49 capítulos
Medium 9788580554052

Apêndice A - Revisão da teoria do circuito básico

Eric R. Kandel, James Schwartz, Thomas M. Jessell, Steven A. Siegelbaum, A.J. Hudspeth Grupo A PDF Criptografado

Apêndice A

Revisão da teoria do circuito básico

Parâmetros elétricos básicos

Diferença de potencial (V ou E)

Corrente (I)

Condutância (g)

Capacitância (C)

Regras para análise de circuitos

Condutância

Corrente

Capacitância

Diferença de potencial

Fluxo de corrente em circuitos com capacitância

Circuito com capacitor

Circuito com resistor e capacitor em série

Circuito com resistor e capacitor em paralelo

AMILIARIZAR-SE COM OS PRINCÍPIOS BÁSICOS da teoria do circuito elétrico é importante para entender o modelo de circuito equivalente do neurônio desenvolvido nos

Capítulos 6, 7 e 9. Este apêndice é dividido em três partes:

F

1. Definição dos parâmetros elétricos básicos.

2. Uma série de regras para a análise elementar do circuito.

3. Descrição do fluxo de corrente no circuito com capacitância.

Parâmetros elétricos básicos

Diferença de potencial (V ou E)

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322117

11 Síndrome do burnout

Julio de Mello Filho, Miriam Burd Grupo A PDF Criptografado

11

SÍNDROME DO BURNOUT

Avelino Luiz Rodrigues

Elisa Maria Parayba Campos

BURNOUT

Considerações preliminares, uma visão geral

De início, uma consideração acerca do uso do termo em inglês. Uma das razões disso é o fato de se tratar de um termo já consagrado, sendo inclusive assim utilizado em diversas línguas. Outra razão é a própria complexidade do conceito por ele designado, a qual torna difícil encontrar tradução adequada; e há, por fim, o sentido metafórico do termo, o qual abordaremos adiante. Trabalhos em língua espanhola

(Diaz Gonzáles e Rodrigo, 1994) e francesa (Granthan, 1985), ou mantêm no título o termo burnout e usam no texto a denominação Síndrome do Esgotamento Profissional (entre parênteses, afirmam estarem se reportando ao burnout), ou utilizam a tradução no título do trabalho, mas aí já colocada entre parênteses (Rodrigues, 1998).

Algo semelhante acontece com o termo stress, criado por Hans Selye, pois não importa qual a língua utilizada, ele costuma aparecer no original, em inglês

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322117

37 Regênesis: o mito da Fênix em psicossomática

Julio de Mello Filho, Miriam Burd Grupo A PDF Criptografado

37

REGÊNESIS: O MITO DA FÊNIX EM PSICOSSOMÁTICA

Samuel Hulak

George Lederman

O MITO DA FÊNIX

O medo da morte e a impotente rendição do homem ante a inexorabilidade da sua condição estabelecem, no individuo, o reforço das fantasias de suporte à negação promordial: sua finitude.

Torna-se necessário que o indivíduo não morra, busque a juventude eterna: se isso falha, parte para a ressurreição de uma nova vida, ainda que sob novas formas ou em outras épocas. Até que, vencido pela realidade, descubra que sua angústia só se aplaca quando encontra o resgate de sua história pessoal, da consciência de sua identidade e que a ideia de sua continuidade – passado, presente e a ideia sobre si mesmo – pode atrevê-lo ao projeto de um futuro e à aceitação da morte como uma completação.

A história do pensamento do Homem, ao longo dos séculos, está povoada de fantasias de ressurreição. Desde as deusas da fertilização, adoradas pelo mistério da gravidez e da fertilidade dos solos pelas marés, aos adoradores do Sol, sempre ressurgente, aos ritos de sacrifícios canibalísticos e de fecundação do solo com o sangue e os genitais das vítimas para o alcance da ressurreição, aos mitos criogênicos atuais, o Homem persegue o renascer e tenta transformar a morte num novo começo de si mesmo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322117

6 A formação psicológica do médico

Julio de Mello Filho, Miriam Burd Grupo A PDF Criptografado

6

A FORMAÇÃO PSICOLÓGICA DO MÉDICO

David Epelbaum Zimerman

O remédio mais usado em Medicina é o próprio médico.

O qual, como os demais medicamentos, precisa ser conhecido em sua posologia, reações colaterais e toxicidade.

M. Balint

À clássica e muito significante frase do psicanalista inglês Michael Balint, citada em epígrafe, podemos acrescentar que o médico vale principalmente pelo que de fato ele é, antes do que pelo que sabe, diz ou faz. Por outro lado, as melhores estatísticas indicam que, numa média de 70%, os pacientes orgânicos apresentam fatores psíquicos que desempenham um papel importante, às vezes determinante, no contexto de sua doença.

A soma destes dois fatos estabelece, de forma incontestável, a enorme importância da formação psicológica do medico, e logo nos leva a perguntar como ela se processa em nosso pais. Essa pergunta pode ser desdobrada em outras que se complementam: que tipo de médico nossas faculdades devem formar na atualidade? Qual a motivação que leva tantos jovens a procurar os caminhos da Medicina? Quais os atributos mínimos necessários para que um indivíduo se forme como um “bom médico”’?

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322117

17 O problema da dor

Julio de Mello Filho, Miriam Burd Grupo A PDF Criptografado

17

O PROBLEMA DA DOR

Oly Lobato

A dor e o medo são provavelmente os mais primitivos sofrimentos do homem, diante dos quais, ao contrário do que ocorria com o frio e a fome, ele ficava totalmente impotente.

Os sinais de dor ultrapassam os limites da história e, segundo Bonica (1990), a descoberta de esqueletos humanos pré-históricos revelou em muitos deles sinais de enfermidades geradoras de dor.

Apesar de coeva com a raça humana, os mistérios que envolviam a verdadeira natureza da dor só começaram a ser desvelados no último século. Diga-se, contudo, e como exaltação ao espírito altruístico do homem, que os recursos para aliviar a dor precederam de milênios o entendimento do seu mecanismo. Assim, o papiro Ebers (1500 a.C.) incluía muitos remédios, entre eles o ópio, prescrito por ISIS para as cefaleias de RA. Placas de argila encontradas na Babilônia e datadas de 2250 a.C. descreviam o emprego de uma amálgama formada de sementes de meimendro e argamassa que, colocada na cavidade de um dente cariado, fazia passar a dor.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos