1617 capítulos
Medium 9788521633259

15 - Circuitos Magnéticos e Transformadores

Allan R. Hambley Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

15

Circuitos Magnéticos e

Transformadores

O estudo deste capítulo habilitará você a:

JJ Entender campos magnéticos e suas interações com cargas

em movimento.

JJ Aplicar conceitos de circuito magnético para determinar os

campos magnéticos em dispositivos práticos.

JJ Usar a regra da mão direita para determinar a direção do

JJ Determinar a indutância e a indutância mútua de bobinas,

campo magnético ao redor de um fio ou bobina conduzindo uma corrente.

JJ Entender histerese, saturação, perda no núcleo e corrente

JJ Calcular forças sobre cargas em movimento e sobre fios con-

duzindo corrente devido a campos magnéticos.

dados os seus parâmetros físicos. de fuga em núcleos compostos de materiais magnéticos como o ferro.

JJ Calcular a tensão induzida em uma bobina por um fluxo

JJ Entender transformadores ideais e resolver circuitos que

magnético variante ou um condutor cortando um campo magnético.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580552102

Capítulo 5 - Transistores

Charles Schuler Grupo A PDF Criptografado

capítulo 5

Transistores

Este capítulo introduz o uso do transistor. Transistores são dispositivos de estado sólido semelhantes aos diodos anteriormente estudados. Entretanto, são mais complexos e podem ser usados de diversas formas. A característica mais importante dos transistores é a capacidade de amplificar sinais. A amplificação pode fornecer um nível suficiente a um sinal fraco de modo que este possa ser empregado em um circuito eletrônico. Por exemplo, um amplificador de áudio é capaz de fornecer um sinal forte o suficiente para um alto-falante.

Objetivos deste capítulo

Identificar símbolos esquemáticos de diversos tipos de transistores.

Definir o significado de amplificação e ganho de potência.

Utilizar o procedimento de polarização correto de diversos tipos de transistores.

Calcular o ganho de corrente a partir de dados e curvas características.

Calcular a dissipação de potência no coletor a partir de dados e curvas características.

Testar transistores bipolares com um ohmímetro.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582604915

Capítulo 6. Água é uma coisa terrível de se desperdiçar

Jonathan F. P. Rose Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO

6

Água é uma coisa terrível de se desperdiçar

O Brasil ficou conhecido como a “Arábia Saudita da Água”: um oitavo da

água doce do mundo flui em seu território. Ainda assim, São Paulo, sua maior e mais pujante cidade, pode secar em breve. No outono de 2014, por até seis dias consecutivos, a cidade deixou de fornecer água a seus habitan1 tes; nada para beber, para dar a descarga ou para tomar banho. Nadinha.

O sistema hídrico de Cantareira caiu para 5,3% de sua capacidade. Logo quando a cidade estava prestes a reduzir o abastecimento de água para apenas dois dias por semana, uma longa e pesada série de chuvas em fevereiro elevou os níveis dos reservatórios para 9,5%. Mas as cidades não têm como prosperar vivendo tão perto dos limites de seu suporte metabólico.

Assim como a falta de energia elétrica na Índia, a crise hídrica de São

Paulo tem muitas causas. Ao longo da última década, o sudeste do Brasil vem passando por uma forte seca. São Paulo e seus subúrbios cresceram de forma prodigiosa, e agora precisam fornecer água para 20 milhões de pessoas. Contudo, a cidade não cuidou bem de sua infraestrutura: entre encanamentos com vazamento e furtos, estima-se que 30% de sua água são perdidos. São Paulo tampouco se planejou bem para seu futuro. Somente agora, em meio a uma crise, está propondo a construção de novos reservatórios e a elevação das contas de água para estimular a conservação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521624011

Tópico II 6 - Álgebra Linear

Michael R. Lindeburg Grupo Gen PDF Criptografado

6

 1. Matrizes

  2. Tipos Especiais de Matrizes

  3. Matrizes de Linhas Equivalentes

  4. Menor Complementar e Cofatores

 5. Determinantes

  6. Álgebra Matricial

  7. Adição e Subtração de Matrizes

  8. Multiplicação de Matrizes

  9. Matriz Transposta

10. Singularidade e Rank

11. Matriz Adjunta Clássica

12. Matriz Inversa

13. Escrevendo Equações Lineares Simultâneas em

Forma Matricial

14. Resolvendo Equações Lineares Simultâneas

15. Autovalores e Autovetores

para a matriz A, a submatriz resultante da remoção da segunda linha e da segunda coluna é

Matemática

  Álgebra Linear

Matriz aumentada* é a matriz resultante da original quando esta é estendida pela repetição de uma ou mais de suas linhas ou colunas ou, então, pela adição de linhas ou colunas de outra matriz. Por exemplo, para a matriz

A, a matriz aumentada criada pela repetição da sua primeira e segunda colunas é

Ver todos os capítulos
Medium 9788536514277

1.3 Vantagens e desvantagens das máquinas CNC

Sidnei Domingues da Silva Editora Saraiva PDF Criptografado

»

Especificações Técnicas do GL 240

Curso transversal do eixo X de 180mm

Curso longitudinal do eixo Z de 400mm

Faixas de rotação de 6 a 6000 rpm e de 4 a 4500 rpm

»

Avanços

Avanço rápido do eixo X de 30 metros por minuto

Avanço rápido do eixo Z de 30 metros por minuto

»

Torre porta-ferramentas

Número de posições: 12

Número de ferramentas: 12

Amplie seus conhecimentos

Você sabia que existem vários eventos que mostram em exposições toda essa tecnologia?

No Brasil, por exemplo, temos todos os anos no mês de maio a Feira de Mecânica, que pode ser visitada sem custo nenhum.

Para saber mais, visite o site: .

1.2.3 Programação

O processo de programação é simples e envolve três procedimentos fundamentais:

»

leitura e interpretação do desenho da peça;

»

processo e planejamento da usinagem;

»

definição da máquina a ser utilizada.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos