435 capítulos
Medium 9788520459850

16. Disciplina Positiva na vida profissional

Jane Nelsen, Kristina Bill, Joy Marchese Editora Manole ePub Criptografado

16

Amy quer arrancar os cabelos de tanta frustração! Ela fez questão de chegar mais cedo porque sabe que a primeira coisa que seu chefe, Steven, quer fazer é enviar todos os cartões de Boas Festas dos pacientes. Ela preparou todos os envelopes e cartões para assinatura na noite anterior, e eles estão prontos para o envio. Ela até selou todos os envelopes. Ao se aproximar de sua mesa, ela vê que suas coisas foram reorganizadas de um modo diferente, o que significa que Steven, como sempre faz, sentou-se em sua mesa depois que ela foi embora. Como ele não percebia o quanto isso era invasivo? Não apenas isso, mas ele pegou um dos envelopes, em que, reconhecidamente, o selo estava um pouquinho torto, circulou o selo com um marcador vermelho e escreveu no envelope: “Isso é inaceitável, Amy!” Amy sente raiva e desânimo. Com um pequenino em casa consumindo muita energia, Amy sente que seu local de trabalho precisa ser acolhedor e positivo. Ela ama seus outros colegas, mas... bem, é improvável que este seja seu último emprego, então por que aceitar esses maus-tratos?

Ver todos os capítulos
Medium 9788536320557

7. QUALIDADE ANALÍTICA E ÉTICA

Graham Gibbs, Uwe Flick Grupo A PDF Criptografado

118

n

Graham Gibbs

ABordAGEnS trAdicionAiS À QuAlidAdE

Obviamente, pode-se acabar fazendo uma bagunça na análise. Você pode fazê-la de forma equivocada ou não perceber as coisas da forma certa. Suas descrições e afirmações podem ser distorcidas ou tendenciosas e ter uma relação discutível com o que está realmente acontecendo. Sendo assim, como você se certifica de que isso não acontecerá? Como garante que seu trabalho seja altamente qualificado?

Muitas das ideias sobre qualidade de pesquisa foram desenvolvidas no contexto da pesquisa quantitativa. Tem havido uma forte ênfase na garantia da validade, confiabilidade e generalização dos resultados, para que possamos ter certeza das verdadeiras causas dos efeitos observados. Dito de forma simples, os resultados são:

• válidos se as explicações forem realmente verdadeiras ou precisas e captarem corretamente o que está realmente acontecendo.

• confiáveis se os resultados são constantes em repetidas investigações, em diferentes circunstâncias e com diferentes investigadores.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536702735

Capítulo 16 - Ética em pesquisa

Carlos Estrela Grupo A PDF Criptografado

16

Ética em pesquisa

José Valladares Neto

João Batista de Souza

Introdução

A Filosofia é o ramo do conhecimento que trata do saber. Ao questionar sua própria existência, o homem se apóia nessa vertente do conhecimento, palmilha por caminhos incertos e obscuros e descortina a Ética como elemento figurante do universo.

Enraizada na própria história do homem, a Ética pode ser entendida como um princípio supremo, responsável por meditar criticamente sobre os valores do comportamento humano.1

Aristóteles, Kant, Hume e Bentham foram alguns dos pensadores que elaboraram teorias edificadoras da Ética clássica.

Evolutivamente, os princípios éticos se transformaram, conforme os valores estabelecidos pelas sociedades. Uma das exigências da contemporaneidade é a incorporação irreversível da análise ética à pesquisa científica. A justificativa está na ligação, estabelecida até recentemente, da pesquisa em seres humanos ao abuso e até à mutilação.2-5

A história da medicina e da odontologia enumera um somatório de experiências com seres humanos, cujos princípios éticos foram negligenciados. Em muitos casos, prevaleceu a vaidade do pesquisador, o interesse da indústria, a indiferença ou os maus-tratos ao participante e a omissão da instituição realizadora da pesquisa. O estudo sobre a história natural da sífilis em americanos negros e pobres; as atrocidades do nazismo durante a Segunda Guerra Mundial; a indução da cárie dentária em deficientes mentais suecos sem o consentimento de seus responsáveis; o desastre da talidomida; a perspectiva de novas experimentações em seres humanos decorrentes do

Ver todos os capítulos
Medium 9788536320571

9. QUALIDADE, CRIATIVIDADE E ÉTICA: DIFERENTES FORMAS DE QUESTIONAR

Uwe Flick Grupo A PDF Criptografado

156

n

Uwe Flick

A ética está se tornando relevante no contexto da pesquisa. A maior parte da ética tem que ser aprovada por comissões institucionais. Na medida em que a pesquisa qualitativa é quase sempre feita com seres humanos de uma forma ou de outra, ela tem que ser submetida a análises institucionais com bastante regularidade. A aprovação por parte de comitês de ética ou comissões institucionais está vinculada a avaliar a qualidade da pesquisa

(planejada) de uma forma específica, ou a avaliar aspectos específicos da qualidade da pesquisa. A maioria das organizações profissionais de pesquisadores, como a British Sociological Association, formulou e publicou seus códigos de ética (ver Flick, 2006a, cap. 4, para uma visão geral). Esses códigos de ética são mais uma forma de institucionalizar uma verificação da qualidade da pesquisa (planejada) em suas dimensões éticas. Essas breves observações já mostram que há uma relação específica entre a ética de pesquisa, que é o propósito concreto dessa avaliação ou regulamentações institucionalizadas, e a qualidade da pesquisa em suas diferentes facetas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597017335

15 - Qual o lugar da ética no Ensino Superior

GIL, Antonio Carlos Grupo Gen PDF Criptografado

15

Qual o lugar da ética no Ensino Superior

A Didática do Ensino Superior não pode tratar exclusivamente dos procedimentos voltados à facilitação da aprendizagem dos estudantes. As maiores dificuldades com que se deparam os professores do Ensino Superior não se referem propriamente à formulação de objetivos, à seleção dos conteúdos, à determinação das estratégias de ensino ou aos procedimentos adotados na avaliação. As principais questões referem-se à maneira com que os professores se relacionam com os estudantes, com os seus colegas, com a instituição e com a própria disciplina que ministram.

Questões dessa natureza não podem ser facilmente respondidas, pois envolvem considerações acerca do que é bom ou mau, do que é justo ou injusto ou do que vale ou não a pena. Referem-se a valores. Assim, qualquer obra elaborada com o objetivo de proporcionar respostas definitivas a essas questões corre naturalmente o risco de ser denunciada por seu viés ideológico.

As dificuldades que envolvem a abordagem destas questões não podem, no entanto, levar ao encerramento de uma obra sem que as questões éticas subjacentes sejam consideradas. Nos últimos anos, muito tem sido escrito e debatido acerca de questões éticas no Ensino Superior, em decorrência, principalmente, das estratégias adotadas por muitas instituições para cooptar e para manter seus alunos.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos