851 capítulos
Medium 9788520432686

1. Comece com um ideal, treine com um plano

MONTGOMERY, Jim; CHAMBERS, Mo Editora Manole PDF Criptografado

1

Comece com um ideal, treine com um plano

Todas as noites, durante os últimos quatro anos, eu me imaginei no pódio com a medalha de ouro pendurada no pescoço.

–Megan Jendrick, duas vezes medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de 2000

O

destino mudou para Jim Montgomery um dia em que estava sentado no deque da piscina do colégio em Madison, Wisconsin. Jim, na época um garoto magricela de 14 anos, sem interesse ou iniciativa, mentalizou as palavras de seu treinador, Pat Barry, que lhe fez ver o potencial inexplorado que possuía. As palavras de Barry revelaram a ele oportunidades que nunca antes imaginara, e a visão daquilo que parecia impossível subitamente se tornou factível. Campeões olímpicos, assim como campeões em todas as esferas profissionais, têm a capacidade de romper barreiras. Seja na piscina ou em terra firme, toda história de sucesso começa com um ideal.

Nenhum ideal ou sonho se torna realidade sem contar com um claro conjunto de metas, que são os marcos específicos de curto e longo prazo que norteiam sua jornada. Por outro lado, você nunca atingirá seus objetivos sem um plano claramente definido que o oriente na passagem de um marco a outro. Qualquer sessão de exercícios na natação de masters pode ter tantos ideais, objetivos e planos de treinamento quanto nadadores na piscina. Embora cada um deles tenha sua própria jornada, o caminho trilhado por um cruza com o dos outros quando nadam como uma equipe em um treino na piscina. Os programas de masters mais bem-sucedidos são desenvolvidos com base nessa diversidade e acolhem nadadores adultos de todos os níveis.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520430941

ROSCA ALTERNADA NO BANCO INCLINADO

WILLIAMS, Len; GROVES, Derek; THURGOOD, Glen Editora Manole PDF Criptografado

152

TREINAMENTO DE FORÇA

ROSCA ALTERNADA NO BANCO INCLINADO

MÚSCULOSALVO

▪ Bíceps braquial

▪ Braquial

▪ Flexores dos dedos

Deltoide

• Parte clavicular

• Parte acromial

• Parte espinal

Trapézio

Essa versão da rosca para bíceps braquial é executada sentado em um banco inclinado, o que proporciona maior amplitude de movimento e isolamento muscular do que o exercício básico e introduz uma bem-vinda variedade ao seu treinamento de braço.

Peitorais

• Peitoral maior

• Peitoral menor

Bíceps braquial

Serrátil anterior

Braquial

Reto do abdome

Tríceps braquial

Flexor dos dedos

(músculo profundo)

ROSCA CONCENTRADA

MÚSCULOSALVO

Deltoide

▪ Bíceps braquial

• Parte clavicular

• Parte acromial

• Parte espinal

▪ Braquial

Braquial

Tríceps braquial

Como o nome indica, esse exercício isola quase totalmente o bíceps braquial e, assim, você precisará usar menos carga ou um número menor de repetições do que na rosca direta. Certifique-se de realizar toda a amplitude de movimento e de manter a postura correta.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582713471

Capítulo 16. Concentração

Robert S. Weinberg, Daniel Gould Grupo A PDF Criptografado

16

Concentração

Após ler este capítulo, você deverá ser capaz de:

1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

Definir concentração e explicar sua relação com desempenho

Explicar as principais teorias sobre os efeitos da concentração

Identificar diferentes tipos de foco de atenção

Descrever alguns problemas de atenção

Explicar como funciona o diálogo interior

Explicar como avaliar a capacidade de atenção

Discutir como melhorar o foco de atenção

Abernethy, Maxwekk, Masters, Van der

Kamp e Jackson (2007) disseram que “é difícil pensar em qualquer aspecto da psicologia que possa ser mais importante para o aperfeiçoamento da aprendizagem de habilidades e o desempenho especializado do que a atenção” (p. 245). Cada vez mais ouvimos a palavra fo­ co quando atletas e técnicos discutem a preparação para o jogo e quando avaliam o desempenho real. Em geral, permanecer no foco durante todo um jogo ou competição é o segredo para a vitória (e perder o foco é o ingresso para a derrota). Mesmo em competições que duram horas ou dias (como o golfe), uma breve perda de concentração pode prejudicar todo o desempenho e afetar o resultado. É fundamental concentrar-se durante uma competição, mesmo em meio a ruído da torcida, condições climáticas e pensamentos irrelevantes adversos. Atletas de nível superior são conhecidos pelo foco da atenção e por sua manutenção durante toda a competição. Esse foco intenso durante todo um evento fica evidente nas recordações da ganhadora do ouro olímpico de natação Michelle Smith: “Não podia estar mais focada em uma prova. Sem olhar em volta, visão de túnel todo o tempo... minha concentração era tão intensa que quase me esqueci de olhar para cima para ver meu tempo após tocar no dispositivo de chegada” (citado em

Ver todos os capítulos
Medium 9788520439197

3. Frequência cardíaca e pressão arterial

MILLER, Todd Editora Manole PDF Criptografado

3

Frequência cardíaca e pressão arterial

Daniel G. Drury, DPE, FACSM

A frequência cardíaca (FC) e a pressão arterial (PA) são dois fatores circulatórios que garantem a distribuição apropriada de sangue em todo o corpo. Com a mudança das demandas fisiológicas, cada fator ajusta-se para ajudar a fazer com que a quantidade certa de sangue passe pelos tecidos. Mudanças de posição, intensidade de exercício, modo de exercício e estado de excitação podem resultar em ajuste da frequência cardíaca e da PA. Embora esses dois fatores possam ser alterados de maneira independente, eles apresentam uma inter-relação sistêmica, de modo que o ajuste em um deles costuma ser acompanhado por ajuste no outro.

Como a FC ativa é um indicador indireto de intensidade de exercício, ela costuma ser usada para monitorar, ajustar e individualizar programas de treinamento.

Nos últimos anos, os monitores de FC se tornaram mais precisos e acessíveis. Em consequência, treinadores e instrutores conseguem ajudar os atletas a aperfeiçoar seus treinamentos fazendo com que a intensidade dos treinos seja relativa a suas capacidades fisiológicas. Além disso, as adaptações crônicas ao treinamento também podem ser monitoradas pela observação das mudanças na frequência cardíaca em repouso (FCrepouso) assim como durante o exercício em qualquer intensidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291304

Capítulo 1 - Introdução

Margaret Whitehead Grupo A PDF Criptografado

1

Introdução

Margaret Whitehead

Motivação para desenvolver o conceito de letramento corporal

Há quatro influências principais que motivaram o desenvolvimento do conceito de letramento corporal apresentado neste livro. Primeiramente, e mais importante, os escritos filosóficos de existencialistas e fenomenologistas, os quais corroboram a noção central da corporeidade na existência humana. Tendo como ponto de partida seus pontos de vista, esses filósofos veem na corporeidade algo fundamental para a vida humana como a conhecemos.1 A corporeidade, da maneira como pensaram, permite-nos interagir com o meio e propicia as bases para o desenvolvimento de uma vasta série de capacidades humanas.* Esses pontos de vista foram expressos inicialmente nos primórdios do século XX e, curiosamente, agora, cerca de

75 anos mais tarde, há indícios relevantes, em vários campos da ciência, que ratificam a noção da importância fundamental da corporeidade na existência humana, sobretudo no que concerne ao desenvolvimento nos primeiros anos de vida. Este livro propõe compartilhar algumas das descobertas mais recentes sobre o tema.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos