569 capítulos
Medium 9788580555875

Seção 3 - Distúrbios do Pâncreas

Dennis L. Kasper; Stephen L. Hauser; J. Larry Jameson; Anthony S. Fauci; Dan L. Longo; Joseph Loscalzo Grupo A PDF Criptografado

biliar de alto grau (com estreitamentos dominantes), a dilatação por balão ou a colocação de endoprótese (stent) podem ser apropriadas. Apenas raramente é indicada uma intervenção cirúrgica. Entretanto, os esforços para a realização de anastomose bilioentérica ou colocação de endoprótese podem ser complicados pela colangite recorrente e progressão adicional do processo estenosante. O prognóstico é desfavorável, com sobrevida me-

DISTÚRBIOS DO PÂNCREAS

DIS

370

Abor

Abordagem ao paciente com doen doença pancreática

Darw

Darwin win L. Conwell, Norton J. Greenberger,

Peter AA. Banks

EXAMES ÚTEIS NO DIAGNÓSTICO DE DOENÇA PANCREÁTICA

Vários exames demonstraram ser valiosos na avaliação da doença pancreática. O Quadro 370.1 e a Figura 370.1 fornecem um resumo de exemplos de exames específicos e sua utilidade no diagnóstico de pancreatite aguda e crônica. Em algumas instituições, os exames da função pancreática estão disponíveis e são realizados se o diagnóstico de doença

Ver todos os capítulos
Medium 9788580555875

Seção 2 - Diagnósticos das Doenças Cardiovasculares

Dennis L. Kasper; Stephen L. Hauser; J. Larry Jameson; Anthony S. Fauci; Dan L. Longo; Joseph Loscalzo Grupo A PDF Criptografado

1442

14

42

266e

E

Epidemiologia das doenças ccardiovasculares

TThomas A. Gaziano, J. Michael Gaziano

nutrição eram as causas mais comuns, e as DCV eram responsáveis por menos de 10% de todos os óbitos. Em 2010, as DCV foram responsáveis por aproximadamente 16 milhões de mortes no planeta (30%), incluindo quase 40% das mortes nos países desenvolvidos e cerca de 28% nos países com rendas baixa e média.

Este capítulo

Es capít apí ulo eletrônico está dis ap disponível em www.grupoa.com.br/harrison19ed e pode de ser acessado a partir do código de registro encontrado na última página de do Volume

Vol o ume 1 desta obra.

As doenças cardiovasculares (DCV) são atualmente a principal causa de morte em todo o mundo. Antes de 1990, as doenças infecciosas e a des-

PARTE 10

Doenças do sistema cardiovascular

SEÇÃO 2

DIAGNÓSTICO DAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES

267

Exam físico do sistema

Exame card cardiovascular

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 192. Meningite crônica e recorrente

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

1218

Seção 14

TRATAMeNTo

neurologia

LeUCoeNCeFALoPATIA MULTIFoCAL PRoGReSSIVA

• Não existe tratamento eficaz disponível.

• Alguns pacientes com LMP associada ao HIV apresentam ganhos clínicos marcantes associados à melhora do estado imune após a instituição da terapia antirretroviral altamente ativa (HAART).

Os pacientes com suspeita de LMP e que estejam recebendo anticorpos imunomoduladores devem ter a terapia interrompida e os anticorpos circulantes eliminados por plasmaférese; a suspensão da terapia pode causar uma piora transitória clínica e radiológica, chamada de síndrome inflamatória de reconstituição imune (SIRI).

Para uma discussão mais detalhada, ver Roos KL, Tyler KL: Meningite, encefalite, abscesso cerebral e empiema, Cap. 164, p. 883, e os capítulos do Medicina Interna de Harrison, 19ª edição, que tratam de microrganismos ou infecções específicas.

192

Meningite crônica e recorrente

Inflamação crônica das meninges (pia-máter, aracnoide e dura-máter), que pode causar incapacidade neurológica profunda e, se não for tratada, pode ser fatal. As causas são variadas. Cinco categorias de doenças são responsáveis pela maioria dos casos de meningite crônica:

Ver todos os capítulos
Medium 9788582712641

Capítulo 3. Fisiologia e neuroquímica da aprendizagem

Newra Tellechea Rotta, Lygia Ohlweiler, Rudimar dos Santos Riesgo Grupo A PDF Criptografado

3

FISIOLOGIA E

NEUROQUÍMICA

DA APRENDIZAGEM

LYGIA OHLWEILER

A

aprendizagem consiste em um processo de aquisição, conservação e evocação do conhecimento e ocorre a partir de modificações do SNC mais ou menos permanentes quando o indivíduo é submetido a estímulos e ou experiências que se traduzem por modificações cerebrais.

A memória é essencial para que a aprendizagem ocorra; é a habilidade de reter e evocar informações.

A compreensão da natureza das mudanças estruturais do encéfalo no processo da aprendizagem passa pelo conhecimento das características bioquímicas e funcionais dos neurônios, das sinapses e dos circuitos formados por eles.

TECIDO NERVOSO

O tecido nervoso compreende, basicamente, dois tipos celulares: os neurônios e as células gliais ou neuróglia. O neurônio é a unidade fundamental, exercendo as funções básicas de receber, processar e enviar informações. Há cerca de 80 bilhões de neurônios no cérebro humano.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580556025

Capítulo 16. Confusão, estupor e coma

Dennis Kasper, Anthony Fauci, Stephen Hauser, Dan Longo, J. Jameson, Joseph Loscalzo Artmed PDF Criptografado

88

Seção 2

EmErgências médicas

Para uma discussão mais detalhada, ver Celli BR: Suporte ventilatório mecânico, Cap. 323, p. 1740; e Kress JP, Hall JB: Abordagem ao paciente crítico, Cap. 321, p. 1729, do Medicina Interna de Harrison, 19ª edição, AMGH Editora.

16

Confusão, estupor e coma

aBOrdagEm aO PaciEnTE:

Alterações da consciência

As alterações da consciência são comuns e sempre significam um distúrbio do sistema nervoso. A avaliação deve determinar o nível de consciência (sonolência, estupor, coma) e/ou no conteúdo da consciência (confusão, perseveração, alucinações). Confusão é a falta de clareza no pensamento com desatenção; delirium

é usado para descrever um estado confusional agudo; estupor, um estado em que são necessários estímulos vigorosos para obter uma resposta; coma, um estado de irresponsividade. Os pacientes nesses estados em geral se encontram gravemente enfermos, devendo ser pesquisados os fatores etiológicos (Quadros 16.1 e 16.2).

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos