239 capítulos
Medium 9788582715888

Capítulo 28 - Ventilação mecânica pulmonar

Renata Andréa Pietro Pereira Viana; Iveth Yamaguchi Whitaker; Suely Sueko Viski Zanei Grupo A ePub Criptografado

Suely Sueko Viski Zanei

O enfermeiro intensivista deve ter conhecimentos básicos sobre as técnicas de ventilação mecânica (VM) pulmonar para proporcionar assistência segura e altamente qualificada (Quadro 28.1). Suas ações devem ser direcionadas à detecção precoce de alterações gerais e/ou respiratórias do paciente que possam estar relacionadas ao uso do ventilador. As mudanças dos parâmetros do aparelho de ventilação e/ou mudanças nas condições clínicas podem causar desconforto ou piorar danos e disfunções.

QUADRO 28.1 CONTRIBUIÇÕES DO ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA AO PACIENTE SUBMETIDO À VENTILAÇÃO MECÂNICA1

• Detectar precocemente as alterações, comunicar demais profissionais se necessário e evitar deterioração do quadro clínico/respiratório.

• Intervir rapidamente em problemas de fácil resolução, porém vitais, como desconexão de uma das partes do sistema, problemas relacionados a vias aéreas, presença de secreção, entre outros.

• Participar das discussões relacionadas ao suporte ventilatório com a equipe multidisciplinar.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733175

40 Cuidado ao Paciente | Sistema Digestório

MORTON, Patricia Gonce; FONTAINE, Dorrie K. Grupo Gen ePub Criptografado

Com base no conteúdo deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

1. Explicar como os estresses fisiológicos da doença e da lesão alteram as necessidades do organismo em relação à energia.

2. Descrever as diferentes formas de desnutrição.

3. Discutir a nutrição enteral e a parenteral com relação às indicações, à avaliação, ao tratamento e às complicações.

4. Discutir medicamentos mais comuns utilizados para pacientes com distúrbios gastrintestinais.

A saúde e a nutrição apresentam uma relação simbiótica. Os estressores fisiológicos, como a doença e a lesão, alteram as demandas metabólicas e energéticas do organismo. Embora identificação e intervenção nutricional precoces possam diminuir os riscos de morbidade e mortalidade nos pacientes criticamente doentes, o processo patológico fundamental deve ser identificado e corrigido antes que o corpo possa reverter o metabolismo anormal do nutriente. Este capítulo apresenta uma revisão do estresse fisiológico e seus efeitos sobre o metabolismo, tipos de desnutrição e indicações, avaliação e controle das terapias de suporte na nutrição enteral e parenteral, bem como as complicações associadas a essas terapias.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733175

18 Cuidado ao Paciente | Sistema Cardiovascular

MORTON, Patricia Gonce; FONTAINE, Dorrie K. Grupo Gen ePub Criptografado

Com base no conteúdo deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

1. Comparar e contrastar os fibrinolíticos, anticoagulantes e inibidores plaquetários comumente utilizados para reverter trombose no sistema cardiovascular.

2. Descrever as quatro classes de medicamentos antiarrítmicos.

3. Discutir a justificativa de uso dos medicamentos inotrópicos, inibidores da fosfodiesterase III, inibidores da enzima conversora de angiotensina, vasodilatadores e anti-hiperlipidêmicos em pacientes com doença cardiovascular.

4. Descrever as indicações e os cuidados de enfermagem para pacientes submetidos a intervenções coronárias percutâneas (ICP), incluindo a angioplastia coronária transluminal percutânea (PTCA) e a colocação de stent intracoronário.

5. Resumir as intervenções para as complicações associadas aos procedimentos de ICP.

6. Discutir as indicações e os cuidados de enfermagem para pacientes submetidos a intervenções para doença arterial periférica e valvoplastia por balão percutânea para doença valvar.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733175

52 Cuidado ao Paciente | Sistema Tegumentar

MORTON, Patricia Gonce; FONTAINE, Dorrie K. Grupo Gen ePub Criptografado

Meghan Delmastro, Sarah Jane Mooney Rorick, Brittany Garey, Cheryl Walsh e Tamara Ekker

Objetivos de aprendizagem

Com base no conteúdo deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

1. Explicar a diferença entre úlceras de pressão, úlceras nas pernas e lesões na pele.

2. Definir termos específicos relacionados a feridas, incluindo ferida aguda, ferida crônica, espessura parcial, espessura total e estágios da cicatrização de feridas.

3. Explicar o processo normal de cicatrização de feridas.

4. Descrever os diferentes aspectos da avaliação e da documentação da ferida.

5. Descrever o que se entende por intenção primária, intenção secundária e intenção terciária.

6. Descrever os cuidados de enfermagem para pacientes com diferentes tipos de feridas, incluindo limpeza, desbridamento, curativos, controle da dor e orientação ao paciente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582715888

Capítulo 8 - A humanização e o suporte emocional na UTI: equipe, familiares e pacientes

Renata Andréa Pietro Pereira Viana; Iveth Yamaguchi Whitaker; Suely Sueko Viski Zanei Grupo A ePub Criptografado

Myriam Aparecida Mandetta

Raquel Pusch de Souza

A unidade de terapia intensiva (UTI) atende às demandas dos pacientes que necessitam de cuidados de alta complexidade, prestados por profissionais qualificados e capacitados para desenvolverem a prática em um ambiente altamente tecnológico.

Em um estudo no qual as autoras buscaram compreender o significado do ambiente de cuidados em uma UTI de adultos para pacientes, familiares, gestores e profissionais, ficou evidenciado que se trata de

um ambiente vivo e dinâmico, no qual ocorre a sustentação da vida e onde se almeja a melhor recuperação possível dos pacientes ali internados. E, como consequência, os profissionais de saúde da UTI ficam frustrados e angustiados quando não conseguem recuperar a saúde dos pacientes e estes vêm a falecer.1

Trata-se de um local que possui algumas características próprias, como ênfase no conhecimento técnico-científico e na tecnologia, a fim de manter o ser humano vivo; presença constante da morte; ansiedade, tanto dos sujeitos hospitalizados quanto dos familiares e trabalhadores de saúde; rotinas, muitas vezes rígidas e inflexíveis; e rapidez de ação no atendimento, além de ser um ambiente estressante devido à ausência de controle de iluminação natural, à falta de privacidade e à presença de ruídos.1-7

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos