41 capítulos
Medium 9788597023695

Capítulo 3 Planejamento Estratégico da Gestão do Talento Humano

Idalberto CHIAVENATO Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para:

■ Definir os conceitos de missão, visão, objetivos e estratégia organizacional.

■ Compreender os diversos modos de planejamento da força de trabalho.

■ Definir os índices de absenteísmo e de rotatividade de pessoas.

O QUE VEREMOS ADIANTE

■ Missão organizacional.

■ Visão de futuro.

■ Estratégia organizacional.

■ Planejamento estratégico da organização.

■ Planejamento estratégico de GTH.

■ Fatores que intervêm no planejamento estratégico de GTH.

■ Apreciação crítica do planejamento de GTH.

■ Os níveis de atuação e de maturidade da GTH.

CASO INTRODUTÓRIO

A Mainframe

A mainframe Eletrônica passou por enorme sufoco na época em que estava redefinindo seus produtos e mercados. Depois de várias tentativas e agora mais sintonizada com seus clientes, Marina Freitas, a diretora-presidente, pretende focalizar seus colaboradores para atingir três propósitos fundamentais: melhorar a qualidade dos produtos, otimizar serviços à clientela e partir para um crescimento autossustentado de longo prazo. Com isso em mente, Marina convocou Pedro Diamante, o diretor de RH, para trocar ideias a respeito dos três propósitos que desejava alcançar para a companhia. Após a ouvir atentamente, Pedro acrescentou os seguintes aspectos:

Ver todos os capítulos
Medium 9788597023695

Capítulo 12 Benefícios e Serviços Sociais: Melhorando a qualidade de vida dos talentos

Idalberto CHIAVENATO Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para:

■ Definir o conceito de benefícios sociais como remuneração indireta.

■ Explicar por que as organizações oferecem benefícios aos seus funcionários.

■ Descrever os tipos de benefícios sociais oferecidos pelas organizações.

■ Desenhar um plano de benefícios sociais.

■ Explicar como administrar um plano de benefícios sociais.

O QUE VEREMOS ADIANTE

■ Conceito de benefícios sociais.

■ Objetivos dos planos de benefícios.

■ Tipos de benefícios sociais.

■ Desenho do plano de benefícios.

■ Inovações em benefícios sociais.

■ Previdência social e previdência privada.

CASO INTRODUTÓRIO

O plano de benefícios do Grupo ABC

Quando ingressou no Grupo ABC, Diogo Montenegro trabalhava no Departamento Financeiro. Terminara a universidade e concluíra o estágio inicial na empresa e ficou maravilhado ao receber a notícia de sua permanência definitiva no Grupo ABC. Diogo transformou-se de trainee em um funcionário. A empresa era excelente, o ambiente de trabalho agradável, os colegas eram ótimos e os salários atraentes. Mas havia uma coisa que Diogo detestava: o plano de benefícios que a empresa oferecia era coisa de velho, como seguro de vida em grupo, planos de assistência médico-hospitalar, planos de previdência social e coisas desse tipo. Diogo era jovem, solteiro, descompromissado e gozava de excelente saúde. Seus problemas eram mais imediatos, concretos e cotidianos, como transporte, alimentação, estudo e lazer. Era isso o que Diogo queria receber como benefícios da empresa. Ele achava que o plano de benefícios constituía uma decisão unilateral e parcialista da empresa. Ela oferece aquilo que acredita que os funcionários querem e não aquilo que eles realmente precisam.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597010886

4 Reprogramação Emocional

Arnaldo Márion Grupo Gen ePub Criptografado

 

“Todas as mudanças acontecem primeiro no nível inconsciente, depois nos tornamos conscientes delas!”

Joseph O’Connor

A comunicação é uma arte poderosa. Mas não se engane: apenas 7% do poder da comunicação estão nas palavras; os outros 93% estão na forma como falamos. Nossa linguagem e a forma como falamos revelam quem somos e a que viemos a este mundo e quais são os sentimentos e as emoções reinantes que governam nossas vidas.

O padrão da comunicação determina muito o resultado na vida de alguém. Uma parcela expressiva da nossa comunicação está em nossa linguagem corporal. Por isso dedicamos uma parte deste livro a explorar a transformação e mudança por meio da nossa linguagem corporal e como usá-la em benefício do nosso processo de coaching.

A Programação Neurolinguística (PNL) essencialmente é uma abordagem que estuda a modelagem de comportamentos e habilidades de pessoas excepcionais. Propõe-se a ideia de que habilidades extraordinárias podem ser modeladas e aprendidas por qualquer pessoa comum. Não somente isso, a PNL foi apresentada como uma forma de tratamento a fobias, depressão, doenças psicossomáticas, desordens comportamentais, déficit de atenção e alergias, tudo isso com apenas uma única sessão.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597023671

Capítulo 12: Qualidade de vida no trabalho

Idalberto CHIAVENATO Grupo Gen ePub Criptografado

O QUE VOCÊ VERÁ NESTE CAPÍTULO

■ Higiene do trabalho.

■ Condições ambientais de trabalho.

■ Segurança do trabalho.

■ Programas de bem-estar.

■ Qualidade de vida no trabalho.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

■ Indicar os meios para elaborar planos de higiene e segurança no trabalho.

■ Mostrar as bases da qualidade de vida no trabalho.

■ Apresentar os meios para tornar amigável e agradável o ambiente de trabalho.

CASO INTRODUTÓRIO

Impulso da Megatrends

A Megatrends opera em um mercado altamente competitivo em função de seus produtos relacionados com a tecnologia da informação (TI). A presidente da companhia, Sarita Nogueira, quer transformar sua empresa em um dos melhores lugares para se trabalhar. Ela quer melhorar a qualidade de vida na organização. É claro: em uma organização competitiva graças às pessoas, elas têm de ser tratadas de maneira excepcional. Em vez de colocar os clientes em primeiro lugar, Sarita quer colocar as pessoas que os atendem no pódio. Para ela, pessoas satisfeitas melhoram o atendimento ao cliente e este se torna mais satisfeito ainda. A fidelização do cliente começa por aí. Como Sarita poderia elaborar um plano para melhorar a qualidade de vida no trabalho em sua organização? Quais são as variáveis que deveria focalizar?

Ver todos os capítulos
Medium 9788597023695

Capítulo 1 Introdução à Moderna Gestão do Talento Humano

Idalberto CHIAVENATO Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para:

■ Definir a Gestão do Talento Humano (GTH) e suas características fundamentais.

■ Descrever o contexto em que funciona a GTH.

■ Compreender os processos de GTH.

■ Entender os objetivos da moderna GTH.

■ Avaliar o que as organizações bem-sucedidas estão fazendo.

O QUE VEREMOS ADIANTE

■ Contexto da GTH.

■ Conceito de GTH.

■ Processos de GTH.

■ Estrutura do órgão de GTH.

■ GTH como responsabilidade de linha e função de staff.

■ Objetivos da GTH.

CASO INTRODUTÓRIO

O DRH da Brasil Cosmopolita

Como diretora de Recursos Humanos da Companhia Brasil Cosmopolita S/A, Márcia Guerreiro tinha pela frente um importante desafio: transformar o Departamento de Recursos Humanos (DRH), um órgão tradicional, burocrático e operacional, em um componente estratégico da empresa. Para tanto, era necessário tomar três providências iniciais: focalizar o DRH no negócio da empresa, reforçar as atividades estratégicas e essenciais e alienar algumas de suas atividades burocráticas e operacionais, como processamento da folha de pagamento, controle de ponto do pessoal, medidas disciplinares, segurança industrial e refeitórios e outras mais. Essas atividades deveriam ser terceirizadas para que pudessem ser operacionalizadas por outras empresas especializadas que as fizessem melhor e mais barato do que o DRH. Tratava-se de localizar no mercado empresas que garantissem menor custo e melhor qualidade.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos