9887 capítulos
Título Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 8 - Sustentabilidade e epistemologia: visões sistêmica, crítica e complexa

PDF Criptografado

Sustentabilidade e epistemologia: visões sistêmica, crítica e complexa

8

Sérgio Luís Boeira

Comunicador Social, UFSC

INTRODUÇÃO

O objetivo deste capítulo é abordar a problemática da sustentabilidade do mundo moderno a partir de três concepções epistemológicas: a sistêmi‑ ca, com a obra de Fritjof Capra; a crítica, com a obra de Boaventura Sousa

Santos; e a complexa, com a obra de Edgar Morin1. A noção de sustentabi‑ lidade tem certamente uma história e diversas versões em disputa, variando conforme as forças sociais e os interesses em jogo, em cada contexto insti‑ tucional, em cada âmbito geográfico2. Mas é plausível argumentar que fal‑

1

Este capítulo segue uma orientação de pesquisa que já resultou em outros artigos

(por exemplo, Boeira, 2002; Boeira e Vieira, 2006; Boeira e Koslowski, 2009). Quanto ao termo “epistemologia”, Japiassu (1992, p. 16) o define como “estudo metódico e reflexivo do saber, de sua organização, de sua formação, de seu desenvolvimento, de seu funcionamento e de seus produtos intelectuais”.

Ver todos os capítulos

3.1.1 TELA DO CANVAS

PDF Criptografado

Visão geral

CAPÍTULO 3

Dessa maneira, o planejamento de qualquer projeto é realizado em no máximo 8 horas de trabalho.

O PM VISUAL começa com a elaboração do CANVAS de projetos, e depois cada área do CANVAS é expandida em uma das sete telas, de forma mais detalhada.

3.1.1  TELA DO CANVAS

Visão macro a respeito de todos os aspectos do projeto, elaborada em cerca de 2 horas.

Lamina 01 canvas.ai

11.10.17

08:05:50

Acesse o arquivo do CANVAS:

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

45

PM visual 2ed - miolo.indd 45

14/11/18 13:42

Ver todos os capítulos

3.1.4 TELA DE ORÇAMENTO

PDF Criptografado

PM

VISUAL

Project Model Visual

Gestão de projetos simples e eficaz

3.1.4  TELA DE ORÇAMENTO

Os custos do projeto na linha do tempo, gerando dois gráficos: um de barras baseado nos totais de cada mês, e outro de linhas, baseado no total acumulado.

Sua elaboração também leva cerca de 1 hora.

Lamina 04.ai

11.10.17

08:04:16

Acesse o arquivo do CANVAS:

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

48

PM visual 2ed - miolo.indd 48

14/11/18 13:42

Ver todos os capítulos

3.1.5 TELA DE RECURSOS HUMANOS

PDF Criptografado

Visão geral

CAPÍTULO 3

3.1.5  TELA DE RECURSOS HUMANOS

Quem vai fazer o que no projeto, o que é representado por meio da matriz de responsabilidades, e a relação de hierarquia dentro do projeto, representada pelo organograma do projeto. Sua elaboração leva cerca de 1 hora.

Lamina 05.ai

11.10.17

08:11:46

Acesse o arquivo do CANVAS:

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

49

PM visual 2ed - miolo.indd 49

14/11/18 13:42

Ver todos os capítulos

3.1.7 TELA DE RISCOS

PDF Criptografado

Visão geral

CAPÍTULO 3

3.1.7  TELA DE RISCOS

Quais as ameaças, suas probabilidades de acontecer, seus impactos e as ações para tratamento, colocados em uma matriz conhecida como matriz PxI:

Probabilidade x Impacto. Sua elaboração leva cerca de 1 hora.

Lamina 07.ai

11.10.17

08:14:07

Acesse o arquivo do CANVAS:

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

51

PM visual 2ed - miolo.indd 51

14/11/18 13:42

Ver todos os capítulos

4.2.1 SIGA A SETA DO CANVAS

PDF Criptografado

O CANVAS do Project Model Visual

CAPÍTULO 4

4.2  Qual a sequência para a elaboração?

RESTRIÇÕES

ENTREGÁVEIS

PRAZO: _______

QUAL É O

CENÁRIO AT UAL?

ORÇAMENT O

E PRAZO LIMIT E

PRODUT OS

GERADOS PELO

PROJET O

ENT REGAS OU

FASES / DURAÇÃO

1

S - ESPECÍFICO

M - MENSURÁVEL

A - AT INGÍVEL

R - REALISTA

T - T EMPO

5

PRINCIPAIS

/

DEMAIS

2

4

O QUE

PODE INVIABILIZAR

O PROJET O?

7

BENEFÍCIOS

Payback

(–) CUSTO OPERACIONAL MENSAL:

STAKEHOLDERS

3

PRINCIPAIS

DEMAIS

STAKEHOLDERS

WHO

11

WHO

GANHO LÍQUIDO MENSAL

.......................................................

Veja a sequência a seguir:

6

RISCOS

(+) GANHO BRUTO MENSAL:

1. Justificativa

2. Objetivos

3. Stakeholders (principais e demais)

4. Requisitos

Ver todos os capítulos

5.4.4 RECURSOS ABAIXO DOS LÍDERES DE FRENTE OU GERENTES DE ÁREA

PDF Criptografado

As sete lâminas do planejamento do PM VISUAL | A explosão do CANVAS

Aqui utilizamos uma codificação com as cores dos Post-Its® utilizados, com a seguinte representação:

Os demais serão representados por Post-Its® amarelos ou azuis, conforme a seguinte codificação:

CC Verde: sponsor ou Comitê

A linha logo abaixo do gerente do projeto ou do PROJECT BOARD

é a linha do LÍDER DE FRENTE de trabalho ou GERENTE DE ÁREA, sendo:

Diretivo do projeto.

CAPÍTULO 5

chamamos de “fantasma”. Estes irão apenas CEDER RECURSOS de sua área para o projeto.

Portanto, a interação do gerente de projeto nesse caso será diretamente com os recursos cedidos pela área em questão.

CC Post-It

amarelo: LÍDERES DE

FRENTE, indica que estes irão atuar no projeto e interagir com o gerente de projeto.

®

CC Laranja: o gerente ou líder do projeto (usar o termo gerente ou líder é apenas uma questão de nomenclatura adotada pela empresa, mas no mundo dos projetos, eles têm a mesma atuação).

Ver todos os capítulos

5.6.1 PROCESSO DE ANÁLISE DE RISCOS NO PM VISUAL

PDF Criptografado

PM

VISUAL

Project Model Visual

Gestão de projetos simples e eficaz

5.6.1 �PROCESSO DE ANÁLISE

DE RISCOS NO PM VISUAL

Cada participante do PM VISUAL deverá escrever de três a cinco

RISCOS em Post-Its® AMARELOS, descrevendo-os, em SILÊNCIO, sem comentar com os demais, ou seja, um participante não deve comentar com o outro o que estiver pensando, para que não haja qualquer tipo de influência nesse momento.

CASO

PODERÁ

(evento de risco)

(consequência que trará ao projeto)

Exemplo:

CASO chova muito, PODERÁ estragar o material e atrasar o projeto.

Após todos escreverem seus

Post-Its®, o grupo deverá fazer uma análise em conjunto quanto

à PROBABILIDADE de o risco acontecer e o IMPACTO que poderá trazer ao projeto, caso este venha a ocorrer de fato.

As escalas utilizadas são: muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto, tanto para probabilidade quanto para impacto.

Cada Post-It deverá ter apenas um risco

Ver todos os capítulos

7.3 O escriba

PDF Criptografado

PM

VISUAL

Project Model Visual

Gestão de projetos simples e eficaz

7.3  O escriba

Durante a elaboração do PM VISUAL, o grupo deverá eleger uma pessoa que será o “escriba” do grupo, o qual terá a responsabilidade de ficar com a caneta na mão, ser o agregador das ideias do grupo e transferi-las para o papel. Essa pessoa poderá ser o gerente de projeto ou não.

Por vezes, a personalidade do escriba poderá se sobressair no trabalho do grupo. Isso pode ser benéfico ou não para o resultado, dependendo do perfil da pessoa.

Se for uma pessoa muito detalhista, as discussões poderão se estender muito. Se for uma pessoa “briguenta”, poderá gerar discussões acaloradas, dificultando o trabalho. Se for uma pessoa muito brincalhona, o foco poderá se perder e o grupo dispersar.

Se for uma pessoa viciada no celular, isso atrapalhará e muito o trabalho do grupo, pois o tempo todo ela dividirá sua atenção, travando todo o processo.

Portanto, se for possível escolher, algumas características são desejáveis para que o trabalho flua melhor.

Ver todos os capítulos

9.1.3 PBS

PDF Criptografado

PM

VISUAL

Project Model Visual

Gestão de projetos simples e eficaz

9.1.3  PBS

PROJET O

). PRODUT O

FINAL

1.

PRODUT O

“X"

1.1. SUBPRODUTO

“K"

2. PRODUT O

“Y"

2.1. SUBPRODUTO

“O”

178

PM visual 2ed - miolo.indd 178

14/11/18 13:51

Ver todos os capítulos

9.1.4 CRONOGRAMA

PDF Criptografado

Transferindo para a mídia eletrônica

CAPÍTULO 9

9.1.4  CRONOGRAMA

CRONOGRAMA

PROJETO:

CRONOGRAMA

Duração total: ______________________

FASES ou

ENTREGAS / ATIVDADES

DURAÇÃO

M1

M2

M3

M4

M5

M6

M7

M8

M9

M 10

M 11

M 12

PROJETO:

179

PM visual 2ed - miolo.indd 179

14/11/18 13:51

Ver todos os capítulos

10.2.5 “CUSTOS” DETALHADOS

PDF Criptografado

Detalhamento do projeto

10.2.5  “CUSTOS” DETALHADOS

Caso seja necessário, os custos do projeto poderão ser ainda mais detalhados.

O grau de detalhamento dependerá de vários fatores, conforme já mencionado, tais como tamanho, grau de complexidade, duração, custo, entre outros.

No detalhamento do orçamento, devem ser contemplados todos os custos envolvidos no projeto: mão de obra interna, mão de obra externa, equipamentos, recursos, consultorias, dentre outros. Além disso, deve ser gerado o fluxo de desembolso acompanhado de dois gráficos:

CAPÍTULO 10

PROJETO:

LIGHT FOOD

R$ 39.600,00

Custo Total: _________________

MÃO DE OBRA INTERNA

R$ 2.000

R$ 1.000

R$ 2.000

R$ 2.000

MÃO DE OBRA EXTERNA

R$ 3.000

R$ 4.000

R$ 7.000

R$ 1.000

R$ 8.000

R$ 7.000

R$ 1.000

R$ 22.000

MARKET ING DIGITAL

R$ 1.000

R$ 2.600

R$ 3.600

MARKET ING IMPRESSO-REVISTA

Ver todos os capítulos

1.1 O planejamento de projetos no Brasil e no mundo

PDF Criptografado

Introdução

1.1 �O planejamento de projetos no Brasil e no mundo

Muitas empresas por onde passamos dizem que planejam seus projetos. Porém, quando olhamos de perto, notamos que, na realidade, poucas pessoas fazem de fato um planejamento completo e eficaz.

Entre as principais causas disso, encontramos: a falta de tempo, a falta de conhecimento em como planejar, a quantidade de projetos em que os gerentes de projeto são alocados, a falta de envolvimento das principais pessoas para ajudar no planejamento do projeto, a falta de cultura, a percepção equivocada de que planejamento é perda de tempo ou mera burocracia, dentre outras.

No exterior, em países em que as pessoas têm por hábito planejar projetos, tais como Alemanha, Japão, Estados

Unidos e Inglaterra, o índice de sucesso quanto à conclusão dentro do prazo, do orçamento e de obtenção dos resultados desejados pela organização giram em torno de

80%.12 No Brasil, esse número dificilmente passa dos 20%.

Ver todos os capítulos

1.2 O CANVAS do PM Visual, o PM Visual Completo e o Plano de Projeto Detalhado

PDF Criptografado

Introdução

CAPÍTULO 1

1.2 �O CANVAS do PM Visual, o PM Visual Completo e o Plano de Projeto Detalhado

Será que um PLANO DE PROJETO COMPLETO (ou seja, a “pasta chiquetosa”, que é como eu chamo carinhosamente uma pasta na qual detalhamos todos os documentos), feito de forma tradicional, extremamente detalhado, pode ser substituído por um “simples” CANVAS, feito em duas horas?

Ou seja, um conjunto de informações, colocadas em uma única folha, com Post-Its®? Veja abaixo:

Canvas de projeto do PM VISUAL

PM visual 2ed - miolo.indd 5

PRAZO: _______

QUAL É O

CENÁRIO AT UAL?

ORÇAMENT O

E PRAZO LIMIT E

PRODUT OS

GERADOS PELO

PROJET O

ENT REGAS OU

FASES / DURAÇÃO

S - ESPECÍFICO

M - MENSURÁVEL

A - AT INGÍVEL

R - REALISTA

T - T EMPO

O QUE OS

STAKEHOLDERS

QUEREM?

PRINCIPAIS

/

DEMAIS

WHAT

WHAT

OBJETIVOS

SMART

HOW & WHEN

Ver todos os capítulos

1.3 O PM Visual (Project Model Visual)

PDF Criptografado

PM

VISUAL

Project Model Visual

Gestão de projetos simples e eficaz

1.3  O PM Visual (Project Model Visual)

O PM VISUAL é o ponto intermediário entre o CANVAS e o Plano do Projeto detalhado, tradicional. É composto do CANVAS e de uma EXPLOSÃO DO CANVAS (um detalhamento) em outras folhas de mesmo tamanho – A1, tamanho de folhas de flip chart – contendo: escopo, cronograma, custos, equipe, comunicação, riscos e aquisições.

Canvas

PM Visual

RESTRIÇÕES

ENTREGÁVEIS

PRAZO: _______

QUAL É O

CENÁRIO AT UAL?

ORÇAMENT O

E PRAZO LIMIT E

PRODUT OS

GERADOS PELO

PROJET O

ENT REGAS OU

FASES / DURAÇÃO

PRINCIPAIS

/

DEMAIS

2

MAPA DE AQUISIÇÕES

NÚMERO

Payback

(–) CUSTO OPERACIONAL MENSAL:

PRINCIPAIS

DEMAIS

STAKEHOLDERS

WHO

(+) GANHO BRUTO MENSAL:

WHO

GANHO LÍQUIDO MENSAL

.......................................................

Ver todos os capítulos

Carregar mais