322 capítulos
Medium 9788520433058

14. Efeitos das mudanças com o avanço da idade e suas relações ao longo da vida (acima de 40 anos)

David J. Magee, James E. Zachazewski, William S. Quillen Editora Manole PDF Criptografado

c a p í t u l o

14

Efeitos das mudanças com o avanço da idade e suas relações ao longo da vida

(acima de 40 anos)

Marybeth Brown

Mudanças físicas com o envelhecimento: meia-idade até a velhice

O envelhecimento não é um dos eventos que ocorrem em consequência da aposentadoria. O processo na verdade começa na terceira década e continua inexoravelmente até a morte. O declínio que ocorre entre as idades de 25 e 55 anos é modesto, correspondendo de 15 a 20% do declínio total, mas após a idade de 55, o ritmo da perda se acelera.1-25

Assim, a avaliação e as considerações de tratamento para o idoso variam consideravelmente, apenas com base na idade cronológica. Os seres humanos passam cerca de 70% da vida sob a ação do declínio relativo à idade. Como explicam as páginas a seguir, os sistemas podem declinar em velocidades variadas, o que torna a seleção adequada de ferramentas de avaliação e o planejamento terapêutico mais desafiadores para esta população do que para qualquer outro grupo de pacientes tratados por clínicos. Coincidente com a variada velocidade de declínio do sistema com o envelhecimento, é

Ver todos os capítulos
Medium 9788527734066

38 - Manejo Específico das Complicações mais Frequentes em uma UTI Obstétrica

PINTO E SILVA, Marcela Ponzio; MARQUES, Andréa de Andrade; AMARAL, Maria Teresa Pace do Grupo Gen PDF Criptografado

38

Manejo Específico das

Complicações mais

Frequentes em uma

UTI Obstétrica

Maria Laura Costa  •  Samira El M. T. Haddad  • 

Antonio Francisco de Oliveira Neto  •  Carolina Carvalho Ribeiro do Valle  • 

Mariana Almada Bassani  •  Ana Beatriz Francioso Oliveira do Monte  • 

Fernanda Blanco Ferraz de Freitas  •  Brenno Belazi Nery de Souza Campos

Complicações obstétricas

Os casos obstétricos na unidade de terapia intensiva (UTI) representam um desafio para a equipe multiprofissional que trabalha nesse setor, principalmente pela falta de protocolos estabelecidos e validados para essa população de pacientes e pela própria gestação.1 Morbidades específicas, modificações fisiológicas da gestação e presença do feto dificultam o diagnóstico, o monitoramento respiratório e hemodinâmico e o entendimento da disfunção orgânica nessas pacientes.2

A idade gestacional e a viabilidade do feto compreendem va­riá­veis que devem ser consideradas ao longo de cada fase do tratamento. A equipe multiprofissional da UTI precisa organizar sua estratégia diagnóstica e terapêutica sempre tendo em conta os benefícios dessa prática para a mãe e os possíveis efeitos deletérios para o feto. Entretanto, sempre se deve ter em mente que a vida da mãe é a prioridade.3

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433317

4. Ombro

Christy Cael Editora Manole PDF Criptografado

4

Ombro

Objetivos de aprendizagem

Depois de estudar o conteúdo deste capítulo, você deverá ser capaz de:

• Identificar as principais estruturas do ombro, incluindo ossos,

articulações, estruturas especiais e músculos superficiais e profundos.

• Nomear e palpar os principais acidentes ósseos de referência na superfície do ombro.

• Desenhar, nomear, palpar e ativar os músculos profundos e superficiais do ombro.

• Identificar as fixações e a inervação dos músculos do ombro.

• Identificar e demonstrar as ações dos músculos do ombro.

pezius muscle

• Demonstrar a amplitude de movimento passivo e resistido do ombro.

• Descrever a anatomia funcional específica e as relações entre cada músculo do ombro.

• Identificar os músculos sinergistas e antagonistas envolvidos em cada movimento do ombro (flexão, extensão etc.).

• Identificar os músculos utilizados para realizar quatro movimentos

coordenados do ombro: alcance, levantamento, arremesso e empurro

Ver todos os capítulos
Medium 9788520434383

15. Exercícios terapêuticos para tendinopatia

Peggy A. Houglum Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 15

Exercícios terapêuticos para tendinopatia

OBJETIVOS

Após ler este capítulo, você deverá ser capaz de:

1. Definir tendinopatia.

2. Discutir as várias etiologias da tendinopatia.

3. Explicar a resposta inflamatória dos tendões.

4. Identificar os parâmetros que governam o tratamento inicial para tendinopatia.

5. Descrever a progressão de um programa de tratamento da tendinopatia.

Exercicio terapeutico cap. 15.indd 429

19/2/15 5:51 PM

Parte III | Aplicações gerais dos exercícios terapêuticos

Ao longo de sua carreira, Ella Bella tem atendido muitos atletas com tendinopatia. Por mais que ela insista com os atletas para avisarem logo no início se surgirem sintomas de tendinopatia, parece que eles sempre esperam até que o problema se torne mais difícil de tratar do que seria caso o tratamento começasse nos estágios iniciais da condição.

Ella sabe que a tendinopatia não pode ser tratada do mesmo modo que as lesões agudas, em especial durante o estágio inicial do atendimento.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520433058

12. Farmacologia e seu impacto no processo de reabilitação

David J. Magee, James E. Zachazewski, William S. Quillen Editora Manole PDF Criptografado

c a p í t u l o

12

Farmacologia e seu impacto no processo de reabilitação

Ellen M. Schelhase, Judy T. Chen, Joseph Jordan, Deanna S. Kania, Brian R. Overholser, Brian M. Shepler, Kevin

M. Sowinski e Craig D. Williams

Introdução

Nomenclatura dos fármacos

A farmacologia e o estudo das drogas e da terapia farmacológica são práticas em constante crescimento e modificação. A terapia farmacológica tem um impacto amplo nos serviços de saúde e nos processos de reabilitação. Em virtude dos avanços nos serviços de saúde, as considerações sobre o impacto da terapia farmacológica têm se tornado cada vez mais importantes em todas as

áreas de atendimento ao paciente, inclusive no processo de reabilitação. Os efeitos terapêuticos e adversos da terapia farmacológica podem influir na reabilitação. Este capítulo fornece esclarecimentos sobre a farmacologia e seus efeitos na reabilitação de modo que se possa prestar o melhor atendimento ao paciente. A visão geral dos princípios de farmacologia é seguida de discussões sobre terapias farmacológicas para doenças específicas.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos