275 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788582602171

Maquete de mesa

Marc Stickdorn, Jakob Schneider, Mariana Bandarra Grupo A PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

CRIAÇÃO E REFLEXÃO

TESTE DE CONCEITOS DE SERVIÇO COM PROTÓTIPOS EM MINIATURA

MAQUETE

DE MESA

O que é?

Uma maquete de mesa (desktop walkthrough, algo como “passo a passo de mesa”)

é uma réplica miniaturizada em 3D representando um ambiente de serviço. Empregando acessórios simples, como bonecos de Lego, os designers podem dar vida a uma situação, encenando situações em cenários comuns e auxiliando no desenvolvimento de protótipos.

Como é feito?

As maquetes geralmente são simples e desenvolvidas a partir de insights sobre o ambiente do serviço. Simples edifícios de Lego com etiquetas podem ser usados para construir “situações”, e os personagens nelas inseridos podem ser baseados nas personas de funcionários e usuários do serviço. A partir disso, é possível encenar situações comuns utilizando a maquete e simular as interações entre as diferentes personas envolvidas.

Por que é utilizado?

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551457

Capítulo 14 - Produtos e serviços empresariais

Philip R. Cateora, Marcy C. Gilly, John L. Graham Grupo A PDF Criptografado

14

Capítulo

Produtos e serviços empresariais

sumário

objetivos de aprendizagem

■■ Perspectiva global

OA1

Importância da demanda derivada nos mercados industriais

OA2

Como a demanda é afetada pelo nível tecnológico

OA3

Características de um produto industrial

OA4

Importância da certificação ISO 9000

OA5

Crescimento dos serviços empresariais e as nuanças do seu marketing

OA6

Importância das feiras comerciais na promoção de produtos industriais

OA7

Importância do marketing de relacionamento para os produtos e serviços industriais

Intel, o boom e o inescapável fracasso

■■ Demanda nos mercados globais de business to business

■■ Instabilidade da demanda industrial

■■ Estágios de desenvolvimento econômico

■■ Tecnologia e demanda de mercado

■■ Qualidade e normas globais

■■ Qualidade é definida pelo comprador

■■ Certificação ISO 9000: norma de qualidade internacional

■■ Serviços empresariais

■■ Serviços pós­‑venda

■■ Outros serviços empresariais

■■ Feiras comerciais: parte crucial do marketing business to business

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809752

Capítulo 21 - Escalonamento Multidimensional e Análise Conjunta

Naresh K. Malhotra Grupo A PDF Criptografado

Capítulo

21

Muitas vezes, as relações são vistas com mais facilidade quando são mostradas em imagens ou por meio de um gráfico... e esse

é o objetivo do escalonamento multidimensional. A análise conjunta, por sua vez, ajuda a traçar o perfil dos atributos que mais contribuem para que a pessoa faça sua opção por uma das inúmeras ofertas entre as diversas combinações desses mesmos atributos.

Kunal Gupta, vice-presidente/consultor sênior,

Ciências da Decisão, Burke, Inc.

Objetivos

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Discutir o conceito básico e o escopo do escalonamento multidimensional (EMD) em pesquisa de marketing e descrever suas várias aplicações.

2. Descrever as etapas envolvidas no escalonamento multidimensional de dados de percepção, incluindo formulação do problema, obtenção de dados de entrada, escolha de um procedimento de EMD, decisão quanto ao número de dimensões, rotulação das dimensões, interpretação da configuração e avaliação da confiabilidade e validade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - ACLU

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

ACLU

A American Civil Liberties Union (ACLU) trabalha para defender os direitos civis, articulando ações judiciais para preservar a justiça racial, os direitos humanos, a liberdade de religião, a privacidade e a liberdade de expressão.

Fundada em 1920, a ACLU é uma organização sem fins lucrativos e apartidária, com mais de um milhão de associados e apoiadores. A organização nacional e suas 50 afiliadas estaduais atuam nos tribunais, nas legislaturas e nas comunidades dos EUA, atendendo a 6 mil casos jurídicos anualmente. A ACLU é patrocinada por mensalidades, doações e subvenções.

Metas

Criar uma imagem unificada para toda a organização.

Desenvolver um sistema de identidade integrado, sustentável e significativo.

Conectar a organização com suas ideias e ideais.

Diferenciá-la de outros grupos de defesa de interesses públicos.

Comunicar estatura e estabilidade.

Facilitar a consistência das comunicações.

Precisamos ser uma só.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - Mack Trucks

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

Mack Trucks

A Mack Trucks representa durabilidade, coragem e resistência e se tornou uma marca icônica, sinônimo de caminhão. Fazemos as máquinas que transformam homens em lendas.

Metas

Fundada em 1900, a Mack Trucks é uma das maiores empresas de capital aberto da América do

Norte a fabricar caminhões, motores e transmissões para veículos pesados. Os caminhões da Mack são vendidos e atendidos em mais de 45 países do mundo todo. A Mack é parte do Grupo Volvo, um dos maiores fabricantes do mundo de caminhões, ônibus, equipamentos de construção e motores marinhos e industriais.

Restaurar e liberar o propósito emocional único da marca.

Ressuscitar o que a Mack

Trucks representa em um mercado global em mudança constante.

Reunir a organização

Mack Trucks e seus parceiros em torno de uma marca autêntica e aspiracional.

Amplificar o que há de melhor no legado da

Mack Trucks para abrir caminho para o crescimento futuro.

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701403

Capítulo 11 - O raio X das métricas de marketing

Paul W. Farris, Neil T. Bendle, Phillip E. Pfeifer, David J. Reibstein Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 11

O raio X das métricas de marketing

11.1

O raio X das métricas de marketing

Nosso objetivo neste capítulo é dar alguns exemplos de como as métricas de marketing podem incrementar e complementar as métricas financeiras tradicionais quando utilizadas para avaliar o desempenho da empresa e da marca. Em especial, as métricas de marketing podem servir como bons indicadores de problemas, de oportunidades e de um futuro desempenho financeiro. Assim como o aparelho de raio X (agora a ressonância magnética) destina-se a oferecer uma visão mais aprofundada de nosso corpo, as métricas de marketing podem mostrar problemas (e oportunidades) que, de outra forma, passariam despercebidos.

Invista onde suas métricas estão

A Tabela 11.1 mostra uma síntese de informações financeiras comuns para duas empresas hipotéticas, a Boom e a Cruise. Dados da declaração de renda de cinco anos oferecem a base para comparação das empresas em diversas dimensões.

Em que empresa você apostaria as economias de seu avô?

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Básico - Dinâmicas de marca

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Dinâmicas de marca

Tendências

A próxima grande novidade já está acontecendo. A sociedade evolui a cada instante de formas imprevisíveis. À medida que o mercado se transforma, as melhores marcas inovam continuamente em resposta a mudanças sociais, tecnológicas, na cultura popular, na pesquisa e no cenário político. As grandes marcas reconhecem nossa nostalgia paradoxal por um passado mais simples para nos proteger das mudanças implacáveis.

A mudança quase nunca fracassa por vir cedo demais. Ela quase sempre fracassa por chegar atrasada.

Uma fusão de tecnologias está apagando as linhas entre as esferas físicas, digitais e biológicas.

A tecnologia muda mais rápido do que as pessoas.

Seth Godin

Tribes

Derek Thompson

Hit Makers: The Science of Popularity in an Age of Distraction

Sergei Brin

Cofundador da Google e presidente da Alphabet

O Gear VR da Samsung ajuda os clientes a fazer e descobrir coisas que só existiam nos seus sonhos e a ir onde jamais estiveram.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809752

5. Casos da Harvard Business School

Naresh K. Malhotra Grupo A PDF Criptografado

Caso 5.1

Casos da Harvard Business School

Caso 5.1: The Harvard Graduate Student Housing Survey (9-505059)

Caso 5.2: BizRate.Com (9-501-024)

Caso 5.3: Cola Wars Continue: Coke and Pepsi in the Twenty-Fisrt

Century (9-702-442)

Caso 5.4: TiVo in 2002 (9-502-062)

Caso 5.5: Compaq Computer: Intel Inside? (9-599-061)

Caso 5.6: The New Beetle (9-501-023)

Os casos de Harvard não estão impressos no livro, mas os alunos podem comprá-los diretamente na Harvard Business On-line em http://hbsp.harvard.edu/.

Os professores encontram perguntas e respostas para os casos da HBS no Manual do professor e no Centro de recursos para o professor no site deste livro.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577800728

10 O futuro da conexão com o torcedor

Irving Rein, Philip Kotler, Ben Shields Grupo A PDF Criptografado

310 Marketing esportivo: a reinvenção do esporte na busca de torcedores

10

O futuro da conexão com o torcedor

Há uma fila de fãs desde o começo da tarde perto do Madison Square Garden, à espera do momento de ingressar no estádio a fim de assistir ao grande jogo de basquete da noite –mesmo não sendo um jogo dos Knicks da NBA, ou do St. John’s, da

NCAA, nem mesmo dos McDonald’s All Americans do basquete universitário. O público não está, portanto, à espera de um jogo de basquete no seu formato mais puro. A expectativa dos torcedores não passa pelas defesas das equipes, rebotes ofensivos, nem arremessos certeiros de meia distância. E ninguém está sequer interessado em saber quem será o ganhador do jogo. O que o público realmente espera encontrar no tradicional estádio, nessa noite, é um grande show, mesmo sabendo, também, que os astros serão personagens de codinomes tão estranhos como Hot Sauce, Sik With It,

Escalade, Half Man/Half Amazing, The Professor, entre tantos outros.

O esporte que atrai tantos fãs nessa oportunidade é o basquete de rua, com seu evento maior, o “And1 Mix Tape Tour”. A And1, empresa fabricante de calçados e uniformes e demais acessórios para a prática do basquete, patrocina e organiza a festança, que mistura esporte, moda e música a fim de criar uma experiência de múltiplos canais para os fãs. O Tour já percorreu cidades do mundo inteiro desde o ano 2000, semeando uma subcultura de basquete e fazendo amplo uso da mídia para divulgar o jogo. A ESPN2 produziu uma série de reality shows com prêmios como contrato de patrocínio com a And1 e um lugar permanente no time para a próxima temporada; a produtora de videogames Ubisoft criou e distribuiu um jogo

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551457

Capítulo 2 - Ambiente do comércio internacional dinâmico

Philip R. Cateora, Marcy C. Gilly, John L. Graham Grupo A PDF Criptografado

Capítulo

2

Ambiente do comércio internacional dinâmico

SUMÁRIO

objetivos de aprendizagem

■■ Perspectiva global

OA1

Barreiras comerciais: campo minado para o profissional de marketing internacional

Alicerce para o restabelecimento do comércio mundial após a Segunda Guerra Mundial

OA2

Importância dos números do balanço de pagamentos para a economia de um país

OA3

Efeitos do protecionismo sobre o comércio mundial

■■ Balanço de pagamentos

OA4

Vários tipos de barreiras ao comércio

■■ Protecionismo

OA5

Cláusulas da Lei Geral de Comércio e Competitividade

OA6

Importância do Gatt e da Organização Mundial do Comércio

OA7

Surgimento do Fundo Monetário Internacional e do Grupo Banco Mundial

■■ Do século XX ao XXI

■■ Comércio mundial e multinacionais americanas

■■ Após a primeira década do século XXI

■■ Proteção lógica e ilógica

■■ Barreiras comerciais

■■ Abrandamento das restrições comerciais

■■

■■

■■

■■

Lei Geral de Comércio e Competitividade

Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio

Organização Mundial do Comércio

Contornando o espírito do Gatt e da OMC

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809011

Concentrando-se na ideia

Barry Purves Grupo A PDF Criptografado

ava s-m ch2_P48-77:2 Focusing 23/11/2009 11:06 AM Page 49

Title: Basic Animation-Stop Motion

Client: AVA Book Pte Ltd Size: 160mmx230mm

48 | 49

Concentrando-se na ideia

No Capítulo 2, veremos como as qualidades particulares e extraordinárias do stop-motion servem perfeitamente para certas histórias e personagens, mas podem parecer inadequadas quando utilizadas em outros contextos.

O que é stop-motion? > Concentrando-se na ideia > Os bonecos

Também veremos como tirar o máximo dessas qualidades e começar a aproveitar tudo o que o stop-motion pode trazer para um filme, em vez de encobri-lo como um efeito invisível. Por fim, veremos como a natureza física e trabalhosa do stop-motion e seus orçamentos podem afetar a narrativa.

A Christmas Dream 1946 diretor

Karel Zeman

Neste clássico, uma garotinha ganha novos e empolgantes presentes de Natal e joga fora sua velha boneca de pano.

Então, o Papai Noel aparece enquanto a garota está dormindo, faz os sonhos dela sobre a antiga boneca ganharem vida e as duas vivem uma aventura juntas. Histórias criativas sobre sonhos se tornando realidade e bonecas ganhando vida são perfeitas para a animação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - Shinola Detroit

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

Shinola Detroit

Somos uma empresa americana dedicada a fabricar produtos de alta qualidade e criar empregos com significado. Somos dedicados

à preservação da arte e da beleza da indústria. Não há só história em

Detroit, há um futuro. É por isso que estamos aqui.

A Shinola é uma marca de estilo de vida de luxo sediada em Detroit, dedicada a fabricar produtos que criam empregos, incluindo relógios, bicicletas, produtos de couro, joias, produtos de áudio e diários de altíssima qualidade. A empresa pertence à Bedrock Manufacturing e à Ronda AG. A

Shinola tem mais de 600 funcionários e 22 lojas, além de ser vendida em mais de 300 lojas de produtos de luxo em todo o mundo.

Metas

Criar empregos industriais de classe mundial.

Criar uma marca de estilo de vida de luxo global por meio da alta qualidade do produto e do orgulho pelo trabalho.

Ter impacto positivo na cidade de Detroit, onde a empresa está sediada.

Redefinir o luxo americano.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Design de serviços e biofilia

Marc Stickdorn, Jakob Schneider, Mariana Bandarra Grupo A PDF Criptografado

Estudos avançados no campo do design thinking de serviços

DESIGN DE SERVIÇOS E BIOFILIA

RENATO TRONCON

Design: apenas coisas?

Até mesmo os livros e tratados mais brilhantes sobre design muitas vezes baseiam suas discussões na ideia de que design significa produção de objetos. Cadeiras, luminárias, paredes, mobiliário, roupas ou – na melhor das hipóteses – imagens: esse é o conceito de design aceito por profissionais, pesquisadores, público e publicações.

Pergunte a eles (na verdade, pergunte a si mesmo) e você verá que, embora esse pensamento seja uma simplificação grosseira, voltamos à ideia de que o design significa, essencialmente, a produção de “coisas”. Mas o mesmo “ruído” indistinto dos mil e um objetos que o design introduz na vida cotidiana hoje requer que até mesmo o observador mais desatento considere que há outras questões envolvidas no design do que meramente as coisas em si – como psicologias, circunstâncias de vida e renda, estilos de vida, e assim por diante. Qual é, então, o motivo dessa ilusão? A fixação na fisicalidade do objeto em si está profundamente enraizada em nosso modo moderno de pensar sobre as coisas. Isso remonta aos séculos XVI e XVII, às ciências da engenharia e até mesmo à biologia, que encarava os organismos vivos como “formas com um propósito”. Nessas ciências, não havia qualquer distinção entre artefatos e máquinas, que eram verdadeiras engenhocas autopropulsionadas, consistindo em diferentes peças que se comunicavam entre si, sem jamais perder sua individualidade. Com esse tipo de ciência mecanicista, conseguimos produzir escavadeiras que derrubaram montanhas e desviaram rios, executando suas incríveis tarefas de maneira completamente autônoma.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Processo - Fase 5 – Gestão de ativos

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Fase 5 – Gestão de ativos

Visão geral

A gestão dos ativos de marca requer uma liderança esclarecida e um comprometimento de longo prazo para fazer tudo o que for possível a fim de construir a marca. Essa determinação deve vir do topo, mas a marca deve antes ativar os seus funcionários. E isso é só o início.

5

gestão de ativos

Estamos animados em usar nossa nova marca para contar melhor a nossa história.

Joe Hart

CEO

Dale Carnegie

Sabíamos que, no instante em que compartilhássemos nossa nova marca, ela não seria mais nossa.

Seria de todo mundo.

Michelle Bonterre

Diretora de marca

Dale Carnegie

192

O lançamento da marca Dale

Carnegie foi orquestrado cuidadosamente, para provocar entusiasmo e gerar confiança durante o congresso internacional bianual da organização. Os participantes começaram a tuitar e mandar mensagens assim que o diretor de marca começou a apresentar o novo sistema de identidade visual e o novo monograma, centrados na ideia unificadora de transformação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701779

Capítulo 15 - Marketing de Varejo

Gini Stephens Frings Grupo A PDF Criptografado

15

Marketing de Varejo

Foco de carreira

O marketing oferece uma grande variedade de oportunidades de carreira interessantes e criativas. Executivos do marketing de varejo são responsáveis por, ou trabalham com, os profissionais da propaganda, de relações públicas, de pesquisa de mercado e de desenvolvimento de novos negócios. O diretor de propaganda trabalha com diretores de criação, gerentes de E-commerce, diretores de arte, editoradores, redatores, gerentes de mídia, coordenadores de merchandising e fotógrafos, que podem trabalhar na empresa varejista ou em agências. Diretores corporativos de moda, eventos especiais e/ou relações públicas têm gerentes regionais e coordenadores de loja para cumprir com as responsabilidades de cada loja. O diretor de visual merchandising de uma cadeia de lojas supervisiona os gerentes de merchandising e a equipe de designers das lojas regionais ou individuais.

Objetivos do capítulo

Neste capítulo, você vai aprender a:

Ver todos os capítulos

Carregar mais