3822 capítulos
Medium 9788580552287

Capítulo 6 - Roscas técnicas

Michael Fitzpatrick Grupo A PDF Criptografado

capítulo 6

Roscas técnicas

No mundo mecânico, roscas desempenham uma vasta gama de funcionalidades além de fixação. Elas guiam forçosamente superfícies de controle de aeronaves ou rapidamente movem e posicionam eixos CNC precisamente. Roscas também unem tubulações que carregam fluidos altamente pressurizados ou seguram os andaimes juntos – tarefas similares, mas diferentes. Roscas são usadas para levantar objetos tão pesados quanto seu carro ou para segurar a tampa do pote de maionese. Cada função tem sua rosca única, diferente da versão padrão que nós estudamos. Saber como usinálas é um indicador do nível de habilidade do operador, pois elas necessitam de um entendimento de suas diferenças funcionais e um uso habilidoso de fontes de dados.

Objetivos deste capítulo

Definir a função e a forma de roscas trapezoidal, dente de serra e quadradas

Calcular o avanço de roscas múltiplas

Desenhar um esboço das variações das roscas – mão esquerda ou início múltiplo

Ver todos os capítulos
Medium 9788580552287

Capítulo 1 - Geometria das ferramentas de corte

Michael Fitzpatrick Grupo A PDF Criptografado

capítulo 1

Geometria das ferramentas de corte

As seções a seguir abordarão as principais instruções dos processos de furação, torneamento e fresamento. Para absorver o máximo dessas instruções, primeiramente, daremos uma olhada de perto no que acontece quando uma ferramenta corta um cavaco de uma peça, e por que tais ferramentas são da forma que são. Esta teoria é o alicerce de toda usinagem, até a retificação, quando os cavacos apresentam um tamanho microscópico, porém são os mesmos do início. Surpreendentemente, com mais de duzentos anos de estudos sobre tal assunto, a tecnologia de ferramentas de corte está, atualmente, passando por seu maior desenvolvimento, desde quando a comercialização do carboneto de tungstênio ficou economicamente viável. As ferramentas são uma das poucas áreas que se desenvolvem na mesma velocidade dos computadores e softwares que as movimentam. De fato, os dois – ferramenta de corte e comandos CNC – estão condicionados a um crescimento vertiginoso, e cada um estimula o outro a melhorar.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580552287

Capítulo 4 - Fresas e operações de fresagem

Michael Fitzpatrick Grupo A PDF Criptografado

capítulo 4

Fresas e operações de fresagem

Objetivos deste capítulo

Estar habilitado a identificar 12 operações básicas pelo nome e uma preparação típica a partir de um desenho ou de uma peça

Identificar máquinas fresadoras de aríete ou de torre verticais ou horizontais

Identificar as funções e os eixos ortogonais de uma fresadora

Identificar e escolher a montagem correta do cortador para o trabalho

Calcular a melhor rotação para o cortador e o material da peça

Identificar dois tipos comuns de cônicos para fresagem: R-8 e Norma ISO

(americana)

Usar grampos e morsas para o melhor rendimento mecânico

Reconhecer e prevenir nove acidentes mais comuns

Seguir a lista de 10 tarefas para configurações seguras e eficientes

Usar a sequência de fresagem de modo correto e seguro

Não usar a sequência de fresagem em duas exceções

Calcular a taxa de avanço da fresa

Alinhar a peça utilizando habilidades DTI

Ver todos os capítulos
Medium 9788580552287

Capítulo 8 - Planejamento de trabalho

Michael Fitzpatrick Grupo A PDF Criptografado

capítulo 8

Planejamento de trabalho

A fabricação de uma única peça com o formato mais simples requer escolhas cuidadosas antes de ser colocada em operação. Mais precisamente, se não planejar o mais simples ou qualquer trabalho, fácil ou complexo, será difícil completar o trabalho, ou ele será de baixa qualidade, inútil, ou até mesmo perigoso!

O operador que se destaca no planejamento tem grande oportunidade para avançar, pois possui uma das maiores habilidades em nossa atividade. Mas é difícil ganhar essa competência, isso é diferente daquelas discutidas anteriormente, por quatro razões.

Primeira, planejar soluções muitas vezes é como uma matriz na qual qualquer trabalho pode tomar caminhos muito diferentes pela oficina em seu modo de concluir o trabalho. Algumas sequências são mais rápidas, enquanto outras levam a uma precisão mais repetitiva, algumas reduzem os custos ou tempo, e por aí vai. Cada trabalho apresenta um quebra-cabeça com um conjunto quase infinito de soluções, cada uma com vantagens e desvantagens na realização. Não há uma resposta única ou perfeita.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580552287

Capítulo 3 - Operações de torneamento

Michael Fitzpatrick Grupo A PDF Criptografado

capítulo 3

Operações de torneamento

Objetivos deste capítulo

Identificar o nome da operação necessária para uma dada característica obtida a partir do desenho da peça.

Listar e descrever as 15 tarefas introdutórias do torno.

Reconhecer os componentes básicos de preparação para realizar uma operação.

Conhecer os componentes e funções de um torno manual.

Relacionar alguns acessórios vitais.

Selecionar a placa certa ou outro dispositivo de fixação para o trabalho.

Desenvolver a habilidade de trabalho na seleção de fatores importantes na fixação de peças.

Identificar e selecionar a ferramenta de corte correta para o trabalho.

Montar a ferramenta no dispositivo de fixação correto.

Identificar os riscos potenciais no torno.

Planejar, praticar e refinar as ações de emergência quando operando um torno.

Ajustar e desempenhar uma típica tarefa em um torno manual.

Identificar as ações que devem ser tomadas para tornear uma peça corretamente e com segurança.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos