1085 capítulos
Medium 9788553131242

16.4 TÉCNICAS DE CONSOLIDAÇÃO

VICECONTI, Paulo; NEVES, Silvério das Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 16

Demonstrações financeiras consolidadas

497

16.3 ` CONCEITOS IMPORTANTES

16.3.1 Holding

Sociedade que controla outra mediante participação substancial no seu capital social, tendo como objetivo social a administração, participação e empreendimentos, ou seja, representa a concentração do poder decisório de várias empresas nas mãos de uma que detém o controle acionário das demais.

16.3.2 Controle decisório

É o exercício, de direito e de fato, do poder de eleger administradores da sociedade e de dirigir o funcionamento dos órgãos da empresa.

16.4 ` TÉCNICAS DE CONSOLIDAÇÃO

Em princípio, a consolidação das demonstrações financeiras consiste em somar os valores correspondentes aos elementos contábeis semelhantes, existentes nas empresas que serão consolidadas, excluindo-se: a) as participações de uma sociedade em outra; b) os saldos de quaisquer contas entre as sociedades; c) as parcelas correspondentes aos resultados, ainda não realizados, de negócios entre as sociedades, que constem no resultado do exercício, dos lucros ou prejuízos acumulados, do custo dos estoques ou do Ativo Não Circulante das respectivas demonstrações contábeis.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553611096

AUXILIAR DE LABORATÓRIO

PEREIRA, Leone; SCALÉRCIO, Marcos; MINTO, Tulio Martinez Editora Saraiva PDF Criptografado

68

SÚMULAS E OJs DO TST – organizadas por temas

OJ-SDI1-287 AUTENTICAÇÃO. DOCUMENTOS DISTINTOS. DESPACHO DENEGATÓRIO

DO RECURSO DE REVISTA E CERTIDÃO DE PUBLICAÇÃO (DJ 11-8-2003)  Distintos os documentos contidos no verso e anverso, é necessária a autenticação de ambos os lados da cópia.

OJ-SDI1T-21 AGRAVO DE INSTRUMENTO. TRASLADO. CERTIDÃO. INSTRUÇÃO NORMATIVA N. 6/96 DO TST (inserida em 13-2-2001)  Certidão do Regional afirmando que o AI está formado de acordo com IN n. 6/96 do TST não confere autenticidade às peças.

OJ-SDI1T-23 AUTENTICAÇÃO. DOCUMENTO ÚNICO. CÓPIA. VERSO E ANVERSO (inserida em 13-2-2001)  Inexistindo impugnação da parte contrária, bem como o disposto no art. 795 da CLT, é válida a autenticação aposta em uma face da folha que contenha documento que continua no verso, por constituir documento único.

OJ-SDI2-91 MANDADO DE SEGURANÇA. AUTENTICAÇÃO DE CÓPIAS PELAS SECRETARIAS DOS TRIBUNAIS REGIONAIS DO TRABALHO. REQUERIMENTO INDEFERIDO.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547228606

5. Técnicas de lavagem

GONÇALVES, Victor Eduardo Rios SaraivaJur PDF Criptografado

“Lavagem” de Dinheiro | Lei n. 9.613/98

481

Ou, ainda, na lição de Carla Veríssimo de Carli (Lavagem de dinheiro: ideologia da criminalização e análise do discurso, Porto Alegre: Verbo Jurídico. p. 116), “o processo de legitimação de capital espúrio, realizado com o objetivo de torná-lo apto para uso, e que implica, normalmente, em perdas necessárias”.

Nesse último caso, salienta a referida autora, “como as operações de lavagem de dinheiro não se orientam por uma ótica econômica, é possível encontrar negócios que dão prejuízo e que, mesmo assim, sigam sendo explorados; ou empresários que preferem declarar mais renda do que efetivamente percebem em um empreendimento, tendo, por isso, que pagar mais impostos. São as chamadas operações non sense, que não fazem sentido. Não fazem sentido desde uma ótica comercial (por exemplo, não faz sentido ter prejuízo e manter o negócio). No entanto, fazem sentido como lavagem de dinheiro, como operações destinadas a trazer uma aparência de licitude. As perdas são o custo do negócio de legitimar o dinheiro” (ob.cit., p.116).

Ver todos os capítulos
Medium 9788553600854

5. Técnicas de lavagem

ALMEIDA, Fabricio Bolzan de Editora Saraiva PDF Criptografado

“Lavagem” de Dinheiro | Lei n. 9.613/98

481

Ou, ainda, na lição de Carla Veríssimo de Carli (Lavagem de dinheiro: ideologia da criminalização e análise do discurso, Porto Alegre: Verbo Jurídico. p. 116), “o processo de legitimação de capital espúrio, realizado com o objetivo de torná-lo apto para uso, e que implica, normalmente, em perdas necessárias”.

Nesse último caso, salienta a referida autora, “como as operações de lavagem de dinheiro não se orientam por uma ótica econômica, é possível encontrar negócios que dão prejuízo e que, mesmo assim, sigam sendo explorados; ou empresários que preferem declarar mais renda do que efetivamente percebem em um empreendimento, tendo, por isso, que pagar mais impostos. São as chamadas operações non sense, que não fazem sentido. Não fazem sentido desde uma ótica comercial (por exemplo, não faz sentido ter prejuízo e manter o negócio). No entanto, fazem sentido como lavagem de dinheiro, como operações destinadas a trazer uma aparência de licitude. As perdas são o custo do negócio de legitimar o dinheiro” (ob.cit., p.116).

Ver todos os capítulos
Medium 9788547230425

13.11 Técnicas de ensino

RIBEIRO, Antonio de Lima Editora Saraiva PDF Criptografado

��

avaliar os alunos, utilizando todos os meios didáticos disponíveis;

��

dar aulas de qualidade, transmitir os melhores conhecimentos de sua área de atuação, estimulando a curiosidade científica, orientando sobre os caminhos profissionais e transmitindo os valores de ética e profissionalismo praticados pela organização;

��

evitar utilizar a sala de aula para fazer críticas de qualquer espécie a chefias, colegas, subordinados e outros; e

��

testar e aplicar novos recursos didáticos.

13.11 Técnicas de ensino

Podem ser adotadas várias técnicas para facilitar a aprendizagem. Entre elas: exposição, demonstração, filmes com comentários, trabalhos individuais, tarefas em grupo, exercícios de argumentação (defesa de pontos de vista contraditórios), teatro com simulação de situações, visita a locais com roteiro para observar e registrar, entrevista programada para observação dos alunos, instrução programada no computador de mesa, leitura de um pequeno texto e comentários posteriores, jogos e competições sobre o assunto – todas essas técnicas podem ser usadas de acordo com o programa e o curso e requerem uma preparação prévia pelo expositor; em geral, dão ótimos resultados e são, obviamente, mais cansativas para o mestre do que uma aula meramente expositiva.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos