2102 capítulos
Medium 9788582605196

3.6 - Desenvolvimento de data warehouse

Ramesh Sharda, Dursun Delen, Efraim Turban Grupo A PDF Criptografado

176  BI e análise de dados para gestão do negócio

3.6 Desenvolvimento de data warehouse

Um projeto de armazenamento de dados é um empreendimento considerável para qualquer organização e é mais complicado que uma mera seleção de mainframe e implementação de projeto, pois abrange e influencia muitos departamentos e muitas interfaces de entrada e saída, além de poder integrar uma estratégia de negócios

CRM. Um data warehouse gera muitos benefícios que podem ser classificados como diretos e indiretos. Dentre os benefícios diretos estão:

• Os usuários finais podem realizar análises extensivas de diversas formas.

• Uma visão consolidada dos dados corporativos (isto é, uma única versão da verdade) é possível.

• A obtenção de mais dados e com maior agilidade é possível. Um data warehouse permite que o processamento de informações não seja um fardo para sistemas operacionais caros, e sim de servidores de baixo custo; sendo assim, uma quantidade muito maior de solicitações de informações por parte de usuários finais pode ser processada mais rapidamente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556100

Capítulo 25 - Leasing

Richard Brealey, Stewart Myers, Franklin Allen Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO

25

Leasing

M

uitas pessoas alugam, de vez em quando, um automóvel, uma bicicleta ou um barco. Normalmente, esses aluguéis pessoais são de curta duração: podemos alugar um carro por um dia ou por uma semana. Na gestão financeira de empresas, contudo, são comuns os aluguéis por um prazo mais longo.

Um contrato de aluguel que se prolongue por um ano ou mais e que envolva uma série de pagamentos fixos é denominado leasing.

As empresas recorrem ao leasing como uma alternativa à compra de equipamentos. Essa modalidade é frequentemente utilizada para caminhões e equipamentos agrícolas, e o mesmo acontece para vagões ferroviários, aviões e navios. Quase todos os tipos de bens podem ser alugados desse modo. Os dois pandas do Zoológico Nacional de Washington, por exemplo, estão lá sob um contrato de leasing junto ao governo chinês, a um custo de $500 mil ao ano.

Qualquer ação de leasing envolve duas partes. O utilizador do bem é chamado de locatário, que efetua pagamentos periódicos ao proprietário do bem, denominado locador. Por exemplo, se você assinar um contrato para alugar um apartamento por um ano será o locatário, e o proprietário será o locador.

Ver todos os capítulos
Medium 9788540701182

Capítulo 19 - Confundindo a floresta com as árvores: estratégias de RH baseadas em rede

Paul R. Kleindorfer, Yoram Wind, Robert E. Gunther Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 19

Confundindo a floresta com as árvores: estratégias de RH baseadas em rede

Valery Yakubovich

Ryan Burg

 Resumo

Por mais que todo gestor esteja ciente da importância do networking como forma de encontrar, desenvolver e reter funcionários e colaboradores, a gestão de recursos humanos praticada nas empresas tem tradicionalmente se concentrado nos indivíduos. Neste capítulo, Yakubovich e Burg destacam que os principais processos de RH, como recrutamento e contratação, treinamento e desenvolvimento, gestão do desempenho e retenção, são todos dependentes de redes. Consideram a importância dos elos fracos para colocar os empregados nos postos adequados às suas capacidades e dos “buracos estruturais” para promover a criatividade. Incentivam os gestores a deixar de lado sua visão atomizada dos recursos humanos em favor de uma perspectiva de rede – passando do foco nas “árvores” à compreensão da

“floresta”. Mostram que as redes podem impulsionar a eficiência e a produtividade organizacionais ao facilitar a troca de informações, atrair talentos e fortalecer o compromisso dos colaboradores com a empresa. Por outro lado, as redes também podem apresentar riscos como as “debandadas”, quando um funcionário que está de saída leva consigo colegas de sua rede. Por fim, os autores exploram como os gestores devem compreender o impacto das redes e como “geri-las”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605097

Capítulo 10 - Elaboração de Questionários e Formulários

Naresh K. Malhotra Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO

10

Elaboração de Questionários e Formulários

  Um questionário bem elaborado é fundamental para o sucesso de qualquer processo de levantamento.

Ele fornece a base para coleta e análise de dados precisos, relevantes e focados em objetivos.  ff

Dave Dobelhoff, vice-presidente, Account Management, Burke, Inc.

ho

a de

Cortesi

Objetivos

l be

Do e v

Da

Após a leitura deste capítulo, o aluno conseguirá:

1. Explicar a finalidade de um questionário e seus objetivos ao formular perguntas a que os entrevistados possam e queiram responder, incentivando-os e minimizando o erro de resposta.

2. Descrever o processo de elaboração de um questionário, suas etapas e as diretrizes a serem observadas em cada uma delas.

3. Discutir o formulário observacional da coleta de dados e especificar quem, o que, quando, onde, por que e como em relação ao comportamento a ser observado.

4. Discutir as circunstâncias a serem observadas na elaboração de questionários para uma pesquisa de marketing internacional.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604939

Capítulo 7. A importância da estratégia: políticas de investimento

Charles A. Lowenhaupt, Donald B. Trone, Leonardo Wengrover Grupo A PDF Criptografado

7

A importância da estratégia: políticas de investimento

A família proprietária deve projetar e planejar suas políticas de investimento, processos e disciplinas estrategicamente para atender aos objetivos e às metas do patrimônio familiar. Novamente, o desafio é alcançar as perspectivas necessárias para chegar lá, analisando cuidadosamente o caminho a ser percorrido. Cada elemento da teoria de investimento, da política de investimento e da análise deve ser entendido em conjunto, em harmonia, para fazer com que o patrimônio familiar e seu proprietário cumpram com o seu propósito.

Poderíamos examinar individual e separadamente cada um dos elementos englobados neste capítulo – mensuração de desempenho, volatilidade, transparência, alocação de ativos, diversificação, estilos de investimento, devida diligência e educação em investimentos; ao fim e ao cabo, porém, eles precisam ser todos harmonizados para que promovam os propósitos em conjunto. Uma família pode examinar cada um por sua vez em termos de preservação ou criação de patrimônio, mas o patrimônio em si nunca serve para ser preservado ou criado. Ele é criado ou preservado para que cumpra com um propósito específico.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos