736 capítulos
Medium 9788521614654

CAPÍTULO 12 - Motivação e Modelagem do Trabalho

SCHERMERHORN Jr., John R. Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO

12

Motivação e Modelagem

4do Trabalho

Planejando o que Vem Adiante

Questões para Estudo do Capítulo 12

᭿

Como as necessidades influenciam a motivação?

᭿

O que as teorias de processo afirmam sobre a motivação?

᭿

Que papel o reforço desempenha em relação à motivação?

᭿

De que maneira trabalhos motivadores podem ser modelados?

᭿

De que maneira jornadas de trabalho motivadoras podem ser organizadas?

Por que algumas pessoas têm desempenho melhor em seu trabalho do que outras pessoas? O que pode ser feito no sentido de ajudar todas as pessoas a alcançarem um elevado nível de desempenho? Essas perguntas são feitas por administradores, em todos os lugares. Boas respostas para essas perguntas irão se apoiar no fundamento do verdadeiro respeito para com as pessoas, para com todos os seus talentos e para com suas diversidades. Os melhores administradores já sabem disso; suas abordagens em relação à liderança refletem uma conscientização de que “a produtividade por intermédio das pessoas” representa um ingrediente crucial e insubstituível para o sucesso de longo prazo. Eles respeitam as pessoas, com todos os seus talentos e diversidades, como representando o capital humano da organização. Considere estes comentários, realizados por aquelas pessoas que sabem o que significa liderar uma organização com um elevado nível de desempenho.1

Ver todos os capítulos
Medium 9788522477890

Parte III - 13 Controle

KWASNICKA, Eunice Lacava Grupo Gen PDF Criptografado

13

Controle

Planejamento e controle estão sempre tão relacionados que chega a ser difícil identificar onde um termina e outro começa. Um planejamento representa antecipação da ação, que é um conceito passivo até o momento de sua execução.

Controle é um processo ativo que procura manter o planejamento dentro de seu curso inicial. Uma boa definição de controle administrativo é o processo por meio do qual os administradores sabem que as atividades efetivas estarão de acordo com as atividades planejadas.

No planejamento das atividades de uma organização determinam-se metas a serem cumpridas. O processo de controle mede o progresso rumo a essas metas e permite que se descubram os possíveis desvios a tempo de tomar medidas corretivas.

Robert J. Mockler, em seu livro Management control process, apresenta conceituação bastante ampla:

“O controle administrativo é um esforço sistêmico de estabelecer padrões de desempenho, com objetivos de planejamento, projetar sistemas de feedback de informações, comparar desempenho efetivo com estes padrões predeterminados, determinar se existe desvio, medir sua importância e tomar qualquer medida necessária para garantir que todos os recursos estejam sendo usados da maneira mais eficaz e eficiente possível, para a consecução dos objetivos da empresa.”

A avaliação não pode ser considerada pragmática. Ela não está fundamentada em etapas a serem cumpridas. Está associada a posições favoráveis que a

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019179

Capítulo 11 Polifonia e intertextualidade

TOMASI, Carolina; MEDEIROS, João Bosco Grupo Gen ePub Criptografado

■ Conscientizar o leitor de que um discurso é sempre uma retomada de outro e que a originalidade na linguagem não existe.

■ Explicitar para o leitor que um texto remete a outro, num processo contínuo de diálogo, de intertextualidade.

■ Capacitar o leitor a confrontar um texto com outro que lhe serviu de base para verificar alterações de sentido.

■ Desenvolver habilidades de leitura do leitor, mostrando-lhe como o processo de intertextualidade é relevante para a compreensão de um texto.

■ Desenvolver no leitor habilidades de produção de texto com base em outros textos.

1. Você se recorda de alguma letra de música que se parece com alguma outra que você já ouviu? Qual?

2. Ouça Imagine de John Lennon e Wonderful World de Louis Armstrong e diga qual a diferença que existe entre elas.

3. Que diferença há entre o discurso de Chaplin em O grande ditador e o discurso do líder Martin Luther King?

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837637

Capítulo 8 | A universidade Zappos

Joseph A. Michelli Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO 8

A UNIVERSIDADE ZAPPOS

P

or melhor que a Zappos seja atualmente, os funcionários e os líderes sempre dirão que precisam ser melhores. Rebecca Henry Ratner, diretora de

RH da empresa, capta o constante sentimento de luta e inquietação quando diz: “A Zappos é um lugar onde há tensão todos os dias. Nunca sei o que vai acontecer, mas sei que vou gostar. Sou constantemente desafiada e colocada em situações em que preciso sair de minha zona de conforto; na verdade, fora de minha zona de conforto está começando a tornar-se minha zona de conforto. Felizmente, a Zappos entende que o segredo para reter as boas pessoas é mantê-las desafiadas e aprendendo, e é aí que entra nossa equipe Pipeline”.

Mesmo que eu tenha intitulado este capítulo de “Universidade Zappos”, na verdade não há uma universidade na Zappos. Ou há? Embora tecnicamente a resposta à minha pergunta fosse não; funcionalmente, a resposta seria sim. A Zappos não possui uma universidade propriamente dita, mas a estrutura da equipe Pipeline é mais parecida com uma universidade do que com um departamento tradicional de treinamento corporativo. Em vez de os zapponianos terem de enfrentar ofertas de seminários obrigatórios, geralmente chatos, previsíveis e marginalmente relevantes, a equipe

Ver todos os capítulos
Medium 9788522493821

Parte IV - 19 Cadeia Produtiva, Processos e Tecnologias da Informação

TACHIZAWA, Takeshy Grupo Gen PDF Criptografado

19

Cadeia Produtiva, Processos e

Tecnologias da Informação

A computação interorganizações permitirá que fornecedores visualizem a demanda por seus produtos, ao mesmo tempo em que auxiliarão as empresas-clientes a fortalecerem suas redes de suprimento, a reduzir seus estoques e melhorar a disponibilidade de seus produtos.

19.1 INFLUÊNCIA DAS TECNOLOGIAS DA

INFORMAÇÃO

Mudanças de paradigmas, segundo Tapscott (2000), provocam significativos impactos nas organizações dos dias atuais. As mudanças, em nível mundial, em termos de ordem econômica e política, são bastante visíveis para qualquer pessoa que tenha acesso a jornais, TV ou qualquer outro tipo de mídia. Ninguém está realmente seguro sobre o que sejam tais mudanças, ou a que rumo elas se dirigem. O mundo está-se tornando mais aberto e volátil.

Uma mudança relacionada com a anterior está ocorrendo no ambiente das organizações empresariais, nos mercados, e envolve aspectos relacionados à gestão ambiental e à responsabilidade social. O estável período do pós-guerra, caracterizado pela competição limitada, está encerrado. Os mercados e as economias nacionais estão sendo transformados. As regras antigas estão desaparecendo, e do mesmo modo as barreiras à competição.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos