1242 capítulos
Medium 9788597021882

Anexo 2: Fórmulas dos Fatores das Tabelas Financeiras

Nelson CASAROTTO FILHO, Bruno Hartmut KOPITTKE Grupo Gen ePub Criptografado

Pagamento simples

Notação internacional

Fórmula

1. Achar F dado P

(F/P; i; n)

(1 + i)n

2. Achar P dado F

(P/F; i; n)

SÉRIE UNIFORME

1. Achar F dado A

(F/A; i; n)

2. Achar P dado A

(P/A; i; n)

3. Achar A dado F

(A/F; i; n)

4. Achar A dado P

(A/P; i; n)

SÉRIE GRADIENTE

1. Achar A dado G

(A/G; i; n)

2 Achar P dado G

(P/G; i, n)

Outras Fórmulas

SÉRIES ANTECIPADAS

1. Achar F dado A’

(F/A’; i; n)

2. Achar P dado A’

(P/A’; i; n)

3. Achar A’ dado F

(A’/F, i; n)

4. Achar A’ dado P

(A’/P; i; n)

JUROS CONTÍNUOS

1. Achar F dado P

 

eln

2. Achar P dado F

 

e–ln

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021226

Considerações sobre a ética face aos modernos desafios científicos

Antônio Lopes de Sá Grupo Gen ePub Criptografado

A ciência é um grande campo em que existem diversos sítios de indagações, cujas dilatações implicam mutações de limites e assimilação de enriquecimentos culturais.

Como bem asseverou Gusdorf (1988:255): “Cada ciência é, por sua vez, um aspecto da inteligência que se afirma num dado momento do tempo e numa certa região do espaço”.

Como o próprio autor referido reforça em sua magna obra sobre a história das ciências, há uma epistemologia global que acaba por determinar evoluções diversas, influindo em associações de ideias, estas resultantes de uma interdisciplinaridade que promove transformações constantes.

A interdisciplinaridade é, pois, algo inquestionável e em alguns casos tão estreita é a ligação que acaba por dar origem a ramos específicos do conhecimento, derivados do somatório delas, como ocorreu, por exemplo, com a Biogenética (associando Biologia, Física e Química).

A segunda metade do século XX foi tão pródiga em transformações que novas óticas despertaram alterações de comportamentos e entendimentos sobre a conduta humana.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021868

16 Modelos de precificação de ativos e avaliação do risco

Alexandre Assaf Neto Grupo Gen ePub Criptografado

O Capítulo 16 propõe o estudo dos modelos de precificação de ativos e avaliação de risco.

Um dos aspectos mais relevantes do desenvolvimento recente da teoria de finanças e risco é o conhecido modelo de precificação de ativos, amplamente divulgado por Capital Asset Pricing Model (CAPM).

O CAPM é um modelo de precificação unilateral bastante utilizado nas várias operações do mercado de capitais, participando do processo de avaliação de tomada de decisões em condições de risco.

Por meio do modelo, é possível também apurar-se a taxa de retorno requerida pelos investidores. O coeficiente beta indica o incremento necessário no retorno de um ativo de forma a remunerar adequadamente seu risco sistemático.

1. Podemos fazer as seguintes afirmativas com relação ao Capital Asset Pricing Model (CAPM), exceto:

a) busca relacionar e mensurar os componentes de risco e retorno em uma avaliação de ativos.

b) assume a hipótese de grande eficiência informativa do mercado, que atinge igualmente a todos os investidores.

Ver todos os capítulos
Medium 9788595150096

5. Previdência complementar aberta

Fabio Giambiagi, Arlete Nese Grupo Gen ePub Criptografado

5

Há um dia em que o futuro vira passado. O segredo para não ser tarde é saber desde cedo que isso vai acontecer. Como diz a música de Paul McCartney, “yesterday came suddenly”. E, já no futuro, alguém pode se perguntar: “o que fiz durante o tempo em que trabalhei para me preparar melhor para o futuro que parecia tão distante?”. O ponto principal a guardar é este: um dia, o futuro chega. E não somente isso – ele pode ser mais longo que o previsto.

Entre os brasileiros atentos à incerteza do benefício público, há os que estão se precavendo formando suas reservas através da previdência privada. Prova disso é a forte expansão da previdência complementar aberta como opção para a aposentadoria e, até mesmo, como alternativa de investimento. De forma consistente, a previdência aberta vem crescendo a uma taxa média anual composta (nominal) de 22% nos últimos dez anos. Em 2018, acumulou o total de R$ 173 bilhões em reservas técnicas. Na proporção do PIB, mais que dobrou sua participação de 2008 em relação a 2018 – respectivamente, 3,5 e 11,6%.285

Ver todos os capítulos
Medium 9788597019582

3. Gestão da Carreira

Joel Souza Dutra, José Antonio Monteiro Hipólito, Nathalie de Amorim Perret Gentil it Maillard, Ney Nakazato Miyahira Grupo Gen ePub Criptografado

Para uma organização que trabalha com centenas, milhares ou dezenas de milhares de profissionais, seria impossível administrar eficientemente as diferentes expectativas de carreira das pessoas com as necessidades organizacionais caso não fossem disponibilizadas diretrizes, estruturas de carreira, instrumentos de gestão, dentre outras ferramentas, conforme apresentado no Capítulo 2. Além disso, vale ressaltar que o Modelo de Gestão de Pessoas não deve ser entendido como uma moldura na qual as pessoas devem obrigatoriamente se encaixar de uma única forma, mas sim como a estruturação de opções, como forma de organizar possibilidades, servindo como suporte para que as pessoas possam planejar suas carreiras e dialogar sobre suas experiências, tendo em vista as possibilidades organizacionais.

Os principais agentes da Gestão de Carreiras são as pessoas – que precisam conhecer-se, ter consciência de seu projeto profissional e ter conhecimento das oportunidades oferecidas pela organização e pelo mercado de trabalho – e a organização – a quem cabe estimular e apoiar as pessoas em seu processo de condução da carreira – conforme apresentamos no Capítulo 1.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos