822 capítulos
Medium 9788582601686

Introdução

William R. Stanek Grupo A PDF Criptografado

Introdução

B

em-vindo ao Windows Server 2012 – Guia de Bolso. Há muitos anos escrevo sobre várias tecnologias e produtos de servidor diferentes, mas o produto sobre o qual mais gosto de escrever é o Microsoft Windows Server. Para quem estiver fazendo a transição de uma versão anterior do Windows Server para o Windows Server 2012, já aviso de antemão que acredito que esta seja a atualização mais significativa no

Windows Server desde a introdução do Windows 2000 Server. Embora as mudanças na interface de usuário (UI, user interface) sejam uma parte importante das revisões do sistema operacional, as mudanças mais profundas ficam abaixo da superfície, na arquitetura subjacente.

A boa nova é que o Windows Server 2012 foi construído sobre a mesma base de código do Microsoft Windows 8. Isso significa que você pode aplicar grande parte dos seus conhecimentos sobre Windows 8 ao Windows Server 2012, incluindo a forma como o Windows trabalha com interfaces do usuário baseadas em toque. Mesmo que você não instale o Windows Server 2012 em computadores com interfaces de usuário sensíveis ao toque, pode gerenciar o Windows Server 2012 a partir dos seus computadores com interfaces sensíveis ao toque. Se você for mesmo gerenciar dessa forma, entender a interface de usuário sensível ao toque, bem como as opções de interface revisadas, será crucial para o seu sucesso. É por isso que tanto a interface de usuário sensível ao de toque quanto as técnicas tradicionais de mouse e teclado são abordadas neste livro.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604649

Capítulo 5 - Implementação de soluções de rede básica e distribuída

Andrew Warren Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO 5

Implementação de soluções de rede básica e distribuída

No centro de qualquer infraestrutura de rede implementada corretamente há um alicerce sólido, baseado em soluções de rede básica e, quando necessário, soluções de rede distribuída. A rede básica começa com infraestruturas de IPv4 (Internet Protocol versão 4) e

IPv6 (Internet Protocol versão 6) corretamente planejadas e implementadas. No Windows

Server 2016 é possível implementar soluções de rede distribuída usando recursos como

BranchCache e o Distributed File System (DFS, Sistema de Arquivos Distribuído).

Objetivos deste capítulo:

JJ

Implementar endereçamento IPv4 e IPv6

JJ

Implementar soluções de DFS e Branch Office

Objetivo 5.1: Implementar endereçamento IPv4 e IPv6

Para configurar os ajustes de rede do Windows Server 2016 corretamente, é preciso saber como implementar endereçamento de IP. Isso inclui ser capaz de implementar sub-redes e roteamento de IPv4 e IPv6. O Exame 70-741 Networking Windows Server 2016 também aborda como configurar BGP (Border Gateway Protocol) e como configurar interoperabilidade entre IPv4 e IPv6 usando ISATAP (Intra-Site Automatic Tunnel Addressing Protocol),

Ver todos os capítulos
Medium 9788582601723

Capítulo 16 - Como retomar o controle do projeto

Carl Chatfield, Timothy Johnson Grupo A PDF Criptografado

Visão geral do capítulo

Capítulo

??????

Solucionar

???????

Reduzir

Solucione

??????

?????? prazos

?????????????? finais não cumpridos reagendando tarefas, página 338.

Adicione

??????

?????? recursos

?????????????? para reduzir as durações das tarefas, página 344.

Substituir

Substitua

??????recursos por outros mais

Desativar

Desative

????? tarefas (Project Professional)

baratos, página 347.

?????? ?????? ??????????????

_Livro_Chatfield_Project.indb 336

ou exclua tarefas (Project Standard)

??????

??????o?????????????? para reduzir escopo global do projeto, página 351.

29/11/13 14:35

Como retomar o controle do projeto

16

NESTE CAPÍTULO, VOCÊ APRENDERÁ A:

Resolver um prazo final não cumprido, ajustando detalhes da tarefa, como relações entre tarefas e atribuições de recurso.

Reduzir custo e superalocação, substituindo recursos atribuídos às tarefas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837194

9.7 Subclasses

David Flanagan Grupo A PDF Criptografado

222

Parte I

JavaScript básica

return s;

// Retorna o novo conjunto

};

A vantagem dos métodos de fábrica aqui é que você pode dar a eles o nome que quiser, e métodos com nomes diferentes podem fazer diferentes tipos de inicialização. No entanto, como as construtoras servem como identidade pública de uma classe, normalmente existe apenas uma construtora por classe. Entretanto, essa não é uma regra absoluta. Em JavaScript é possível definir várias funções construtoras que compartilham um único objeto protótipo e, se você fizer isso, os objetos criados por qualquer uma das construtoras serão do mesmo tipo. Essa técnica não é recomendada, mas aqui está uma construtora auxiliar desse tipo:

// Uma construtora auxiliar para a classe Set. function SetFromArray(a) {

// Inicializa o novo objeto chamando Set() como função,

// passando os elementos de a como argumentos individuais.

Set.apply(this, a);

}

// Configura o protótipo de modo que SetFromArray crie instâncias de Set

Ver todos os capítulos
Medium 9788577806423

Capítulo 15 - Snapshots de banco de dados

Mike Hotek Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 15

Snapshots de banco de dados

Neste capítulo, você vai aprender a:

■ Criar um snapshot de banco de dados

■ Reverter um banco de dados de um snapshot de banco de dados

Os snapshots de banco de dados foram introduzidos no SQL Server 2005 para fornecer aos usuários um método para criar rapidamente cópias somente leitura dos dados. Neste capítulo, você aprenderá a criar um snapshot de banco de dados, bem como a usar um snapshot de banco de dados para reverter os dados ou um banco de dados para um ponto anterior no tempo.

Nota Os snapshots de banco de dados só estão disponíveis no Enterprise edition do SQL

Server.

Cuidado Os snapshots de banco de dados não são compatíveis com FILESTREAM. Se você criar um snapshot de banco de dados em um banco de dados com dados do tipo

FILESTREAM, o filegroup FILESTREAM será desativado e não será acessado.

Criando um snapshot de banco de dados

A criação de um snapshot de banco de dados é muito similar à criação de qualquer banco de dados. Para criar um snapshot de banco de dados, você usa o comando CREATE DATABASE com a cláusula AS SNAPSHOT OF. Como um snapshot de banco de dados é um cópia somente leitura em um ponto no tempo, você não especifica um log de transações.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos