380 capítulos
Medium 9788521625278

PARTE II - Capítulo 8 - Escolha de uma Taxa de Desconto

MARTLAND, Carl D. Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

8

Escolha de uma Taxa de Desconto

O maior produtor de minério de ferro do mundo [vendeu] US$ 1 bilhão em títulos de investimento com vencimento em

2016 cotados para render 6,254%. A Companhia Vale do Rio Doce, que no último ano se tornou a primeira empresa brasileira a ganhar uma classificação de grau de investimento, emitiu a dívida para financiar a recompra de US$ 300 milhões de seus títulos a 9% devidos em 2013, reduzindo assim os custos de empréstimo da empresa.

“CVRD Issues Record Bond”, LatinFinance, 4 de fevereiro de 2006.

CONCEITOS DO CAPÍTULO

Seção 8.1 Introdução

Seção 8.2 Conceitos Financeiros Relacionados

Lucros e taxa de retorno versus valor presente líquido dos fluxos de caixa

Alavancagem

Seção 8.3 Fatores que Afetam a Taxa de Desconto

Taxa de retorno mínima aceitável (TRMA)

TRMA em função do custo da oportunidade, inflação e risco

TRMA pela perspectiva dos investidores, empreendedores, empresas e agências públicas

Ver todos os capítulos
Medium 9788577805815

Capítulo 2 - Critérios de Geração Fotovoltaica

Niura M. Chivelet Grupo A PDF Criptografado

C APÍTULO

2

Critérios de Geração

Fotovoltaica

Introdução

Qualquer superfície da pele externa de uma edificação que esteja livre de sombras e bem orientada para o sol pode ser adequada para a instalação dos módulos fotovoltaicos. Do ponto de vista da geração de energia, a posição ideal para os sistemas fotovoltaicos interligados à rede pública corresponde à orientação norte (em latitudes

1 sul, ou seja, no hemisfério sul), com uma inclinação similar ao valor da latitude local. Para os sistemas integrados a edificações nem sempre é possível contar com essas condições, mas, ainda assim, é recomendável que os módulos recebam ao menos cerca de 80% da irradiação máxima anual local.

No projeto dos sistemas fotovoltaicos integrados a edificações entram em jogo vários fatores que interagem mutuamente: a geração fotovoltaica, a função e arquitetura, o comportamento térmico, a transmitância luminosa dos módulos e o custo. É importante se chegar a um meio-termo entre todos esses fatores e, ao mesmo tempo, cumprir exigências de segurança que afetam a instalação, tanto do ponto de vista elétrico como do arquitetônico.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577809653

Capítulo 1 - As cidades se reinventam

Carlos Leite Grupo A PDF Criptografado

1

AS CIDADES SE

REINVENTAM

Em 1930, o economista John Keynes previu que a humanidade, dali a cem anos, iria enfrentar seu problema permanente: como usar a liberdade de preocupações econômicas prementes, como ocupar o lazer que a ciência e os ganhos econômicos lhe trariam para viver bem, sábia e agradavelmente?

Agora que faltam apenas 20 anos para o cenário proposto por Keynes, talvez seja oportuno nos debruçarmos sobre a grande questão do século: o planeta urbano.

Afinal, se o século 19 foi dos impérios e o 20, das nações, este é o das cidades. E as imensas inovações que ora se anunciam ocorrerão no território urbano.

Domingo, 18 de abril de 2010, 9h30. Uma elegante jovem negra corre pela calçada limpa e com piso semipermeável, concentrada no exercício matinal na primavera de sol. Ao virar na King Street, algumas cédulas caem de seu short sem que ela perceba. Ato contínuo, o jovem loiro, aparentemente um junkie típico das metrópoles contemporâneas ricas, deixa seu banco onde lia o jornal – mobiliário urbano de design impecável –, pega as notas no chão e berra pela atenção da garota que segue em frente sem escutá-lo, iPod ligado. Fico cada vez mais atento à cena urbana. Ele põe-se a correr atrás dela e, na outra esquina, onde ela para esperando a sinalização sonora para travessia da rua após a passagem do MUNI (o moderno trem urbano), finalmente consegue abordá-la. Conversa rápida, sorrisos trocados, agradecimentos gentis. Ele adentra o café da esquina.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604229

Capítulo 3 - Fundações

Francis D. K. Ching Grupo A PDF Criptografado

3

FUNDAÇÕES

3.2

3.4

3.6

3.7

3.8

3.9

3.10

3.16

3.17

3.18

3.22

3.24

3.25

3.26

Fundações

Tipos de fundações

O reforço de fundações

Sistemas de contenção de taludes

Fundações rasas

Sapatas de alicerce

Muros de arrimo

Sapatas de pilares

Fundações em terrenos íngremes

Lajes de concreto sobre o solo

Fundações de colunas de madeira

Fundações profundas

Estacas

Tubulões

3.2

FUNDAÇÕES

Superestrutura

Veja 2.8–2.10 para cargas de edificações.

Ancoragem necessária para que a edificação resista ao deslizamento, soerguimento ou tombamento.

Subestrutura

Fundações

As fundações são a divisão mais baixa de uma edificação

– sua subestrutura – construída em parte ou totalmente abaixo do nível do solo. Sua função primordial é sustentar e ancorar a superestrutura acima e transmitir as cargas da edificação de maneira segura à terra. Uma vez que elas servem como vínculo fundamental na distribuição e resolução das cargas da edificação, as fundações devem ser projetadas de modo a se adaptarem à forma e ao leiaute da superestrutura que se encontra acima e a responderem às condições variáveis do solo, da rocha e da água abaixo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582601778

Estudos de Caso 20 - Ecohouse de Porpoise Point

Sue Roaf Grupo A PDF Criptografado

ESTUDO DE CASO 20

ECOHOUSE DE PORPOISE POINT

ARQUITETO

Stephanie Thomas-Rees

ENGENHARIA ESTRUTURAL

Dansco Engineering

PROPRIETÁRIOS

Ron e Karen Rees

LOCALIZAÇÃO

Big Coppitt Key, Key West, Flórida, Estados

Unidos; 24° N, 81° O; pouco menos de 2 m acima do nível do mar

CLIMA

Quente e úmido

ÁREA

220 m²

EC 20.1

A ecohouse de Porpoise Point (fonte: Ron Rees).

CARACTERÍSTICAS DE SUSTENTABILIDADE

• Fechamento e sistemas com eficiência energética • Resistente a furacões • Reciclagem e armazenagem de água da chuva • Aquecimento solar

DESCRIÇÃO DA CASA E PROGRAMA DE NECESSIDADES

300

35

250

30

25

200

20

150

15

100

10

50

0

5 jan fev mar abr maio jun jul ago set out nov dez

Temperatura (em graus Celsius)

Radiação solar (kW/m²/mês)

Esse projeto investiga as estratégias de redução das demandas residenciais usando metodologias de simulação por computador, tecnologias testadas e comprovadas e estudos de caso avaliados, como muitos deste livro. O objetivo era

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos