132 capítulos
Medium 9788520433799

Capítulo 19 - Sistemas de gerenciamento dos resíduos industriais e o controle ambiental

JARDIM, Arnaldo; YOSHIDA, Consuelo; MACHADO FILHO, José Valverde Editora Manole PDF Criptografado

Sistemas de gerenciamento dos resíduos industriais e o controle ambiental

19

Nelson Pereira dos Reis

Ricardo Lopes Garcia

Introdução

A evolução tecnológica transformou a vida das organizações humanas e contribuiu sensivelmente para o avanço da sociedade, principalmente na melhoria da qualidade de vida da população. Com esta, por exemplo, a população humana aumentou de 0,3 bilhão no ano 1 d.C., para 1,1 bilhão em 1850 e para 7 bilhões hoje em dia.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a expectativa de vida ao nascer no período entre 1965 e 1970 era de 56 anos, passando para 65 anos no período de 2000 e 2005. O Brasil acompanhou essa tendência e no período de 1950 a 1955, a expectativa de vida do brasileiro que era de 46,5 anos, aumentou para 72,8 anos, em 2009.

Essa evolução cobra um preço da sociedade pelo aumento da demanda de recursos naturais disponíveis para a fabricação de bens e produtos que facilitam a vida das pessoas. Como consequência, há a elevação de dificuldades de dimensões globais, relacionadas, principalmente à perda resultante da biodiversidade, à emissão de gases que contribuem para o, assim chamado, efeito estufa de aquecimento global, à emissão de gases que causam a destruição da camada de ozônio e ao aumento da poluição de água e do solo causada pela disposição inadequada de resíduos sólidos gerados de atividades antrópicas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521618676

23- Teste de Sustentabilidade da Dívida, Ajuste Fiscal no Brasil e Consequências para o Produto

BACHA, Edmar; BOLLE, Monica de Grupo Gen PDF Criptografado

23

Teste de Sustentabilidade da Dívida,

Ajuste Fiscal no Brasil e Consequências para o Produto1

Aurélio Bicalho

João Victor Issler

1 Introdução

Política fiscal é tema de grande relevância na agenda dos formuladores de política econômica. Na esfera política também se observa essa relevância, pois há uma clara percepção de que estamos afrouxando as tênues amarras fiscais representadas pelas metas de superávit primário ora em vigor. Como se sabe, nossas atuais metas requerem o cumprimento de superávit primário de X% como proporção do PIB, mas não determina tetos ao aumento dos impostos e gastos. Isso gera uma situação desconfortável. Por exemplo, podemos cumprir uma meta de 5% arrecadando 99% do PIB e gastando 94%, ou arrecadando

25% do PIB e gastando 20%. É óbvio que há uma tremenda diferença a longo prazo em termos de crescimento do produto entre ambos os cenários.

Em geral, a maneira como o governo financia seu déficit tem efeito nas decisões dos agentes econômicos sobre o quanto consumir e como alocar a sua poupança entre os ativos existentes no mercado. A emissão de dívida é um mecanismo disponível ao governo para financiar um desequilíbrio nas contas públicas em que a despesa excede a arrecadação de tributos. Entretanto, como enfatizam Sargent e

Ver todos os capítulos
Medium 9788597010466

11 - Sistema e Processo Orçamentário

GIACOMONI, James Grupo Gen PDF Criptografado

11

Sistema e Processo Orçamentário

A. Introdução

No estudo do orçamento público, tão importantes quanto as questões conceituais e de estrutura são os aspectos ligados ao seu processo, à sua dinâmica.

O documento orçamentário, apresentado na forma de lei, caracteriza apenas um momento de um processo complexo, marcado por etapas que foram cumpridas antes e por etapas que ainda deverão ser vencidas. É o desenrolar integral desse processo que possibilita ao orçamento cumprir seus múltiplos papéis e funções.

Inicialmente, é útil buscar a compreensão tão precisa quanto possível de alguns termos, especialmente processo e sistema. Expressões correntes no âmbito da biologia ajudam a clarear essas questões: a anatomia, por exemplo, lida com as estruturas demonstrando como é constituído o ser vivo, já a fisiologia lida com a dinâmica, evidenciando como funciona o ser vivo e suas partes. Exemplificando: o sistema digestivo determina de que forma deve dar-se o processo digestivo, isto é, o funcionamento da digestão. Pode-se associar, pois, sistema a

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433799

Capítulo 9 - A responsabilidade por ações desconformes à Política Nacional de Resíduos Sólidos

JARDIM, Arnaldo; YOSHIDA, Consuelo; MACHADO FILHO, José Valverde Editora Manole PDF Criptografado

A responsabilidade por ações desconformes à

Política Nacional de

Resíduos Sólidos

9

Édis Milaré

Lucas Tamer Milaré

Rita Maria Borges Franco

Introdução

A presença e a destinação dos resíduos sólidos provenientes da atividade humana, resultantes de ação transformadora sobre o meio ambiente, cresceram progressiva e intensamente ao longo do tempo. Hoje em dia, com a intensificação dos processos produtivos e a afirmação da sociedade de consumo, é fácil dar-se conta de que a questão dos resíduos sólidos vem ganhando contornos surpreendentes, tal a velocidade de seu crescimento nas cidades e até nas zonas rurais.

Vale aqui fazer uma breve remissão histórica. A Roma imperial clássica conheceu em plenitude a deficiência de saneamento e a convivência com lixo e esgotos em suas vias. Imagine-se a Roma de 800 mil habitantes no tempo de Júlio César e com mais de um milhão de pessoas nos tempos de

Augusto e Adriano: separação de materiais? Acondicionamento? Transporte? Destino? É difícil de conceber. Há relatos de que, na capital do mundo, os habitantes do apertado e populoso bairro da Suburra esparramavam o lixo e os dejetos, jogados janela abaixo, diretamente nas vielas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433799

Capítulo 27 - Inovação tecnológica: transformando resíduo em riqueza

JARDIM, Arnaldo; YOSHIDA, Consuelo; MACHADO FILHO, José Valverde Editora Manole PDF Criptografado

Inovação tecnológica: transformando resíduo em riqueza

27

Fernando Von Zuben

Introdução

A Tetra Pak foi criada em 1952, na Suécia, produzindo inicialmente embalagens cartonadas para produtos pasteurizados. Dez anos depois, seu fundador, Ruben Rausing, uniu dois conceitos que revolucionaram o envasamento e a distribuição de alimentos: a ultrapasteurização e a embalagem asséptica. Nascia, assim, o processo longa vida, considerado a maior invenção da indústria alimentícia da segunda metade do século XX, pelo

Institute of Food Technologists, organismo sediado nos Estados Unidos que reúne cientistas e pesquisadores do setor.

Desde então, o invento de Rausing não parou mais de evoluir. Hoje a

Tetra Pak está presente em mais de 170 países, fabricando e comercializando embalagens cartonadas e sistemas integrados para processamento, envasamento e distribuição de alimentos lácteos, sucos e produtos culinários.

Em 2011, a empresa ultrapassou a marca de 160 bilhões de embalagens comercializadas, 12 bilhões delas no Brasil, onde se instalou em 1957, apenas cinco anos após sua fundação.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos