16 capítulos
Medium 9788541203548

5 Agressividade

MARCOLAN, João Fernando Grupo Gen PDF Criptografado

5

Agressividade

Marcolan 05.indd 53

30.07.13 23:18:20

54  Técnica Terapêutica da Contenção Física

Aspectos gerais

Após a contenção física de paciente portador de transtorno mental e com quadro de agressividade, é comum ouvirmos dos profissionais que participaram da ação que o paciente tinha muita força, e que por ter a alteração psiquiá­trica fica muito forte – embora fisicamente não o seja, a força do paciente parece ser “dobrada”.

Devemos entender que a agressividade é um impulso natural do ser humano, que nos acompanha desde os primórdios da evolução humana. Ao longo dessa evolução, houve controle do impulso agressivo e hoje, na maior parte das situações de convivência, ele não é aceito quando exteriorizado na forma de violência física ou verbal.

O ser humano precisa usar do impulso agressivo para atingir determinadas metas que lhe asseguram patamar de bem-estar, como: estudar para passar no vestibular, se preparar tecnicamente para uma profissão, o desempenho no trabalho, comprar sua casa e outros bens materiais etc.

Ver todos os capítulos
Medium 9788541203548

14 Contenção Química, do Espaço e pela Comunicação

MARCOLAN, João Fernando Grupo Gen PDF Criptografado

14

Contenção Química, do Espaço e pela Comunicação

Marcolan 14.indd 175

30.07.13 23:42:34

176  Técnica Terapêutica da Contenção Física

Aspectos gerais

Existem outras maneiras de contenção além da física: pela comunicação, do espaço e a quí­mica. Com raras exceções, quando o paciente já chega agredindo, na maioria das vezes a tentativa inicial para contê-lo se dá por meio da abordagem comunicacional, que tem alta resolutividade.

Para isso, é fundamental o conhecimento teó­rico além da vivência prática para abordar o paciente e manejar situações de risco. Aliada ao uso concomitante da redução do espaço do paciente, é medida terapêutica que dá bons resultados, principalmente se rea­li­zada por profissionais capacitados para tal.

Algumas vezes, a contenção do espaço se dá somente pela forma como os profissionais se posicionam no momento da abordagem ao paciente; em geral, o uso da técnica de se posicionarem em semicírculo em torno do paciente e deixarem-no sem possível saí­da é suficiente para que perceba a situação, mude o comportamento e seja rea­li­zada a abordagem pela comunicação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788541203548

3 Definições Básicas sobre Algumas Alterações Psiquiátricas

MARCOLAN, João Fernando Grupo Gen PDF Criptografado

3

Definições Básicas sobre

Algumas Alterações

Psiquiá­tricas

Marcolan 03.indd 33

30.07.13 23:14:23

34  Técnica Terapêutica da Contenção Física

Aspectos gerais

Sob uma visão simplista, não haverá no presente capítulo a preocupação com a especificidade da classificação diagnóstica dos transtornos mentais para definir o conjunto de sintomas psiquiá­tricos que vão caracterizar um quadro de emergência psiquiá­trica. De forma sumária, os sintomas estarão agrupados e serão considerados como uma situação de emergência para o atendimento, devido ao potencial de provocar risco de vida para o paciente, para os in­di­ví­duos que estão ao seu redor ou para ambos (Kaplan; Sadock,

1995).

Afirmam Kaplan, Sadock e Grebb (1997) que, na maioria das vezes, provocam riscos para a integridade física dos in­di­ví­duos os estados de intensa agitação psicomotora acompanhados de agressividade, de intensa ansiedade, de confusão mental ou delirium, além de tentativa de suicídio.

Ver todos os capítulos
Medium 9788541203548

12 Considerações sobre a Capacitação da Equipe

MARCOLAN, João Fernando Grupo Gen PDF Criptografado

12

Considerações sobre a

Capacitação da Equipe

Marcolan 12.indd 159

30.07.13 23:40:32

160  Técnica Terapêutica da Contenção Física

Para a capacitação dos profissionais que vão aplicar a contenção física no paciente, é importante que alguns aspectos relevantes sejam considerados e contemplados no conteú­do a ser desenvolvido. Destacam-se os aspectos referentes à observação, à comunicação, ao treinamento e à avaliação e supervisão do desempenho.

Observação

Já foi exposto sobre a necessidade de observação rotineira do paciente após a contenção e os cuidados específicos a serem desenvolvidos, sendo desejável que os itens elencados sejam trabalhados na capacitação dos profissionais. Lembramos sobre a dificuldade e até o desconhecimento que os profissionais têm sobre a comunicação não verbal, além da dificuldade para observar e entender a mensagem enviada por esse tipo de comunicação, usando-a para intervir de modo terapêutico. É básico o uso da observação para a avaliação dos itens relativos à perfusão sanguí­nea arterial periférica dos membros, à expansão da caixa torácica e aos estados clínico e psíquico do paciente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788541203548

2 Técnicas de Comunicação Terapêutica

MARCOLAN, João Fernando Grupo Gen PDF Criptografado

2

Técnicas de

Comunicação

Terapêutica

Marcolan 02.indd 11

30.07.13 23:12:51

12  Técnica Terapêutica da Contenção Física

Abordagem ao paciente com transtorno mental

Conforme visto anteriormente, a observação e a comunicação são ações das mais importantes para ajudar o paciente com comprometimento psíquico ou não. Deve-se observar as ações do paciente para que se possa complementar a leitura de seu estado e, por meio de ações terapêuticas, principalmente pela comunicação, trazer alívio e melhora ao seu sofrimento.

Mostra-se compromisso essencial o estar aberto para a interação com o paciente e o envolvimento profissional na relação. É necessário que passemos a observar a linguagem não verbal dos in­di­ví­duos que forem atendidos, porque nos fornece informações valiosas para dar-lhes a assistência, assim como devemos tentar controlar a nossa comunicação não verbal, pois passamos informações ao paciente – que pode utilizá-las de maneira inadequada devido ao seu agravo psíquico.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos