12 capítulos
Medium 9788521625995

9 A cultura organizacional

REGATO, Vilma Cardoso Grupo Gen PDF Criptografado

9

A cultura organizacional

Objetivos deste capítulo: cultura organizacional.

• Definir aspectos de formação da cultura organizacional.

• Analisar cultura e clima organizacionais.

• Relacionar

• Discutir a importância de avaliação do clima organizacional.

regato_009.indd 147

3/10/2014 11:14:33 AM

9

9.1 Conceitos

COR (Cultura Organizacional) significa um conjunto de crenças, expectativas e valores, um fator de interação e relacionamento típicos de determinada organização. Cada organização é um sistema complexo e humano, com características próprias, com sua própria cultura e com um sistema de valores específico (SPECTOR).

Os colaboradores que pactuam com a cultura da organização tendem a levá-la ao crescimento. Vale ressaltar que a cultura influencia colaboradores assim como é por eles influenciada.

Discute-se muito, no mundo da administração, o sucesso da Disney, com sua cultura forte e compartilhada pelos colaboradores. Essa força, porém, é nutrida pelos funcionários, que se orgulham de atuar na organização. Quando a cultura é uma marca forte, o funcionário a defende, o que traduz, ainda, o clima da organização, que estudaremos a seguir.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521625995

10 A liderança

REGATO, Vilma Cardoso Grupo Gen PDF Criptografado

10

A liderança

Objetivos deste capítulo: liderança.

• Definir os diferentes tipos de poder assumidos na liderança.

• Analisar traços de personalidade compatíveis com a liderança.

• Associar

• Discutir a importância da liderança sobre o comportamento grupal.

De todos os temas discutidos no decorrer deste livro, a liderança poderia estar inserida em vários capítulos, dadas sua importância e abrangência. Exatamente por isso, separamos um capítulo exclusivo para melhor estudá-la.

regato_010.indd 161

3/10/2014 11:50:28 AM

10

10.1 Conceitos

Robbins e Fiorelli concordam em apontar o exercício da liderança como busca de resultados organizacionais por intermédio das pessoas.

Liderar, contrariando muitos preconceitos, não é tarefa fácil. O líder, para exercer bem seu papel, depende de alguns atributos pessoais, como facilidade de comunicação e motivação específica para liderar

“energias” (potenciais de trabalho).

Ver todos os capítulos
Medium 9788521625995

2 O estudo da personalidade e sua contribuição para as organizações

REGATO, Vilma Cardoso Grupo Gen PDF Criptografado

2

O estudo da personalidade e sua contribuição para as organizações

Objetivos deste capítulo: personalidade.

• Definir suas condições de formação.

• Analisar teorias explicativas da personalidade.

• Conhecer diferenças individuais e processos decisórios.

• Correlacionar

• Relacionar traços de personalidade ao exercício profissional.

Tolerante, impaciente, autoritário, passivo, obstinado, resignado, alegre, triste, extrovertido, introvertido, calado, falante... Enfim:

Quais dessas características poderiam ser atribuídas a você?

regato_002.indd 27

3/6/2014 10:34:22 AM

2

Todas revelam traços de personalidade que utilizamos para descrever a nós mesmos e outras pessoas. A descrição de terceiros nos parece mais fácil porque passamos pouco tempo pensando em nossas características pessoais. Quando o fazemos, tendemos a nos atribuir mais qualidades que “defeitos”, o que confere uma sensação mais agradável à autoestima.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521625995

4 A percepção social

REGATO, Vilma Cardoso Grupo Gen PDF Criptografado

4

A percepção social

Objetivos deste capítulo: percepção social.

• Definir aspectos de influência na percepção de pessoas.

• Analisar o papel do estereótipo.

• Entender efeitos distorcidos a partir do uso de estereótipos.

• Conhecer a influência da percepção social na seleção e no treinamen• Avaliar to de pessoas.

regato_004.indd 65

3/6/2014 10:47:42 AM

4

Ao chegar ao trabalho, muitas vezes, percebemos uma expressão fechada do colega e/ou do gestor. As possibilidades de interpretação podem ser inúmeras, como: “Fulano não gosta de mim”; “Não estou bem na função” ou “Aconteceu algo”. Ficar isolado com esses pensamentos, além de gerar mal-estar, nos impede de agir de modo a cooperar com a solução do problema, se é que ele existe (a chance de as pessoas não estarem bem procede). O mais indicado é sempre viabilizar o diálogo, desfazer fantasias e promover redirecionamentos, caso necessários.

Ter a mente aberta é sempre um facilitador para o diálogo. Se formos muito rígidos ou fechados em relação às nossas percepções e julgamentos, se não interagirmos de modo saudável (por não aceitarmos posicionamentos diferentes dos nossos), além de ficarmos solitários, pouco aprenderemos com as pessoas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521625995

8 As organizações

REGATO, Vilma Cardoso Grupo Gen PDF Criptografado

8

As organizações

Objetivos deste capítulo: organizações.

• Definir organizações simples e complexas.

• Distinguir os papéis exercidos nas organizações.

• Discutir

• Analisar os conflitos resultantes dos papéis sociais.

regato_008.indd 131

3/10/2014 11:09:18 AM

8

8.1 Conceitos

As organizações constituem sistemas dos quais o homem participa desde o início da vida, dos quais a família é o primeiro: ela reúne pessoas com papéis diferenciados, representados, minimamente, por pai, mãe e filho. Aos pais, cabem os papéis de prover alimento, segurança e educação, e, ao filho, de receber os ensinamentos e, mais tarde, estudar e colaborar nas tarefas impostas.

As organizações de que participamos vão se expandindo à medida que amadurecemos. Depois da família, a escola é a primeira considerável extensão de organização da qual fazemos parte. Os clubes, os templos religiosos, a academia de ginástica, o condomínio, o shopping e a empresa na qual trabalhamos também são outros meios organizacionais dos quais participamos. Para nos tornarmos membros efetivos de uma organização, precisamos cumprir papéis.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos