484 capítulos
Medium 9788597013733

1 - Folha de Pagamento

OLIVEIRA, Aristeu de Grupo Gen PDF Criptografado

1

Folha de Pagamento

O uso da folha de pagamento é obrigatório para o empregador, conforme preceitua a Lei nº 8.212/91, art. 32, inciso I, da Consolidação da Legislação Previdenciária –

CLP. Ela pode ser feita a mão (manuscrita), ou por meio de processos mecânicos ou eletrônicos. Nela são registrados mensalmente todos os proventos e descontos dos empregados. Deve ficar à disposição da fiscalização, da auditoria interna e externa e estar sempre pronta para oferecer informações necessárias à continuidade da empresa.

A folha de pagamento divide-se em duas partes distintas: proventos e descontos.

A parte de proventos engloba:

Salário.

Horas extras.

Adicional de insalubridade.

Adicional de periculosidade.

Adicional noturno.

Salário-família.

Diárias para viagem.

Ajuda de custo.

Outros proventos previstos em lei.

A parte de descontos compreende:

Ver todos os capítulos
Medium 9788521631941

Capítulo 6 - Cultura

SANTOS, Vania Martins dos Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 6

Cultura

E

ste capítulo analisa a cultura como uma herança social criada, partilhada e transmitida na vida social humana. Buscaremos entender a complexidade e a influência dos processos culturais na vida humana e na dinâmica das organizações, analisando a formação das subculturas e das contraculturas, bem como o impacto da diversidade e dos choques culturais nas organizações, com especial atenção ao papel da gestão no tratamento dessas questões.

6.1  Cultura e sociedade

No senso comum, o termo cultura é geralmente empregado para referir-se ao nível educacional de um indivíduo. Desse modo, as pessoas muito desenvolvidas intelectualmente são chamadas “cultas”, enquanto as que não tiveram muita instrução são chamadas “incultas”.

Para a sociologia, a cultura não é o mesmo que educação, pois possui um significado mais amplo, que inclui os elementos materiais, ideais e simbólicos que os membros de um dado grupo social criam, partilham e transmitem entre si. Todas as sociedades humanas possuem cultura, por isso não existem indivíduos desprovidos de cultura – exceto aqueles que não tiveram contatos sociais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522468300

Parte II - Competências Essenciais Dinâmicas Mediante a Metaaprendizagem e o Contexto Estratégico

FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA Jr., Moacir de Miranda Grupo Gen PDF Criptografado

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS DINÂMICAS MEDIANTE A METAAPRENDIZAGEM

157

Competências Essenciais Dinâmicas

Mediante a Metaaprendizagem e o

Contexto Estratégico

1e 2

David Lei

Southern Methodist University

Michael A. Hitt

Arizona State University

Richard Bettis

University of North Carolina

INTRODUÇÃO

Muitas das perspectivas que dominavam a idéia inicial a respeito da vantagem competitiva têm suas origens na teoria econômica tradicional, com ênfase no poder do mercado e na estrutura industrial como determinantes do desempenho (Caves, 1971; Caves e Porter, 1977; Chandler, 1990; Kogut, 1988;

Porter, 1985; Rumelt, 1982, 1984; Williamson, 1985). Esses autores enfatizam as economias de escala e escopo, a otimização dos custos das transações entre subsidiárias e as características críticas do mercado para explicarem as diferentes estratégias das empresas. Nesse contexto teórico, as estratégias empresariais são preparadas para assegurar a vantagem competitiva ao responderem

Ver todos os capítulos
Medium 9788521625766

Capítulo 7 – Atração e Seleção de Talentos

FERREIRA, Patricia Itala Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 7

Atração e Seleção de Talentos

Book Ferreira1.indb 157

1/21/14 6:14 PM

Book Ferreira1.indb 158

1/21/14 6:14 PM

Estudo de caso

Fernanda aprendeu muito sobre atração e seleção de talentos e resolveu buscar mais informações sobre essas atividades aplicadas a dois públicos distintos, estagiários e trainees. Além disso, resolveu fazer um balanço de tudo aquilo que aprendeu nos últimos dias para montar um plano de ação para implementação ou revisão de atividades na Pimisol. Vamos acompanhá-la nessa tarefa.

A área de GP atua em um ambiente a cada dia mais dinâmico. A concorrência só cresce, inclusive por pessoal qualificado para atuar nas organizações. A evolução da tecnologia tem proporcionado uma maior agilidade e qualidade nos processos de R&S, considerando tanto a atração como a seleção de pessoas. Processos antes muito demorados podem ser feitos de forma mais rápida e barata utilizando os recursos da tecnologia da informação, tais como redes sociais e sites que gerenciam vagas e permitem a aplicação de provas on-line, além da possibilidade de realizar entrevistas a distância, com vídeo e áudio.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019278

CAPÍTULO 3 - O que significa ser rico para você? (ED)

MARION, Arnaldo Grupo Gen PDF Criptografado

3

O QUE SIGNIFICA SER

RICO PARA VOCÊ? (ED)

“Precisa-se de tanta energia para desejar quanto para planejar”.

Eleanor Roosevelt

marion_MIOLO.indd 59

09/11/2018 15:18

3

Coaching financeiro | Marion

Qual é a sua motivação para ganhar mais dinheiro?

Quanto custa o seu sonho?

Quais são os cinco níveis do seu sonho financeiro?

3.1 Conecte prosperidade com propósito

Não conheço alguém que desdenhe prosperidade financeira. Contudo é preciso compreender que, para se estabelecer objetivos financeiros sólidos, devemos compreender nossas próprias particularidades, propósitos e motivações.

Como coaches financeiros, não é o nosso papel determinar o conteúdo de um objetivo financeiro para alguém, antes o nosso papel é ajudá-los a determinar objetivos ligados a um senso de propósito e valores. Isso resultará em:

• Objetivos claros, específicos e bem definidos. que será o combustível para se fazer sacrifícios em busca des• Asesmotivação objetivos.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos