2826 capítulos
Medium 9788521618867

Capítulo 15 - Teoria das Perturbações Dependente do Tempo

José Roberto Pinheiro Mahon Grupo Gen PDF Criptografado

“z” — 2011/7/14 — 16:52 — page 394 — #394

Capítulo

15

Teoria das Perturbações Dependente do Tempo

Neste capítulo estudaremos o método de aproximação considerando sistemas para os quais as hamiltonianas contêm dependência temporal, esse método é conhecido como teoria de perturbação dependente do tempo.

De modo geral, também nesses casos, torna-se impossível obter soluções exatas para a equação de Schrödinger. Faremos ainda um estudo mais detalhado da regra de ouro de Fermi, além de algumas aplicações importantes em sistemas físicos.

15.1 Equação de Movimento

Até o momento trabalhamos com hamiltoniana que não contém explicitamente o tempo. Porém, na natureza existem vários sistemas quânticos importantes com dependência temporal, tal como sistemas com situações em que o potencial dependa do tempo explicitamente.

Assim, vamos considerar uma hamiltoniana que podemos dividir em duas partes:

H = H0 + V(t)

Ver todos os capítulos
Medium 9788582605004

Volume III - Capítulo 10. Outro Sistema de Dois Estados

Richard Feynman; Robert Leighton; Matthew Sands Grupo A PDF Criptografado

10

Outro Sistema de Dois Estados

10–1  Íon da molécula de hidrogênio

No capítulo anterior, discutimos alguns aspectos da molécula de amônia, na aproximação que ela poderia ser considerada como um sistema de dois estados. Com certeza, ela não

é um sistema de dois estados – e­ xistem muitos estados de rotação, vibração, translação e assim por diante –, m

­ as cada um desses estados de movimento deve ser analisado em termos dos dois estados internos devido ao “flip-­flop”do átomo de nitrogênio. Aqui, iremos considerar exemplos de outros sistemas de dois estados. Muitas coisas serão aproximadas, devido à ex­istência de muitos outros estados e, em uma análise mais precisa, elas devem ser levadas em conta. Ainda assim, em cada um de nossos exemplos seremos capazes de entender muito, somente pensando sobre sistemas de dois estados.

Uma vez que não estamos apenas tratando de sistemas de dois estados, a Hamiltoniana de que precisaremos irá se parecer com a que usamos no capítulo anterior. Quando a

Ver todos os capítulos
Medium 9788584291885

Capítulo 16. Sobre experiências, críticas e potenciais: computação física educacional e altas habilidades

Rodrigo Barbosa e Silva, Paulo Blikstein Grupo A ePub Criptografado

computação física educacional e altas habilidades

Marília A. Amaral, Nicollas Mocelin Sdroievski, Leander Cordeiro de Oliveira, Pricila Castelini

As diferenças são construções sociais históricas situadas culturalmente, e cada indivíduo, com altas habilidades (AH) ou não, possui experiên­cias e formas distintas de aprender e compreender, bem como dificuldades e capacidades que precisam ser consideradas no processo de ensino e aprendizagem.

Este capítulo descreve uma parceria desenvolvida com o Instituto de Educação do Paraná Professor Erasmo Pilotto (IEPPEP) que partiu de uma demanda docente do IEPPEP por maneiras diferenciadas de trabalhar temáticas que vão além das concepções curriculares tradicionais. Por meio desse engajamento, docentes da instituição estabeleceram um contato com o grupo Programa de Educação Tutorial – Computando Culturas em Equidade (PET-CoCE).

O grupo PET-CoCE, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), tem como proposta integrar a computação com outras áreas por meio do ensino, da pesquisa e da extensão. Esta última foi base para o desenvolvimento de atividades voltadas a estudantes com AH que participam da Sala de Recursos de Altas Habilidades (SRAH) do IEPPEP.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521617112

Respostas dos Problemas Ímpares de Finais de Capítulos

Paul A. Tipler, Gene Mosca Grupo Gen PDF Criptografado

Respostas dos Problemas

Ímpares de Finais de Capítulos

Capítulo 21

1

3

5

� � � � �

A carga resultante em objetos grandes sempre é muito próxima a zero. Então a força mais óbvia é a força gravitacional.

(a) A lei de Coulomb só é válida para partículas puntiformes. Os pedaços de papel não podem ser considerados como partículas puntiformes porque eles se tornam polarizados.

(b) Não, a atração não depende do sinal da carga no pente.

A carga induzida no papel que está mais próximo ao pente tem, sempre, sinal oposto ao da carga no pente e, portanto, a força resultante no papel é sempre atrativa.

(a)

(b) Quando as esferas são afastadas depois de removido o bastão, as cargas induzidas são distribuídas uniformemente em cada esfera. As distribuições são mostradas no diagrama.

11

13

�4q

Ver todos os capítulos
Medium 9788521614463

CAPÍTULO 17 - TRANSFERÊNCIA DE CALOR POR CONVECÇÃO

Michael J. Moran, Howard N. Shapiro, Bruce R. Munson, David P. DeWitt Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 17

Transferência de calor

TRANSFERÊNCIA DE CALOR POR CONVECÇÃO

Introdução…

objetivos do capítulo

Até agora focalizamos nossa atenção na transferência de calor por condução e consideramos a convecção apenas como uma possível condição de contorno para os problemas de condução. Na Seção 15.2, utilizamos o termo convecção para descrever a transferência de calor entre uma superfície e um fluido adjacente quando estão a diferentes temperaturas. Embora o movimento molecular (condução) contribua para esse tipo de transferência, a contribuição dominante é geralmente dada pela movimentação global das partículas do fluido. Aprendemos também que o conhecimento do coeficiente de transferência de calor por convecção é necessário para utilizarmos a lei de Newton do resfriamento na determinação do fluxo térmico convectivo. Além da dependência das propriedades do fluido, o coeficiente de transferência de calor por convecção depende da geometria da superfície e das condições de escoamento. A multiplicidade das variáveis independentes resulta do fato de que a transferência de calor por convecção é determinada pelas camadas limites que se desenvolvem na superfície. A determinação do coeficiente de transferência de calor por convecção pelo tratamento desses efeitos é vista como o problema de convecção.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos