8 capítulos
Medium 9788522481576

Parte III - 5 O PARÁGRAFO

ANDRADE, Maria Margarida de; HENRIQUES, Antonio Grupo Gen PDF Criptografado

5

O PARÁGRAFO

Conceitos

Qualidades do parágrafo

Estrutura do parágrafo

Tópico frasal

Desenvolvimento

Conclusão

Formas de desenvolvimento do parágrafo

Organização do texto: coesão entre os parágrafos

Exemplário para análise de estrutura de parágrafo, identificação do tópico frasal etc.

Livro 1.indb 83

3/11/2009 18:12:01

84

Língua Portuguesa • Andrade e Henriques

Conceitos

Parágrafo é a unidade de composição do texto que apresenta uma ideia básica à qual se agregam ideias secundárias relacionada pelo sentido.

Conceituando-se o parágrafo como unidade de ideias, verifica-se que o parágrafo de descrição deve corresponder a cada aspecto do objeto descrito; o parágrafo de narração reflete cada fato da sequência narrada; o de dissertação corresponde a cada argumento ou raciocínio.

De maneira geral, nos textos bem escritos, a cada parágrafo relaciona-se uma ideia importante.

É variável a extensão do parágrafo: pode conter apenas uma frase ou alongarse por uma página inteira. A tendência moderna é a intercalação de parágrafos curtos aos de média extensão. Não se usam, atualmente, parágrafos demasiadamente longos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522481576

Parte I - 1 COMUNICAÇÃO

ANDRADE, Maria Margarida de; HENRIQUES, Antonio Grupo Gen PDF Criptografado

1

COMUNICAÇÃO

Conceitos

Elementos da comunicação

Funções da linguagem

Simultaneidade e transitividade das funções da linguagem

Linguagem e comunicação

Língua oral e língua escrita

Níveis de linguagem

Exemplário – níveis de linguagem

Livro 1.indb 2

3/11/2009 18:11:57

Comunicação

3

Conceitos

Não existe uma única atividade humana que não seja afetada, ou que não dependa, de alguma forma, da comunicação. Tão relevante é o papel da comunicação humana no mundo moderno, que seu estudo deveria merecer especial atenção. Ocorre, contudo, que a necessidade de estudar as múltiplas formas de comunicação só muito recentemente vem sendo reconhecida. Efetivamente, para que se aprenda a comunicar adequadamente, com clareza e eficiência, torna-se indispensável o conhecimento de algumas noções fundamentais sobre o assunto.

A palavra comunicar vem do latim communicare, que significa pôr em comum.

Depreende-se daí que a essência da palavra comunicar está associada à ideia de convivência, comunidade, relação de grupo, sociedade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522481576

Parte III - 4 ESTRUTURAS FRASAIS

ANDRADE, Maria Margarida de; HENRIQUES, Antonio Grupo Gen PDF Criptografado

4

ESTRUTURAS

FRASAIS

Frase, oração, período

Funções das classes gramaticais

Sujeito e predicado

Estruturas mínimas e suas expansões

Processos de coordenação e subordinação

Relações sintáticas – concordância, regência, colocação

Livro 1.indb 70

3/11/2009 18:12:01

Estruturas Frasais

71

Frase, Oração, Período

Importa estabelecer, ainda que a galope, o que seja frase, oração e período.

FRASE

Frase é a representação intelectual de um objeto ou de uma ideia ou de um conceito cuja expressão verbal pode ser menos elaborada ou mais elaborada. a) A frase menos elaborada ou de estrutura mais simples não é passível de análise linguística por ser de caráter emotivo; é, porém, passível de análise lógica, uma vez que apresenta conteúdo significativo. Nos exemplos abaixo, temos o que se chama de frase não oracional ou nominal; constituem uma forma de comunicação de dimensão menor, porque não estão concentradas num verbo. Exemplos:

Ver todos os capítulos
Medium 9788522481576

Parte II - 2 BREVES NOÇÕES METODOLÓGICAS DE LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

ANDRADE, Maria Margarida de; HENRIQUES, Antonio Grupo Gen PDF Criptografado

2

BREVES NOÇÕES

METODOLÓGICAS

DE LEITURA E

INTERPRETAÇÃO

DE TEXTO

O ato de ler

A técnica de sublinhar

Como redigir resumos

Elaboração de esquemas

Fichamentos

Livro 1.indb 34

3/11/2009 18:12:00

Breves Noções Metodológicas de Leitura e Interpretação de Texto

35

O Ato de Ler

Embora estejamos no século da informação através da imagem (“uma imagem vale mais que mil palavras”), são inegáveis a importância e a necessidade da leitura, pois, além de desempenhar suas funções informativa e recreativa, a transmissão da História, da Cultura e da Ciência, ainda hoje, faz-se através da linguagem escrita.

Não basta, porém, ser alfabetizado para fazer da leitura um ato de “crítica”, que envolve constatação, reflexão e transformação de significados.

A leitura pode não ser encarada como simples decodificação de signos, atividade mecânica que determina uma postura passiva diante do texto. Paulo Freire

Ver todos os capítulos
Medium 9788522481576

APÊNDICE – LEMBRETES GRAMATICAIS

ANDRADE, Maria Margarida de; HENRIQUES, Antonio Grupo Gen PDF Criptografado

APÊNDICE –

LEMBRETES

GRAMATICAIS

Emprego da crase

Infinitivo flexionado e não flexionado

Casos práticos de concordância nominal

Notações sobre ortografia, prosódia e algumas dificuldades gramaticais

Observações sobre conjugação, concordância e regência de alguns verbos

Verbos abundantes

Os verbos fazer e haver

Regência de alguns verbos

Livro 1.indb 152

3/11/2009 18:12:04

Apêndice – Lembretes Gramaticais

153

Emprego da Crase

I – CONCEITO

Crase é a fusão da preposição a + o artigo a, indicada pelo sinal diacrítico

(`). Considera-se também crase a fusão da preposição a com a vogal a inicial dos demonstrativos aquele (aqueles), aquela (aquelas), aquilo. Exemplo:

“O Dia de Finados, em Paris, não é o mais recomendável para a visita aos mortos, principalmente àqueles que descansam no cemitério do Père

Lachaise.” (Josué Montello)

“O esquecimento e o silêncio constituem a punição que se inflige àquilo que nos parece feio ou vulgar no passeio através da vida.” (Renan, apud

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos