9677 capítulos
Medium 9788597017700

8 - Valores a receber

SILVA, César Augusto Tibúrcio; RODRIGUES, Fernanda Fernandes Grupo Gen PDF Criptografado

8

VALORES A RECEBER

INICIANDO A CONVERSA

Nos pequenos estabelecimentos existentes no nosso país é comum vender fiado. Ou seja, venda a prazo.

Isso atrai os clientes que muitas vezes não possuem condições de levar a mercadoria, mas que são honestos e bons pagadores.

Em outras entidades, em razão dos maus pagadores, não se vende a prazo: “fiado só amanhã” é um cartaz típico das empresas que não querem conceder crédito. Mas existem outros: “fiado só para maiores de 90 anos, acompanhados dos pais”; “fiado só para Deus”; “fiado nem ao cunhado”; “promoção: peça fiado e ganhe um não”; “Deus inventou o dinheiro, o diabo inventou o fiado”; “quem vende fiado, arrepende dobrado”; “nunca fiar de quem uma vez te enganar”; “fiado era só até ontem” e muitas outras. Todos esses dizeres mostram uma ojeriza pela venda a prazo.

Mas existe um grande exagero nesse ódio à concessão de prazo para pagamento dos clientes. Na prática, a venda a prazo é uma interessante opção para a entidade. De um lado, aumenta o volume de venda e permite reduzir o volume de estoques. Isso permite aumentar o poder de negociação da entidade. Por outro lado, o grande problema da concessão de prazo é o não pagamento, conforme visto nas frases acima. Além disso, a venda a prazo pode aumentar as despesas operacionais, com a necessidade de analisar a concessão e controlar o recebimento.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015270

8 - Gestão de preços e otimização de custos

SILVA, Edson Cordeiro da Grupo Gen PDF Criptografado

8

Gestão de preços e otimização de custos

Este capítulo aborda, dentre outros assuntos, a formação do preço de venda para a empresa, que é uma questão importantíssima. Se porventura ela praticar um preço muito alto, com certeza as vendas cairão, e se praticar um preço muito baixo, correrá o risco de não cobrir as despesas e comprometer a saúde financeira da empresa. Estamos apontando os métodos mais utilizados, fornecendo exemplos que atingem a maioria das empresas e fazendo menção aos menos utilizados.

Outro assunto é a análise dos custos fixos e variáveis que a empresa deve revisar com frequência, para saber onde ela pode fazer redução de custos e despesas, pois cada vez mais a vantagem competitiva, em um mercado abarrotado, virá do atendimento adicionado, através de preços e da qualidade dos produtos e serviços, e isso é possível através do combate ao desperdício, que é o terceiro assunto abordado.

A consciência de qualidade não se restringe apenas a produtos e serviços, inclui também o aspecto humano – a qualidade e o desempenho das pessoas que criam os produtos e serviços. A qualidade pessoal é a base de todos os outros tipos de qualidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547217976

8.9 Exemplos de cálculo do lucro no regimedo lucro real

CREPALDI, Silvio Editora Saraiva PDF Criptografado

8.8 Vantagens e desvantagens do lucro real anual

A vantagem do lucro real anual está no fato de a empresa pagar o IR sobre o lucro apurado durante o ano. Caso apure o lucro, recolherá o imposto; caso verifique prejuízo fiscal, não pagará. Essa é a grande vantagem da possibilidade de, durante o ano-calendário, compensar integralmente o prejuízo de um mês com os lucros do mês seguinte.

As empresas e atividades sujeitas à sazonalidade podem encontrar uma boa solução no lucro real anual. A temporada de prejuízos fiscais pode ser compensada com a de lucros. Assim, mesmo que a apuração final indique ganho, o IR poderá ser menor. A legislação tributária informa que é possível compensar prejuízos fiscais anteriores (ou do mesmo exercício), reduzir ou suspender o recolhimento do IRPJ e da CSLL (utilizando balancetes mensais), admitir de créditos do PIS e Cofins e ter possibilidades mais amplas de planejamento tributário.

A desvantagem do lucro real anual é que não há possibilidade de pagar o IR devido parceladamente, como acontece no real trimestral. Crepaldi5 afirma que deverá haver maior rigor contábil pelas regras tributárias já que todas as empresas devem realizar a escrituração contábil de seus fatos, mesmo que sejam optantes pelo lucro presumido ou

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015416

Capítulo 11 - Previdência Complementar Aberta

GALLAGHER, Lilian Massena (coord.); SOUZA FILHO, Gonzaga; MARINHO, Geraldo; DIETRICH, Vitoria; Grupo Gen PDF Criptografado

4 Prova

CAPÍTULO 11

Previdência Complementar

Aberta

Objetivos

Ao final deste capítulo você deve ser capaz de:

■■ Diferenciar um fundo de investimento de um fundo de previdência.

■■ Diferenciar um PGBL de um VGBL, indicando ao público-alvo correto.

■■ Entender a tributação sobre os produtos de previdência complementar aberta.

Conteúdo

11.1 Ciclo laboral

11.2 Regimes de previdência

11.3 Características técnicas que influenciam o produto

11.4 Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL)

11.5 Plano Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL)

11.6 Tributação

Pontos importantes – Previdência complementar aberta

Tempo estimado de estudo

Duas horas.

4_Prova_Gallagher_Exame_de_certificacao_ANBIMA_CPA-20_Cod_4217629.indb 495

16/01/2018 09:05:44

4 Prova

[ 496 ]  Exame de Certificação ANBIMA CPA-20

11.1  Ciclo laboral

A caminhada profissional, que envolve estágio, primeiro emprego, emprego de formação, de carreira e aposentadoria, se chama ciclo laboral. Para não corrermos o risco do nosso ciclo laboral terminar antes do nosso ciclo vital, aquele que vai do nascimento até a morte, temos que planejar com antecedência nossas finanças. E uma forma de nos precavermos desse risco é contribuindo para uma previdência.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547209384

1 . 6 A N Á L I S E D E FA LTA DE RECURSOS

PMI Editora Saraiva PDF Criptografado

■ Fornecer estrutura por meio de processos padronizados, procedimentos e diretrizes que permitam aos profissionais navegar melhor pela complexidade.

■ Oferecer orientação sobre como executar programas ou projetos, avaliações e definir quando e como eles devem ser usados.

■ Instituir barreiras de revisão e auditorias que levem a melhor controle e tomada de decisão.

■ Especificar os papéis e as responsabilidades que permitam mais clareza e reduzam ambiguidade.

■ Fornecer governança por meio de ferramentas e modelos padronizados e apoio por meio de sugestões de especialistas, aconselhamento e orientação, a fim de eliminar obstáculos.

■ Manter os ativos de processos organizacionais, tais como bancos de dados históricos e lições aprendidas, o que pode reduzir o desconhecido e, assim, diminuir potencialmente os efeitos da complexidade.

■ Fornecer ou requerer treinamento em gerenciamento da complexidade do programa ou projeto.

Em colaboração com o profissional, o PMO corporativo fornece suporte eficaz e recursos para identificar sinais precoces de mudanças inesperadas e anomalias que possam sugerir potencial para a dificuldade sistêmica ou até mesmo falha.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos