7769 capítulos
Título Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 28 - Comércio internacional e fluxos de capital

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 2 8

COMÉRCIO

IN T E RNACIONAL E

FL UXOS DE C AP ITAL

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Entender como as balanças comerciais e os influxos líquidos de capital se relacionam.

2. Mostrar como o comércio internacional afeta as possibilidades de consumo de um país.

3. Discutir como alguns grupos ganham e outros perdem com o livre comércio.

4. Descrever os efeitos de tarifas e quotas nos preços, na produção e no consumo internos.

5. Analisar os fatores que determinam os fluxos de capital internacional, e como esses fluxos afetam a formação de capital e a taxa de juros real nacional.

6. Usar a relação entre a poupança nacional e a balança comercial a fim de entender como a poupança nacional, a balança comercial e os influxos líquidos de capital estão relacionados.

A

s economias nacionais não existem separadas, e estão cada vez mais interdependentes. Os Estados Unidos, devido a seu tamanho e sua ampla variedade de bens e serviços produzidos, é uma das economias mais autossuficientes do planeta. Mesmo assim, em 2007, os Estados Unidos exportaram cerca de 12% de todos os produtos e serviços que produziram, e importaram do exterior quase

Ver todos os capítulos

Capítulo 24 - Estabilizando a economia: O papel do federal reserve

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 2 4

ESTABILIZANDO A

ECONOMIA: O PAP EL

DO FEDERAL RESERVE

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Descrever a estrutura e as responsabilidades do Federal Reserve System.

2. Analisar como as alterações na taxa de juros real afetam os dispêndios agregados planejados e o nível de equilíbrio da produção no curto prazo.

3. Definir o que é uma regra de política monetária e relacionar este conceito com o papel do Fed na política de estabilização.

4. Mostrar como a demanda de moeda e a oferta de moeda interagem para determinar o equilíbrio da taxa de juros nominal.

5. Discutir como o Fed usa sua habilidade para controlar a oferta de moeda a fim de influenciar as taxas de juros nominal e real.

O

s participantes e comentaristas do mercado financeiro despendem bastante tempo tentando prever as ações do Federal Reserve. Durante algum tempo, o programa de notícias Squawk Box da CNBC noticiou com regularidade o que os analistas chamaram de Greenspan Briefcase Indicator (Indicador da Pasta de

Ver todos os capítulos

Capítulo 17 - A inflação e o nível de preços

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 7

A IN F LAÇ ÃO E O NÍVEL

DE PREÇOS

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Explicar como o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) é calculado e utilizá-lo para calcular a taxa de inflação.

2. Mostrar como o IPC é usado para ajustar os dados econômicos a fim de eliminar os efeitos da inflação.

3. Analisar os dois vieses mais importantes no IPC.

4. Distinguir entre inflação e alterações de preços relativos a fim de encontrar os reais custos da inflação.

5. Entender a conexão entre inflação, taxa nominal de juros e taxa real de juros.

E

m 1930, o grande jogador de beisebol Babe Ruth recebia um salário de $80 mil.

Quando lhe disseram que ganhava mais do que o Presidente Hoover, ele respondeu: “eu tive um ano melhor do que ele”. Em 2001, Barry Bonds quebrou o recorde de home runs da liga norte-americana acertando 73 rebatidas e recebeu $10,3 milhões. Qual dos jogadores ganhou mais? Barry Bonds era capaz de comprar mais bens e serviços em 2001 com seus $10,3 milhões do que Babe Ruth em 1930 com seus $80 mil? A resposta não é óbvia porque os preços subiram drasticamente entre

Ver todos os capítulos

Capítulo 10 - Jogos e comportamentos estratégicos

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 0

JOG O S E

COMP ORTAMENTOS

EST R ATÉGICOS

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após a leitura deste capítulo você conseguirá:

1.

2.

3.

4.

Descrever os elementos básicos de um jogo.

Definir e encontrar um equilíbrio para um jogo.

Reconhecer e mostrar os efeitos das estratégias dominantes.

Definir e explicar o Dilema do Prisioneiro e como ele se aplica às situações do mundo real.

5. Mostrar como os jogos nos quais a escolha do período de tempo (timing) é importante se diferenciam daqueles onde o timing não importa.

6. Discutir os problemas de compromissos e explicar como a mudança nas preferências pode resolver esses problemas.

E

m um jantar de Natal em 1997, o ator Robert DeNiro puxou para um canto o cantor Tony Bennett e disse: “Ei, Tony, quero que você participe de um filme”. Ele estava se referindo ao projeto que, em 1999, se tornou a comédia de sucesso da Warner Brothers, Máfia no divã, em que o chefe encrencado de uma família de criminosos, interpretado por DeNiro, busca a ajuda de um psicoterapeuta, interpretado por Billy Crystal. No roteiro, tanto o chefe quanto seu terapeuta são grandes fãs da música de Bennett.

Ver todos os capítulos

Capítulo 13 - Mercados de trabalho, pobreza e distribuição de renda

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 3

M ER C ADOS DE

T R A B ALHO, P OBREZA

E DISTRIBUIÇ ÃO DE

R EN DA

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Entender a relação entre os salários e a produtvidade marginal dos trabalhadores.

2. Analisar como são definidos salários e empregos nos mercados de trabalho competitivos.

3. Comparar e distinguir as várias hipóteses que os economistas propuseram para explicar as diferenças nos rendimentos.

4. Discutir as recentes tendências de desigualdade de renda e justificativas filosóficas nos Estados Unidos para a redistribuição de renda.

5. Descrever e analisar alguns dos métodos usados para reduzir a pobreza nos

Estados Unidos.

P

or margem mínima, Mary Lou Retton ganhou a medalha de ouro na ginástica individual feminina nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. Nos anos seguintes, permaneceu sob os holofotes e continuou a ganhar milhões de dólares dos endossos de produtos e das palestras motivacionais. Em contrapartida, a medalhista de prata de 1984 caiu totalmente no esquecimento. (Você consegue lembrar seu nome?) Ela é Ecaterina Szabo, uma das ginastas romenas mais talentosas de sua época, que, embora quase tenha ganhado de Retton, nunca obteve riqueza e reconhecimento internacional.

Ver todos os capítulos

Capítulo 11 - Externalidades e direitos de propriedade

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 1

EXT E RNALIDADES

E DIREITOS DE

PROPRIEDADE

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo você conseguirá:

1. Definir as externalidades positivas e negativas, e analisar seu efeito na alocação de recursos.

2. Explicar como os efeitos das externalidades podem ser corrigidos.

3. Analisar por que o valor ótimo de uma externalidade não é igual a zero.

4. Caracterizar a tragédia dos comuns e mostrar como a propriedade privada é uma maneira de evitá-la.

5. Definir externalidades posicionais e seus efeitos, e mostrar como podem ser corrigidas.

U

m divertido anúncio de televisão, de uma marca britânica de tabaco para cachimbo, inicia com um cavalheiro de aparência distinta, sentado tranquilamente em um banco de jardim, fumando seu cachimbo e lendo um livro de poesia. Diante dele está uma lagoa calma, com uma mamãe pata nadando tranquilamente com seus patinhos. De repente, surge um grupo barulhento de adolescentes, com um navio de guerra controlado por controle-remoto. Gritando e dando gargalhadas, eles lançam seu barco e o manobram agressivamente na direção dos patos aterrorizados.

Ver todos os capítulos

Capítulo 7 - Eficiência e troca

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 7

EFICIÊNCIA E TROC A

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo você conseguirá:

1. Definir o termo eficiência como usado pelos economistas.

2. Analisar como o excedente do consumidor, o excedente do produtor, o excedente econômico total e a eficiência são afetados por políticas públicas e privadas.

3. Explicar como o conceito de eficiência ajuda a determinar o preço “certo” para os serviços públicos.

4. Examinar as maneiras pelas quais a cobrança de impostos afeta a eficiência.

E

m uma noite de agosto, Armando Lopez sentou-se para assistir na televisão a uma convenção política nacional na qual um orador após outro exaltava as virtudes do sistema de livre iniciativa. “O maior instrumento de progresso que a humanidade já testemunhou”, disse um dos oradores. “Uma maré alta que impulsionará todos os barcos”, disse outro.

Contudo, Lopez estava cético pois, apesar de ter trabalhado muito seguindo as regras da sociedade, o seu padrão de vida vinha se deteriorando em vez de melhorar. No ano anterior, perdera seu emprego de projetista em uma empresa de aviação devido a uma redução do quadro de funcionários. Lopez foi, então, trabalhar como zelador de uma empresa de limpeza de escritórios; o melhor emprego que conseguiu encontrar depois de meses de procura. Ele não tinha recursos para consertar o telhado com vazamento e resolver os problemas no encanamento de sua casa no leste de Los Angeles. Na verdade, seus dois filhos mais velhos tiveram de abandonar a faculdade porque não podia mais pagar as mensalidades. Embora seu trajeto para o trabalho fosse de menos de dez quilômetros, o congestionamento da autoestrada fazia com que ele gastasse 90 minutos quase todas as manhãs. As periódicas crises de asma de sua esposa, provocadas pela poluição do ar local, vinham piorando. Sem seguro saúde, as contas médicas da família aumentavam rapidamente. Além disso, ocorreram quatro mortes por causa de tiroteios no seu bairro no ano passado.

Ver todos os capítulos

Capítulo 15 - Bens públicos e política de impostos

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 5

B EN S PÚBLICOS E

POL ÍTIC A DE IMP OSTO S

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Utilizar os conceitos de rivalidade e de exclusão para diferenciar entre bens privados, bens públicos, bens coletivos e bens comuns.

2. Mostrar como os conceitos de economia podem ser utilizados para encontrar a quantidade ótima de um bem público.

3. Descrever as maneiras pelas quais as empresas privadas podem fornecer bens públicos.

4. Analisar os tipos de eficiências e ineficiências associadas com o fornecimento de bens públicos.

5. Discutir o critério que deve ser aplicado na tributação a fim de estimular a eficiência.

O

governo tem o poder de cobrar impostos. Diferentemente de empresas privadas, que somente recebem nosso dinheiro se, voluntariamente, comprarmos seus produtos, o governo pode pegar o nosso dinheiro, ainda que não queiramos o mix de bens e serviços oferecido.

O governo também tem um monopólio sobre o uso legítimo da força. Se as pessoas infringem a lei, o governo tem o poder de contê-las usando a força, se necessário. Ele também tem o poder de retirar a liberdade de transgressores por longos períodos, e, em alguns Estados dos Estados Unidos, até mesmo de executá-los.

Ver todos os capítulos

Capítulo 18 - Salários e desemprego

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 8

SAL ÁRIOS E

DESEMP REGO

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Analisar as cinco tendências importantes que têm caracterizado os mercados de trabalho nos Estados Unidos e na Europa desde 1960.

2. Utilizar um modelo de oferta e demanda para entender o mercado de trabalho.

3. Explicar como as mudanças na oferta e na demanda de trabalho explicam as tendências em salários reais e emprego desde 1960.

4. Definir e calcular a taxa de desemprego e a taxa de participação.

5. Diferenciar entre os três tipos de desemprego definidos pelos economistas e os custos associados a cada um deles.

E

m 1999, o colunista Thomas L. Friedman, do New York Times, publicou um best-seller sobre a economia mundial em transformação, The Lexus and the

Olive Tree.1 O livro de Friedman aborda uma das características mais impressionantes do mundo moderno: a justaposição das rápidas mudanças econômicas e tecnológicas (representada pelo automóvel Lexus) com os valores e costumes tradicionais (representados pela oliveira, uma árvore com raízes profundas que não pode ser transplantada com facilidade). Friedman observa que, em muitos países, a divergência entre a modernização e a tradicional forma de vida criou enormes conflitos sociais. Além disso, as poderosas forças da modernização alargaram a distância entre os “ricos”− aqueles que podem tirar vantagem da rápida mudança tecnológica e econômica − e os “pobres” − aqueles que são incapazes ou pouco dispostos a isso.

Ver todos os capítulos

Capítulo 16 - Gastos, renda e PIB

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 6

G A STOS, RENDA E PIB

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Explicar como os economistas definem e medem o resultado da economia.

2. Utilizar o método de dispêndio para medir o PIB a fim de analisar a atividade econômica.

3. Definir e calcular o PIB nominal e o PIB real.

4. Analisar as relações entre o PIB real e o bem-estar econômico.

“A

s folhas de pagamento não agrícolas cresceram a uma taxa de 2% no quarto trimestre...”

“O índice Down Jones fechou com 93 pontos de alta ontem em negociação moderada...”

“A inflação parece dominada, pois o índice de preços ao consumidor registrou um aumento de apenas 0,2% no mês passado...”

“A taxa de desemprego aumentou para 5,8% no mês passado, seu mais alto nível desde...”

Noticiários como esses enchem os meios de comunicação – algumas emissoras de rádio e televisão não divulgam outra coisa. De fato, todos estão preocupados com os dados econômicos. A pessoa média está interessada em aprender algo que seja útil em suas decisões sobre um negócio, um investimento, ou uma mudança na carreira. O economista profissional depende dos dados econômicos da mesma maneira que um médico precisa conhecer os sinais vitais de um paciente – pulso, pressão sanguínea e temperatura – para fazer um diagnóstico preciso.

Ver todos os capítulos

Capítulo 2 - Vantagem comparativa: A base para a troca

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 2

VA N TAGEM

COMPARATIVA:

A B ASE PARA A TROC A

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Neste capítulo, você vai conhecer a fundo ideias que ajudam a explicar padrões de troca observados no mercado. Essas ideias incluem:

1. O princípio da vantagem comparativa.

2. O princípio do custo de oportunidade crescente (também chamado de princípio de colher a fruta mais baixa).

3. Fatores que deslocam o menu de possibilidades de produção.

4. O papel da vantagem comparativa nos negócios internacionais.

5. Por que algumas funções são mais vulneráveis à terceirização do que outras.

D

urante um período como voluntário do Corpo de Paz na zona rural do

Nepal, um jovem naturalista econômico contratou um cozinheiro chamado

Birkhaman, vindo de um remoto vilarejo himalaio do vizinho Butão. Embora

Birkhaman praticamente não tivesse uma educação formal, era notavelmente criativo. Suas principais funções, como cozinhar e limpar a cozinha, eram executadas com perfeição. E ele também tinha outras habilidades: podia fazer telhados de sapê, abater cabras, consertar sapatos, trabalhar com estanho; era um ótimo carpinteiro, sabia costurar, consertar despertadores e também rebocar paredes. E era uma autoridade local em remédios caseiros.

Ver todos os capítulos

Capítulo 8 - A mão invisível em ação

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 8

A M ÃO INVISÍVEL

E M AÇ ÃO

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Definir e explicar as diferenças entre lucro contábil e lucro econômico.

2. Mostrar como o lucro econômico e a perda econômica afetam a alocação de recursos nas indústrias.

3. Explicar a diferença entre lucro econômico e renda econômica.

4. Utilizar a teoria da mão invisível para analisar eventos no dia a dia.

5. Entender e explicar a relação entre o equilíbrio de mercado e o ótimo social.

N

o início da década de 1970, o mercado de culinária étnica em Ithaca, Nova

York, oferecia poucas opções: a cidade tinha um restaurante japonês, dois gregos, quatro italianos e três chineses. Mas agora, mais de 30 anos depois, e essencialmente com a mesma população, Ithaca tem um restaurante cingalês, dois indianos, um francês, um espanhol, seis tailandeses, dois coreanos, dois vietnamitas, quatro mexicanos, três gregos, sete italianos, dois caribenhos, dois japoneses e nove chineses. Em outros mercados da cidade, porém, o leque de escolhas disponíveis diminuiu. Por exemplo, diversas empresas ofereciam serviços de atendimento por telefone em 1972, mas somente uma presta esse serviço hoje.

Ver todos os capítulos

Capítulo 14 - O meio ambiente, a saúde e a segurança

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 1 4

O M E IO AMBIENTE, A

SAÚDE E A SEGURANÇ A

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo você conseguirá:

1. Utilizar a análise econômica para mostrar como o sistema de assistência médica dos Estados Unidos pode ser melhorado.

2. Comparar e contrastar as maneiras pelas quais os impostos e as licenças negociáveis podem ser usadas para reduzir a poluição.

3. Aplicar o princípio do custo-benefício para melhorar a segurança no trabalho.

4. Mostrar como a análise econômica contribui nas discussões referentes aos gastos com saúde pública e segurança interna.

E

m 1979, logo após a segunda maior crise do petróleo em uma década, os funcionários do governo Carter reuniram-se para discutir políticas de redução de riscos à segurança interna inerente à dependência de petróleo estrangeiro nos

Estados Unidos. A proposta que afinal elaboraram era a de cobrar um imposto na gasolina de 50 centavos por galão. Antecipando as objeções de que o imposto imporia aos pobres um ônus inaceitável, os formuladores de política econômica propuseram devolver os rendimentos do imposto ao cidadão por meio da redução do imposto da folha de pagamento – o imposto sobre os salários que mantém o sistema da previdência social nos Estados Unidos.

Ver todos os capítulos

Capítulo 23 - Consumo e produção no curto prazo

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 2 3

CONSUMO E

PROD UÇ ÃO NO

CU RTO P RAZO

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Identificar os principais pressupostos do modelo keynesiano básico e explicar como ele afeta as decisões de produção das empresas.

2. Analisar os determinantes do investimento planejado e dos gastos agregados de consumo, e de como esses conceitos são usados para o desenvolvimento de um modelo de dispêndios agregadas planejadas.

3. Analisar, utilizando gráficos e números, como uma economia alcança o equilíbrio de curto prazo no modelo keynesiano básico.

4. Mostrar como uma alteração nas dispêndios agregadas planejadas pode causar uma alteração no produto de equilíbrio de curto prazo e como isso se relaciona ao multiplicador renda-gasto.

5. Explicar por que o modelo keynesiano básico sugere que a política fiscal é

útil como uma política de estabilização, e analisar as qualificações que surgem da aplicação da política fiscal em situações da vida real.

Ver todos os capítulos

Capítulo 25 - Demanda agregada e oferta agregada

PDF Criptografado

C A PÍ T U L O 2 5

DEM ANDA AGREGADA E

OFERTA AGREGADA

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Após ler este capítulo, você conseguirá:

1. Definir a curva de demanda agregada, explicar por que ela se inclina para baixo e por que ela se desloca.

2. Definir a curva de oferta agregada, explicar por que ela se inclina para cima e por que ela se desloca.

3. Mostrar como a curva de demanda agregada e a curva de oferta agregada determinam os níveis de equilíbrio de curto prazo do produto e da inflação, e como a curva de demanda agregada, a curva de oferta agregada e a curva de oferta agregada de longo prazo determinam os níveis de equilíbrio de longo prazo do produto e da inflação.

4. Analisar como a economia se ajusta aos hiatos expansionistas e recessivos e relacionar isso ao conceito de economia autocorretiva.

5. Utilizar o modelo de demanda agregada-oferta agregada para estudar as fontes de inflação no curto e no longo prazo.

D

urante o verão e o outono de 1996, a taxa de desemprego estava caindo e ficou abaixo de 5,5%, percentual em geral considerado a taxa natural de desemprego naquele período. O ritmo rápido do crescimento econômico sugeria que ocorreria um hiato expansionista e um aumento da inflação. Muitos economistas pediam que o presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, aumentasse a taxa de fundos federais a fim de desaquecer a economia e impedir o possível aumento da inflação. Ainda assim, Greenspan não estava convencido. Ele acreditava ter visto sinais de novos avanços econômicos que permitiriam que o rápido crescimento econômico prosseguisse sem o aumento da inflação. Se ele estivesse certo, um aumento agressivo nas taxas de juros não seria apenas desnecessário, como também prejudicaria a economia.

Ver todos os capítulos

Carregar mais