gestão

Estilos de comunicação

Formalidade e ritmo

Tempo P versus tempo M

Ênfase nas negociações

Orientação de marketing

■■ Preconceito de gênero nos negócios internacionais

■■ Ética nos negócios

■■

■■

■■

■■

■■

Definição de corrupção

Ênfase do Ocidente sobre o suborno

Suborno: variações sobre um tema

Ver todos os capítulos

Shadowing

PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

GERAÇÃO DE INSIGHTS DE SERVIÇO EM TEMPO REAL

EXPLORAÇÃO

SHADOWING

O que é?

O shadowing (acompanhamento) envolve uma imersão dos pesquisadores na vida dos usuários, pessoal de atendimento e funcionários de retaguarda, para observar seu comportamento e suas experiências.

Como é feito?

247

272

274

289

Embora o pesquisador frequentemente tente se manter o menos invasivo possível, ainda assim pode empregar uma variedade de métodos para documentar os achados. Textos, vídeos e fotografias podem ser usados aqui, no entanto, é sempre necessário levar em consideração o “efeito observador” – a influência que o pesquisador pode estar exercendo sobre o comportamento que está observando, simplesmente por estar presente.

Por que é utilizado?

O shadowing permite que os pesquisadores identifiquem os momentos em que os problemas ocorrem. Observando esses momentos em primeira mão, eles podem documentar problemas que talvez sequer sejam reconhecidos pelos funcionários e usuários. Passar um tempo dentro de um ambiente de serviços é a única maneira de desenvolver uma visão verdadeiramente holística de como um serviço opera, uma vez que isso gera um entendimento mais profundo das interações em tempo real que ocorrem entre os diversos grupos e pontos de contato envolvidos. O shadowing também é uma técnica útil para identificar aqueles momentos em que as pessoas às vezes dizem uma coisa e, no entanto, fazem outra.

Ver todos os capítulos

Isto é uma caixa de ferramentas – não um manual

PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

ISTO É UMA CAIXA DE FERRAMENTAS –

NÃO UM MANUAL

A COMUNIDADE

Para compilar o conjunto das ferramentas mais utilizadas e eficazes para o design de serviços, pedimos aos membros da comunidade que contribuíssem com suas ideias e sugestões através de um fórum online. Que ponto de partida poderia ser melhor do que as pessoas que vêm usando e desenvolvendo essas ferramentas em seu trabalho diário? Assim, uma variada coleção de materiais foi estruturada, editada e complementada pelos editores. O resultado final é uma caixa de ferramentas lindamente ilustrada para designers de serviços, publicada aqui como fonte de inspiração para quem está embarcando em seus próprios projetos.

COLABORADORES ONLINE, EM ORDEM ALFABÉTICA

Adam Lawrence / Ahmet Emre Acar / Aidan Kenny / Aleinad / Alexander Osterwalder / Alexis Goncalves / Anonymous /

Arandag / Balulu / Bas Raijmakers / Ben Freundorfer / Bernard / Damian Kernahan / Daniel Christadoss / Darby / Dave /

Ver todos os capítulos

10 O futuro da conexão com o torcedor

PDF Criptografado

310 Marketing esportivo: a reinvenção do esporte na busca de torcedores

10

O futuro da conexão com o torcedor

Há uma fila de fãs desde o começo da tarde perto do Madison Square Garden, à espera do momento de ingressar no estádio a fim de assistir ao grande jogo de basquete da noite –mesmo não sendo um jogo dos Knicks da NBA, ou do St. John’s, da

NCAA, nem mesmo dos McDonald’s All Americans do basquete universitário. O público não está, portanto, à espera de um jogo de basquete no seu formato mais puro. A expectativa dos torcedores não passa pelas defesas das equipes, rebotes ofensivos, nem arremessos certeiros de meia distância. E ninguém está sequer interessado em saber quem será o ganhador do jogo. O que o público realmente espera encontrar no tradicional estádio, nessa noite, é um grande show, mesmo sabendo, também, que os astros serão personagens de codinomes tão estranhos como Hot Sauce, Sik With It,

Escalade, Half Man/Half Amazing, The Professor, entre tantos outros.

O esporte que atrai tantos fãs nessa oportunidade é o basquete de rua, com seu evento maior, o “And1 Mix Tape Tour”. A And1, empresa fabricante de calçados e uniformes e demais acessórios para a prática do basquete, patrocina e organiza a festança, que mistura esporte, moda e música a fim de criar uma experiência de múltiplos canais para os fãs. O Tour já percorreu cidades do mundo inteiro desde o ano 2000, semeando uma subcultura de basquete e fazendo amplo uso da mídia para divulgar o jogo. A ESPN2 produziu uma série de reality shows com prêmios como contrato de patrocínio com a And1 e um lugar permanente no time para a próxima temporada; a produtora de videogames Ubisoft criou e distribuiu um jogo

Ver todos os capítulos

Capítulo 18 - Análise Discriminante e Análise Logit

PDF Criptografado

Capítulo

18

Muitas vezes, você mediu diferentes grupos de entrevistados com muitas variáveis métricas.

A análise discriminante constitui uma maneira

útil de responder as perguntas: Os grupos são diferentes? Em que variáveis são mais diferentes? Posso prever a que grupo uma pessoa pertence usando essas variáveis?

Jamie Baker-Prewitt, vice-presidente sênior/diretora,

Ciências de Decisão, Burke, Inc.

Objetivos

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Definir o conceito de análise discriminante, seus objetivos e suas aplicações na pesquisa de marketing.

2. Delinear os procedimentos para a realização da análise discriminante, entre eles a formulação do problema, a estimação dos coeficientes da função discriminante, a determinação da significância, a interpretação e a validação.

3. Discutir a análise discriminante múltipla e a distinção entre análise discriminante de dois grupos e múltipla.

4. Explicar a análise discriminante passo a passo e descrever o procedimento Mahalanobis.

5. Descrever o modelo logit binário e suas vantagens em relação à análise discriminante e de regressão.

Ver todos os capítulos

Capítulo 13 - Trabalho de Campo

PDF Criptografado

Capítulo

13

Ganho a vida entrevistando altos executivos nas empresas. Sempre chego com 30 minutos de antecedência para cada entrevista e deixo uma nota de agradecimento àqueles na empresa que me ajudaram naquele dia. Em resumo, sua mãe estava certa. A cortesia é indispensável para o sucesso.

Robert J. Berrier, PhD, fundador e presidente,

Berrier Associates, Narberth, Pensilvânia.

Objetivos

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Descrever o processo de trabalho de campo e explicar a seleção, o treinamento e a supervisão de entrevistadores, a validação do trabalho de campo e a avaliação de pesquisadores de campo.

2. Discutir o treinamento de pesquisadores de campo para fazer o contato inicial, formular perguntas, fazer sondagens, registrar as respostas e encerrar a entrevista.

3. Discutir a supervisão dos pesquisadores de campo em termos de controle de qualidade e edição, controle de amostragem, controle de fraudes e controle do escritório central.

Ver todos os capítulos

Capítulo 8 - Promoção

PDF Criptografado

Capítulo 8

Promoção

Métricas abordadas neste capítulo:

Vendas básicas, vendas incrementais e impulso promocional

Taxas de resgate para cupons/descontos

Porcentagem de vendas com desconto, porcentagem de tempo em promoção e porcentagem de vendas em promoção

Repasse e cascata de preços

As promoções de preços podem ser divididas em duas categorias amplas:

◆ Reduções temporárias de preços.

◆ Aspectos permanentes de sistemas de preços.1

Com essas duas categorias, as empresas buscam mudar o comportamento dos consumidores e dos clientes corporativos para aumentar as vendas e os lucros com o decorrer do tempo, apesar de o efeito de curto prazo de uma promoção sobre os lucros ser em geral negativo. Existem muitos caminhos para o crescimento das vendas e dos lucros e muitas razões potenciais para oferecer preços promocionais. O objetivo desses programas pode ser afetar o comportamento de usuários finais (consumidores), clientes intermediários (distribuidores ou varejistas), concorrentes ou mesmo da própria equipe de vendas de uma empresa. Apesar de a meta de uma promoção ser quase sempre aumentar as vendas, esses programas também podem afetar os custos.

Ver todos os capítulos

Carregar mais