14 capítulos
Medium 9788520435649

Da invenção do sutiã até os anos 1950

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

Da invenção do sutiã até os anos 1950

Na década de 1890, surgiram as primeiras versões da lingerie, que acabou por se tornar um item indispensável no guarda-roupa das mulheres. A princípio um tipo de espartilho dividido, o brassière foi aperfeiçoado por uma série de estilistas empreendedoras, até que nos anos 1930 a produção em massa permitiu que o sutiã fosse acessível a todas. Os novos tecidos elásticos e a invenção das taças deixaram o sutiã mais confortável e sofisticado, e o busto se tornava uma zona erógena cada vez mais importante. Provavelmente, a história do sutiã atingiu o seu apogeu com as belas Sweater Girls, como Lana Turner, que usavam sutiãs cônicos para valorizar ao máximo seus atributos.

71

IW Lingerie 070-103 Ch3 UK.indd 71

25/4/13 8:28 AM

Pedido de patente de

Mary Phelps para o

“brassière frente única”

IW Lingerie 070-103 Ch3 UK.indd 72

25/4/13 8:28 AM

Da invenção Do sutiã até os anos 1950

A invenção do sutiã

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie nas artes gráficas e na cultura pop

Bem justa no corpo, a lingerie tem o poder de provocar fantasias melhor do que qualquer outra peça do vestuário.

Super-heroínas como a Mulher-Maravilha usam trajes que não são muito diferentes das roupas íntimas exóticas usadas orgulhosamente por heróis da ficção científica e, em tempos mais recentes, por habitantes de um mundo virtual – os avatares. Modelos vestindo lingeries têm sido uma inspiração para fotógrafos como Helmut Newton e

Guy Bourdin, cujas representações muitas vezes acabam declinando para o voyeurismo. Na cultura popular, o encanto associado à habilidade da lingerie em transformar um corpo fez ressurgir recentemente o interesse pelos corpetes e pela técnica de redução de medidas.

165

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 165

25/4/13 8:39 AM

Milla Jovovich em figurino desenhado por Jean Paul

Gaultier

166

IW Lingerie 164-195 Ch6 UK.indd 166

25/4/13 8:39 AM

A lingerie nAs Artes gráficAs e nA culturA pop

Ver todos os capítulos
Medium 9788520429730

Técnicas de arte em papel

YOUNGS, Clare Editora Manole PDF Criptografado

Q4_001-011-prelims_Q4_001-011-prelims.qxd 16/2/11 9:15 AM Page 10

Técnicas de arte em papel

Uma das melhores coisas do artesanato em papel é que ele não exige o uso de técnicas complicadas. No entanto, você precisará utilizar moldes (algumas vezes ampliando-os até o tamanho desejado) e cortar, vincar e dobrar com precisão.

Algumas dicas são apresentadas a seguir.

Ampliar os moldes

Alguns dos moldes impressos nas páginas 118 a 126 precisam ser ampliados por fotocópia. Se for esse o caso, a porcentagem de ampliação necessária será fornecida.

Se não tiver acesso a uma fotocopiadora, você pode ampliar os moldes à mão. Primeiro, desenhe o molde em papel quadriculado utilizando a técnica descrita a seguir.

Então, em um papel branco maior, desenhe uma grade com a mesma quantidade de quadrados, mas ampliados

10 Arte em papel

na porcentagem adequada. Você pode então ampliar o molde à mão, copiando as linhas em cada quadrado do papel quadriculado dentro do quadrado correspondente na grade maior.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie no século XIX

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie no século XIX

A Revolução Francesa de 1789 sinalizou uma grande mudança política e social. Saias amplas, corpetes exagerados, anáguas e paniers complexos foram jogados fora com o antigo regime, e estilos românticos mais simples com cinturas largas foram adotados, exigindo o mínimo de roupas íntimas.

Porém, em meados da década de 1820, o tamanho da cintura diminuiu novamente, e o espartilho, que depois passou a se chamar corset, entrou de novo na moda, dessa vez criando uma forma mais parecida com a “ampulheta”.

O século XIX presenciou uma série de avanços tecnológicos no desenho dos corpetes, incluindo uma renda elástica, bem como elaborações complicadas, como as crinolinas e anquinhas, desenvolvidas para dar suporte às elegantes saias da época.

53

IW Lingerie 052-069 Ch2 UK.indd 53

25/4/13 8:27 AM

Neste retrato da Madame Récamier do início do século XIX, de François

Gérard, as roupas eram minimalistas

Vestidos delicados e esvoaçantes, com um evidente toque do século XIX

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435649

A lingerie desde a antiguidade até o século XIX

SCOTT, Lesley Editora Manole PDF Criptografado

A lingerie desde a antiguidade até o século XIX

Imagens da antiguidade mostram as mulheres vestindo roupas semelhantes à lingerie. A estatueta da deusa minoica das serpentes veste com orgulho uma roupa que parece um espartilho, enquanto as “Garotas de biquíni” da Roma antiga usam roupas desconfortavelmente apertadas com o propósito evidente de sustentar os seios. Na era medieval, as roupas íntimas costumavam esconder e achatar o corpo, em vez de realçá-lo. Os espartilhos que serviam para sustentar e reduzir medidas atingiram extremos na corte francesa de Catarina de Médici, no século XVI, época em que se considerava ideal uma cintura de 33 cm. No mesmo período, as saias foram ampliadas para dar ênfase ao pequeno tamanho da cintura; no final do século XVIII, uma série de roupas íntimas complexas era necessária para sustentar as saias da moda.

13

IW Lingerie 012-051 Ch1 UK.indd 13

25/4/13 8:26 AM

A estatueta da deusa minoica das serpentes, 1600 a.C., veste uma espécie de espartilho

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos