210 capítulos
Medium 9788580551662

Capítulo 33 - Emergências pulmonares

C. Keith Stone, Roger L. Humphries Grupo A PDF Criptografado

Emergências pulmonares

David A. Smith, MD

Asma e doen­ça pulmonar obstrutiva crônica

Doen­ças pulmonares vasculares

Embolia pulmonar aguda

Hemoptise

Hipertensão pulmonar arterial

Patologias pleurais mediastinais

Pneumotórax

Pneumomediastino

Derrame pleural

Asma e doen­ça pulmonar obstrutiva crônica

Ver também Capítulo 13.

�F UNDAMENTOS DO DIAGNÓSTICO

Asma

Tosse, sibilo, sensação de aperto no peito, frequentemente pior à noite

00 Exame físico: Fase expiratória prolongada ou sibilos bilateralmente, taquipneia, taquicardia, hipoxia

00 Reversível com broncodilatadores

00

Doença pulmonar obstrutiva crônica

Tabagista com tosse crônica produtiva apresentando queixa de dispneia

00 Produção aumentada de secreção, sibilo bilateral, crepitação e roncos

00

33

Infecção pulmonar

Pneumonia e bronquite

Tuberculose pulmonar

Controle de emergências específicas

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551662

Capítulo 27 - Traumatismo da coluna vertebral e da medula espinal

C. Keith Stone, Roger L. Humphries Grupo A PDF Criptografado

Traumatismo da coluna vertebral e da medula espinal

S. Derrick Fowler, MD

Jason Seamon, DO, MHS, FACEP, FAAEM

Manejo imediato dos pacientes com suspeita de lesão vertebral

Suspeita de lesão da medula espinal

Diagnóstico e avaliação do paciente com lesão medular

// Manejo

imediato dos pacientes com suspeita de lesão vertebral

00 Suspeita de lesão da medula espinal

Pacientes com traumatismo contuso, par­ticular­mente aqueles com lesão de crânio, mecanismo grave ou queixas neurológicas devem ser encarados como portadores de lesões medulares até prova em contrário. Estas lesões são as principais causas da morbidade e mortalidade em um paciente com traumatismo, por isso, a avaliação minuciosa em uma situa­ção pré-hospitalar

é essencial. A instabilidade potencial dessas lesões exige que se tome o maior cuidado para não provocar danos adicionais para estes pacientes.

00 Imobilização

A imobilização da coluna é essencial para prevenir lesões adicionais para a medula espinal. A partir do local onde ocorreu o traumatismo ou durante a remoção, o paciente deve ser colocado em uma maca longa, com um colar cervical rígido (Philadelphia) com suportes laterais e uma fita sobre a região frontal.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536702704

Capítulo 15 - Diarreias no pronto-socorro

Emilia Inoue Sato, Álvaro N. Atallah, Angelo Amato, Lydia Masako Ferreira Grupo A PDF Criptografado

84

ATUALIZAÇÃO TERAPÊUTICA

creatite aguda quando ultrapassa 1.000 mg/dL. O exato mecanismo não é conhecido, mas está relacionado à hidrólise dos triglicéries pela lipoproteína lipase em ácidos graxos livres, tóxicos para o endotélio capilar e células acinares. A hiperviscosidade aumentada pelos quilomícrons levaria à acidose e

à isquemia, potencializando a toxicidade local dos ácidos graxos.

A principal estratégia de tratamento é a redução rápida dos níveis, para abaixo de 500 mg/dL. Restrição dietética e medicações hipolipemiantes (fibratos, niacina) são pouco eficazes para o tratamento emergencial. A primeira escolha deve ser a associação de HBPM e a insulina. Este esquema aumenta a liberação e a atividade da lipoproteína lipase, que é capaz de intensificar a degradação dos quilomícrons e reduzir os níveis de triglicerídeos.

ATENÇÃO!

Em situações mais graves, com alto risco de pancreatite aguda, a redução dos triglicerídeos pode ser acelerada com plasmaférese e hemofiltração.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536702704

Capítulo 82 - Trauma vascular

Emilia Inoue Sato, Álvaro N. Atallah, Angelo Amato, Lydia Masako Ferreira Grupo A PDF Criptografado

502

ATUALIZAÇÃO TERAPÊUTICA

ATENÇÃO!

O uso de vasodilatadores e antiagregantes plaquetários não altera a evolução natural da doença, se o paciente não abo­lir o fumo.

As técnicas de revascularização distal ou simpatectomias lom­bares e cervicotorácicas são indicadas somente em risco de perda do membro ou para melhorar o nível de amputação. A angioplas­tia transluminal percutânea pode ser indicada nos casos de estenose em femoral ou ilíacas, para melhorar o fluxo proximal, mas é contraindicada em leões distais.

As amputações menores ou maiores em membros inferiores e posteriormente nos superiores serão certamente realizadas se o fator desencadeante da doença não for eliminado.

SPENCE, J. D.; BARNETT, H. J. M. Acidente vascular cerebral: prevenção, tratamento e reabilitação. Porto Alegre: AMGH, 2013. 320p.

WOLF, K. et al. Vascular: direto ao ponto! Porto Alegre: Artmed, 2010. 304 p.

(Série Diagnóstico por Imagem).

82

TRAUMA VASCULAR

Ver todos os capítulos
Medium 9788536702704

Capítulo 16 - Complicações agudas das doenças inflamatórias intestinais

Emilia Inoue Sato, Álvaro N. Atallah, Angelo Amato, Lydia Masako Ferreira Grupo A PDF Criptografado

URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS

8. Rossignol JF, El-Gohary YM. Nitazoxanide in the treatment of viral gastroenteritis: a randomized double-blind placebo-controlled clinical trial.

Aliment Pharmacol Ther. 2006;24(10):1423-30.

9. Allen SJ, Martinez EG, Gregorio GV, Dans LF. Probiotics for treating acute infectious diarrhea. Cochrane Database Syst Rev. 2010;(11):CD003048.

10. Koo H.L,DuPont, H. Rifaximin: a unique gastrointestinal-selective antibiotic for enteric diseases. Curr Opin Gastroenterol. 2010;26(1):17-25.

11. Tradtrantip L, Namkung W, Verkman AS. Crofelemer, an antisecretory antidiarrheal proanthocyanidin oligomer extracted from Croton lechleri, targets two distinct intestinal chloride channels. Mol Pharmacol.

2010;77(1):69-78.

■■ LEITURAS SUGERIDAS

Blacklow NR, Greenberg HB. Viral gastroenteritis. N Engl J Med. 1991;325(4):

252-64.

Hodges K, Gill R. Infectious diarrhea: Cellular and molecular mechanisms. Gut

Microbes. 2010;1(1):4-21.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos