245 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788540701403

Capítulo 10 - Marketing e finanças

Paul W. Farris; Neil T. Bendle; Phillip E. Pfeifer; David J. Reibstein Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 10

Marketing e finanças

Métricas abordadas neste capítulo:

Lucro líquido e retorno sobre vendas (RSV)

Métricas de projeto: retorno, VPL, TIR

Retorno sobre investimento (RSI)

Retorno sobre investimento em marketing

Lucro econômico (EVA)

À medida que os profissionais de marketing avançam em suas carreiras, torna-se cada vez mais necessário coordenar seus planos com outras áreas funcionais.

Previsões de vendas, orçamentos e estimativas de retornos sobre iniciativas de marketing propostas são quase sempre um foco de discussões entre as áreas de marketing e finanças. Para os profissionais de marketing com pouca exposição a métricas básicas de finanças, um bom ponto de partida é obter uma maior compreensão de “taxa de retorno”. “Retorno” costuma estar associado com lucro, ou pelo menos com fluxo de caixa positivo. “Retorno” também implica que algo saiu

– saída de caixa. Quase todas as atividades empresariais exigem alguma saída de caixa. Mesmo o dinheiro de custo de vendas, que retorna apenas quando as contas são pagas. Neste capítulo, oferecemos um panorama de algumas das medidas de lucratividade e lucro mais comumente empregadas. A compreensão de como as métricas são construídas e usadas pela área de finanças para classificar vários projetos facilitará o desenvolvimento de planos de marketing que satisfaçam os critérios adequados.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Blueprints de serviços

Marc Stickdorn, Jakob Schneider Grupo A PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

IMPLEMENTAÇÃO

VISUALIZAÇÃO DE TODOS OS ASPECTOS E ATORES RELACIONADOS À ENTREGA DO SERVIÇO

BLUEPRINTS DE

SERVIÇOS

O que é?

Blueprints de serviços (service blueprint, uma espécie de raio-x do serviço como um todo), são uma maneira de especificar e detalhar cada aspecto individual de um serviço. Eles geralmente envolvem a criação de esquemas visuais que incorporam as perspectivas do usuário, do provedor do serviço e de qualquer outra parte relevante que pode estar envolvida, detalhando tudo, desde os pontos de contato com o usuário até os processos de retaguarda.

Como é feito?

232

244

272

É comum que os blueprints de serviço sejam produzidos de modo colaborativo, já que essa é uma excelente maneira de reunir os diversos departamentos ou equipes que podem existir dentro da empresa do provedor de serviço. Como, muitas vezes, equipes diferentes têm alguma influência sobre a entrega do serviço, reuní-las para criar um blueprint gera uma consciência compartilhada acerca das responsabilidades de cada equipe. Um workshop colaborativo é um fórum extremamente eficaz para esse tipo de cocriação, que quase sempre tem como propósito a construção de um documento

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - Fern by Haworth

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

Fern by Haworth

Nosso design coloca as pessoas no centro, para que possam sentar melhor, trabalhar melhor e se sentir melhor em locais de trabalho que não param de mudar.

A Haworth desenha e fabrica espaços de trabalho adaptáveis, incluindo pisos elevados, paredes móveis, assentos e móveis de escritório. Fundada em 1948, a Haworth é uma empresa familiar de capital fechado que atende mercados de mais de 120 países por meio de uma rede global de 650 concessionárias. Com sede em Holland, no estado americano do Michigan, a Haworth emprega mais de 6.000 funcionários no mundo todo e trabalha em 30 idiomas.

Metas

Pesquisar e projetar a nova geração de assentos.

Examinar a intersecção entre natureza, engenharia e design.

Desenvolver uma campanha de lançamento de marca e marketing.

Projetar o showroom para a NeoCon.

Nossos clientes influenciam os objetos que projetamos. A Fern começou com a pessoa, e mantivemos esse foco durante todo o desenvolvimento.

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701779

Capítulo 2 - Demanda de Consumo e Marketing de Moda

Gini Stephens Frings Grupo A PDF Criptografado

2

Demanda de Consumo e

Marketing de Moda

Foco de carreira

Os profissionais da moda, incluindo gerentes de produto, vendedores, designers, compradores e todas as pessoas envolvidas no marketing, estão sempre aprendendo sobre as novidades na demanda de consumo, na economia, no comércio internacional e na tecnologia. Desenvolvimento de produto, produção e decisões de marketing são inteiramente baseados nessas informações.

Objetivos do capítulo

Neste capítulo, você vai aprender:

1. O que é o marketing de moda e a cadeia produtiva em moda

2. Quais são as influências técnicas, econômicas e globais na produção em moda

3. Qual é a importância do consumidor na produção em moda e como os estudos demográficos e psicográficos ajudam a indústria a determinar os mercados-alvo.

38

Parte I | Os Fundamentos da Moda

O marketing de moda é todo o processo de pesquisa, planejamento, promoção e distribuição de matérias-primas, peças e acessórios que os consumidores querem comprar. Ele envolve todas as pessoas ligadas à indústria da moda e ocorre ao longo de todo o canal de distribuição. Marketing é o poder por trás do desenvolvimento de produtos, da produção, da distribuição, do varejo e da promoção de fibras, tecidos, couros, peles, acabamentos, vestuário e acessórios.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582600733

Galeria

Ericson Straub; Marcelo Castilho; Paulo Biondan; Hélio de Queiroz Grupo A PDF Criptografado

Galeria

Montagem com sketches produzidos com técnica de marcador, caneta esferográfica e pastel seco

Marcelo Castilho

98

abc do Rendering

Rendering utilizando técnica de sketch manual e software de manipulação de imagens

Departamento de Design da

Volkswagen do Brasil / Marco Pavone

Galeria

99

Renderings digitais utilizando software 3D

Electrolux Group Design Latin America /

Érik Gurski Lima, Leonardo Hatamura,

Fabio Matsuda, Rafael Raulino

100

abc do Rendering

Galeria

101

Renderings digitais

Electrolux Group Design Latin America /

Rafael Alonso

Rendering digital

Electrolux Group Design

Latin America /

Érik Gurski Lima

102

abc do Rendering

Rendering digital

Electrolux Group Design

Latin America /

Rafael Raulino

Rendering digital

Electrolux Group Design

Latin America /

Vinícius Weinert

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

Bem justa no corpo, a lingerie tem o poder de provocar fantasias melhor do que qualquer outra peça do vestuário.

Super-heroínas como a Mulher-Maravilha usam trajes que não são muito diferentes das roupas íntimas exóticas usadas orgulhosamente por heróis da ficção científica e, em tempos mais recentes, por habitantes de um mundo virtual – os avatares. Modelos vestindo lingeries têm sido uma inspiração para fotógrafos como Helmut Newton e

Guy Bourdin, cujas representações muitas vezes acabam declinando para o voyeurismo. Na cultura popular, o encanto associado à habilidade da lingerie em transformar um corpo fez ressurgir recentemente o interesse pelos corpetes e pela técnica de redução de medidas.

165

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 165

25/4/13 8:39 AM

Milla Jovovich em figurino desenhado por Jean Paul

Gaultier

166

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 166

25/4/13 8:39 AM

A lingerie nAs Artes gráficAs e nA culturA pop

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551457

Capítulo 11 - Região da Ásia-Pacífico

Philip R. Cateora; Marcy C. Gilly; John L. Graham Grupo A PDF Criptografado

11

Capítulo

Região da

Ásia­‑Pacífico

SUMÁRIO

objetivos de aprendizagem

■■ Perspectiva global

OA1

Crescimento dinâmico na região

Walmart, Tide e vinho com três cobras

OA2

Importância e crescimento lento do Japão

■■ Crescimento dinâmico na região da Ásia­‑Pacífico

OA3

Importância dos mercados da base da pirâmide

OA4

Diversidade de uma ponta a outra da região

OA5

Inter­‑relações entre os países na região

OA6

Diversidade na China

■■

■■

■■

■■

■■

Grande China

Japão

Índia

Quatro “Tigres Asiáticos”

Vietnã

■■ Mercados da base da pirâmide (MBPs)

■■ Indicadores de mercado

■■ Associações comerciais da região da Ásia­‑Pacífico

■■ Associação das Nações do Sudeste Asiático (Ansa) e Ansa + 3

■■ Cooperação Econômica da Ásia­‑Pacífico (Apec)

■■ Enfoque sobre a diversidade na China

■■

■■

■■

■■

■■

■■

Nordeste da China: área industrial central de longa data

Pequim­‑Tianjin

Xangai e Delta do Rio Yang­‑Tsé

Delta do Rio das Pérolas

O outro bilhão

Diferenças no estilo de negociação comercial na

Grande China

■■ Oportunidades de marketing na Grande China

302 cap_11_cateora_marketing_internacional.indd 302

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551457

Parte 6 - Conteúdo complementar

Philip R. Cateora; Marcy C. Gilly; John L. Graham Grupo A PDF Criptografado

580  Parte 6  Conteúdo complementar

A primeira etapa do processo de planejamento é a realização de uma análise preliminar do país. O profissional de marketing precisa de informações básicas para avaliar o potencial do mercado de um determinado país, identificar problemas que poderiam isentar esse país de uma análise mais aprofundada, identificar fatores do ambiente que necessitem de um estudo mais detalhado, avaliar os componentes do marketing mix para uma possível adaptação e desenvolver um plano de marketing estratégico. As informações coletadas na análise preli‑ minar são utilizadas como base para elaborar a agenda de um país.

Muitas empresas, de grande ou pequeno porte, têm uma agenda para cada país em que atuam comercialmente. Essa agenda contém informações das quais o empresário deve estar a par ao tomar decisões a respeito do mercado de um país específico. À medida que as infor‑ mações são coletadas, essa agenda é atualizada pelo gerente de país ou gerente de produto.

Sempre que for preciso tomar uma decisão de marketing acerca de um país, a agenda é o primeiro banco de dados a ser consultado. Lançamento de novos produtos, mudanças nos programas de publicidade e propaganda e outras decisões sobre o programa de marketing têm essa agenda como ponto de partida. Ela também serve para informar rapidamente um novo funcionário que estiver assumindo a responsabilidade pelo mercado de um país específico.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Desenvolvimento ágil

Marc Stickdorn, Jakob Schneider Grupo A PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

CRIAÇÃO E REFLEXÃO

ADAPTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS EM PASSOS ITERATIVOS

DESENVOLVIMENTO ÁGIL

O que é?

O desenvolvimento ágil é uma metodologia iterativa que permite que os projetos cresçam e se desenvolvam ao longo do tempo, adaptando-se em torno da evolução das necessidades do cliente e dos materiais de pesquisa que o projeto pode gerar.

Como é feito?

247

Esta abordagem deriva do mundo da engenharia de software e é centrada em diversos princípios fundamentais. Por exemplo, um projeto ágil enfatiza os indivíduos e as interações, em detrimento dos processos e das ferramentas. Isso significa que as metodologias formalizadas são abandonadas em favor de abordagens iterativas, capazes de acomodar as contribuições de uma vasta gama de stakeholders. Isso permite que um projeto adapte-se e evolua à medida que progride, em vez de restringí-lo dentro de uma metodologia formalizada de maneira rígida.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Processo - Fase 2 – Esclarecimento da estratégia

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Fase 2 – Esclarecimento da estratégia

Visão geral

A Fase 2 envolve tanto uma investigação metódica quanto uma imaginação estratégica, tratando de análise, descoberta, síntese e clareza. Essa combinação de pensamento racional e inteligência criativa caracteriza as melhores estratégias, as que vão onde as outras não conseguem chegar.

2

esclarecimento da estratégia

Olhe pelo microscópio com um olho e pelo telescópio com o outro.

Blake Deutsch

Na Fase 2, tudo o que foi aprendido com a pesquisa e com as auditorias é destilado como uma ideia unificadora e uma estratégia de posicionamento. Forma-se um consenso sobre mercados-alvo, vantagem competitiva, valores essenciais da marca, atributos da marca e metas de projeto. Na maioria das vezes, houve uma evolução nas definições do problema e seus desafios. Ainda que muitas empresas tenham seus valores e atributos já definidos, elas podem não ter tido tempo de articulá-los, refiná-los ou compartilhá-los além de alguma reunião externa da alta gerência. O papel da consultoria aqui é identificar, articular, iluminar, tecer e reconsiderar as possibilidades.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551457

Capítulo 5 - Cultura, estilo de gestão e sistemas de negócios

Philip R. Cateora; Marcy C. Gilly; John L. Graham Grupo A PDF Criptografado

Capítulo

5

Cultura, estilo de gestão e sistemas de negócios

sumário

objetivos de aprendizagem

■■ Perspectiva global

As loiras divertem­‑se mais no Japão?

OA1

Necessidade de adaptação às diferenças culturais

OA2

Como e por que os estilos de gestão variam ao redor do mundo

OA3

Grau e implicações do preconceito de gênero em outros países

OA4

Importância das diferenças culturais na ética nos negócios

OA5

Diferenças entre as culturas orientadas ao relacionamento e as orientadas à informação

■■ Necessidade de adaptação

■■ Grau de adaptação

■■ Imperativos, facultativos e exclusivos

■■ Impacto da cultura americana sobre o estilo de gestão

■■ Estilos de gestão ao redor do mundo

■■

■■

■■

■■

■■

■■

■■

Autoridade e tomada de decisões

Objetivos e aspirações de gestão

Estilos de comunicação

Formalidade e ritmo

Tempo P versus tempo M

Ênfase nas negociações

Orientação de marketing

■■ Preconceito de gênero nos negócios internacionais

■■ Ética nos negócios

■■

■■

■■

■■

■■

Definição de corrupção

Ênfase do Ocidente sobre o suborno

Suborno: variações sobre um tema

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - LinkedIn China

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

LinkedIn China

Conectamos profissionais de todo o mundo para que sejam mais produtivos e bem-sucedidos. Quando entra na rede, você tem acesso a pessoas, empregos, notícias e insights, que ajudam a iniciar oportunidades profissionais, negócios e novos empreendimentos.

A LinkedIn é uma empresa de capital aberto e serviço de redes sociais orientada para o mundo dos negócios. Fundada em 2002 e lançada em 2003, ela é usada principalmente para networking profissional. A LinkedIn é a maior rede profissional do mundo, com mais de 460 milhões de membros em 200 países e territórios, e está disponível em 24 idiomas. Em 2016, a Microsoft adquiriu a LinkedIn.

Metas

Estabelecer um nome chinês simples, fácil de ler e memorável, que mantivesse o elo fonético com o LinkedIn.

Garantir que o nome seja linguisticamente atraente e possa ser registrado.

Partir do significado e do valor de marca global existente e explorar um posicionamento e atributos específicos à China.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - ACHC

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

ACHC

Nossa família de empresas constrói relações fortes com os clientes na busca contínua por oportunidades para fortalecer as liberdades culturais e econômicas dos iñupiat.

A ACHC (ASRC Construction Holding Company) é a divisão de consturção da Arctic Slope Regional

Corporation (ASRC), uma empresa de propriedade do povo iñupiat, criada em consequência da Alaska

Native Claims Settlement Act (Lei de Conciliação das Reivindicações de Terra dos Povos Nativos do

Alasca). A ACHC presta serviços de apoio e supervisão para seis empresas, que realizam uma ampla gama de serviços de construção para diversos clientes governamentais e do setor privado.

Metas

Ampliar a vantagem competitiva.

Criar uma arquitetura de marca unificada.

Elevar o perfil público.

Honrar a tradição cultural da ACHC.

Criar um sistema integrado

Criamos uma marca que reflete totalmente os motivos da nossa existência. Nossa marca funciona como um alicerce para o nosso sucesso contínuo e, ao mesmo tempo, lembra constantemente da nossa tradição e dos nossos valores fundamentais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605134

Estudos de caso - Fred Hutch

Alina Wheeler Grupo A PDF Criptografado

Estudos de caso

Fred Hutch

Desde a fundação do Fred Hutch, quase 40 anos atrás, muitas curas tiveram início aqui, e as compartilhamos com todo o mundo. Nossa missão é eliminar o câncer e as doenças relacionadas como causas do sofrimento humano e da morte.

O Fred Hutchinson Cancer Research Center, também conhecido por Fred Hutch, foi fundado em

1972, na cidade de Seattle. Suas equipes interdisciplinares de cientistas e humanitários de renome mundial trabalham lado a lado na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, HIV/AIDS e outras doenças. Os cientistas do Fred Hutch receberam prêmios importantes por suas pesquisas e descobertas, incluindo três vencedores do Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina.

Metas

Dar vida à marca e comunicar seu espírito.

Articular o que o Fred

Hutch representa.

Reimaginar a marca do centro.

Promover o entendimento sobre o trabalho do

Fred Hutch.

Ligar as pesquisas científicas às vidas transformadas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Isto é uma caixa de ferramentas – não um manual

Marc Stickdorn, Jakob Schneider Grupo A PDF Criptografado

Quais são as ferramentas do design de serviços?

ISTO É UMA CAIXA DE FERRAMENTAS –

NÃO UM MANUAL

A COMUNIDADE

Para compilar o conjunto das ferramentas mais utilizadas e eficazes para o design de serviços, pedimos aos membros da comunidade que contribuíssem com suas ideias e sugestões através de um fórum online. Que ponto de partida poderia ser melhor do que as pessoas que vêm usando e desenvolvendo essas ferramentas em seu trabalho diário? Assim, uma variada coleção de materiais foi estruturada, editada e complementada pelos editores. O resultado final é uma caixa de ferramentas lindamente ilustrada para designers de serviços, publicada aqui como fonte de inspiração para quem está embarcando em seus próprios projetos.

COLABORADORES ONLINE, EM ORDEM ALFABÉTICA

Adam Lawrence / Ahmet Emre Acar / Aidan Kenny / Aleinad / Alexander Osterwalder / Alexis Goncalves / Anonymous /

Arandag / Balulu / Bas Raijmakers / Ben Freundorfer / Bernard / Damian Kernahan / Daniel Christadoss / Darby / Dave /

Ver todos os capítulos

Carregar mais