666 capítulos
Medium 9788577805013

30. Potencial e Campo

Randall D. Knight Grupo A PDF Criptografado

Potencial e Campo

30

Estas células solares são células fotovoltaicas, o que significa que a luz

(foto) cria uma voltagem – ou seja, uma diferença de potencial.

᭤ Olhando adiante

As células solares, como as baterias, “geram eletricidade”. Mas o que isso significa?

O objetivo do Capítulo 30 é compreender como o potencial elétrico se relaciona com o campo elétrico. Neste capítulo, você aprenderá a:

O que realmente faz uma bateria?

As baterias são apenas um dos vários tópicos que exploraremos à medida que continuarmos nossa investigação do potencial elétrico. O assunto mais extenso que devemos analisar primeiro é o da conexão entre o potencial elétrico e o campo elétrico. O potencial e o campo não são duas idéias independentes, mas simplesmente duas perspecitvas diferentes sobre como as cargas-fonte alteram o espaço ao seu redor. Explorando a conexão entre o potencial e o campo, reforçaremos nossa compreensão de ambos.

Nossa discusão do potencial elétrico vai nos orientar, naturalmente, para importantes aplicações que incluem baterias, capacitores e, nos próximos dois capítulos, correntes e circuitos elétricos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521629474

6 ENERGIA E TRABALHO

Hetem Jr. Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

6

Energia e Trabalho

6.1 Introdução

6.5 Potência

6.2 O Trabalho de uma Força

6.6 Energia de Corpos em Rotação

6.3 Conservação da Energia

6.7 Exercícios

6.4 Sistemas Harmônicos

6.1 Introdução

No capítulo anterior discutimos longamente sobre as forças, suas ações e variações. Sempre que há um movimento ou uma mudança no movimento, há uma força realizando esta ação. Agora é chegado o momento de darmos um passo adiante na compreensão do mundo físico e discutir a natureza daquilo que está na origem das forças: a energia.

A energia, ao contrário da força, não é observada diretamente. A forma mais simples para definir energia é “a capacidade de um sistema físico para realizar trabalho”, o que é uma definição vaga (e recursiva, pois trabalho também é definido como uma das várias formas de manifestação da energia).

Na verdade, a definição mais básica de energia mecânica — ou trabalho — é “uma força atuando ao longo de uma distância”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788577804702

14. Oscilações

Randall D. Knight Grupo A PDF Criptografado

14 Oscilações

Esta figura gerada por computador, chamada de figura de Lissajous,

é uma oscilação bidimensional na qual a razão de freqüência vertical-horizontal é próxima de, mas não exatamente, 2 para 1.

᭤ Olhando adiante

O objetivo do Capítulo 14 é entender os sistemas que oscilam em movimento harmônico simples. Neste capítulo, você aprenderá a:

■ Entender a cinemática do

movimento harmônico simples.

Usar representações gráficas e matemáticas do movimento oscilatório.

Entender a energia dos sistemas oscilatórios.

Entender a dinâmica dos sistemas oscilatórios.

Reconhecer a importância da ressonância e do amortecimento em sistemas oscilatórios.

᭣ Em retrospectiva

O movimento harmônico simples está intimamente relacionado ao movimento circular. Grande parte de nossa análise dos sistemas oscilatórios será baseada na lei da conservação de energia. Revise:

■ Seção 4.5 Movimento circular

uniforme

■ Seções 10.4 e 10.5 Forças

restauradoras e energia potencial elástica

■ Seção 10.7 Diagramas de energia

Esta extraordinária imagem gerada por computador é muito bonita. Ela também

Ver todos os capítulos
Medium 9788577802753

13. Ondas Luminosas

Paul G. Hewitt Grupo A PDF Criptografado

C A P Í T U L O 13

Ondas Luminosas

13.1 O espectro eletromagnético

13.4 Por que o céu

é azul, o pôr-do-sol é vermelho e as nuvens são brancas

13.2 Materiais transparentes e opacos

13.5 Difração

13.3 Cor

13.6 Interferência luminosa

Jennie McKelvie, da Nova Zelândia, mostrando que um tanque de ondas funciona muito bem.

A

luz é a única coisa que nós realmente vemos.

Mas o que é a luz? Sabemos que durante o dia a fonte principal de luz é o Sol, e a secundária, o brilho do céu. Outras fontes de luz comuns são os filamentos incandescentes brancos das lâmpadas, o gás que brilha em tubos de vidro e as chamas. A luz se origina dos movimentos acelerados dos elétrons. Ela é um fenômeno eletromagnético e constitui apenas uma minúscula parte de um todo maior – a larga faixa das ondas eletromagnéticas chamada de espectro eletromagnético.

Começaremos nosso estudo da luz investigando suas propriedades eletromagnéticas, como ela interage com os diversos materiais e qual a sua aparência – a cor. Nós comprovaremos a natureza ondulatória da luz pela maneira como ela se difrata e interfere.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521627654

Apêndices

Phillip Kesten, David Tauck Grupo Gen PDF Criptografado

APÊNDICE A

Unidades do Sistema Internacional (SI) e

Fatores de Conversão

Unidades Básicas*

Comprimento

O metro (m) é a distância percorrida pela luz, no vácuo, em

1/299.792.458 s.

Tempo

O segundo (s) é a duração de 9.192.631.770 períodos da radiação correspondente à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de 133Cs.

Massa

O quilograma (kg) é a massa do corpo-padrão internacional preservado em Sèvres, na França.

Mol

O mol (mol) é a quantidade de substância de um sistema que contém tantas entidades elementares quantos são os átomos contidos em 0,012 kg de carbono 12.

Corrente

O ampere (A) é a corrente constante que, se mantida em dois condutores retos, paralelos, de comprimento infinito, de seção transversal circular desprezível, e posicionados afastados de 1 m um do outro, no vácuo, produz entre os condutores uma força igual a 2  107 N/m de comprimento.

Temperatura

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos