657 capítulos
Medium 9788520427699

Seção 4 – Distúrbios Neurológicos, Mentais e Psiquiátricos

ESCOTT-STUMP, Sylvia Editora Manole PDF Criptografado

S

E

Ç

Ã

O

Distúrbios Neurológicos,

Mentais e Psiquiátricos

4

PRINCIPAIS FATORES DE AVALIAÇÃO

Perda de consciência, crises epilépticas

Tontura, vertigem, fraqueza, entorpecimento

Cefaleias, dor

Embotamento, paralisia, dor sensorial

Disfunção do intestino ou da bexiga

Distúrbio do paladar, do olfato e da visão

Disfagia; tosse ou engasgo durante a ingestão/deglutição

Estado do alimento na cavidade bucal

Fácil aspiração do alimento para os pulmões

Alucinações, tremores, tiques, espasmos, ataxia

Nervosismo, irritabilidade

Depressão, ansiedade

Estresse (pode acelerar o processo de envelhecimento por causa da proteína quinase C)

Confusão mental, perda de memória; desorientação com relação a lugar e tempo

Ver todos os capítulos
Medium 9788520454121

ANEXO 4. Vitaminas lipossolúveis – recomendações de nutrientes (FAO/OMS)

Philippi, Sonia Tucunduva ; Aquino, Rita de Cássia de Editora Manole PDF Criptografado

-RN.indb 202

5

10

15

15

5

5

500

500

600

600

800

850

10

7,5

_

_

7,5

7,5

10

5 (19-50 anos)

10 (51-65 anos)

600

10

7,5

5

5

600

600

2,7

2,7

5

5

7

Vit. E (d) mg -TE/dia

5

5

5

5

5

Vit. D

μg/dia

Vitaminas lipossolúveis

375

400

400

450

500

Vit. A

μg ER/dia

(b,c)

65

55

55

55

55

55

65

35-55

35-55

5(e)

10

15

20

25

Vit. K

μg/dia

FONTE: Philippi e Aquino4.

Recomendações de ingestão de nutrientes (RNI) é a recomendação diária que atende às necessidades de nutrientes de quase todos os indivíduos da população (97,5%) aparentemente saudáveis, segundo sexo e idade. (b) Vitamina A (valores seguros de ingestão). (c) Valores de conversão para Equivalente

Ver todos os capítulos
Medium 9788527716833

2 - Composição Corporal

GIBNEY, Michael J. et al. Grupo Gen PDF Criptografado

2

Composição Corporal

Paul Deurenberg

Mensagens importantes

∑ Os dados sobre a composição corporal são utilizados para avaliar o estado nutricional, o crescimento e o desenvolvimento, a homeostasia da água e condições mórbidas específicas.

∑ A composição do corpo humano é estudada em níveis anatômico, molecular, celular, tecidual e corporal total. Esses níveis estão inter-relacionados.

∑ O corpo humano de “peso normal” é composto de aproximadamente 98% de oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio e cálcio; de 60-70% de água; 10-35% de gordura

(dependendo do sexo), 10-15% de proteína e 3-5% de minerais.

∑ A variação na composição corporal entre os indivíduos é grande, principalmente devido a variações na massa de gordura. As variações na massa sem gordura são menores.

2.1 Introdução

A composição do corpo humano fascina, há muito tempo, a humanidade. Séculos atrás, os gregos dissecavam cadáveres humanos para obter um conhecimento da estrutura e construção do corpo humano, e desenhos das grandes estruturas musculares, feitos na idade média, adornam as paredes de muitas galerias de arte famosas. São valiosos não apenas pelo seu mérito artístico, mas também por aquilo que revelam sobre o trabalho das pessoas que faziam dissecção naquela época. Com os progressos no desenvolvimento dos métodos químicos analíticos no século

Ver todos os capítulos
Medium 9788527723770

13 - Classificação Internacional de Doenças Utilizada na Nutrição

MUSSOI, Thiago Durand Grupo Gen PDF Criptografado

13

Classificação Internacional de Doenças Utilizada na Nutrição

Thiago Durand Mussoi

�� Introdução, 300

�� CID utilizadas para diagnósticos nutricionais, 302

�� Referências bibliográficas, 305

Mussoi 13.indd 299

10/12/13 09:54

300

Avaliação Nutricional na Prática Clínica | Da Gestação ao Envelhecimento

Introdução

A CID 10 é uma classificação padrão internacional para propósitos epi‑ demiológicos e administrativos de saú­de que fornece códigos confiá­veis para mortalidade e morbidade, em níveis local, nacional e internacional.1

É uma ferramenta de abordagem clinicoepidemiológica da ­área de saú­de que se destina a toda equipe de saú­de, não estando restrita a determinada profissão.1,2,3 Neste sentido, o nutricionista pode utilizar a CID 10 como fer‑ ramenta de trabalho.4 O Conselho Federal de Nutricionistas (unidade téc‑ nica) manifestou‑se por meio da nota técnica no 005/2013 (março de 2011), disponível, na íntegra, a seguir:4

Ver todos os capítulos
Medium 9788527723718

5 - Leite

KOBLITZ, Maria Gabriela Bello Grupo Gen PDF Criptografado

5 Leite

Ana Carolina Sampaio Doria Chaves

᭿

᭿

᭿

᭿

᭿

Introdução, 148

Principais características, 150

Conservação , 166

Legislação e controle de qualidade, 176

Bibliografia, 184

148

Matérias-primas Alimentícias

Introdução

O papel do leite na natureza é, basicamente, nutrir e prover proteção imunológica aos filhotes dos mamíferos, sendo indispensável a eles nos primeiros meses de vida. Do ponto de vista biológico, o leite é uma secreção das glândulas mamárias de fêmeas mamíferas cuja função natural é a alimentação dos recém-nascidos.

No I Congresso Internacional para Repressão a Fraudes, realizado em Genebra (1908), definiu-se o leite como o produto integral, não alterado nem adulterado e sem colostro, procedente de ordenha higiênica, regular, completa e ininterrupta das fêmeas domésticas saudáveis e bem alimentadas. Leite de mescla ou mistura pode ser definido como o leite cru obtido pela ordenha de duas ou mais vacas.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos