635 capítulos
Medium 9788582605110

Cahokia

Francis D.K. Ching; Mark Jarzombek; Vikramaditya Prakash Grupo A PDF Criptografado

1000 d.C.

CULTURA ONEOTA

Pueblo Bonito

Mesa Verde

Spiro

HISATSINOM

CULTURA CADDOANA

DO MISSISSIPPI

HOHOKAM

Pueblo Grande

Angel

Cahokia

Moradias no penhasco de Gila

CULTURA MOGOLLON

Kincaid

CULTURA DO MISSISSIPPI CENTRAL CULTURA DO SUL DO MISSISSIPPI

Toltec

Wintersville

Etowah

Moundville

Emerald

Ocumulgee

Lago Jackson

CULTURA PLAQUEMINE DO MISSISSIPPI

Golfo do México

Oceano Pacífico

CULTURA MAIA

CULTURA ZAPOTECA

Palenque

11.12  América do Norte e Mesoamérica, circa 1000 d.C.

CAHOKIA

No século XI, as cidades da cultura de Hopewell já estavam em franco declínio. Os novos centros de poder agora se localizavam mais a oeste, ao longo do Rio Mississipi. Essa mudança coincidiu com o surgimento de uma sociedade estruturada em tribos, que praticava a agricultura intensiva do milho em escala relativamente larga. Levou cerca de mil anos para que o cultivo desse cereal prosperasse tão ao norte, e seu impacto foi drástico. Pela primeira vez verifica-se uma hierarquia clara entre os assentamentos e a construção de montes piramidais truncados, coroados com templos ou câmaras mortuárias. Logo desenvolveu-se uma rede de culturas urbanas maiores e menores em uma grande área triangular, que descia o Mississippi em seu lado ocidental e penetrava na Geórgia, a leste, acompanhando outros rios.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605257

Capítulo 15 - Aspectos econômicos das edificações sustentáveis

Charles J. Kibert Grupo A PDF Criptografado

15

Aspectos econômicos das edificações sustentáveis

O

mercado das edificações ecológicas ou sustentáveis nos Estados Unidos continua a crescer, tanto em termos de tamanho como em participação no mercado. No Green Outlook

2011, a McGraw-Hill Construction relatou que a fatia de mercado da edificação sustentável, incluindo moradias e demais tipologias, quadruplicou em apenas três anos, de 10 bilhões de dólares em 2005 para 42 bilhões em 2008, e provavelmente para 55 a 71 bilhões em 2011. Em

2010, estimou-se que as novas construções não residenciais representaram entre 28 e 35% do volume total, 50% a mais do que nos dois anos anteriores. A McGraw-Hill Construction previu que, em

2015, a escala das construções sustentáveis não residenciais seria de 120 a 150 bilhões de dólares, o que corresponderia de 40 a 48% do volume total não residencial. Um crescimento similar está ocorrendo em reformas de prédios, com a McGraw-Hill Construction prevendo que, em 2015, esse mercado equivaleria a 14 a 18 bilhões de dólares. O que realmente é bastante notável – e até mesmo surpreendente – nesse crescimento é que ele ocorreu apesar do forte desaquecimento da construção civil devido à grande recessão norte-americana de 2008 a 2010. Os três setores com a maior taxa de crescimento e penetração são os edifícios para educação, saúde e escritórios. Os dados sobre edificações sustentáveis apresentados pela McGraw-Hill Construction indicam que há diversas fortes tendências atuais de mudança em direção às edificações sustentáveis.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582600511

Intermediários

Chan Kou Wha; Marcelo Tuler Grupo A PDF Criptografado

Intermediários

Os exercícios a seguir sugerem um grau de dificuldade Intermediário. As habilidades adquiridas no grau Básico serão exploradas nos próximos exercícios.

Algumas habilidades devem ser desenvolvidas nesta etapa:

• Iniciar em programação em CAD

• Elaborar desenhos mais organizados por camadas

• Aplicar e combinar vários comandos em um só desenho

• Aprimorar o acabamento dos desenhos

• Desenvolver projetos com o uso do CAD

• Aperfeiçoar o desenho com o uso das vistas do 1º diedro e em perspectiva isométrica

• Manipular o 3D Views

Exercícios para AutoCAD

No caso desses exercícios serem aplicados em sala de aula, sugerimos disponibilizar 3 horas/aula para a sua execução. Também sugerimos avançar no detalhe da construção do desenho pelo aluno/leitor, com base em pesquisa bibliográfica específica.

28

INTERMEDIÁRIO

Exercício 2.23

Grau de dificuldade: INTERMEDIÁRIO

Área do conhecimento: DESENHO TÉCNICO

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605110

Cholamandalam

Francis D.K. Ching; Mark Jarzombek; Vikramaditya Prakash Grupo A PDF Criptografado

1000 d.C.

Pala

Odda

Kalyani

Kalinga

Baía de Bengala

Chalukyas do oeste

Es

Vengi

Chola

Thanjavur

Kanchipuram

Gangaikonda Cholapuram

Nagapattinam

fe

ra

Sião de

infl

nc

Angkor

Bhoja

ia

ec

on

ôm

ic a

Kadaram

Panni

Srivijaya

11.72  Chola e sua esfera de influência econômica

CHOLAMANDALAM

O sul da Índia acabou sendo dominado por uma única potência, a Dinastia dos Cholas, que associaram sua força militar a uma estratégia eficaz de governo e de geração de riqueza para realizar, por si próprios, uma revolução social e econômica. Construindo para si uma nova capital em Thanjavur, acabaram por controlar toda a

Índia peninsular, que se tornou a maior potência do subcontinente. Sem perder tempo, logo iniciaram uma agressiva campanha de construção de templos, não só para disseminar o xaivismo, mas também para consolidar sua base econômica. O rei Raja Raja Chola I (que reinou entre

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605110

As Novas Igrejas do Kremlin

Francis D.K. Ching; Mark Jarzombek; Vikramaditya Prakash Grupo A PDF Criptografado

Europa

Arsenal

Senado

Catedral da Assunção

Catedral do Arcanjo São Miguel

Catedral da Anunciação

Armaria

Palácio do Kremlin

14.83  Planta do Kremlin, Moscou, Rússia

AS NOVAS IGREJAS DO KREMLIN

A Igreja Bizantina, em uma tentativa desesperada de aliviar a pressão da Turquia sobre

Constantinopla, concordou em reunificar-se com a Igreja Católica (no Concílio de Florença, 1439).

A igreja russa, cujo representante encontrava-se presente à assinatura em Florença, optou, entretanto, por repudiar o tratado e manter-se como defensora da fé ortodoxa. Esse sentido de renovação, junto com a consolidação do território da Rússia Central, diante da desintegração do

Império Mongol, estimulou uma campanha de construção sem precedentes, em especial sob o regime de Ivã III (1462–1505). Apesar da insistência russa na relação rompida com o Ocidente nos assuntos relativos à doutrina eclesiástica, Ivã

III enviou em 1475 um representante à Itália para buscar arquitetos italianos que pudessem auxiliar no planejamento e na execução de seus vários projetos de construção. O mais importante de todos era a reforma do Kremlin, o complexo fortificado no cume da colina no centro de Moscou que serviu de residência dos governantes desde o século XII.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos