67 capítulos
Medium 9788521617877

Capítulo 4 - O Papel da Agropecuária Nacional na Geração de Divisas

Ricardo Feijó Grupo Gen PDF Criptografado

4

CAPÍTULO

O Papel da Agropecuária

Nacional na Geração de

Divisas

Protecionismo Agrícola e Globalização

O Brasil exporta para muitos países e, cada vez mais, passa a ser visto como um celeiro mundial.

Em que pese seu potencial exportador, o agronegócio nacional tem-se deparado, e procurado enfrentar, com expressivas barreiras protecionistas dos países potencialmente compradores. Então podemos iniciar esta abordagem das exportações do setor agropecuário examinando a questão do protecionismo e especificamente das barreiras comerciais. Em seguida, iremos detalhar a evolução recente do mercado mundial de alimentos. Mais adiante, apresentaremos, o conceito de globalização e o impacto desta nova realidade na relação comercial agrícola.

As tarifas e as cotas de importação constituem a base de uma política comercial protecionista. Tratase de mecanismos tradicionais mediante os quais os governos dos países importadores têm procurado intervir nos mercados com o propósito de proteger os produtores domésticos da concorrência externa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521617877

Capítulo 7 - Mercado de Terras Rurais e a Questão Agrária

Ricardo Feijó Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO

7

Mercado de Terras Rurais e a Questão Agrária

A Teoria Microeconômica dos Direitos de Propriedade

Di�ei��s �e �����ie�a�e �a �e��a ���al, na f��ma �e ����l� ag�á�i�, �evem ��es�mi�amen�e afe�a� �

�es�l�a�� ec�nômic�. A fim �e analisa� a �azã� �iss�, ca�e ex�an�i� a fe��amen�a anal��ica �a mic��� ec�n�mia n� in��i�� �e ���na� en�ógena a� m��el� a va�iável �� �i�ei�� �e �����ie�a�e ag�á�ia, �e m��� a �e�e�mina� � efei�� ec�nômic� �esses �i�ei��s c�m� �es�l�a��s �e �e��emas lógic�s. A mic��e� c�n�mia ne�clássica ��a�ici�nal nã� � faz. N� en�an��, a ciência ec�nômica, �á �á alg�m �em��, vem ex�an�in�� � esc��� �a s�a análise, �e f��ma q�e �em�s ���e ���a �ma li�e�a���a q�e ��a�a ��s �i�ei��s

�e �����ie�a�e sem a��ica� �� núcle� ��gi�� �a ������xia ec�nômica, is�� é, sem ��m�e� c�m � ���� g�ama �e �esq�isa ne�clássic�.

P���an��, ��e�en�em�s, nes�a seçã� inicial �� ca����l�, a�lica� �s ��inci�ais �es�l�a��s �eó�ic�s �a c�ama�a “Ec�n�mia Ne�ins�i��ci�nal” a fim �e c�ega�m�s a �ma ex�licaçã� �a im�����ncia ��s �i�

Ver todos os capítulos
Medium 9788521617785

19 “EU ANEXARIA OS PLANETAS, SE PUDESSE…”

Huberman Grupo Gen ePub Criptografado

Uma Nova Teoria do Valor.

A Teoria Marginal da Utilidade. As Tarifas Protetoras.

O Crescimento da Grande Indústria.

Trustes, Cartéis, Combinações.

Os Excedentes de Mercadorias e de Capital.

Solução: as Colônias.

É claro que tudo isso era perigoso. A teoria do valor do trabalho, exposta pelos economistas clássicos no princípio da Revolução Industrial, servira a uma finalidade útil. A burguesia, então a classe progressista, transformara-a numa arma contra a classe politicamente retrógrada, mas poderosa, dos donos de terra, que denunciava como desfrutando, sem trabalhar, a atividade de outras pessoas. Nas mãos de Ricardo, que a usou juntamente com sua teoria da renda para atacar os donos de terra, a teoria do valor foi O.K.

Nas mãos de Marx, decididamente não foi O.K. Marx aceitara a teoria do valor do trabalho e a levara mais além, ao que julgou ser a sua conclusão lógica. O resultado, aos olhos da burguesia, foi desastroso. A situação se invertia totalmente. O que fora a sua arma na luta contra seu inimigo transformava-se na arma usada pelo proletariado contra ela!

Ver todos os capítulos
Medium 9788521617785

15 REVOLUÇÃO – NA INDÚSTRIA, AGRICULTURA TRANSPORTE

Huberman Grupo Gen ePub Criptografado

A Máquina a Vapor. O Crescimento Demográfico.

O Novo Tipo de Vida no Século XVIII.

Os jornais de 150 anos atrás não tinham seções de “O Impossível Acontece”, com suas histórias de acontecimentos incríveis. Se tivessem, a Birmingham Gazette, de 11 de março de 1776, teria sabido imediatamente onde colocar esta surpreendente notícia: “Na última sexta-feira, uma máquina a vapor construída segundo os novos princípios do Sr. Watt foi posta em funcionamento em Bloomfield Colliery… na presença de alguns homens de ciência cuja curiosidade fora estimulada pela possibilidade de ver os primeiros movimentos de uma máquina tão singular e poderosa… Com esse exemplo, as dúvidas dos inexperientes se dissipam e a importância e utilidade da invenção se firmam decididamente. … [Foi] inventada pelo Sr. Watt, após muitos anos de estudo e grande variedade de experiências custosas e trabalhosas.”1

Em 1800 a “importância e utilidade da invenção” do Sr. Watt se havia tornado tão evidente aos ingleses que ela estava em uso em 30 minas de carvão, 22 minas de cobre, 28 fundições, 17 cervejarias e 8 usinas de algodão.2

Ver todos os capítulos
Medium 9788571440142

Capítulo 6 - A ESCOLA CLÁSSICA: O PENSAMENTO DE DAVID RICARDO

Roberson Campos De Oliveira, Adilson Marques Gennari Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 6

A ESCOLA CLÁSSICA:

O PENSAMENTO DE

DAV ID R I C A R D O

6 .1  INTR O D U Ç ÃO

David Ricardo nasceu em 18 de abril de 1772 na cidade de Londres. Seu pai era um holandês descendente de judeus portugueses. Ricardo casou-se com uma jovem quaker, o que o distanciou da religião judaica e de seu pai, um negociante de sucesso que lhe ensinou os segredos dos negócios. Tornou-se operador da

Bolsa e fez fortuna antes dos 30 anos. Pôde, então, dedicar-se intensamente aos estudos e, após ler as obras de Adam Smith, interessou-se pela economia política. Incentivado por James Mill, dedicou-se a escrever, não sem dificuldade confessa, sobre economia política e tributação.

Estudar a obra de Ricardo não é tarefa fácil nem mesmo para especialistas, entre outros motivos, porque se trata de obra densa e minuciosamente refle­ tida. Desse modo, cada parágrafo foi talhado de acordo com a harmonia da totalidade da obra. Não é por acaso que o trabalho de Ricardo é referência clássica obrigatória para todos os estudiosos de economia política há quase dois séculos. Princípios de economia política e tributação, a “obra-prima” de

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos