1 capítulo
Medium 9788520433959

28. Assistência do enfermeiro nas situações de via aérea difícil

Auler Jr., José Otávio Costa, Chao Lung Wen, Irimar de Paula Posso, Joaquim Edson Vieira, Marcelo Luís Abramides Torres, Maria José Carvalho Carmona, Tatiana Barbosa Kronemberger Editora Manole PDF Criptografado

28

Assistência do enfermeiro nas situações de via aérea difícil

Wagner de Aguiar Junior

Catharina Ferreira Corrêa de Meira

Filipe Utuari de Andrade Coelho

Zelia Fernanda da Freria

Estrutura dos tópicos

Introdução

Definição de via aérea difícil

Via aérea difícil reconhecida

Via aérea difícil não reconhecida

Unidade móvel de via aérea difícil

Materiais essenciais em uma unidade móvel de via aérea difícil

Cuidados de enfermagem referentes aos dispositivos e técnicas mais utilizados no manejo da via aérea difícil

Manobra de Sellick/pressão na cricoide

Máscara laríngea

Máscara laríngea de intubação

Fibroscópio

Cricotireoidostomia

Sonda trocadora

Gum elastic Bougie (fio Bougie)

Papel do enfermeiro em situações de via aérea difícil

Referências bibliográficas

Introdução

A via aérea difícil (VAD) é definida como a situação clínica na qual o médico tem dificuldade de ventilar com máscara, com intubação orotraqueal ou ambos. Isto é, uma interação complexa entre os fatores do paciente, o quadro clínico, a habilidade e a experiência do médico1.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos