341 capítulos
Medium 9788536508955

5.1 Capital intelectual: um dos ativos de diferenciação das organizações

Nádia dos Santos, Sanmya Feitosa Tajra Editora Saraiva PDF Criptografado

Capital Intelectual,

Competências e

Tomada de Decisão:

Fatores Importantes para a Gestão da Liderança

5

Para começar

Neste capítulo, você aprenderá sobre a importância do capital intelectual e sua composição. Compreenderá sobre as competências, sua estruturação por meio do CHA – Conhecimentos, Habilidades e Atitudes. Terá a oportunidade de estruturar os desafios das organizações para ter desempenhos mais satisfatórios, incluindo o conceito de uma das ferramentas mais importantes da Gestão de Pessoas: a avaliação de desempenho. Perceberá que seus resultados são indicadores relevantes para as tomadas de decisões. Também estudará sobre as ações de decidir e de escolher. Aprenderá a utilizar a Matriz GUT, uma ferramenta que apoia o direcionamento das prioridades que um líder deve privilegiar em suas ações.

5.1 Capital intelectual: um dos ativos de diferenciação das organizações

Já vimos que a liderança é o ato de influenciar pessoas, e, embora a frase pareça bastante simplista, as questões comportamentais são, na atualidade, um dos grandes desafios organizacionais. O momento atual em que vivemos indica que a matéria-prima, ou seja, o insumo para gerar riqueza, chama-se capital intelectual.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597016154

36 - Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC)

GELBCKE, Ernesto Rubens; SANTOS, Ariovaldo dos; IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu Grupo Gen PDF Criptografado

36

Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC)

36.1 Aspectos introdutórios

36.1.1

Objetivo

A Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC), até a publicação da Lei no 11.638/07, não era obrigatória no Brasil, exceto em casos específicos, como, por exemplo, empresas de energia elétrica (por exigência da ANEEL) e empresas participantes do Novo Mercado (por exigência da BOVESPA). No entanto, o Ibracon, por meio da NPC 20, de abril de 1999, e a própria

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) já recomendavam que tal Demonstração fosse apresentada como informação complementar.

Com a promulgação da Lei no 11.638/07, a elaboração da

Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) em substituição à

Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) se tornou obrigatória. Entretanto, não tratou de sua forma de apresentação de maneira detalhada.

Para estabelecer regras de como as entidades devem elaborar e divulgar a DFC, o Comitê de Pronunciamentos

Ver todos os capítulos
Medium 9788536508955

3.4 Classificação dos estilos de negociadores

Nádia dos Santos, Sanmya Feitosa Tajra Editora Saraiva PDF Criptografado

»»

Evitar interrupções: é muito comum as negociações serem constantemente interrompidas por chamadas telefônicas. Mantenha o celular no modo silencioso. Caso não seja possível, antes de iniciar uma reunião de negociação, avise que manterá o celular ligado porque aguarda uma ligação importante. As interrupções atrapalham a sequência lógica da negociação.

»»

Considerar o ambiente em que ocorre a negociação: escolha um local adequado para efetuar a negociação. É muito comum usarmos o horário de almoço ou agendarmos um café no fim da tarde como modo de obtermos um local mais descontraído para que as conversas ocorram mais livres das pressões do trabalho.

»»

Saber argumentar: esteja preparado para discutir o assunto que será negociado. Tenha informações disponíveis para que possa explicar, contrapor e justificar suas colocações. Se for dar continuidade a uma negociação realizada anteriormente, levante o histórico para saber dos acontecimentos já ocorridos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553131211

RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS

José Odálio dos Santos Editora Saraiva PDF Criptografado

RESPOSTAS DOS

EXERCÍCIOS

CAPÍTULO 2

Índices

Ano 1

Ano 2

Ano 3

1. Liquidez Corrente

2. Endividamento Total

3. Endividamento Bancário no Curto Prazo

4. Margem de Lucro Operacional

5. Cobertura de Juros

6. Prazo Médio de Estoque

7. Prazo Médio de Recebimento

8. Prazo Médio de Pagamento

9. Ciclo Financeiro

10. Giro de Caixa

11. Retorno sobre o Patrimônio Líquido

1,16

62,44%

10,82%

21,00%

4,03

43,83

34,24

51,02

27,06

13,30

40,44%

1,16

63,63%

16,11%

18,08%

3,46

43,81

34,22

42,49

35,54

10,13

34,87%

1,26

57,30%

27,45%

14,51%

2,10

37,14

34,06

28,81

42,39

8,49

19,49%

CAPÍTULO 4

Em $ Milhões

Fluxo de Caixa Livre (FCL)

Ano 1

Ano 2

Ano 3

Ano 4

Ano 5

Ano 6

Ver todos os capítulos
Medium 9788547223083

CAPÍTULO 12 - Análise dos componentes da tecnologia de business process management system (BPMS) sob a perspectiva de um caso prático

José Osvaldo de Sordi Editora Saraiva PDF Criptografado

CAPÍTULO 12

Análise dos componentes da tecnologia de business process management system

(BPMS) sob a perspectiva de um caso prático

A discussão e apresentação dos conceitos e principais componentes da tecnologia BPMS ocorrerá em dois estágios: na primeira seção deste capítulo apresentar­

‑se­‑á a fundamentação teórica da tecnologia BPMS e, nas seções seguintes, será apresentada uma experiência prática ocorrida em uma organização, objetivando facilitar a exposição e a descrição dos componentes da arquitetura tecnológica da ferramenta BPMS.

Para conceituação da tecnologia BPMS e discussão dos componentes de sua arquitetura, utilizaram­‑se dois métodos científicos: a pesquisa bibliográfica e a análise de um caso prático. O primeiro serve para descrever os conceitos da tecnologia BPMS e o segundo ilustra a aplicação prática dos diversos componentes da tecnologia BPMS operando de forma integrada na execução de trabalhos concretos do dia a dia de uma grande organização.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos