7296 capítulos
Medium 9788540701182

Capítulo 24 - Telecomunicações: estratégias em rede para setores em rede?

Paul R. Kleindorfer, Yoram Wind, Robert E. Gunther Grupo A PDF Criptografado

Capítulo 24

Telecomunicações: estratégias em rede para setores em rede?

Kevin Werbach

 Resumo

A indústria das telecomunicações é um setor interligado em rede, apesar de tradicionalmente resistir a uma perspectiva de rede em suas estratégias e modelos de negócios. No presente capítulo, Kevin Werbach explora esse paradoxo, contrastando a visão de mundo de monistas como a AT&T, que considera a infraestrutura inseparável da rede, com a de dualistas como o Google, que vê a rede e suas aplicações como distintas da infraestrutura subjacente. Nesse cenário, não surpreende que a AT&T seja proponente do “acesso em camadas”, enquanto o

Google defenda a “neutralidade de rede”. Por fim, Werbach examina como um futuro mais modular poderia preencher a lacuna entre os que buscam possuir e capitalizar a rede e os que almejam expandi-la a partir de ofertas mais neutras.

Se há um setor da economia que deveria adotar uma perspectiva de rede, é o das telecomunicações. E, no entanto, curiosamente o que acontece é o contrário. As principais empresas responsáveis pela construção de infraestrutura de telecomunicações e

Ver todos os capítulos
Medium 9788553131129

Referências

Antonio de Loureiro Gil, Carlos Hideo Arima Editora Saraiva PDF Criptografado

70

Auditoria do negócio com TI: gestão e operação

Referências

GIL, A. L. Gestão da qualidade empresarial. Lisboa: Publicações Europa-América,

2010.

GIL, A. L.; ARIMA, C. H.; NAKAMURA, W. T. Gestão: controle interno, risco e auditoria. São Paulo: Saraiva, 2013.

GIL, A. L.; ARNOSTI, J. C. Balanço intelectual. São Paulo: Saraiva, 2007.

GIL, A. L.; GALVÃO, P. R.; OLIVEIRA JUNIOR, R. Gestão pública municipal de alto desempenho. Curitiba: Juruá, 2016.

Livro Auditoria.indb 70

08/05/2018 17:54:24

Ver todos os capítulos
Medium 9788553131242

17.12 ALAVANCAGEM FINANCEIRA

Silvério das Neves, Paulo Viceconti Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 17

Análise das Demonstrações Contábeis (ADC)

553

Nos exemplos citados:

Ponto de Equilíbrio

300.000 unidades

Produção de 360.000 unidades

GAO = 16

Produção de 600.000 unidades

GAO = 4

Se a produção aumentar para 900.000 unidades, o lucro seria:

900.000 unidades × R$ 35,00 .................................. R$ 31.500.000,00

(–) Custos e Despesas Fixos................................... R$ (3.000.000,00)

(–) Custos e Despesas Variáveis

900.000 unidades × R$ 25,00 ............................ R$ (22.500.000,00)

(=) Lucro.................................................................. R$

GAO =

6.000.000,00

% de Δ do Lucro

100%

=

= 2

% de Δ da Produção

50%

Conclusões:

1a) Trabalhando acima do ponto de equilíbrio, tanto o G.A.O. quanto o risco de gerar prejuízos tendem a ser menores;

2a) quanto maior for o GAO, mais próximos estaremos do ponto de equilíbrio, com altos riscos de melhorar ou piorar o resultado segundo aumento ou redução no volume de produção.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553131297

Capítulo 11

Osni Moura Ribeiro Editora Saraiva PDF Criptografado

288

Contabilidade de Custos

ELEMENTOS

VALORES R$

Estoque Inicial de Produtos Acabados ...................................

(+) Custos da Produção:

MD ................................................................ 205.000,00

MOD ............................................................. 155.000,00

CIF ................................................................. 135.000,00

(−) Estoque final de Produtos Acabados:

(20% de R$ 495.000,00) ..................................................

−0−

495.000,00

(99.000,00)

396.000,00

(=) CPV (80% de R$ 495.000,00)

CAPÍTULO 10

1.

Alternativa A: Correta, consulte o item 10.1.

Alternativa B: Correta, consulte o item 10.2.

Alternativa C: Correta, consulte a parte final do item 10.2 e o item 10.3.

Alternativa D: Correta, consulte a parte final do item 10.2 e o item 10.3.

Alternativa E: Incorreta, consulte o item 10.3 e exemplo de recuperação de tributos no item

Ver todos os capítulos
Medium 9788566103113

Capítulo 1 - Administração Científica

Alexandre Nascimento, Edson Sadao, Gustavo Salati, Marcus Salusse, Miriam Vale Editora Empreende PDF Criptografado

Capítulo 1

Administração

Científica

ADM_.indb 11

03/08/2018 17:14:48

| 12 |  

ADMINISTRAÇÃO

1. �Administração

Científica

ADM_.indb 12

03/08/2018 17:14:48

• Conceituar a Administração Científica.

• Sintetizar as contribuições de Taylor para a

Administração.

• Conhecer a aplicação das ferramentas da

Administração Científica na atualidade.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

O início da Administração como corpo próprio de conhecimentos se dá com o movimento da Administração Científica.

E não se pode falar da Administração sem um de seus maiores ícones: Frederick Winslow Taylor. Americano, filho de uma família de classe média, formou-se em Engenharia Mecânica e era obstinado pela eficiência dentro da firma em que trabalhava. Do ponto de vista psicanalítico, toda a sua teoria da Administração Científica foi produto de lutas interiores de uma personalidade obsessiva (advinda da disciplina e das relações de autoridade que Taylor viveu quando criança). Houve uma grande expansão da Revolução Industrial nos Estados Unidos concomitantemente ao florescimento da Administração

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos