134 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788520415061

14. O trabalho na indústria da hospitalidade

Conrad Lashley Manole PDF Criptografado

Hospitalidade e administração da hospitalidade

CAPÍTULO

14

O trabalho na indústria da hospitalidade

Yvonne Guerrier

Escola de Administração Hoteleira,

Universidade de South Bank

Amel Adib

Escola de Administração Hoteleira,

Universidade de South Bank

Assuntos-chave:

• O contexto do trabalho ligado à hospitalidade

• Serviços ou servilismo: relacionamentos com os clientes

• Quem sou eu? A identidade e o trabalho ligado à hospitalidade

• A administração do funcionário da indústria da hospitalidade

357

• • •

Em busca da hospitalidade

O que faz alguém ter vontade de trabalhar na indústria da hospitalidade? Mais de cinqüenta anos de pesquisa com funcionários do setor legaram muitas e variadas imagens. Uma das imagens mais constantes é a do garçom-ator (ou co-artista), que emerge dos fundos do estabelecimento apresentando uma performance maravilhosa ao cliente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430972

Anexo 12 – Plano de Negócios para uma Instituição sem Fins Lucrativos

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

Anexo 12

Plano de Negócios para uma

Instituição sem Fins Lucrativos

Book 1.indb 389

1/13/16 15:06

390

Plano de Negócios – Estratégia para Micro e Pequenas Empresas

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL

INCUBADORA DE ITU

Praça Gaspar Ricardo, 50 – Bairro da Liberdade

CEP: 13301-009 – Itu – SP

Tel: (11) 4022-6776

PLANO DE NEGÓCIOS

Elaborado por Luiz Arnaldo Biagio

N. 001/Edição 02

ITU/2008

Book 1.indb 390

1/13/16 15:06

Anexo 12

391

Índice

Sumário executivo ............................................................................................................................. 393

1. Descrição do empreendimento ......................................................................................... 394

1.1. Histórico .............................................................................................................................................

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435816

Lista de quadros

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

Lista de quadros

Quadro 1.1 �Concílios ecumênicos no período de 325 a 1965 �

16

Quadro 1.2 �Exposições mundiais no período de 1851 a 1967 �

25

Quadro 1.3 ��Características das exposições mundial e internacional/ especializada 

29

Quadro 1.4 �Jogos Olímpicos no período de 1896 a 2016  �30

Quadro 1.5 �Feiras de amostras no período de 1916 a 1927  �32

Quadro 1.6 ��Países-sede da Copa do Mundo no período de 1930 a 2014 33

Quadro 1.7 ��Países-sede dos Jogos Pan-Americanos no período de

1951 a 2015 �

36

Quadro 1.8 ��Países-sede da Jornada Mundial da Juventude no período de

1984 a 2013 

38

Quadro 1.9 ��Países-sede do Fórum Social Mundial no período de

2001 a 2013 �

39

Quadro 1.10 �Congressos da Abav de 1959 a 2012 �

45

Quadro 1.11 ��Número de congressistas e número total de participantes nos congressos da Abav  �47

Quadro 1.12 ��Total de m² comercializados nas feiras dos congressos da Abav 

48

Ver todos os capítulos
Medium 9788520436363

1. O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

Antonio Carlos Aidar Sauaia Manole PDF Criptografado

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

O Laboratório de Gestão como ambiente de aprendizagem

Ouço e esqueço;

Vejo e recordo;

Faço e compreendo!

Confúcio

Aprendizagem Vivencial

Num Laboratório de Gestão, você testará os seus limites, tomando decisões organizacionais e conhecendo em seguida os resultados produzidos por elas. A aprendizagem prática ocorrerá de duas formas complementares:

■■

■■

Testando seus conhecimentos por meio da gestão no jogo de empresas.

Praticando os modelos da teoria em uma pesquisa aplicada desenvolvida individualmente pelos membros dos grupos concorrentes no jogo de empresas.

Ao contrário do que ocorre em aulas expositivas (Tabela 1.1), nas quais o professor desempenha o papel principal (enfoque no ensino), em um

“jogo de empresas”, o papel principal é desempenhado pelo participante

(enfoque na aprendizagem).

Tabela 1.1 –

Ensino x Aprendizagem.

Métodos

Técnicas

Foco

Ver todos os capítulos
Medium 9788520416624

Glossário

Adriana Moreira Amado Manole PDF Criptografado

Glossário

Área de Livre Comércio: Integração entre países em que há acordo e onde todas as tarifas são eliminadas dentro do bloco.

Área de Tarifas Preferenciais: Integração entre países em que há acordo de tarifas menores para países do bloco em transações entre eles.

Balanço de Pagamentos: Registro de todas as transações de um país com o exterior.

Bens finais: Não utilizados na produção de outros bens.

Bens intermediários: Utilizados na produção de outros bens.

Capital: Máquinas, equipamentos, ferramentas, instalações, ou dinheiro para comprá-los.

Conflito distributivo: Conflito entre vários participantes (p.ex., capitalistas e trabalhadores) por parte maior da renda total da economia.

Desutilidade: Falta de utilidade, perda de utilidade.

Eficiência Marginal do Capital: Rentabilidade esperada do investimento.

Fatores de produção: É o que se utiliza na produção: trabalho, capital, terra e recursos naturais.

Fluxo circular de renda: fluxo de rendimentos recebidos pelas famílias

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430972

Anexo 2 – Diagnóstico de Oportunidades – Check-list

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

Anexo 2

Diagnóstico de Oportunidades –

Check-list

CHECK-LIST PARA DIAGNÓSTICO DE OPORTUNIDADES

Book 1.indb 289

Questões

01 A empresa tem acesso a laboratórios de pesquisa e desenvolvimento de grandes empresas, universidades etc.?

Status

( ) sim ( ) parcialmente ( ) não

02

A empresa conhece os processos de seus clientes a ponto de identificar defeitos e falhas nesses processos?

( ) sim ( ) parcialmente ( ) não

03

A empresa conhece a filosofia de qualidade de seus clientes a ponto de sugerir modificações e aprimoramentos?

( ) sim ( ) parcialmente ( ) não

1/13/16 15:05

290

Book 1.indb 290

Plano de Negócios – Estratégia para Micro e Pequenas Empresas

Questões

04 Existem novas tendências ou mudanças identificadas que determinam alterações no comportamento do consumidor?

Status

( ) sim ( ) parcialmente ( ) não

05

Existem processos conhecidos que, combinados, podem dar origem a um benefício maior que a soma das partes?

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430972

2. Seções Preliminares do Plano de Negócios

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

Seções Preliminares do Plano de Negócios

2

Não existe um tamanho ideal de um plano de negócios, nem mesmo uma composição ideal. Cada empresa deve procurar aquilo que melhor lhe convenha, dependendo de seus objetivos e da utilização do plano de negócios. É importante manter uma sequência lógica que permita a qualquer leitor entender a empresa, seus objetivos, seus produtos e serviços, seu mercado, sua estratégia de marketing e sua situação financeira.

Se a empresa tiver como objetivo a elaboração de um plano de negócios somente para atender aos requisitos de um investidor de risco, o plano de negócios deverá ser elaborado com mais ênfase no retorno financeiro do investimento, com as devidas explicações sobre as razões que levaram à conclusão de que o retorno do investimento apresentado

é desejável pelo investidor.

Se a empresa estiver pensando em estruturar suas operações e, para tanto, necessitar de um documento que balize essa estruturação, o plano de negócios deverá ter como ponto de realce os processos produtivos e a logística da empresa. Por outro lado, se a empresa está procurando formas de introduzir um novo produto no mercado, a ênfase será sobre a análise de mercado e o plano de marketing.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433256

7. O produto, fruto de sua ideia

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

7

O produto, fruto de sua ideia

Objetivos deste capítulo

Demonstrar a importância do desenvolvimento do conceito do produto.

Definir as prioridades no planejamento do lançamento de um produto, como estimativa de demanda.

Desenvolvimento do projeto do produto, desenhos, listas de materiais e processos de produção.

Apresentar os testes necessários para colocar um produto no mercado.

Demonstrar as diversas estratégias competitivas para enfrentar o mercado em todas as fases do ciclo de vida do produto.

Visão conceitual de produtos no mercado

Buscando os meios e as opções disponíveis que possam satisfazer ao seu desejo, os quais convencionou-se chamar de produtos, o homem atribui a cada um deles um

“Um produto é tudo aquilo capaz de satisfazer a um desejo.”

Philip Kotler

133

Book 2.indb 133

5/30/14 6:48 PM

valor, na razão direta da possibilidade de suprir e atender com maior ou menor satisfação ao seu desejo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520415061

5. Como alojar? Gênero, hospitalidade e performance

Conrad Lashley Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO

5

Como alojar?

Gênero, hospitalidade e performance

Jane Darke

Escola de Planejamento da

Universidade Oxford Brookes

Craig Gurney

Centro para Administração e

Desenvolvimento de Hospedagem da

Universidade do País de Gales

Assuntos-chave:

• A hospitalidade doméstica como performance

• Os papéis dos gêneros e a hospitalidade

• Os tabus e a etiqueta na visita

• As tensões e os tabus no relacionamento entre anfitrião e visita

• As diferenças entre a hospitalidade comercial e a hospitalidade doméstica

Em busca da hospitalidade

A ausência de um amplo ponto de vista feminista sobre a hospitalidade dá a impressão de ser uma curiosa omissão, dado que muitos relacionamentos anfitrião–visita se baseiam preponderantemente nas relações sociais de gênero (Aitchison, 1999). Há muito tempo, os sociólogos mostram que as palavras são reveladoras; expressões como landlady [senhoria], bell-boy [mensageiro de hotel] ou housewife [dona de casa] assumem um significado crucial ao se considerar a importância do gênero no reconhecimento de papéis e expectativas relativas à hospitalidade. A hospitalidade está, portanto, profundamente envolvida em qualquer análise do patriarcado.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520431092

1. Eventos artísticos: do papel aos palcos

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

1

Eventos artísticos: do papel aos palcos

Isaira Maria Garcia de Oliveira

Introdução

Um dos setores que vem se destacando no Brasil e em todo mundo, segundo alguns pesquisadores, é a área de entretenimento e, dentro dela, os eventos artísticos. Segundo a consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC), a indústria de entretenimento no mundo faturou, em 2004, cerca de US$ 1,3 trilhão, devendo ultrapassar US$ 1,8 milhão em 2008. Projeta-se ainda, segundo essa consultoria, um crescimento anual nesse setor de 6,3%, superior ao esperado para a economia como um todo, sendo chamado por Michael Wolf – um dos maiores especialistas do assunto – de “economia do entretenimento” (Secco e Pimenta, 2005).

Além desses números, neste capítulo também se buscou apresentar outros dados de pesquisas mais recentes sobre o setor de entretenimento, a fim de situá-lo dentro da economia do país, bem como seus reflexos nas diferentes áreas.

Dada a complexidade e a abrangência desse tema, procuraram-se, ainda, estudos sobre o conceito de entretenimento e sua evolução, para, posteriormente, chegar aos eventos artísticos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435816

Considerações finais

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

Considerações finais

Evento é uma atividade econômica e social que surgiu praticamente com a civilização humana e que caminha paralelamente a ela, adquirindo características representativas de cada período da nossa história, até chegar aos tempos modernos e à forma como é conhecida hoje.

A atividade eventos, como é tratada atualmente em todas as suas fases, desde a concepção da ideia, o planejamento e a organização, a realização, a avaliação e o encerramento, representa um grande estímulo para a economia de uma localidade. Isto é, envolve um grande número de agentes econômicos, o que dinamiza e incrementa as atividades econômicas, ocasionando:

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

Aumento de receita;

Aumento do número de empregos (diretos e indiretos);

Criação de novas profissões;

Ampliação da arrecadação de impostos;

Melhora na capacitação de mão de obra empregada no setor;

Redistribuição da renda individual, local e regional;

Outros.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520416624

Questões para Recapitulação Geral

Adriana Moreira Amado Manole PDF Criptografado

Questões para Recapitulação Geral

Estas questões estão divididas em três séries, para permitir a professores a aplicação de três testes diferentes com o mesmo grau de dificuldade, assim como para fazer os estudantes verificarem mais de uma vez se fixaram os conhecimentos obtidos com o texto.

Série 1

Primeira Parte

Nas próximas dez questões você deve ler com atenção as afirmativas e assinalar em cada uma verdadeiro (V) ou falso (F), conforme convier.

Pode haver qualquer número de alternativas verdadeiras ou falsas.

177

Noções de Macroeconomia

1. Julgue os itens a seguir, assinalando verdadeiro (V) ou falso (F):

(1) O PIB nominal inclui a inflação e impede a comparação de dados de dois anos diferentes, caso se esteja em um contexto inflacionário.

(2) O PIB real corresponde ao PIB nominal depois de deduzida a inflação.

(3) O PIB real inclui a inflação e os juros nominais.

(4) Os índices de preços permitem a elaboração de séries com valores reais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433256

13. E o sonho acabou?

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

13

E o sonho acabou?

Engraçado, o sonho acabou, e você não estava dormindo, mas ainda assim estava sonhando... Agora está acordado, sentindo-se leve, muito leve e com uma vontade enorme de começar tudo de novo... Você não é louco, você é um empreendedor!

Certamente você já deve ter ouvido falar no ditado popular que diz que os homens, ou as mulheres, plenamente realizados são aqueles que tiveram um filho, plantaram uma árvore e escreveram um livro. Ter um filho significa perpetuar a espécie, plantar uma árvore significa perpetuar a vida e escrever um livro significa perpe­tuar as ideias. No entanto, esse triângulo de realizações deveria ser transformado em um quadrado, em que um dos vértices deveria ser abrir um negócio. Uma das coisas que mais propiciam a realização ao homem é a criação de um empreendimento. Ter uma empresa significa perpetuar a capacidade de realização.

Você jamais poderá imaginar a sensação de felicidade por planejar um empreen­ dimento e vê-lo surgir, crescer e gerar frutos. Apesar de todas as agruras e dissabores, vale a pena. E muito.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520424070

Capítulo 1 - Breve Histórico dos Cruzeiros Marítimos

Ricardo Costa Neves do Amaral Manole PDF Criptografado

Capítulo 1

DOS

BREVE HISTÓRICO

CRUZEIROS MARÍTIMOS

Uma pequena visita às origens dessa fenomenal indústria do turismo talvez elucide muito de seu histórico e esboce um pouco daquilo que está por vir.

De modo geral, existe um grande desconhecimento do tema por parte do trade turístico e do corpo acadêmico de turismo e hotelaria. Na retrospectiva histórica, a primeira imagem é a dos antigos transatlânticos de luxo, que basicamente executavam o transporte de imigrantes em navios cargueiros adaptados ou ainda na forma mista de carga e transporte.

Diferenças de classe segregavam, de maneira gritante, os indivíduos de menor poder aquisitivo dos abastados passageiros da primeira classe, que viajavam com séquito próprio de serviçais e com bagagem imensa e desproporcional.

Essa imagem clássica foi alterada pelo surgimento do avião a jato, que passou a transportar de forma mais rápida e relativamente segura.

De modo similar ao descrito por Levitt (1960) em seu célebre texto

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430972

Anexo 4 – Análise do Desempenho de Forças e Fraquezas – Check-list

Luiz Arnaldo Biagio Manole PDF Criptografado

Anexo 4

Análise do Desempenho de Forças e Fraquezas – Check-list

Book 1.indb 303

1/13/16 15:06

304

Plano de Negócios – Estratégia para Micro e Pequenas Empresas

Check-list para análise de desempenho das forças e fraquezas

GRAU DE

IMPORTÂNCIA

DESEMPENHO

Força

Força

impor- não imtante

portante

Neutro

Fraqueza importante

Fraqueza não importante

ALTA MÉDIA BAIXA

MARKETING

Reputação da empresa

Participação no mercado

Qualidade do produto

Qualidade do serviço

Eficácia do preço

Eficácia da distribuição

Eficácia da promoção

Eficácia da força de vendas

Eficácia da propaganda

Eficácia da inovação

Força da marca

Formulação de estratégias

Lealdade do cliente

Diferenciação de produtos

Cobertura geográfica

(continua)

Book 1.indb 304

1/13/16 15:06

Anexo 4

305

Check-list para análise de desempenho das forças e fraquezas

Ver todos os capítulos

Carregar mais