358 capítulos
Medium 9788582712979

Apêndice 1 - Cálculos de energia na bioenergética microbiana

Michael T. Madigan; John M. Martinko; Kelly S. Bender; Daniel H. Buckley; David A. Stahl Grupo A PDF Criptografado

Apêndice 1

A informação contida no Apêndice 1 tem por finalidade auxiliar no cálculo das alterações de energia livre que acompanham as reações químicas realizadas pelos microrganismos. Ele inicia com as definições dos termos necessários à realização de tais cálculos, e prossegue indicando como o conhecimento do estado redox, o equilíbrio atômico e de cargas, além de outros fatores, são necessários para o correto cálculo dos problemas envolvendo energia livre.

1. DG05 variação-padrão da energia livre de uma reação sob

“condições-padrão” (1 atm de pressão e concentrações de

1M); DG 5 variação da energia livre em condições especificadas; DG09 5 variação da energia livre em condições-padrão, em pH 7. O apóstrofo (9) que aparece ao longo deste apêndice indica pH 7 (condições celulares aproximadas).

2. Cálculo do DG0 para uma reação química, a partir da energia livre de formação, Gf0, dos produtos e reagentes:

Gf0 (produtos) – S

5. Potenciais de redução: por convenção, as equações de eletrodo são escritas como reduções, isto é, na direção, oxidante 1 ne– S redutor, em que n corresponde ao número de elétrons transferidos. O potencial de redução padrão

Ver todos os capítulos
Medium 9788521617822

PARTE II - CAPÍTULO 5 - SUBSÍDIOS PARA CÁLCULOS EM EQUILÍBRIOS QUÍMICOS

LENZI, Ervim; FAVERO, Luzia Otilia Bortotti; LUCHESE, Eduardo Bernardi Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 5

SUBSÍDIOS PARA CÁLCULOS EM EQUILÍBRIOS QUÍMICOS

5.1

5.2

5.3

5.4

5.5

5.6

5.1

Introdução

Passos (ou Etapas) a Serem Seguidos na Solução de Problemas

Exemplificações do Estabelecimento de Cada

Passo

Solução do Polinômio

Solução do Exemplo 5.1 com Aproximações

Generalização de Cálculos – Especiação de um

Sistema Monoprótico Levando em Consideração a Força Iônica Desconhecida do Meio

5.7

5.8

5.9

5.10

Métodos Gráficos para a Solução de Problemas de Equilíbrio Químico

5.7.1

Diagrama de log Ci

5.7.2

Diagrama de distribuição

Balanceamento de Equações Químicas

Exercícios Propostos

Referências Bibliográficas e Sugestões para

Leitura

Introdução

A

determinação da composição química qualitativa e quantitativa de um sistema qualquer, em equilíbrio, denomina-se especiação.

Em corpos de água, diversos são os tipos de equilíbrios, que apresentam interesse na especiação. Entre eles citam-se:

Ver todos os capítulos
Medium 9788597008111

8 - Polo Formatação e Edição de Trabalhos Científicos

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato Grupo Gen PDF Criptografado

8

Polo formatação e edição de trabalhos científicos

8.1 Formatação

Estrutura de um trabalho técnico-científico

22) ANEX O (S) *

21) APÊ NDI CE (S) *

20) GLOSS ÁR IO*

19) REFERÊNC IAS º

18) DESE NVOLVIMENTOº

F R E NTE

17) L . D E ILU STRAÇÕES S

16) L IS TA D E GRÁFIC OS S

15) L IS TA D E TABELA S S

14) L ISTA D E QUAD RO S S

F R E NTE

13) L ISTA D E S ÍM BOL OS*

12) L . D E ABREV I AT URAS S

11) SUMÁR IOº

F R E NTE

10) ABSTRACTº

9) RESU MOº

8) EP ÍGRAFE*

7) AGRADEC IM EN TOS*

6) DED ICAT ÓR I A*

3) PÁ GINA DE R OSTOº

4) REGI S TRO º e 5) F ICHA º

2) C ONTRACAPAº

1) CAPAº

F R E NTE

F R E NTE

5568 book.indb 145

V E R SO

08/30/2016 4:32:20 PM

146 

Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas  •  Martins e Theóphilo

Não há um modelo único para formatação e edição de um trabalho científico. Neste capítulo apresenta-se uma opção construída a partir de um Manual da Coordenação de Pós-Graduação da FEA/USP, orientado por Normas da ABNT.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521635604

Capítulo 1 Introdução à Matemática

Oliveira, Nilson Antunes de Grupo Gen ePub Criptografado

Neste capítulo, é feita uma breve introdução sobre alguns tópicos de matemática, que são fundamentais para a formulação da teoria eletromagnética. Os sistemas de eixos coordenados retangulares, cilíndricos e esféricos para a representação de um ponto no espaço tridimensional; derivadas e integrais de funções escalares e vetoriais; os operadores diferenciais como gradiente, divergente, rotacional e laplaciano; a função delta de Dirac e a série de Fourier são os principais pontos discutidos. Para uma abordagem mais detalhada sobre esses temas, recomendamos a leitura de livros específicos sobre cálculo e métodos matemáticos aplicados à Física.

Grandezas escalares são aquelas que podem ser completamente determinadas por um número. O volume de um sólido, a massa e a carga de uma partícula, a corrente elétrica e o potencial elétrico são exemplos de grandezas escalares. Grandezas vetoriais são aquelas em que há a necessidade do conhecimento do módulo, direção e sentido para determinálas completamente. Por exemplo, a velocidade e a aceleração de uma partícula, os campos elétrico e magnético são grandezas vetoriais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521635604

Capítulo 2 Eletrostática no Vácuo

Oliveira, Nilson Antunes de Grupo Gen ePub Criptografado

No modelo atômico de Bohr,1 os átomos são constituídos de elétrons, prótons e nêutrons. Os prótons com carga elétrica positiva e os nêutrons sem carga elétrica formam o núcleo do átomo, enquanto os elétrons com carga elétrica negativa descrevem órbitas em torno deste núcleo. Um material sólido cristalino com dimensões macroscópicas é constituído de vários átomos distribuídos em uma estrutura geométrica e mantidos próximos por algum tipo de ligação química.

Para carregar eletricamente um material, é necessário produzir um desequilíbrio entre o número de elétrons e prótons. Do ponto de vista energético, é muito mais fácil retirar ou colocar elétrons do que prótons, uma vez que os prótons estão ligados no núcleo atômico pela força nuclear, que é muito maior que a força elétrica que atua sobre os elétrons. A retirada (ou inserção) de elétrons de um material pode ser feita mediante um processo de eletrização como atrito, contato e indução.

Um material carregado eletricamente gera ao seu redor um campo elétrico. Neste capítulo, estudaremos os campos elétricos gerados por distribuições de cargas elétricas estáticas no vácuo. Os campos elétricos gerados por cargas elétricas de polarização, presente nos materiais não condutores, serão tratados no Capítulo 4. Os campos elétricos gerados por cargas elétricas em movimento serão discutidos no Capítulo 14.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos