60 capítulos
Título Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

9. Cadeia de Suprimento Digital e o uso de tecnologia

PDF Criptografado

Capítulo 9

Cadeia de

Suprimento

Digital e o uso de tecnologia

ADMINISTRAÇÃO EM PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

| 118 |  

9. ��Cadeia de

Suprimento

Digital e o uso de tecnologia

•  Entender a importância da cadeia de suprimento digital para agilizar as organizações e seus processos.

•  Saber da aplicação de tecnologias, como

Internet das Coisas (IoT), blockchain, para melhorar a agilidade e garantir a rastreabilidade na cadeia de suprimento.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

A cadeia de suprimento tem a configuração de uma rede constituída de fornecedores, fabricantes, distribuidores, revendedores e consumidores finais. É apoiada em um tripé: processos de negócio, estrutura organizacional e tecnologia.

O fluxo de informação tem papel fundamental e precisa ser transmitido cada vez mais com velocidade e exatidão para todos os elos da cadeia. Uma nova forma de sistema de informação já emergiu, e a internet passa a ser o meio de transformação. Agora falamos de um mundo totalmente novo, o digital.

Ver todos os capítulos

21. Método Trezentos com Ênfase no Peer Instruction para o Curso de Administração

PDF Criptografado

Método Trezentos

21 com Ênfase no Peer

Instruction para o

Curso de Administração

Coordenadora Nancy Okada

Resumo

A experiência intitulada “Método Trezentos com ênfase no Peer Instruction para o curso de Administração” tem o intuito de compartilhar a metodologia vivenciada pelos alunos e a equipe docente do curso de Administração da Universidade do Oeste Paulista – Unoeste, situada na cidade de Presidente Prudente, em São Paulo, com o objetivo de reduzir o índice de reprovações nas disciplinas que exigem base lógica e matemática por meio da utilização de duas metodologias ativas de ensino: Método Trezentos e Peer Instruction. A monitoria, que antes era realizada em horários fora do período de aulas – o que dificultava a frequência dos estudantes –, passa a ser realizada durante o período de aulas dessas disciplinas. O método propõe, inicialmente, uma avaliação diagnóstica da turma como base para a escolha dos monitores que, a partir de então, passam a liderar um grupo de trabalho com a função de auxiliar os demais integrantes na resolução de exercícios. Ao final dos trabalhos, é realizada outra atividade avaliatória para verificar a melhora de desempenho dos alunos. Além disso, o grupo também avalia seu monitor.

Ver todos os capítulos

Capítulo 6 - Abordagem Sistêmica

PDF Criptografado

Capítulo 6

Abordagem

Sistêmica

ADM_.indb 69

03/08/2018 17:15:01

| 70 |  

ADMINISTRAÇÃO

6. �Abordagem

Sistêmica

ADM_.indb 70

03/08/2018 17:15:01

• Conceituar a abordagem sistêmica da Administração.

• Conhecer as aplicações do pensamento sistêmico na Administração.

• Compreender e aplicar os aspectos mais importantes do conceito de abordagem sistêmica.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

Abordagem sistêmica

No início do século XX são lançadas as bases do que viria a ser conhecido como abordagem sistêmica da administração

(ou o enfoque sistêmico). Basicamente, tal abordagem considera que as organizações são sistemas inseridos dentro de sistemas maiores, os quais se inserem, por sua vez, em sistemas ainda maiores e assim por diante. Dessa forma, a realidade é vista como a interligação de vários elementos que se influenciam mutuamente. Cada um desses elementos muda de significado conforme o contexto em que se inserem. Um

Ver todos os capítulos

25. A Formação do“Administrador do Futuro” por meio do Ensino Híbrido, Metodologias Ativas e Leituras Contemporâneas

PDF Criptografado

A Formação do

25 “Administrador do

Futuro” por meio do Ensino Híbrido,

Metodologias

Ativas e Leituras

Contemporâneas

Coordenadora Gabriella Depiné Poffo

Resumo

Diante dos impactos disruptivos causados pela Quarta Revolução Industrial em todos os setores, o curso de Administração da Faculdade Avantis, localizada no município de Balneário

Camboriú (SC), com 15 anos dedicados à formação de administradores, há algum tempo sentiu a necessidade de rever as metodologias de ensino-aprendizagem de modo que pudesse não apenas deslizar os seus estudantes, mas, sobretudo, “encantar” os seus alunos por meio de um sistema inovador e criativo, buscando, dessa forma, que sejam críticos e desenvolvam as competências e habilidades exigidas não apenas pelo mercado de trabalho, mas pela sociedade como um todo. A necessidade de mudanças no processo de ensino-aprendizagem era tida como premente, porém sempre pairava a dúvida de como poderíamos superar o modelo tradicional – em que o professor era o centro das atenções e o detentor de todos os saberes

Ver todos os capítulos

Capítulo 2 - Processo Administrativo

PDF Criptografado

Capítulo 2

Processo

Administrativo

ADM_.indb 21

03/08/2018 17:14:50

| 22 |  

ADMINISTRAÇÃO

2. P

� rocesso

Administrativo

ADM_.indb 22

03/08/2018 17:14:50

• Conceituar o Processo Administrativo.

• Sintetizar as contribuições de Fayol para a

Administração.

• Conhecer a aplicação do processo

administrativo na atualidade.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

Outro engenheiro destaca-se na origem da Administração como corpo próprio de conhecimentos. Dessa vez, estamos falando de alguém que nasceu em Istambul e viveu toda sua vida na França. Henri Fayol trabalhou apenas em uma empresa durante sua vida toda, como engenheiro de minas. A aplicação de seu trabalho na empresa deficitária onde trabalhava transformou-a em uma operação bem-sucedida.

Ver todos os capítulos

CAPÍTULO V. 1826–1832Uma crise no meu pensamento. Um progresso

PDF Criptografado

CAPÍTULO V

1826–1832

Uma crise no meu pensamento.

Um progresso

Durante os anos que se seguiram a esta época escrevi pouco para o público e de maneira irregular; mas foram grandes os benefícios que retirei desta abstenção. Não deixava de ter importância, o ficar-me tempo para amadurecer e assimilar completamente as minhas ideias, sem ser obrigado a torná-las públicas. Se tivesse continuado a escrever, a transformação profunda que se operou no meu pensamento e no meu carácter durante estes anos teria sido seriamente abalada. Para explicar a origem desta transformação, ou, pelo menos, das meditações que a prepararam, sou obrigado a voltar um pouco atrás.

A partir do Inverno de 1821, em que li Bentham pela primeira vez, e sobretudo desde os primeiros números da Westminster

Review, eu tinha um objectivo, aquilo a que se pode chamar uma finalidade na vida — queria trabalhar para reformar o mundo.

A ideia que tinha da minha própria felicidade confundia-se inteiramente com este objectivo. As pessoas cuja amizade procurava conquistar eram aquelas que poderiam colaborar comigo na prossecução desta empresa. Procurava tornar o caminho o mais agradável possível, mas a única satisfação pessoal séria e duradoira, com a qual contava para a minha felicidade, era a confiança na realização deste objectivo. Orgulhava-me com a certeza de desfrutar de uma vida feliz, se fizesse concordar a minha felicidade com qualquer objectivo longínquo e duradoiro

Ver todos os capítulos

4. Tipos de Arranjo Físico e Balanceamento de Processos em Linha

PDF Criptografado

Capítulo 4

Tipos de

Arranjo Físico e

Balanceamento de Processos em

Linha

ADMINISTRAÇÃO EM PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

| 50 |  

4. ��Tipos de

Arranjo Físico e

Balanceamento de Processos em

Linha

• Conhecer diferentes tipos de arranjo físico

(layout) de processos produtivos e de processos de prestação de serviços.

• Aprender a projetar ou avaliar o arranjo físico a partir de fatores quantificáveis.

• Aprender a balancear processos em linha.

No arranjo físico posicional, o produto a ser produzido ou o cliente a ser tratado no processo de prestação de serviços fica estacionado e os recursos de transformação (máquinas, ferramentas, instrumentos, pessoas etc.) são deslocados até ele, conforme o necessário. Nos processos de manufatura de aviões e navios (manufatura por projeto), por exemplo, é utilizado o arranjo físico posicional, pois eles são demasiadamente grandes para serem deslocados em uma linha ou entre centros de processamento (figura 4.1).

Ver todos os capítulos

13. Implementação de uma Metodologia Inovadora de Ensino através da Utilização de Situações-Problemas Reais e Regionais – PREMIADO COMDISTINÇÃO

PDF Criptografado

Implementação de

13 uma Metodologia

Inovadora de Ensino através da Utilização de

Situações-Problemas

Reais e Regionais –

PREMIADO COM

DISTINÇÃO

Coordenador Rogério Narciso Gomes

Resumo

O curso de Administração do Centro Universitário de Jaguariúna – UniFAJ procurou, desde sua origem, integrar a teoria à prática por meio da implementação de diversas metodologias ativas que possibilitem a conexão eficaz do conhecimento com o mundo real. Uma das técnicas mais utilizadas para esse objetivo é a do estudo de caso.

Muito embora essa metodologia, na sua versão tradicional, seja uma ferramenta largamente utilizada, buscamos aproveitar a boa inserção regional para prover casos reais em sala de aula.

Trabalhar o conceito de estudo de caso real e regional, contextualizado, em que o estudante possa participar e atuar nele, e não apenas discutir um caso que já ocorreu e que foi fora do seu contexto, foi o grande objetivo.

Assim, o programa denominado Desafio foi formatado com o objetivo de oferecer experiência prática aos alunos, que foram estimulados a pensar em problemas reais, investigar alternativas

Ver todos os capítulos

8. Economia Circular e as Práticas Verdes

PDF Criptografado

Capítulo 8

Economia

Circular e as

Práticas

Verdes

ADMINISTRAÇÃO EM PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

| 108 |  

8. ��Economia

Circular e as

Práticas Verdes

• Entender a importância da economia circular e da adoção de práticas verdes para a sociedade e para as organizações.

• Saber da existência do sistema de compensação – crédito carbono e a emissão de certificados.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

O tema sustentabilidade começou a chamar a atenção da população a partir da definição de desenvolvimento sustentável elaborada em 1987 pela Comissão Brundtland, da ONU: “O desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações”. O princípio da sustentabilidade aplica-se a um único empreendimento, a uma pequena comunidade e ao planeta inteiro, está em todos os níveis. Para que um empreendimento humano seja considerado sustentável, é preciso que ele seja:

Ver todos os capítulos

CAPÍTULO II. Influências morais que formaram o ambiente dos primeirosanos da minha juventude. Carácter e opiniões de meu pai

PDF Criptografado

CAPÍTULO II

Influências morais que formaram o ambiente dos primeiros anos da minha juventude.

Carácter e opiniões de meu pai

Na minha educação, como aliás na de toda a gente, as influências morais que maior papel desempenham são as mais complexas e aquelas cuja explicação cabal se torna mais difícil. Não empreenderei a tarefa, quase impossível, de descrever com minúcia as circunstâncias que contribuíram para facetar o meu carácter do ponto de vista moral; limitar-me-ei a tocar em alguns pontos principais que tiveram lugar importante na minha educação e a fazer a sua descrição fiel.

Fui educado sem nenhuma crença religiosa, no sentido que se dá ordinariamente a estas duas palavras. Meu pai tinha sido formado no credo da Igreja Presbiteriana da Escócia, mas, sob a influência dos seus estudos e reflexões, pôs de parte não só a crença na revelação, mas também no que vulgarmente se designa por religião natural. Ouvi-lhe dizer que a revolução operada no seu espírito no domínio religioso datava da época em que tinha lido a Analogia, de Butler. Jamais deixou de falar deste livro e costumava dizer que lhe devia a conservação durante bastante tempo da crença na autoridade divina do Cristianismo; nele encontrava a demonstração de que, se é muito difícil acreditar que o Antigo e o Novo Testamento são, ao mesmo tempo, a obra e a história de um ser soberanamente prudente e bom, mais difícil ainda é acreditar que um ser desta natureza seja o criador do universo. Meu pai considerava o argumento de Butler

Ver todos os capítulos

CAPÍTULO VII. 1840–1870Breve exposição do resto da minha vida

PDF Criptografado

CAPÍTULO VII

1840–1870

Breve exposição do resto da minha vida

É bem pouco aquilo que, desta época em diante, vale a pena ser contado. Já não tenho a mencionar mudanças de grande profundidade no meu pensamento; só tenho de descrever um progresso intelectual contínuo, cujos melhores resultados — se existem — devem ser procurados nas minhas obras. Resumirei muito, portanto, a história dos anos seguintes.

O primeiro tempo livre de que dispus, desde que deixei a revista, apliquei-o na redacção da Lógica. Em Julho e Agosto de

1838 pude acabar a parte do terceiro livro que não estava ainda completa. Elaborando a teoria lógica das leis da natureza, que não são leis de causalidade nem corolários dessas leis, fui levado a reconhecer nas espécies realidades da natureza, e não simples distinções de conveniência. Esta descoberta, que ainda não tinha feito na época em que revi o primeiro livro, obrigou-me a modificá-lo e a acrescentar-lhe diversos capítulos: os que dizem respeito à linguagem e à tipologia da classificação, assim como o referente à classificação dos sofismas, foram escritos no Outono do mesmo ano, os restantes no Verão e no Outono de 1840.

Ver todos os capítulos

Capítulo 7 - Modelos Orientais de Gestão

PDF Criptografado

Capítulo 7

Modelos

Orientais de

Gestão

ADM_.indb 79

03/08/2018 17:15:03

| 80 |  

ADMINISTRAÇÃO

7. �Modelos

Orientais de

Gestão

ADM_.indb 80

03/08/2018 17:15:03

• �Conceituar os modelos orientais de gestão.

• �Sintetizar as contribuições dos modelos orientais para a Administração.

• �Conhecer o Sistema Toyota de Produção.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

Modelos orientais de gestão

No Brasil, o campo da Administração foi influenciado, sobretudo, por duas escolas: a americana e a francesa. Em menor intensidade, a escola oriental, principalmente a japonesa, influenciou as indústrias brasileiras em torno da eficiência produtiva e dos ganhos de eficiência. Com a emergência das economias da Coreia do Sul e da China, a gestão proveniente desses países tende a voltar à agenda das escolas de Administração do país.

Ver todos os capítulos

5. Previsão da Demanda

PDF Criptografado

Capítulo 5

Previsão da

Demanda

ADMINISTRAÇÃO EM PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

| 64 |  

5. ��Previsão da

Demanda

• Entender a importância da previsão da demanda para a gestão de negócios empresariais.

• Compreender a diferença entre itens de demandas dependentes e independentes.

• Saber utilizar os principais métodos qualitativos e quantitativos para previsões de demanda, utilizando as planilhas do Microsoft Excel®.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

A Importância da previsão de demanda

As previsões de demanda são crucias para as empresas, pois servem de ponto de partida para diversos controles, como o planejamento do fluxo de caixa do negócio, o planejamento da produção (PCP) e da fábrica, o controle dos estoques e gestão do processo de compras de mercadorias e de desenvolvimento da rede de fornecedores e as políticas de marketing, além de outras áreas de decisões estratégicas.

Ver todos os capítulos

26. Modelo Inovador Uniamérica

PDF Criptografado

Modelo Inovador

26 Uniamérica

Coordenador Fausto Fava de Almeida Camargo

Resumo

Ao conversar com alunos sobre os modos de ensinar e aprender, percebe-se que o ensino essencialmente transmissivo, centrado unicamente no conhecimento do professor, é motivo de muitas insatisfações. Reclamam de ficar horas ouvindo, da rigidez dos horários, do distanciamento do conteúdo proposto com a vida pessoal e profissional e dos recursos pedagógicos pouco atraentes. Ao conversar com professores, a recíproca também é verdadeira.

Mesmo diante de tantos avanços tecnológicos e científicos, o modelo de aula continua, predominantemente, oral e escrito, bem como os recursos utilizados. Têm se mantido intactos: muito giz, caderno e caneta. Quando mudam, ganham uma nova roupagem por meio da utilização dos instrumentos audiovisuais. Já os alunos aprendem a receber o conteúdo passivamente e cada vez mais esperam tudo produzido pelos professores.

Diante desse contexto, o problema/desafio percebido centrou-se nos questionamentos: como modificar os modos de aprender e ensinar para gerar resultados mais positivos? Como garantir que os alunos se apropriem do conhecimento e o relacionem com o cotidiano profissional?

Ver todos os capítulos

7. Administração da Qualidade

PDF Criptografado

Capítulo 7

Administração da Qualidade

ADMINISTRAÇÃO EM PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

| 94 |  

7. ��Administração da Qualidade

Ao final deste capítulo, o aluno deverá ser capaz de:

• Compreender as diferentes abordagens da qualidade.

• Diferenciar os modelos de gestão da qualidade.

• Compreender o processo de melhoria contínua por meio do ciclo PDCA.

• Construir cartas de controle estatístico do processo.

Ouça a síntese deste capítulo em menos de 5 minutos.

Professor, acesse www.empreende.com.br para obter material complementar com sugestões de atividades e suas aplicações.

O que é Qualidade?

Apesar de a qualidade ser muito falada e discutida no mundo dos negócios, percebe-se que o tema nem sempre é entendido por todos da mesma maneira. Há muitas interpretações possíveis quando se afirma que um produto ou serviço tem ou não qualidade. Diferentes empresas se referem a qualidade usando significados diferentes para o termo. Então, afinal, o que é qualidade? As cinco diferentes abordagens usadas para defini-la são:

Ver todos os capítulos

Carregar mais