111 capítulos
Medium 9788527733335

53 - Papel do Rim na Regulação do Volume e da Tonicidade do Líquido Extracelular

AIRES, Margarida de Mello Grupo Gen PDF Criptografado

Papel do Rim na Regulação do Volume e da Tonicidade do Líquido Extracelular  797

Capítulo

53

Papel do Rim na Regulação do Volume e da Tonicidade do Líquido Extracelular

Margarida de Mello Aires

■■ Introdução, 798

■■ Regulação do volume do LEC, 798

■■ Regulação da tonicidade do LEC, 804

■■ Reabsorção e excreção renal de água, 805

■■ Hormônio antidiurético, 808

■■ Medida da excreção renal de água livre de soluto, 814

■■ Medida do transporte renal de água pelo ducto coletor (TCágua), 814

■■ Efeito dos diuréticos no Cágua e no TCágua, 815

■■ Bibliografia, 815

Aires-cap-53-FINAL.indd 797

22-05-2018 16:19:28

798  Aires | Fisiologia

REGULAÇÃO DO VOLUME DO LEC

O conteú­do corporal de Na+ é o mais importante determi­ nante do volume do LEC, pois o Na+, associado aos ânions

Cl– e HCO3–, é o principal constituinte osmótico desse líquido; assim, quando o Na+ se move, a água se move com ele. Como o organismo normal mantém a osmolalidade do LEC dentro de limites estreitos (cerca de 290 ± 4 miliosmói­s/kg, ou mOsm), o conteú­do de Na+ corporal total, controlado pelos rins, é o principal determinante do volume do LEC.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733335

45 - Controle da Ventilação

AIRES, Margarida de Mello Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

45

Controle da Ventilação  691

Controle da Ventilação

Thiago S. Moreira | Ana C. Takakura

■■ Visão geral e aspectos históricos, 692

■■ Geração do ritmo e do padrão respiratório, 692

■■ Áreas centrais de controle respiratório | Neurônios respiratórios, 693

■■ Sensores moduladores da atividade respiratória, 696

■■ Resposta ventilatória ao exercício, 701

■■ Patologias que afetam o padrão respiratório, 702

■■ Centros superiores de controle respiratório, 702

■■ Bibliografia, 703

Aires-cap-45-FINAL.indd 691

21-05-2018 14:47:36

692  Aires | Fisiologia

VISÃO GERAL E ASPECTOS HISTÓRICOS

Capítulo 45

Os movimentos respiratórios consistem em um processo cíclico de movimento de ar, por meio das vias respiratórias, para dentro e para fora dos pulmões. No entanto, apesar de parecer um processo relativamente simples, uma rede neural de extrema complexidade é responsável pela geração dos movimentos respiratórios.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554052

Apêndice A - Revisão da teoria do circuito básico

Eric R. Kandel, James Schwartz, Thomas M. Jessell, Steven A. Siegelbaum, A.J. Hudspeth Grupo A PDF Criptografado

Apêndice A

Revisão da teoria do circuito básico

Parâmetros elétricos básicos

Diferença de potencial (V ou E)

Corrente (I)

Condutância (g)

Capacitância (C)

Regras para análise de circuitos

Condutância

Corrente

Capacitância

Diferença de potencial

Fluxo de corrente em circuitos com capacitância

Circuito com capacitor

Circuito com resistor e capacitor em série

Circuito com resistor e capacitor em paralelo

AMILIARIZAR-SE COM OS PRINCÍPIOS BÁSICOS da teoria do circuito elétrico é importante para entender o modelo de circuito equivalente do neurônio desenvolvido nos

Capítulos 6, 7 e 9. Este apêndice é dividido em três partes:

F

1. Definição dos parâmetros elétricos básicos.

2. Uma série de regras para a análise elementar do circuito.

3. Descrição do fluxo de corrente no circuito com capacitância.

Parâmetros elétricos básicos

Diferença de potencial (V ou E)

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733335

28 - Eletrofisiologia do Coração

AIRES, Margarida de Mello Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

28

Eletrofisiologia do Coração  439

Eletrofisiologia do Coração

José Hamilton Matheus Nascimento | Emiliano Horacio Medei |

Antonio Carlos Campos de Carvalho | Masako Oya Masuda

■■ Introdução, 440

■■ Potencial de repouso, 441

■■ Potenciais de ação cardía­cos, 442

■■ Automatismo cardía­co, 446

■■ Propagação da atividade elétrica no coração, 450

■■ Se­quência fisiológica de ativação cardíaca, 451

■■ Controle neurovegetativo (autonômico) da atividade elétrica cardía­ca, 452

■■ Bibliografia, 454

Aires-cap-28-FINAL.indd 439

22-05-2018 10:44:41

440  Aires | Fisiologia

INTRODUÇÃO

Capítulo 28

Como descrito no capítulo anterior, o coração dos mamí­ feros tem quatro câmaras, dois átrios e dois ven­trículos, for­ mados principalmente por células miocárdicas (cardiomió­ citos) por meio das quais a atividade elétrica se propaga.

Imersas nessa massa ­muscular contrátil, existem estruturas constituí­das por tecido ­muscular modificado especializadas na gênese e condução da atividade elétrica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527733335

79 - Fisiologia do Neonato

AIRES, Margarida de Mello Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo

79

Fisiologia do Neonato  1329

Fisiologia do Neonato

Frida Zaladek Gil

■■ Balanço hídrico, 1330

■■ Considerações gerais sobre crescimento fetal, 1330

■■ Perda de peso inicial no recém-nascido, 1331

■■ Líquido amnió­tico, 1331

■■ Função pulmonar, 1331

■■ Eritropoese fetal, 1335

■■ Fisiologia cardiovascular, 1335

■■ Fisiologia renal, 1338

■■ Fisiologia gastrintestinal, 1343

■■ Considerações sobre o metabolismo energético, 1346

■■ Bibliografia, 1347

Aires-cap-79-FINAL.indd 1329

24-05-2018 14:14:55

1330  Aires | Fisiologia

BALANÇO HÍDRICO

A regulação do volume e da concentração iônica do meio interno do feto deve-se primariamente à mãe e à placenta; ao nascimento, quando termina a função placentária, o rim deve assumir a responsabilidade da homeostase do organismo.

No feto, a água corporal é distribuí­da em compartimentos bem definidos e esta distribuição sofre modificações com o desenvolvimento fetal. À medida que a gestação progride, a água corporal total e a água do compartimento extracelular gradualmente diminuem, enquanto a água intracelular aumenta. No recém-nascido, há uma expansão natural do volume do meio extracelular, que vai sendo compensada até o final da primeira semana de vida. Durante o primeiro ano de vida, a tendência é uma gra­dual diminuição do conteú­do de

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos