173 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788577805617

1. CONHECENDO O FLASH

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

18 ADOBE FLASH CS4

Classroom in a Book

Inicie o Flash e abra um arquivo

Na primeira vez em que iniciar o Flash, você verá uma tela Welcome com links para modelos de arquivo, tutoriais e outros recursos padrão. Nesta lição, você vai criar uma animação simples para mostrar algumas fotografias de férias. Você vai adicionar as fotos e um título enquanto aprende a posicionar elementos no

Stage e ao longo da Timeline.

● Nota: Você também pode iniciar o Flash dando um clique duplo em um arquivo Flash

(*.fla).

1 Inicie o Adobe Flash. No Windows, escolha Iniciar > Todos os Programas >

Adobe Flash CS4. No Mac OS, dê um clique duplo no Adobe Flash CS4 na pasta Applications ou em Dock.

2 Escolha File > Open. Na caixa de diálogo Open, selecione o arquivo 01End. swf na pasta Lesson01/01End e clique em Open para visualizar o projeto final.

Uma animação em que aparecem fotos uma a uma e, no final, um título, é reproduzida.

3 Feche a janela de visualização.

4 Escolha File > New. Na caixa de diálogo New Document, escolha Flash File

Ver todos os capítulos
Medium 9788536305523

ACESSOS PARA MANUTENÇÃO

Tilley, Alvin R Grupo A PDF Criptografado

ACESSOS PARA MANUTENÇÃO

62

O CORPO INTEIRO

OS MEMBROS

No desenho da esquerda, o painel de controle foi dividido em seções, para a determinação de alturas de trabalho em três posições distintas: de pé, ajoelhado e sentado. Observe os ângulos ideais de trabalho entre o ombro e o cotovelo; as medidas podem variar entre 101 e 152 mm acima dos ombros e abaixo dos cotovelos. Todas as áreas superiores devem ser usadas para telas (monitores).

A postura de quatro é muito comum em trabalhos de manutenção. A postura em pronação também é valiosa, pois permite acesso aos espaços mais reduzidos. A postura supina exigiria uma altura maior, pois seria necessário o uso de um carrinho ou plataforma móvel.

Acrescente 140 mm para todas as posturas. A largura mínima é 610 mm.

À direita são representadas várias aberturas. A abertura retangular pequena e a abertura oval mínima são para o acesso horizontal (tanto no teto quanto no piso). A abertura lateral maior e aquela com 760 mm de diâmetro são para aberturas verticais (ou seja, em paredes).

Ver todos os capítulos
Medium 9788577801107

1. Conhecendo o Flash

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

20 ADOBE FLASH CS3 PROFESSIONAL

Classroom in a Book

1 Inicie o Adobe Flash. No Windows, escolha Iniciar > Todos os programas> Adobe Flash

CS3. No Mac OS, dê um clique duplo no ícone do Adobe Flash CS3 na pasta Applications ou no Dock.

Nota: Você também pode iniciar o Flash dando um clique duplo em um arquivo Flash (*.fla), como o arquivo 01Start.fla que você utilizará nesta lição.

2 Escolha File > Open. Na caixa de diálogo Open, selecione o arquivo 01End.swf na pasta

Lesson01/01End e clique em Open para visualizar o projeto final.

Uma animação é reproduzida. Durante a animação, uma garrafa se move pela tela e derrama água.

3 Feche a janela de visualização.

4 Escolha File > Open. Na caixa de diálogo Open, dê um clique duplo no arquivo 01Start.

fla na pasta Lesson01/01Start.

O arquivo 01Start.fla abre com um logotipo no Stage. A Timeline contém várias camadas; o conteúdo dessas camadas muda nos diferentes quadros.

5 Escolha File > Save As. Atribua ao arquivo o nome de 01_workingcopy.fla e salve-o na

Ver todos os capítulos
Medium 9788577801145

5. Design com Imagens

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

LIÇÃO 5

Design com Imagens

3 Na categoria Common da barra Insert, clique em Image ( ).

Se você não vir o ícone Image na barra Insert, clique na seta que aponta para baixo ao lado do botão do menu Images e selecione Image. Como ocorre com os outros botões de menu na barra Insert, o botão do menu Images exibe o último objeto escolhido como a primeira entrada.

4 Quando a caixa de diálogo Select Image Source aparecer, navegue até a pasta lesson05 >

images e selecione boat. Clique em OK quando tiver terminado.

Você também pode dar um clique duplo em um placeholder para abrir a caixa de diálogo

Select Image Source e trocá-lo por um elemento gráfico real.

Certifique-se de que suas páginas estão acessíveis aos visitantes do site utilizando leitores de tela ou outras tecnologias de auxílio visual; uma boa idéia é sempre adicionar texto apropriado alt para qualquer imagem inserida.

5 Se necessário, escolha Window > Properties para exibir o inspetor de propriedades.

6 Com a imagem do barco ainda selecionada, digite Red rowboat by the side of a river no

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806188

13. CAPTURANDO E EDITANDO ÁUDIO

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

248 ADOBE PREMIERE PRO CS4

Classroom in a Book

Introdução

Normalmente o áudio é visto como um acessório do vídeo, mas não deveria.

Um áudio claro e bem editado é crucial para seus projetos (as melhores imagens perdem o impacto se o áudio for ruim). Seu primeiro objetivo é capturar áudio de alta qualidade, tanto no campo como ao gravar uma narração.

O Adobe Premiere Pro oferece aos produtores de vídeo e audiófilos tudo o que eles precisam para alcançar uma excelente qualidade de som em suas produções.

O programa tem um Audio Mixer incorporado que concorre com os hardwares encontrados em estúdios de produção. O Audio Mixer permite editar em mono, estéreo ou surround sound 5.1, tem um instrumento incorporado e recursos de gravação vocal e oferece várias maneiras de mixar trilhas selecionadas.

É possível realizar edições padrão do setor como J-cuts e L-cuts na Timeline, bem como ajustar níveis de volume de áudio, keyframes e interpolação.

Além disso, o Adobe Premiere Pro segue dois padrões da indústria de áudio –

Ver todos os capítulos
Medium 9788536321318

Capítulo 11 - TRANSTORNOS DA ALIMENTAÇÃO

Landeira-Fernandez, J. Grupo A PDF Criptografado

TRANSTORNOS DA ALIMENTAcãO

178

~

sível fazer uma refeição, por mais saborosa que ela seja, em um local que apresente aspectos desagradáveis, como pessoas sujas ou cheiro de esgoto.

De fato, a motivação alimentar é uma das características mais importantes para a sobrevivência do indivíduo e, certamente, modelou o desenvolvimento evolucionário de nossa espécie. Se hoje temos grande facilidade para obter alimento nos supermercados e armazená-lo em geladeiras, nossos primeiros ancestrais, que viveram cerca de 100 a 150 mil anos atrás, não possuíam tais facilidades. A comida era escassa. Acredita-se que, antes as dificuldades ambientais, o processo de seleção natural tenha privilegiado os fenótipos que pudessem armazenar o excesso de alimento ingerido sob forma de gordura. Hoje em dia, no entanto, como consequência da ampla disponibilidade de alimento observada em países desenvolvidos e em desenvolvimento, a obesidade tornou-se um problema de saúde pública. Estudos epidemiológicos indicam que a obesidade vem crescendo assustadoramente, chegando mesmo a níveis epidêmicos. Na América Latina, sua prevalência chega a ser maior do que a de desnutrição.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577807826

2. A HISTÓRIA DO DESIGN: RETRATOS DE EMPREENDEDORES

Mozota, Brigitte Borja de Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO 2

A HISTÓRIA DO DESIGN: RETRATOS DE

EMPREENDEDORES

A história do design revela a diversidade nas formas criadas pelos designers e a variedade de suas opiniões sobre o papel do artefato em nossa sociedade. Explorar as diferentes fases da história do design ajuda-nos a compreender os valores básicos dessa nova disciplina, valores que uma empresa pode desejar integrar em seu sistema de gestão. Este capítulo descreve os diferentes períodos da história do design e discute como a história pode ser útil para a compreensão dos elos entre design e sociedade como um todo.

MARCOS FUNDAMENTAIS NA HISTÓRIA DO DESIGN

Precursores (1850-1907)

A pré-história do design começa na Inglaterra, com o conceito de padronização da produção, que dissociou a concepção de um objeto da sua fabricação. Até aquela

época, essas duas operações estavam incorporadas na habilidade de uma pessoa: o artífice.

Exemplos: A cerâmica Wedgwood em meados do século XVIII, a cadeira Thonet Bistrot, de 1830, e o

Palácio de Cristal, em Londres, em

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806188

9. APLICANDO FERRAMENTAS DE EDIÇÃO ESPECÍFICAS

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

172 ADOBE PREMIERE PRO CS4

Classroom in a Book

Introdução

Nesta lição, você vai testar três ferramentas de edição específicas – Rolling Edit,

Slide e Slip – e dois botões do Program Monitor – Lift e Extract, que podem simplificar certas tarefas. Com a ferramenta Track Select, você vai mover facilmente

Timelines inteiras ou partes das Timelines. Você também vai aprender a utilizar transições que exigem o uso de elementos gráficos.

Você vai conhecer novas maneiras de mover e substituir clipes na Timeline, e aprender a criar subclipes a partir de clipes longos para organizar melhor seu projeto.

Posteriormente será apresentada a edição multicâmera. Se houver uma tomada de vídeo multicâmera, esse recurso alternará entre ângulos de câmera durante o processo de edição, o que economizará tempo.

Explore as ferramentas de edição para economizar tempo

As ferramentas Rolling Edit, Slide e Slip serão utilizadas em várias situações, como quando você quer preservar o tamanho total do seu programa ao aparar e editar cenas dentro dele. Elas são úteis para projetos precisamente sincronizados, como comerciais de 30 segundos. A ferramenta Rolling Edit já foi vista em ação no Trim Monitor.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536305523

PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

Tilley, Alvin R Grupo A PDF Criptografado

PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

A Americans with Disabilities Act (ADA), lei sancionada em

1990 e que entrou em vigor em 1992, estabelece os direitos civis para indivíduos com deficiência física nos locais de trabalho e nas edificações de uso público, inclusive nos órgãos governamentais locais e estaduais. As informações que serão apresentadas a seguir, pertinentes a pessoas com limitações físicas, foram obtidas da ADA.

Cerca de 43 milhões de norte-americanos apresentam uma ou mais deficiências físicas ou mentais e esse número está crescendo à medida que a população envelhece. Antes da

ADA, essas pessoas eram isoladas ou segregadas e freqüentemente discriminadas e colocadas em desvantagem social, vocacional, econômica e educacional.

Atualmente as pessoas com necessidades especiais, inclusive os usuários de cadeiras-de-rodas, devem ser atendidas em igualdade de produtos, serviços, recursos, privilégios, vantagens e acomodações. Os indivíduos com algum tipo de deficiência agora devem dispor de acomodações especiais em ambientes públicos disponibilizados pela iniciativa privada, como, por exemplo:

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806188

10. ADICIONANDO EFEITOS DE VÍDEO

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

194 ADOBE PREMIERE PRO CS4

Classroom in a Book

Introdução

Os efeitos de vídeo adicionam sofisticação visual ao seu projeto ou corrigem problemas técnicos no seu material bruto. Eles podem alterar a exposição ou cor da filmagem, distorcer imagens ou adicionar um estilo artístico, bem como girar e animar um clipe ou ajustar seu tamanho e posição dentro do frame.

Adicionar efeitos de vídeo é fácil: arraste um efeito até um clipe, ou selecione o clipe e arraste o efeito até o painel Effect Controls. Combine quantos efeitos quiser em um único clipe, o que pode produzir resultados surpreendentes. Além disso, é possível usar uma sequência aninhada para adicionar os mesmos efeitos a uma coleção de clipes.

Praticamente todos os parâmetros de efeito de vídeo estão acessíveis dentro do painel Effect Controls, facilitando a configuração dos comportamentos e a intensidade desses efeitos. Keyframes podem ser adicionados de maneira independente a cada atributo listado no painel Effect Controls, a fim de que esses comportamentos mudem ao longo do tempo. Curvas de Bezier são empregadas para ajustar a velocidade e aceleração dessas modificações.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577801107

2. Trabalhando com Elementos Gráficos

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

54 ADOBE FLASH CS3 PROFESSIONAL

Classroom in a Book

3 Selecione a ferramenta Selection.

4 Arraste a ferramenta Selection em torno de todo o retângulo para selecionar o traço e o

preenchimento. Quando uma forma é selecionada, o Flash exibe-a com pontos brancos.

5 No inspetor de propriedades, digite 95 para a largura (width) e 135 para a (height) altura.

Pressione Enter ou Return para aplicar os valores.

Adicione um preenchimento de bitmaps

O preenchimento é o interior do objeto desenhado. Você pode aplicar uma cor sólida, um gradiente ou uma imagem em bitmaps (como um arquivo TIFF, JPEG ou GIF) como um preenchimento no Flash, ou especificar que o objeto não tem um preenchimento. Nesta lição, para dar ao copo impressão de que ele contém líquido, você importará uma imagem de água para utilizá-la como preenchimento. Você pode importar um arquivo de bitmap no painel Color.

1 Certifique-se de que todo o retângulo continue selecionado. Se necessário, arraste a fer-

ramenta Selection em torno dele novamente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806348

2. CRIANDO UMA ANIMAÇÃO COM PREDEFINIÇÕES E EFEITOS BÁSICOS

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

56 ADOBE AFTER EFFECTS CS4

Classroom in a Book

Introdução

1 Certifique-se de que os seguintes arquivos estão na pasta AECS4_CIB/

Lessons/Lesson02 no disco rígido ou copie-os agora do DVD do Adobe After

Effects CS4 Classroom in a Book.

· Na pasta Assets: 5logo.ai, ggbridge.jpg

· Na pasta Sample_Movie: Lesson02.mov

2 Abra e reproduza o vídeo de exemplo Lesson02.mov para ver o que será criado nesta lição. Ao concluir, feche o QuickTime Player. Exclua esse vídeo de exemplo do disco rígido se houver pouco espaço de armazenamento.

Ao começar a lição, restaure as configurações de aplicativo padrão do After

Effects. Consulte “Restaure as preferências padrão”, na página 15.

3 Pressione Ctrl+Alt+Shift (Windows) ou Command+Option+Shift (Mac OS) ao iniciar o After Effects. Quando solicitado se você quer excluir seu arquivo de preferências, clique em OK.

4 Clique em Close para fechar a janela Welcome. O After Effects se abre e exibe um novo projeto.

5 Escolha File > Save As.

6 Na caixa de diálogo Save As, navegue até a pasta AECS4_CIB/Lessons/

Ver todos os capítulos
Medium 9788577801480

8. Trabalhando com Camadas

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

8 Trabalhando com

Camadas

Nesta lição, você aprenderá o seguinte:

• Trabalhar com o painel Layers

• Criar, reorganizar e bloquear camadas, camadas embutidas e grupos

• Mover objetos entre camadas

• Colar camadas dos objetos de um arquivo para outro

• Mesclar camadas em uma única camada

• Aplicar uma sombra projetada a uma camada

• Criar uma máscara de corte de camada

• Aplicar um atributo de aparência a objetos e a camadas

Introdução

Nesta lição, você concluirá a arte-final de um relógio de parede à medida que explora as várias possibilidades do uso do painel Layers. Antes de começar, restaure as preferências padrão do Adobe Illustrator e então abra o arquivo de arte-final desta lição para ver o que você vai fazer.

1 Para assegurar que as ferramentas e os painéis funcionem exatamente

como descritos nesta lição, exclua ou desative (renomeando) o arquivo de preferências do Adobe Illustrator CS3. Consulte “Restaurando as preferências padrão”, na página 19.

2 Inicie o Adobe Illustrator CS3.

Nota: Se você ainda não copiou os arquivos desta lição para o seu disco rígido a partir da pasta Lesson08 do CD que acompanha este livro, faça isso agora. Veja “Copiando os arquivos do Classroom in a Book”, na página 18.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577805617

6. CRIANDO NAVEGAÇÃO INTERATIVA

Adobe Creative Team Grupo A PDF Criptografado

LIÇÃO 6 211

Criando Navegação Interativa

Filmes interativos

Filmes interativos mudam de acordo com as ações do usuário. Por exemplo, o usuário pode visualizar uma versão maior de uma imagem ao clicar em um botão. A interatividade pode ser simples, como um clique de botão, ou complexa, recebendo entradas de várias origens como movimentos do mouse, pressionamentos de teclas do teclado ou mesmo dados de bancos de dados.

No Flash, você usa o ActionScript para criar a maior parte da interatividade. O

ActionScript fornece instruções que informam a cada botão o que fazer quando o usuário clica neles. Nesta lição, você vai aprender a criar uma navegação não linear – em que o filme não precisa ser reproduzido do começo ao fim. O

ActionScript pode instruir o cabeçote de reprodução do Flash a pular para diferentes pontos e frames da Timeline com base no botão em que o usuário clica.

Diferentes frames na Timeline contêm conteúdo diferente. Na verdade, o usuário não sabe que o cabeçote pula para um ponto diferente da Timeline – tudo o que o usuário vê (ou ouve) é um conteúdo diferente que aparece quando os botões são clicados no Stage.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520432273

5. Entrevistas

NACCACHE, Andréa Editora Manole PDF Criptografado

ENTREVISTAS

Da Vinci e o moldureiro 137 fernando cocchiarale

O verdadeiro brasileiro 141 roberta cosulich

Vida independente, mundo sem dono 147 joão marcello bôscoli

Remixando vidas 153 reinaldo pamponet

O desejo em rede 161 fernando cocchiarale

Luzes, câmeras, indústria! 165 paulo borges

O mundo na ponta dos dedos 171 ricardo guimarães

Design, experiência humana 177 paula dib

Escola sem ficção 185 elenice lobo e gilson domingues

Realidade inventada 191 alceu baptistão

A importância econômica da criação 199 stephen rimmer

O imperativo da presença 207 ana carmen longobardi

Para se sentir vivo 213 charles watson

5

1

DA VINCI E O MOLDUREIRO

SOBRE A SEPARAÇÃO E O REENCONTRO DA

ARTE E DO ARTESANATO

FERNANDO COCCHIARALE, ARTISTA DE MÍDIA, FILÓSOFO E

PROFESSOR DE CRIAÇÃO

138

CRIAÇÃO

Este termo começou a ser usado para o trabalho do artista apenas no século 19. Surgiu como consequência do Romantismo, movimento intelectual e artístico do século 18, que pregava a ideia de originalidade e genialidade pessoal, e de separação entre arte e artesanato. Até então, arte e artesanato tinham sido sempre indiferenciados. A partir daquele momento, os produtos utilitários foram considerados atribuição exclusiva do artesão, e o artista, por outro lado, era quem elaborava os objetos destinados à contemplação.

Ver todos os capítulos

Carregar mais